Terça-feira, 13 de Outubro de 2009

MANUELA FERREIRA LEITE EM CAUSA

HISTÓRIA DE UM SANEAMENTO SELVAGEM À MEDIDA DO MAU CARÁCTER DE LOPES DA COSTA E ANTÓNIO PRETO. MANUELA FERREIRA LEITE TOMOU CONHECIMENTO; OCULTOU E FOI CONIVENTE

 

 

 
                               Ao
                         Conselho de Jurisdição Nacional do
                         Partido Social Democrata
                         Rua de São Caetano n.9
                         1249- 087 Lisbo
                         2004-11-12
 
Assunto . Processo Disciplinar ( Militante n. º 9096 )
 
Ex.mo Senhor
 
Em resposta à s/carta de 09-11-2004, em seguida fundamentarei a minha participação há quase 4 anos numa lista de Independentes na Freguesia de Queijas.
Só lamento ter já passado tanto tempo, o que me obriga a um grande esforço para relatar tudo que se foi passando nessa altura. Na verdade talvez só num livro fosse possível fazê-lo com exactidão.
De há muito tempo se estabeleceu uma guerra sem quartel no concelho de Oeiras entre a Secção de Algés e o ex. Presidente da Câmara Dr. Isaltino de Morais.
Dessa luta enviarei alguns extractos de jornais (1) bem elucidativos, para permitir que alguém no partido entenda que estas coisas tornadas públicas não podem acontecer por mancharem a imagem do PSD e dos próprios militantes em desempenho de funções.
Refiro-me às lutas de grupos, para além do razoável.
Uma coisa é certa, quem é eleito tem de ser respeitado e acarinhado por todo o partido, não sendo de admitir que seja de dentro do seu próprio partido que partam os ataques mais ignóbeis para com quem foi eleito exactamente para o representar.
 
Nesta luta o Núcleo de Queijas tem desempenhado um mau papel ao alinhar incondicionalmente com a Secção de Algés, quando os interesses da freguesia e do PSD exigiriam algum comedimento para com a Câmara, que detém as atribuições e meios técnicos e financeiros necessários à resolução das nossas muitas carências.
Nesta guerra, uma mulher de seu nome Josefina Cigarra, que começou por ter a simpatia dos militantes desta vila em virtude do seu "aparente" isolamento familiar e pouca instrução, mas que aos poucos se foi revelando arrogante, de mau carácter e semeando intrigas e calúnias contra todos quantos lhe fizessem frente.
Muitos têm medo dela, vá lá saber-se porquê !
Atacando a vida privada das pessoas, mentindo sem qualquer cerimónia, foi obrigando a que os mais antigos e respeitáveis militantes locais, se fossem afastando da vida partidária, inclusive os próprios fundadores do Núcleo.
Sem qualquer noção do mal que ia infligindo às pessoas e ao próprio PSD, optou pela fuga em frente recrutando para dentro do partido gente do seu nível social, cultural e moral, em substituição dos que iam saindo.
A tudo isto a Secção de Algés foi fechando os olhos, a troco de alguns votos de gente totalmente instrumentalizada, com pequenos favores, quotas pagas ou feitos militantes no Centro Social em termos vitalícios!
Chegou ela ao desplante de forçar, ao arrepio dos estatutos e dos próprios companheiros de lista, a sua 4ª. eleição consecutiva para Presidente do Núcleo! Aí os amigos, avisados e assustados, barraram-lhe os intentos.
Deste modo temos hoje um ambiente humano no Núcleo de Queijas, que em nada fica a dever ao famoso PS de Matosinhos. E o pior é que a "teia" funciona mesmo, anulando de todo, as virtudes da democracia, nesta terra de gente boa.
Convido o senhor instrutor a fazer um levantamento estatístico dos resultados eleitorais nesta freguesia, para poder concluir que há mais de dez anos o PSD perde para o PS, com excepção das autárquicas, por virtude de Isaltino de Morais.
Provavelmente isto até pode interessar a alguém ! Não sei, admito. (2)
Controlando de forma caciqueira o Núcleo, aquando da elevação de Queijas a freguesia instalou-se também na Junta de Freguesia, mandando em toda a gente, inclusive no presidente que era então um independente.
Nunca conseguiu separar as funções do partido das funções autárquicas, o que originou que na campanha que fiz na rua para as eleições que eu venci em Dezembro de 1997, as pessoas me dissessem quando lhes pedia o seu voto:
"Para que é que vou votar em si, se depois quem manda é a «gorda»."
Comecei a aperceber-me também de que a Queijas não chegavam panfletos que eu encontrava noutras freguesias, o que me despertou para algo de anormal.
Seria essa a razão pela qual ela nessa campanha eleitoral chegou ao ponto de me impedir de ir à Sede de Campanha em Linda- a - Velha buscar o material de propaganda, como os outros candidatos, o que me obrigou a chamar o mandatário para resolver o problema.
Já em Queijas fui à Junta com testemunhas, estava ela como sempre ao balcão, e pedi-lhe que me dissesse onde estava o material de campanha da Câmara e da Freguesia, ao que ela malcriadamente me respondeu à frente de todos os funcionários:
"Se o senhor para cá vier, manda tanto como os que cá estão", respondi-lhe que se for eleito mandaria de acordo com as minhas atribuições, mas que tinha de ir comigo e me dizer onde estava o material desaparecido.
Fi-la entrar no meu carro e á força lá me foi mostrar onde o tinha escondido, algum, porque outro já tinha ido para o lixo. Com amigos fiz a distribuição do ainda existente.
De tudo isto e muito mais a Comissão Política de Algés teve conhecimento, todavia, sempre fingiu não saber, o que me levou a mais tarde pedir a demissão dessa mesma comissão política, bem como da comissão política do Núcleo de Queijas (3).
Entretanto já no exercício de novo mandato, da prepotência passou à desonestidade, falsificando documentos (4) e arrecadando dinheiros ilicitamente da CMO, enquanto ia mantendo em segredo um processo de obtenção de uma segunda reforma fraudulenta através e a expensas da Junta, então completamente exaurida de dinheiros na sua tesouraria.
Empossada na função de Secretária da Junta, veio a revelar-se praticamente analfabeta (5) obrigando, por isso, os outros membros a desempenharem as funções que lhe cabiam.
De facto esta mulher nasceu mesmo para fazer mal e só isso.
Nas reuniões do executivo votava sempre favoravelmente as propostas do executivo, por saber ter este assegurada a sua aprovação. Ao sair para a rua espalhava por todo o lado versões contrárias, inclusive aquando do processo da elevação de Queijas a vila.
Tudo estava mal na junta, era então propalado por ela na Praça Pública.
Esta conduta, bem como a sua atitude arrogante no atendimento da população, que havia retirado aos funcionários para melhor controlar, puseram-na na boca do povo.
Entretanto ia sendo protegida por certas pessoas..... às quais os seus métodos davam jeito e iriam permitir ascensão impensável dentro do partido a gente a ela ligada.
Ao nível do Núcleo o seu objectivo sempre foi esconder do partido o que aqui se passava na freguesia, fazer dos estatutos letra morta, nomear quem queria e muito bem lhe apetecia e, de nada informar os militantes de Queijas acerca do partido. De resto assembleias de militantes nunca se faziam e as eleições eram ocultadas com a certeza de que poucos liam o Povo Livre e assim quando queriam já não podiam propor outra candidatura.
De há muito que este Núcleo tem inscritos 320 militantes, mas só votam à volta de setenta a quem ela paga as quotas e dessa forma mantém as pessoas instrumentalizadas. É a "teia" a funcionar.... e de tanto ser assim os restantes militantes não manipuláveis, desiludidos, foram - se afastando, conseguindo ela sempre o seu objectivo que nunca foi ganhar eleições públicas para o partido, mas tão somente ganhá-las dentro do partido.
Deste modo o partido está fechado à "Sociedade Civil", qualquer tentativa de esclarecimento é inútil, e o partido em Queijas está prisioneiro de umas 60 pessoas, na sua maioria inconscientes do mal que estão a fazer a toda a população da freguesia.
O caciquismo tem ido ao ponto de inscrever em Queijas 70 militantes (juntam-se fotocópias) (6) de jovens da Amadora ligados a um empreiteiro, à data vereador da Câmara, de nome J. R. Branco, (7) metido num processo em investigação criminal, segundo os jornais, através do qual vereadores do PSD e do PS exigiam financiamentos para o partido e também para eles.
Sabemos todos do que se está a falar......tais supostos militantes nunca cá moraram nem trabalharam ! Mas votaram, pois até há testemunhas da Helena Lopes da Costa a ir buscá-los, em grupos, a uma camioneta para votarem! (8)
Muitos ainda estão nos cadernos eleitorais. É só consultá-los.
Quem vive em Queijas sabe que a Josefina Cigarra é uma pessoa totalmente desacreditada nesta freguesia.
Foi pois por vingança, contra quem não quis colaborar em todas estas manobras baixas feitas contra o prestigio do partido e dos seus membros eleitos, que esta mulher saneou da lista do PSD às autárquicas de Dezembro de 2001, 18 candidatos que ela própria tinha nomeado em 1997.
Recusaram-se a colaborar com ela. Com as suas falcatruas e mentiras.
A desfaçatez e impunidade deste saneamento foi de tal ordem que a população, conhecedora do trabalho levado a cabo na freguesia por estes autarcas saneados, ficou estupefacta. A partir daí ficaram em causa o bom nome e a própria dignidade de todos estes autarcas nomeadamente de mim próprio.
A dignidade de qualquer pessoa está muito acima de quaisquer estatutos.
Fiz então uma tentativa de recolha de assinaturas junto da população para me apoiarem na recandidatura, juntando 850 (8A) e ainda o apoio expresso de todas as associações, clubes colectividades e restantes forças vivas da freguesia.
Foram enviadas à Dr.ª Ferreira Leite, todavia em vão, pois a Helena Lopes da Costa a ia envenenando com mentiras e falsidades a meu respeito.(8B) Ela parecia gostar.
Em Julho de 2001, enviei também à Secção um balanço final do trabalho da Junta nos 4 anos de mandato. (9)
Não houve quaisquer explicações públicas, não podia haver. A única coisa que a Helena Lopes da Costa mandou para os jornais foi que eu me tinha recusado a ouvir o partido e só ouviria o povo que me elegeu. (10) Tremenda mentira, pois o Presidente da Câmara era o representante local do partido e fez rasgados elogios ao meu desempenho e colaboração partidária. Não esqueço também a sua grande colaboração a favor da resolução dos problemas da minha freguesia. Em conjunto decidimos o que era melhor para o partido e para a freguesia.
Fui membro da comissão política da Secção de Algés, com essa senhora ( Lopes da Costa) como presidente, e nunca lá foi chamado qualquer Presidente de Junta para receber instruções !
Afastei-me por a Josefina Cigarra de lá receber todo o apoio para as suas manobras de mau carácter. Foi isso que disse numa carta que lhe enviei e à própria Josefina.
Foi pois em nome dum vil saneamento e na defesa da honra e dignidade humana de mim próprio e dos meus companheiros que o movimento independente foi para a frente.
Apoiei financeiramente as despesas do Núcleo de Queijas do qual fui fundador, desempenhei dentro e mesmo fora do partido, funções representativas do PSD e só uma grande revolta poderia fazer-me ser candidato fora do partido como independente. Noutro partido nem pensar.
Ainda bem que o fiz pois os factos ocorridos têm - me dado toda a razão e uma cada vez maior admiração da população desta freguesia onde vivo há 40 anos.
Não sou um retornado à procura de terra. Esta é a minha terra.
Com esta atitude não prejudiquei o partido, a secção de Algés infelizmente prejudicou, fazendo candidato e Presidente da Junta uma pessoa completamente incapaz.
Eles bem o sabem. A sua impreparação é confrangedora! O partido pagará os custos.
A dita Josefina Cigarra teve muita dificuldade em preencher a lista de candidaturas do partido, nessas eleições!
Só conseguiu arranjar 18 candidatos, desses, vários não eram militantes (cinco) e outros não eram sequer moradores em Queijas (sete) justificando a sua inclusão com moradas falsas, incluindo o candidato a presidente!
Dos candidatos não militantes (cinco) diziam-se simpatizantes do partido socialista 4 e o outro é claramente simpatizante do partido comunista, afirmando depois das eleições, ter sido eleito pelo PSD, mesmo votando ele próprio noutro partido!
 
A lista formada pelos Independentes, na qual fiz questão de entrar como cabeça de lista, composta por 29 pessoas da freguesia, protegeu os 18 candidatos saneados injustamente por uma pessoa que, ela sim, há muito deveria ter sido corrida do partido.
A prova disso está nos resultados destas eleições, nas quais o PSD, INDEPENDENTES e PS obtiveram cada um 4 mandatos ! Numas eleições em que o PSD obteve maiorias absolutas em todas as outras freguesias.
Os Independentes ficaram a 60 votos da vitória mas ganharam ao PS, numa demonstração inequívoca da enorme admiração que eu, como Presidente da Junta, tinha e ainda tenho da população.
Estranhamente a mesma Presidente do Núcleo, perante estes resultados recusou-se a fazer uma coligação pós eleitoral com os Independentes, que daria um total de 8 em 13 eleitos.
Ela preferiu juntar-se ao PS na Junta ( conclua-se qualquer coisa ! ) e remeteu para a oposição muitos militantes dignos do PSD, que mesmo como independentes ajudariam o partido.
De resto a candidatura independente não afectou as votações para a Assembleia Municipal nem para a Câmara e com uma coligação acordada, em nada afectaria o PSD.
Só que esta mulher perdida e achada era vista com os socialistas de Queijas a quem passava todas as informações e decisões do executivo! Reunia-se com eles depois das assembleias !
Nas próximas eleições de 2005, afigura-se como certa a vitória do PS, dada a pobreza da actuação do executivo PSD/PS, principalmente do Presidente da Junta (PSD), recaindo todavia a impopularidade sobre o vencedor das eleições, o PSD.
 
Desta enorme injustiça levada a cabo pela Josefina Cigarra, Secção de Algés e Distrital, contra a vontade do Presidente da Câmara, ele sim conhecedor do trabalho desenvolvido na Junta nos anos 1998 a 2001, junto uma carta (11) que alguém divulgou por esta freguesia, na qual ele dava uma visão perfeita da situação vivida e relatada por muitos dos grandes jornais nacionais e dos quais também se junta fotocópia. (12)
 
Hoje percebe-se ainda melhor a forma como eu como Presidente da Junta me dediquei à defesa dos interesses desta freguesia, da sua população e como honrei o PSD e prestigiei o desempenho autárquico.
Seria bom para o nosso partido poder dispor de autarcas como eu fui, honesto, trabalhador, competente e amigo de toda a população sem excepção.
 
Não significou pois, a candidatura independente, qualquer acto de animosidade ou desrespeito para com o partido no qual milito vai para muitos anos, antes, significou uma vontade forte de defender pessoas injustiçadas e chamar a atenção de alguém responsável do PSD para a necessidade de pôr termo ao mais despudorado caciquismo que de há anos se instalou nesta terra de gente de bem que é Queijas, pela mão de uma pessoa que já perdeu, ou nunca teve, um verdadeiro sentido do que é uma sã convivência democrática e o respeito devido ao próximo.
 
Com os meus muito respeitosos cumprimentos                                                           
 
O Militante 9096
 
 
António Reis da Luz     
QUEIJAS
 

NOTA: O processo foi deixado prescrever, facto comunicado por escrito, sem qualquer nota de culpa para mim ou para os responsáveis e agentes a quem fiz acusações gravíssimas. ESTA NÃO É UMA POLÍTICA DE VERDADE, NEM ESTAS PESSOAS PODEM IR SENTAR-SE DE NOVO NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA !!!!! 

publicado por luzdequeijas às 12:00
link | comentar | favorito

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. O CONCEITO DE SERVIÇO PÚB...

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. COSTA V.S MERKEL

. MANHOSICES COM POLVO, POT...

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub