Terça-feira, 13 de Janeiro de 2009

O CAMINHO DE FERRO

Vinte empresas públicas tinham dívidas, em 31 de Dezembro de 2007, de 14,7 mil milhões de euros, o que representa cerca de 17% do total do Orçamento do Estado ! Mais de 84% daquele montante, ou seja, mais de 12,3 mil milhões de euros, concentravam-se apenas em seis empresas, a maioria da área dos transportes: Refer, Metropolitano de Lisboa, CP, Metropolitano do Porto, TAP e RTP.
 
Concentremo-nos, agora, apenas nas empresas responsáveis pelo Caminho de Ferro ( CP e Refer ). As duas têm dividas de médio / longo prazo, dominadas por empréstimos de instituições de crédito, de 7537944 mil milhões, pagando só em juros 308,8 milhões de euros por ano ! A CP e a Refer, como as restantes empresas públicas e o próprio Estado, pagam às Instituições de Crédito, anualmente, somas incalculáveis em juros ! Além disso, todas demoraram a pagar ( e continuam), em prazos muito alongados, aos seus fornecedores. O pagamento destes empréstimos, está programado para muitos anos ! A situação é sempre a piorar ! O montante a pedir é sempre maior ! Os juros também, se falarmos dos " spreads " cobrados pelos bancos. É uma bola de neve.
O prejuízo desta situação para a actividade económica privada, o motor da economia, é imenso. Funciona como um travão para quem produz riqueza . Um entrave ! Um bloqueio da economia produtiva. Da economia real.
 
Claro que os Bancos estão como o "peixe na água", os créditos que concedem ao Estado são uma mina, sempre garantidos. Não há risco. Os juros serão bem negociados ? A economia privada é prejudicada de duas maneiras; na demora a receber as dívidas do Estado e na dificuldade em conseguirem créditos. Esses vão para o Estado ! A história das linhas de crédito do governo, são uma farsa. Não esquecer que o dinheiro está barato, mas contiunua escasso.  
 
Assim, para quê os Bancos financiarem os privados ? O dinheiro é pouco e não chega para todos ! Os privados defendem o que é seu . Pelo Estado ninguém se queixa, ou queixa-se tarde e a más horas. Esta situação nunca irá mudar, a não ser com medidas de combate, muito duras e impopulares. Que deitam abaixo qualquer governo . De resto o nosso país está minado por lóbis, que ninguém sabe onde estão. Na maioria dos países da UE, estão legalizados . Em Portugal eles dominam e atravessam-se nas decisões do país, dos partidos e dos eleitos, que ocupam determinados lugares, em pontos estratégicos, para que tudo continue sempre na mesma ! Não para defenderem o interesse geral do Estado!
 
A opinião pública é contra a maioria das obras públicas. Sabem os sacrifícios que têm de fazer para as pagar. Depois de um dia de trabalho, chegam a casa, e são obrigados a ouvir um qualquer ministro ou primeiro-ministro, a anunciar mais betão ! Mais dispêndio improdutivo !
Há um ministro, que depois de ter evidênciado uma enorme falta de capacidade  para tomar decisões, ficou conhecido por “ jamais”, Mário Lino, lá estava hoje a anunciar pela vigésima vez o célebre TGV. É um projecto completamente ruinoso, mas isso não lhe tira o sono. Se falhar, e claro que falha, serão os outros a pagar a sua falta de escrúpulos. O dinheiro gasto no TGV, daria para fazer do caminho de ferro português, um transporte modelo, apreciado e acarinhado pelos utentes. Cobrindo todo o território, com preços acessíveis e oferta decente em matéria de horários. Teria sempre lotação esgotada e levaria a que muitos pusessem o carro de lado. A dívida do gáz, petróleo e das demais importações ao estrangeiro, sairia bem mais razoável. A dívida externa portuguesa, cairia.
A CP e a Refer não dariam prejuízos.
Depois, o “ Caminho de Ferro” terá de ser, dentro de poucos anos, quando o petróleo faltar, o meio de transporte que poderia, a nível de passageiros e carga, resolver o problema nacional dos transportes. Já é tarde para se seguir este caminho, porque este governo chega sempre tarde ! Só olha para hoje e, foi por tal, , que nem se apercebeu que uma gravíssima crise já tinha chegado. 
Outra pior está para vir e, o governo continua preocupado em não perder as próximas eleições. O ministro Mário Lino quer é fazer inaugurações, de tudo e de nada. De coisas que nunca ouviu falar. Nem para elas contribuiu! Ele e Sócrates. Porquê tanto apego ao poder ?
 
A Dívida da República Portuguesa está debaixo de olho, no mundo inteiro. A nota é muito baixa, o que aumenta o prémio de risco dos juros dos empréstimos, principalmente daqueles que fazem a campanha eleitoral do primeiro-ministro ! Os grandes e dispendiosos projectos.
Depois destas reflexões , fica uma grande dúvida por esclarecer. Se os juros sobem por efeito do risco, porque razão os juros dos Certificados de Aforro, em 3 meses, baixaram 40% ? Caminham para juros negativos! Para as poupanças a baixa dos juros significa a sua degradação.
Adianto uma resposta; porque é o " ZÉ " que tem de pagar tudo, como pagou a descida do défice, que qualquer dia volta a ultrapassar os 3% ! Viva o ministro das finanças .
António Reis Luz
 
publicado por luzdequeijas às 18:42
link | comentar | favorito

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. O CONCEITO DE SERVIÇO PÚB...

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. COSTA V.S MERKEL

. MANHOSICES COM POLVO, POT...

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub