Segunda-feira, 7 de Abril de 2014

MCI - MOVIMENTO CIDADÃOS INDEPENDENTES

RELEMBRANDO 2001, A TRAIÇÃO

 

Caras (os) Companheiras (os)

 

Confesso que fiquei estupefacto ao receber em minha casa uma carta (convocatória) para uma reunião em casa do Sr. Rodrigues.

Está assinada em nome do Sr. António Rocha na qualidade de (Mandatário).

Penso que tenho alguma autoridade moral para falar em nome do MCI. E com ela vos digo que a figura do (Mandatário) só existe no período de “ Organização do Processo Eleitoral “, até à publicação dos Resultados Eleitorais “.

Mesmo assim só com funções meramente burocráticas!

Não falarei daquilo que toda a gente sabe, ou seja dos resultados das Autárquicas de 2001 em Queijas. Por 65 votos menos, fui o segundo autarca mais votado.

O MCI não ganhou mas o resultado obtido foi um êxito assinalável!

O Bloco Central (PS PSD) instalou-se na Junta, dando origem àquilo que ninguém quer para Portugal, muito menos para Queijas.

O resultado e as consequências são do conhecimento de toda a população.

Por mim fiz aquilo que historicamente todos os Presidentes de Junta / Câmara, Primeiros-Ministros ou Presidentes da República fazem, em caso de não reeleição; pedi a “ Renúncia do Mandato “, para salvaguardar o capital de prestigio conquistado ao longo de quatro anos de muito trabalho.

O Sr. Rocha substituiu-me e julguei-me bem substituído apesar da sua nula experiência como autarca.

Gostaria de vos lembrar que o projecto MCI teve duas vias separadas mas igualmente importantes:

a)      A Organização do Processo Eleitoral na sua versão burocrática.

b)      O nosso conteúdo Ideológico e de Compromisso com o eleitorado.      

 

Só deste último vale a pena falar, pois foi ele que estabeleceu o nosso “ Compromisso Eleitoral “ .

Foram 1230 habitantes de Queijas que o entenderam e apostaram nele.

Julgo que aqui estão englobadas as pessoas mais conscientes da Freguesia.

Na minha qualidade de líder do MCI, assumi os juramentos de honra perante o eleitorado.

Depois tentei apoiar os companheiros presentes na Assembleia de Freguesia (4), com toda a experiência e conhecimentos que acumulámos no exercício das minhas funções de Presidente da Junta de Freguesia de Queijas.

Por uma ou duas vezes entreguei-lhes documentos que resumiam muitas horas de trabalho.

Na segunda vez que o fiz fui incorrectamente tratado, o que me fez abandonar o local da reunião ( a casa do Sr. Rodrigues ).

Era já minha grande convicção, que as coisas não estavam a correr dentro da normalidade.

O MCI como foi apresentado à população era (espero que ainda o venha a ser )um projecto sempre ligado aos anseios da população. Teríamos que ser os portadores desses anseios sem nunca os trair.

Os anseios seriam trazidos até nós pelos (29) candidatos do MCI e os (4) presentes na Assembleia com as mesmas ou outras palavras, sem medo, levariam a mensagem da população às reuniões.

Ao invés disto vejo na rua e no dia-a-dia uma fraterna amizade de alguns dos nossos autarcas com aqueles que fizeram baixar o desempenho autárquico ao mais baixo nível.

Vejo casos gritantes de incompetência passarem em claro nas sessões da Assembleia.

Refiro-me por exemplo a “ Revisões Orçamentais “ aprovadas sem um grito de revolta pela abissal diferença relativamente ao inicialmente orçamentado.

Vejo durante um ano o Presidente da Assembleia falar em nome do Presidente da Junta, quando lhe compete somente dirigir os trabalhos. É assim em todo o lado.

Vejo os membros do MCI sem coragem para abandonarem (simbolicamente) a Assembleia em protesto contra esta vergonhosa situação.

Vejo gastarem-se duas sessões (por ano só há quatro) com convidados que nada disseram e de seguida vejo também que as conquistas que o anterior mandato já tinha assegurado para a Freguesia serem esquecidas!

O Centro de Saúde, o Pavilhão Coberto, o Arranjo da Alameda, etc.

Falando com o senhor Rocha sobre o orçamento responde-me que não percebe nada daquilo.

De outra vez ouço o Sr. Rocha dizer-me que já não pode ouvir falar no MCI, o nosso futuro passava na sua opinião pelo PSD. Isto aquando da sua candidatura a Presente do Núcleo do PSD.

Foi a segunda derrota consecutiva acumulada. Dei-lhe lealmente todo o meu apoio. 

Por mim desliguei-me do PSD, entreguei o cartão, e não penso abandonar o MCI, como projecto. Foi um sonho que está bem vivo.

A verdadeira oposição não é feita na Assembleia de Freguesia, mas sim na rua e sempre que os interesses da população estiverem em causa.

O nosso MOVIMENTO não está nem pode estar centrado na Assembleia porque esta não tem  poderes para corrigir os desvios de um Executivo incompetente.

O legislador não quis bloquear a acção dos Executivos.

O nosso lugar é na rua ao contrário do que fazem os partidos.

Ser independente no MCI não pode ser igual a ser independente num partido.

O lema maior do MCI foi e é não servir partidos ou outras forças semelhantes mas, sem esperar subsídios ou outras coisas idênticas, dizer bem alto tudo aquilo que possa prejudicar o bem-estar da população.

A todos os/as companheiros (as) envio em forma de panfletos que ainda tenho, tudo quanto prometemos ao eleitorado. Peço-vos que leiam e meditem.

É isso que eu defendo, sem nunca ameaçar desistir, porque não vou mesmo desistir e nas próximas eleições autárquicas a população de Queijas pode contar comigo e com todos aqueles que quiserem perceber que as verdades devem dizer-se sem qualquer receio de serem tidas como (abusivas).

Por último só mais uma pergunta:

Quem pode fazer comunicados do MCI sem ser de forma abusiva?

Os nossos autarcas em exercício vão completar um ano de mandato e eu pergunto :

Que informações já deram da vossa actividade aos outros companheiros ou à nossa população?         Podem contar comigo para reorganizarmos o nosso movimento e elegermos pessoas para as mais diversas funções que sejam consideradas necessárias.

Mas não contem comigo para pactuar com autarcas incompetentes e desonestos, ao serviço de interesses inconfessáveis. Falo do Bloco Central.

A rua é o lugar para denunciar tais pessoas.

Não contem também comigo para comparecer a reuniões abusivamente convocadas e em locais não previamente acordados.

O futuro saberá julgar as pessoas. SE ALGUÉM OS QUISER VER, PROCUREM-NOS NO IOMAF!

NÃO VALE A PENA VOTAR EM INDEPENDENTES, PORQUE NÃO HÁ INDEPENDENTES!        

Cumprimentos

António Reis Luz

publicado por luzdequeijas às 18:43
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. O CONCEITO DE SERVIÇO PÚB...

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. COSTA V.S MERKEL

. MANHOSICES COM POLVO, POT...

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub