Terça-feira, 19 de Maio de 2009

AFERIR O QUÊ ?

Carlos Barroso  Milhares de alunos dos 4.º e 6.º anos voltam a realizar prova, amanhãMilhares de alunos dos 4.º e 6.º anos voltam a realizar prova, amanhã
19 Maio 2009 - 00h30

Educação: Mais de 230 mil testaram conhecimentos

“Assim não se afere nada”

Mais de 230 mil alunos dos 4º e 6º anos, de mais de seis mil escolas, realizaram ontem as provas de aferição de Língua Portuguesa, as quais têm o intuito de perceber o nível de conhecimento dos alunos. Embora não contribuam para a nota final, estas provas podem ser mais um elemento da avaliação contínua, caso os professores assim o entendam. A generalidade dos alunos considerou o exame fácil, sem perguntas difíceis e não muito extenso.

Para a Federação Nacional dos Professores (Fenprof), este tipo de avaliação pretende ser apenas mais um espelho das políticas educativas do Ministério da Educação (ME) e não uma avaliação dos alunos, dos professores e das escolas.

"O ME não quer utilizar as provas para avaliar, mas quer chegar ao final da legislatura e dizer que o resultado melhorou em relação a anos anteriores, que, dirão eles, só pode ter a ver com as suas políticas. Assim não se afere nada. Quanto muito, avalia-se o resultado dos alunos num contexto especial", disse Mário Nogueira, secretário--geral da Fenprof, ao CM.

Ainda assim, a ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, fez um "balanço positivo" das provas, destacando que os resultados serão conhecidos "daqui por um mês". "As crianças estavam tranquilas e as escolas bem organizadas, com os professores com um elevado grau de profissionalismo", comentou ontem durante uma visita às Caldas da Rainha.

Na Escola Básica 2,3 de Nuno Gonçalves, em Lisboa, 280 alunos dos 4º e 6º anos realizaram provas de aferição. As aulas estiveram interrompidas entre as 10h00 e as 12h30, regressando depois à normalidade.

Daniel Matos, do 6º ano, garantiu não ter tido nenhuma dificuldade: "Pensava que era mais difícil. Estudei um pouco no sábado, mas, como sou bom aluno, acabei por não ter dificuldade nenhuma." A mesma opinião foi partilhada por Ruben Alves, de 11 anos, na Escola Básica 2,3 D. João II das Caldas da Rainha. "Não estudei muito e achei a prova fácil. O mais difícil foi inventar uma história sobre o nosso livro favorito, porque não costumo ler muitos livros. Sou aluno de ‘4’, mas para Matemática vou ter de estudar mais."

DEPOIMENTOS

"MATÉMATICA NÃO VAI SER ASSIM TÃO FÁCIL": Joana Rogério, Caldas da Rainha

Estudei apenas duas horas. Não achei difícil. Fiz tudo dentro do tempo. Não tenho qualquer razão para queixas. Acho que a prova de Matemática, na quarta-feira, não vai ser assim tão fácil e, por isso, vou estudar mais.

"A SEGUNDA PARTE FOI A MAIS COMPLICADA": Francisco Marcos, Portimão

A prova era muito fácil, mas a segunda parte, a da composição, foi um pouco mais complicada. Eu não estava nervoso e acho que a prova me correu bem e aos meus colegas também. A minha mãe ajudou-me a estudar. Estava preparado.

"SAIU QUASE TUDO O QUE ESTAVA À ESPERA": Joana Pinto, Porto 

Foi fácil de fazer. Fiz tudo sem dificuldades. Saiu quase tudo o que estava à espera. Gosto de Português, mas a Matemática é a minha disciplina preferida. Já estou preparada para esse exame e comecei a estudar durante o fim-de-semana.

"PROVA ACESSÍVEL E SOBRE MATÉRIA ESTUDADA": João Barros, Faro

Achei a prova de Português muito acessível e de fácil compreensão. Toda a matéria do teste fazia parte do programa que temos estudado durante o ano lectivo. Estou optimista que vá apanhar uma boa nota, apesar de estar algo nervoso.

"NÃO HAVIA NADA DIFÍCIL, ATÉ FIQUEI SURPREENDIDO": Rodrigo Morais, Guarda

Correu muito bem. Não havia nada difícil, até fiquei surpreendido. Estudei muito e achei que foi extremamente fácil. Agora só espero pela prova de Matemática, amanhã, porque até gosto mais dessa disciplina.

"ACHO RIDÍCULO NÃO CONTAREM PARA NOTA": Cristina Rodrigues Lisboa

Acho ridículo estas provas de aferição não contarem para a nota final. Deveriam contar, nem que fosse numa percentagem de dois ou cinco por cento. Para a semana também vão ter as provas de passagem, o que os está a sobrecarregar.

"PROVAS SÃO UM TREINO PARA FUTUROS EXAMES": Luís Silva, Lisboa

As provas são um bom treino para futuros exames. Mas é necessário que os resultados finais sejam tidos em conta para que se possa melhorar. Se divulgarem as notas e esquecerem por completo os resultados, é mais uma perda de tempo.

DOCENTES DE PORTUGUÊS CRITICAM

A Associação dos Professores de Português (APP) considera que as provas de aferição não conseguem "avaliar a totalidade dos conhecimentos e das competências que fazem parte do programa obrigatório", pois "reduzem drasticamente a ‘matéria’ que é dada em sala de aula, deixando de parte tudo o que não é avaliável por este tipo de prova".

Como um dos aspectos negativos, a APP aponta a inclusão de várias instruções sobre os textos de produção escrita. Segundo Paulo Feytor Pinto, presidente da APP, "isso é exactamente aquilo que se pretende avaliar no aluno. A prova do 6º ano perguntava qual o livro favorito do aluno e, de seguida, apresentava alguns procedimentos que deveriam ser adoptados, como identificar o livro, o autor e o assunto. Ora, o nosso objecto de avaliação é saber se o aluno faz essa identificação", referiu.

A Associação de Professores de Português lamenta também que as provas de aferição não sejam realizadas mais cedo para que os seus resultados possam ser conhecidos a tempo de solucionar as falhas identificadas.

ALUNOS SEM AULAS DEVIDO A EXAMES

Os alunos que não têm aulas enquanto se realizam as provas de aferição dos 4º e do 6º anos de escolaridade vão ser compensados com mais dois dias de escola no final do ano lectivo. A decisão do Governo visa ultrapassar as dificuldades com que algumas escolas se debatem nesta altura, sobretudo nas zonas urbanas onde não há salas disponíveis para isolar os alunos que realizam as provas de aferição.

Ontem, a Confederação Nacional das Associações de Pais (Confap) recebeu algumas queixas de encarregados de educação, que dizem ter sido surpreendidos com as escolas encerradas.

APONTAMENTOS

PROVAS DESDE 1999

As provas de aferição foram introduzidas em 1999. Em 2002, deixaram de ser universais para abranger uma amostra de alunos. Em 2007 voltaram a ser aplicadas a todos os alunos dos 4.º e do 6.º anos.

235 MIL EM 2008 

No ano passado, realizaram as provas mais de 235 mil alunos de 6666 escolas. Foram designados 8924 professores classificadores.

NOTAS MELHORARAM

Em 2008, o número de negativas a Matemática caiu para metade, gerando acusações de facilitismo por parte do Governo.

NOTAS

ALUNOS: CONHECIMENTO À PROVA

As provas são anónimas, não contam para nota final e servem para aferir o nível de conhecimento dos alunos a duas disciplinas fundamentais: Língua Portuguesa e Matemática

AMANHÃ: MATEMÁTICA

Amanhã os alunos dos 4.º e do 6.º anos de escolaridade regressam à escola para uma nova prova de aferição que irá testar, desde vez, os seus conhecimentos a Matemática

MINISTÉRIO: INSTRUÇÕES 

Amanhã os alunos dos 4.º e do 6.º anos de escolaridade regressam à escola para uma nova prova de aferição que irá testar, desde vez, os seus conhecimentos a Matemática

Joana Nogueira com F.G./J.P./J.C.M./A.P./T.M.
publicado por luzdequeijas às 08:21
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. O CONCEITO DE SERVIÇO PÚB...

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. COSTA V.S MERKEL

. MANHOSICES COM POLVO, POT...

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub