Segunda-feira, 30 de Junho de 2014

FUNCIONALISMO PÚBLICO EM PORTUGAL

 

Os bons trabalhadores devem ser compensados, tenham ou não cargos de chefia, mas esse princípio não chega para aumentar, ou manter, salários nas empresas em dificuldades. Também não devia chegar, na Função Pública de um País com grandes dificuldades, de toda a ordem, nomeadamente financeira.
Quer queiram, quer não, Portugal não pode ser considerado como se fôssemos dois países diferentes, portanto, desligados um do outro! O público cheio de privilégios intocáveis e outro, o privado, num “salve-se quem puder”!

- O gestor público tem mundialmernte como função gerir, administrar de forma ética, técnica e transparente a coisa pública, seja esta órgãos, departamentos ou políticas públicas visando o bem comum da comunidade a que se destina e em consonância com as normas legais e administrativas vigentes. Baixos vencimentos, grande estabilidade laboral.

- O gestor privado mundialmente é fortemente responsabilizado pelos resultados obtidos tendo, por norma, um conhecimento sempre atualizado em todas as matérias do mundo laboral, social e da sua competitividade, também das melhores formas de uma liderança inovadora. É, em regra, muito bem pago, mas enfrenta normalmente acentuada instabilidade de emprego.

 

Em Portugal a estabilidade de emprego é escandalosa na nossa Função Pública, e os seus vencimentos são aqueles que monstram valor médio muito mais elevado. Não há diferenciação remuneratória, entre a qualidade laboral dos trabalhadores!

 

- Ao nível de profissionais executantes na função pública mundial, têm grande estabilidade laboral (uma vida um emprego) mas nível de vencimentos mais baixos.

- Relativamente aos executantes do setor privado, suportam altos níveis de produtividade e atualização profissional, bons vencimentos e uma forte instabilidade de empregado (médias de 7/8 empregos por vida)

 

Em Portugal a estabilidade de emprego na função pública é de cem por cento, e a média dos seus vencimentos é a mais elevada! Os trabalhadores são igualmente recompensados, ao contrário do privado.

  

Qualquer Constituição Política só pode ser respeitada pelo povo, quando ela respeitar o povo no seu conjunto. Ter em si mesma, privilégios para a Função Pública e, por outro lado, esquecer a atividade privada, ou melhor, só se lembrar dela para pagar as dívidas do Estado e aos funcionários públicos, não é nada abonatório de um documento com espírito agregador. Simplesmente nada! Regimes deste tipo (serviço público dominante), só no antigo “Bloco Soviético”. Viu-se no que deu!

 

 

Apesar disso, temos uma FUNÇÃO PÚBLICA com o Modelo Mediterrâneo, (níveis elevados de proteção ao emprego) e ao contrário do Modelo escolhido, com altos vencimentos face ao setor privado!.

 

publicado por luzdequeijas às 15:58
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. O CONCEITO DE SERVIÇO PÚB...

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. COSTA V.S MERKEL

. MANHOSICES COM POLVO, POT...

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds