Quarta-feira, 3 de Março de 2010

"serial Killer"

 
03 Março 2010 - 00h30

Cozido à portuguesa - Domingos Amaral

Serial Killer

Sócrates já não se livra da fama de ser uma espécie de ‘serial killer’ de jornalistas ou comentadores.
 

Esta semana, mais um importante crítico de Sócrates despediu-se do seu púlpito. Marcelo, deve-se realçar, não é um comentador qualquer. O seu passado, o seu presente e o seu futuro, sempre ligados ao PSD e à política, contribuíam para nos deixar sempre uma dúvida no espírito sobre as suas reais intenções. Queria voltar ao PSD, queria Belém, o que queria ele? Contudo, isso não era o mais relevante. O mais relevante era a sua empatia com o público, a sua função de leitor da realidade, de espectador comprometido, e também de crítico. Sem nunca ceder ao populismo desenfreado ou à demagogia, Marcelo cilindrava Sócrates com os seus remoques, sibilinos ou frontais, conforme a ocasião, e causava mais mossa do que outros, mais excitados na crítica.

É portanto perfeitamente evidente que a sua saída da RTP proporciona alívio a um primeiro-ministro já bastante ferido na sua credibilidade. E por mais que se tente convencer o país do contrário, é legítima a leitura de que este "apagão" de Marcelo teve o dedo de Sócrates. A auto-desistência de Vitorino – a compensação que há uns anos Sócrates "exigiu" à RTP para manter Marcelo – só podia dar no que deu, o professor a terminar também os seus sermões dominicais. Sim, esta é uma leitura política, mas o responsável por hoje existirem leituras políticas sobre o que se passa na comunicação social é só um e chama-se José Sócrates. Quando, no último Congresso do PS antes das eleições, Sócrates definiu como adversários políticos "uma televisão e um jornal", deu o tiro de partida para esta guerra. A partir desse dia, tudo o que se passou na comunicação social passou a ter uma leitura política. A saída de José Manuel Fernandes do ‘Público’, a saída de Moniz e o fim do ‘Jornal de Sexta’, de Manuela Moura Guedes; as negociações da TVI com a PT e com a Ongoing; o caso Mário Crespo; e agora a saída de Marcelo; todos estes factos foram vistos como "tentativas de silenciamento" de vozes incómodas, ou "manobras" pouco ortodoxas para dominar órgãos de comunicação hostis ao Governo.

Nos dias que correm, interessa pouco saber a "verdade", se Sócrates deu ou não ordens, se falou com A com B, se tinha ou não um "plano" concreto. Nada que se venha a descobrir ou a saber a partir de agora altera o essencial, que é a fama que o primeiro-ministro ganhou de ser uma espécie de ‘serial killer’ de jornalistas ou comentadores. Mas, lá diz o provérbio, quem não quer ser lobo, não lhe veste a pele.

Domingos Amaral, Director da GQ

publicado por luzdequeijas às 14:49
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Richard a 18 de Março de 2018 às 19:05
Excelente artigo, gostei da abordagem. Visite o meu pequeno site https://goo.gl/3JuZgr


Comentar post

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. O CONCEITO DE SERVIÇO PÚB...

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. MANHOSICES COM POLVO, POT...

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

. LIÇÕES PARA QUÊ?

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds