Sexta-feira, 31 de Janeiro de 2014

O BODE EXPIATÓRIO NA EMPRESA

 

A definição do termo bode expiatório é: ‘Aquela pessoa sobre quem se faz recair a culpa dos outros ou a quem se imputam todos os reveses e desgraças’. Nas organizações é bastante comum encontrarmos pessoas que costumam ser responsabilizadas por tudo que dá errado, imaginemos um funcionário de nome João, ele carrega o estigma de bode expiatório numa determinada empresa, assim se um projeto não descolou foi por que o João não fez a parte dele... Se o João participou bastante e ainda assim o projeto não deu certo, é porque o João falou demais na apresentação... Se uma fofoca rola no departamento é porque o João abriu a boca antes do tempo sobre algum assunto.

Vale lembrar que ao longo da trajetória humana, nem sempre foi o homem que carregou o estigma do bode expiatório, no distrito ocidental da ilha de Timor quando as pessoas estão realizando viagens muito longas e cansativas, elas costumam abanar-se com ramos de folhas, as quais depois serão lançadas fora em determinados lugares e com isso acreditam que a fadiga seria transmitida às folhas e ficaria para trás. Os animais também são utilizados com muita frequência no mundo ocidental, os gatos, especialmente aqueles de pelagem preta, são sinónimos de má-sorte.

Parece ser bem mais fácil usar o nosso amigo João, alguns objetos ou animais como depósitos de lixo emocional para mascarar as deficiências de uma situação, de um povo ou de uma organização, ao invés de enfrentar e resolver os conflitos existentes e comumente mascarados pela cegueira coletiva. Isso faz lembrar uma história: ‘Conta-se que numa pequena cidade do interior, um grupo de pessoas se divertia com o idiota da aldeia. Um pobre coitado "de pouca inteligência" que vivia de pequenos biscates e esmolas. Diariamente chamavam o bobo ao bar onde se reuniam e ofereciam-lhe a escolha entre duas moedas - uma grande de 400 réis e outra menor de dois mil réis. Ele sempre escolhia a maior e menos valiosa, o que era motivo de risos para todos. Certo dia, um dos membros do grupo chamou-o e  perguntou-lhe se ainda não havia percebido que a moeda maior valia menos. "Eu sei" - respondeu o não tão tolo assim - “ela vale cinco vezes menos, mas no dia que eu escolher a outra, a brincadeira acaba e não vou mais ganhar minha moeda”.

Esse é exatamente o problema das empresas que têm a política de cultivar o bode expiatório, os problemas não costumam ser resolvidos, alguém que passa por bobo pode se adaptar ao papel por necessidade e desperdiçar as próprias potencialidades, e o grupo que costuma criticar um colega para aliviar as próprias ineficiências e tensões pode afundar abraçado com um abobalhado sorriso coletivo. Então, o que pode ser feito se você observar alguém ser usado como bode expiatório ou se isso ocorrer com você? Para aqueles que isso ocorrer, uma ONG britânica recomenda seguir os seguintes passos:

Compreenda o que está ocorrendo não apenas superficialmente, mas de uma forma profunda: Examine a história, os bastidores, o contexto e a situação.

- Questione o que o difamador tem como objetivo.

- Tente entender o que está ocorrendo entre ele e a vítima.

- Deixe claro que você ou o grupo identificou o processo e irá falar abertamente sobre isso até que ele termine.

- Enfatize que você ou os seus colegas não estarão disponíveis como alvos.

- Mantenha distância máxima possível do difamador.

- Estabeleça os fatos do que foi feito e por quem.

- Assegure que o difamador assuma a responsabilidade por tudo que ele tenha creditado ao seu bode expiatório.

- Assegure que o difamador concorde em cessar suas ações contra seu bode expiatório.

- Faça um acordo maleável para ambas as partes.

 Por isso fique de olho, ninguém ganha com uma situação assim, nem quem se ache esperto.

publicado por luzdequeijas às 16:49
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. O CONCEITO DE SERVIÇO PÚB...

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. COSTA V.S MERKEL

. MANHOSICES COM POLVO, POT...

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds