Terça-feira, 29 de Abril de 2014

CONTEXTO DA REVOLTA DA MARIA DA FONTE

 

Depois de 1842 apareceu em Portugal um regime, considerado por muita gente como um governo despótico, liderado por Costa Cabral, um líder constitucionalista, e apoiado entre outros por seu irmão, 1.º conde de Cabral (também conhecido por governo dos Cabrais ou cabralismo).

Com a preocupação de criarem estruturas num Estado dito moderno, Costa Cabral avançou com reformas e obras vistosas. Assim e para tal, começou por deitar mão de privilégios instalados e mudar hábitos tradicionais. Pressionado por tais reformas encetou, de pronto, uma reorganização fiscal com vistas a um forte agravamento de impostos. Neste contexto aprovou de imediato a contribuição predial. Tal medida, fez rebentar uma forte contestação da população rural.

Todo este reformismo, exacerbou ainda a revolta dos grupos miguelistas contrários à implementação do liberalismo. O descontentamento saiu à rua e fez renascer ressentimentos não esquecidos desde as guerras liberais, da década anterior.  

Deste modo, e com um governo na clandestinidade e D. Miguel no exílio, através dos seus simpatizantes sonhava-se fazer restaurar o absolutismo. Nas zonas rurais e de maior crença religiosa, casos do Alto Minho e Trás-os-Montes, nos ares pairava o medo do surgimento dos partidos políticos enquanto aumentava o antiliberalismo. Em boa verdade a guerra civil entre liberais e miguelistas, aparentemente terminou em 26 de Maio de 1834 com a convenção de Évora Monte, mas que apesar disso, ia dividindo os portugueses.

Ainda assim, e apesar da contestação ao governo, o aparecimento de mais exigências fiscais, o recenseamento da propriedade e a feitura de matrizes prediais (papeletas da ladroeira), e ainda um maior recrutamento militar, levaram ao rubro o descontentamento popular!

Foi deste modo que surgiu o rastilho, quando por decreto de 28 de Setembro de 1844, tinham sido proibidos os enterros nas igrejas e imposto o depósito dos restos mortais dos falecidos, depois de registo do óbito e obtida licença sanitária, em cemitérios construídos em campo aberto.    

Por essa via o povo teria de romper com a tradição multisecular de enterrar os defuntos na igreja, esperar que o delegado de saúde certificasse o óbito e, ainda, pagar as despesas do funeral.

A primeira reação foi ignorar tudo isto, os cemitérios eram poucos, (embora tudo tenha sido decretado em 1835) e dada a pobreza do povo, a crise económica originada pela guerra civil, pela praga da batata e da seca que vinha assolando o país, assim as normas foram sendo esquecidas. O povo insurgiu-se violentamente e novamente contra aquilo que continuava a considerar uma prepotência dos políticos liberais.

O próprio clero mais conservador, falava da lei da proibição dos enterros na igreja como antirreligiosa e como tendo a chancela do diabo.

Como se tudo isto não chegasse a rainha D. Leonor II, que a 8 de Setembro de 1845 tinha concedido o título de Conde de Tomar a Costa Cabral, era vista como próxima dos cabrais, envolvendo em todo este descontentamento a própria monarquia       

publicado por luzdequeijas às 18:13
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. O CONCEITO DE SERVIÇO PÚB...

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. COSTA V.S MERKEL

. MANHOSICES COM POLVO, POT...

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub