Domingo, 12 de Setembro de 2010

A ARTE XÁVEGA

O “alar” das redes
 
A rede era, assim, lançada de acordo com os sinais de terra e mar, a cerca de 300 braças da praia e ocupando uma extensão de cerca de 200 metros de largura.
Cada lance tinha a duração de hora e meia para a permanência da rede na água, e meia hora para a alagem (puxar a rede). Até meados do século XX, logo que «as artes eram postas na água», o cabo de mar içava na lota uma bandeira alaranjada. Acabado esse período, a bandeira era arriada, assinalando o início ao alar das redes. Esta forma de aviso deixou de ser praticada com a vulgarização do relógio.
Na borda d’água, estavam os camaradas de terra, para o alar da rede. Com um ritual próprio, lento e cadenciado, dois “cordões humanos” puxam as cordas dos dois lados – mão esquerda agarrada à corda junto ao pescoço, braço direito estendido. É este o ritual que, nos dias de hoje, seduz o visitante e o leva a participar, puxando também ele a rede.
Noutros tempos, quando a pesca era sustento de muitas famílias, a chegada do saco a terra era saudada com entusiasmo, se vinha cheio (“aboiado”), ou com tristeza, se vinha vazio (“estremado”). O peixe era posteriormente tirado para os xalavares (tipo de cesto) que, por sua vez, eram transportados para a lota, a fim de se proceder à sua venda. Actualmente, a lota de praia é também recriada, com a licitação do peixe feita com o tradicional “chui” – sinal que o peixe foi arrematado pela melhor oferta.
 
A distribuição do “quinhão”
 
No passado, uma certa quantidade de peixe não ia para a lota. Destinavam-se os quinhões de peixe aos camaradas da companha, aos “ajudas” do alar das redes e aos “caldeireiros”. De oito em oito dias, acertavam-se as “contas” (em dinheiro). Segundo a norma, do produto da venda do pescado (“monte maior”), retiravam-se as despesas (impostos à Lota, à Mútua dos Pescadores, Guarda Fiscal, Alfândega e Câmara Municipal; e as despesas relativas à arte, como o boieiro, matrícula e a taberna). Do produto líquido, uma terça parte era para o barco e os restantes dois terços para a companha. O quinhão atribuído a cada homem obedecia a um complexo cálculo, sendo o quinhão do arrais superior aos dos restantes camaradas.
 
(1) Baseado no estudo “O Lance de Arte Xávega”, realizado pelo Museu Dr. Joaquim Manso (1993)
publicado por luzdequeijas às 23:49
link | comentar | favorito

O INENARRÁVEL SALAZAR

DIZ-SE ...

 

Senhor presidente, "hoje apanhei o eléctrico, vim a correr atrás dele e poupei oito tostões" - disse o funcionário público, um contínuo a querer agradar a Salazar. O ditador respondeu de imediato: "fez bem, mas se viesse atrás de um táxi teria feito melhor, porque poupava vinte escudos e chegava mais cedo.

publicado por luzdequeijas às 18:53
link | comentar | favorito

O POLVO-MÍMICO

Conhece o polvo mímico? Trata-se de um polvo com o sugestivo nome científico de Wunderpus photogenicus que tem a habilidade de imitar outros animais quando ameaçado. Trata-se de mimetismo, e no caso dele serve para que ele se pareça com animais venenosos como o peixe-leão ou uma cobra marinha. Melhor do que descrever o que ele faz é assistir o vídeo abaixo (apesar de estar em inglês) que fica mais interessante da metade para a frente quando surgem as comparações e fica bem intuitivo.

 

 

 

                                                                   clique acima                                                                                            

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 18:44
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

DIVULGAÇÃO PARTIDÁRIA

Caros amigos e companheiros,
 
Oeiras precisa urgentemente de MUDAR. Quem segue internamente a governação do Município sabe as dificuldades financeiras que ele atravessa, fruto de 2 anos de puro populismo (2008/2009), de "navegação à vista", da necessidade de tudo se fazer, ainda que sem necessidade, para se ganharem eleições.
A assembleia geral da AOMAF - Associação Oeiras Mais à Frente realizada no dia 27 de Maio, no auditório da Assembleia Municipal, mostrou claramente o que se prepara para Oeiras em 2013: Paulo Vistas, candidato à Presidência da Câmara Municipal e Isaltino Morais candidato à Assembleia Municipal.
Por mais que me digam que não é bem assim, por mais que nos digam que não é bem assim, que Paulo Vistas será candidato independente pelo PSD, apenas nos querem atirar areia para os olhos.
O Futuro constroi-se hoje, 2013 começa a construir-se desde já.
Uns dirão que ainda é cedo, outros que não vale a pena porque o IOMAF já ganhou.
Santana Lopes esteve SEMPRE na frente de combate, ainda que atraiçoado, até mesmo pelo actual Presidente da República, nunca virou a cara à luta na defesa dos ideais do seu e nosso PPD/PSD.
E Santana Lopes já preocupa muitos: tendo aparecido, no Facebook, uma página de apoio a Santana Lopes intitulada GANHAR OEIRAS, logo alguém criou manobras de diversão, criando as páginas GANHAR SINTRA, GANHAR CASCAIS (entretanto desactivada) e GANHAR ODIVELAS, associando-as a Santana Lopes.
Fica claro que uma candidatura de Santana Lopes a Oeiras faz tremer muita gente, do IOMAF ao PS.
Queremos MUDAR Oeiras? Então debatam a candidatura no blogue, vamos escrever a Pedro Santana Lopes, pedindo-lhe que não feche a porta a uma candidatura a Oeiras, vamos sensibilizar Pedro Passos Coelho que Oeiras precisa de MUDAR.
Divulguem o blogue http://oeirasprimeiro.blogspot.com/ nos v/blogues, divulguem-no por e-mail, divulguem-no boca a boca.
Um grande abraço.

Helder Sá
publicado por luzdequeijas às 17:52
link | comentar | favorito

O ELOGIO SINCERO

Vamos começar a valorizar as nossas famílias, os nossos amigos, alunos ou  subordinados.

 

Vamos elogiar o bom profissional, a boa atitude, a ética, a beleza do  parceiro   ou parceira, o comportamento de nossos filhos.

 

O bom profissional gosta de ser reconhecido, o bom filho fica feliz por ser louvado, o pai e a boa mãe sentem-se bem ao serem amados e amparados.
 
O amigo quer  sentir-se querido.

 

Vivemos numa sociedade em que cada um precisa do outro; é impossível uma pessoa viver sozinha e sentir-se feliz. Os elogios são forte motivação na vida de cada um.

 

 

 

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 15:30
link | comentar | favorito

UM GRANDE PRIMEIRO-MINISTRO !!!

 

 

SERÁ DISTO QUE O POVO GOSTA ? DA BAIXEZA LINGUISTICA? DA VERDADE? OU DA MENTIRA?

publicado por luzdequeijas às 15:02
link | comentar | favorito

O PORTUGAL DE SÓCRATES

ONDE ANDAM OS PORTUGUESES? AS DÍVIDAS DO PAÍS, O ESCANDALOSO DESEMPREGO, A ENORME PERDA DO PODER DE COMPRA, O QUE VEM AÍ EM 2011 e SEGUINTES  ETC.

 

 

Para quem não conhecer, a Rua da Moeda é uma pequena artéria, com cerca de 70 metros em linha recta, e vai da Praça 8 de Maio ao Largo das Olarias, onde se encontra a Loja do Cidadão.

 

Agora pasme-se: esta rua, outrora movimentada pelo seu robusto comércio e casas de morada de muitos cidadãos, é hoje, quase de certeza, na cidade, o maior cemitério de prédios decrépitos e em mau estado por metro quadrado. Um caso de estudo, sem margem para dúvida!

 

 

Infelizmente, para pior, uma amostra do estado em que se encontra a Baixa da cidade de Coimbra

.

 

 

Nem vou falar das causas, porque já todos as conhecemos de ginjeira, a começar por esta absurda, inoperante, injusta, selvagem, paradoxal, ilógica, inconsequente, estúpida, estulta, Lei do Arrendamento Urbano. Já o escrevi aqui: pelo menos, desde 1974, todos os ministros relacionados com a pasta da habitação deveriam ser sentados com o cu no mocho e julgados por atentado ao património nacional e terrorismo urbano. Agora, de repente, lembrei-me de um pormenor importante: aqui na Internet circulam petições para defesa dos motivos mais néscios que há, e até algumas com fundamento de razoabilidade. Qual o motivo por não haver nenhuma a favor de uma mudança de paradigma que é tão importante para o país? Se calhar será outro caso de estudo…

Luís Fernandes,

publicado por luzdequeijas às 14:49
link | comentar | favorito

UM PAÍS DE LOUCOS?

Opiniões – Cunha Ribeiro

Posted by Paulo Guinote under Opiniões, Política
[7] Comments 
Almeida Santos Perdeu a Razão
 

Almeida Santos é um veterano  da política. Parece que sempre calçou as chuteiras e vestiu a camisola do partido socialista, com “lucros e dividendos” a que milhões de portugueses ( incluindo a minha ascendência ) nunca acederam, nem nunca poderão aceder.

Havia, há e haverá quem, provincianamente, lhe admire a verve parlamentar. Eu, muito sinceramente, depois do “fogo cruzado” (se não estou em erro, o nome de um programa de televisão que fez com Alberto João Jardim) fiquei a achá-lo mais um político a engrossar o pelotão dos que falam, falam e não dizem nada.

Agora veio a terreiro tecer elogios desmesurados  a José Sócrates. Revelando-se quase sobrenaturalmente fascinado por um “cometa” da nossa política que, por engano evidente, alguns classificam de “estrela”.

Só o seu estado de óbvia senilidade, e gritante miopia política, poderá justificar uma tal atitude que mais parece um “orgasmo metafísico” saído do fundo virtual de uma fantasia ou imaginação destemperadas. Sócrates é claramente um péssimo primeiro ministro. As pessoas que pensam, sem paixões partidárias a ofuscar-lhes o raciocínio, sabem-no bem, e muitos, sobretudo os que experimentaram na pele os efeitos dolorosos da sua política,  exprimem-no, sem ambiguidades, sempre que podem, porque acham ser um dever cívico alertar para o logro que tolhe a razão aos que votaram em Sócrates nas últimas eleições, permitindo que continue a conduzir  o país para o descarrilamento mortal.

Do mesmo modo que houve  quem acreditasse em Vale Azevedo até ao fim, sabendo-se hoje como estavam enganados,  visto o mal que fez  a uma instituição fortemente implantada na sociedade como o Benfica, também hoje temos gente como Almeida Santos pelos quatro cantos do nosso país a deificarem um simples e falível mortal como  Sócrates, porque ainda não se aperceberam do logro em que caíram e de onde ainda não souberam sair.

Cunha Ribeiro

publicado por luzdequeijas às 14:39
link | comentar | favorito
Sábado, 11 de Setembro de 2010

CATALINA CRITICA SÓCRATES

" Senhor eng. José Sócrates: durante todos estes anos nunca teve uma palavra de solidariedade para com as vítimas, nem na qualidade de primeiro-ministro nem na de líder do seu partido." As palavras são de Catalina pestana, ex-provedora da Casa Pia, que ontem, em artigo no semanário "SOL", se dirigiu directamente a Sócrates para criticar o seu silêncio e deixar um aviso: "Escute bem, os que não toleram já tanta negligência são alguns milhões. E esteja certo de que não lhe pedirão autorização para intervir se o Estado, que o senhor representa, continuar a não cumprir o seu dever.

CM   11-09-2010

publicado por luzdequeijas às 12:24
link | comentar | favorito

UM ERRO MUITO CARO

 

O caso das SCUT é um paradigma de como os erros políticos acabam por ser pagos de forma muito cara pelos cidadãos.

 

 

Por:Armando Esteves Pereira, director-adjunto

 

O processo iniciado por João Cravinho no Governo de Guterres até era cheio de boas intenções: dotar rapidamente o País de uma rede de auto-estradas. No final da década de 90, a questão dos custos nem se colocava, porque as auto-estradas só seriam pagas num futuro relativamente distante. Só que esse futuro chegou e a economia não cresceu, tornando o custo dos contribuintes com as Scut (mais de 800 milhões de euros anuais a partir de 2010) insustentável. E mesmo as portagens agora decididas não chegam para pagar metade dessa factura.

O modelo de financiamento das Scut é tão apelativo para os políticos como uma dose de droga para os toxicodependentes. Fazer obra sem pagar de imediato é demasiado tentador, no modo habitual de fazer política neste país.

Foi uma péssima decisão. A parceria público-privada das Scut baseia-se na distribuição dos lucros para os concessionários privados e no pagamento dos prejuízos para os contribuintes. Quem ganhou centenas de milhões de euros com este negócio foram as construtoras, os bancos e os grandes escritórios de advogados que assessoraram os negócios. O Estado e os contribuintes perderam – e pagam a factura.

publicado por luzdequeijas às 12:18
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Setembro de 2010

O ESTADO SOCIAL DA PENÚRIA!!!

O Governo a brincar com o fogo

 

A política é a arte do possível. Hoje é possível impedir o caos financeiro que nos ameaça constantemente. Desde que a classe política, com relevo para os protagonistas do PSD e PS, deixe de brincar com o fogo. Não tomar medidas é querer ser uma nova Grécia. É chamar o FMI.

O ministro da Economia disse ontem que "os nossos caminhos são estreitos" para combater a recente e assustadora subida das taxas de juro portuguesas nos mercados financeiros e o risco crescente com que os investidores vêem o País. Vieira da Silva até pode ter razão. Podem ser estreitos, mas nem esses caminhos estão a ser percorridos.

A evolução das contas públicas nos primeiros sete meses deste ano revela-se hoje ainda mais preocupante do que no dia em que foi divulgada, em meados de Agosto. Hoje sabemos que, no conjunto dos países mais frágeis da Zona Euro, Portugal é o único que não está a conseguir controlar o défice público. Um facto que já está a aparecer nas análises dos economistas dos bancos, com os inevitáveis alertas sobre os riscos elevados de emprestar dinheiro ao Estado português.

Ontem conhecemos mais um resultado. O consumo público - onde estão fundamentalmente os gastos com os salários da Função Pública - registou no primeiro semestre deste ano o maior aumento da era Sócrates iniciada em 2005. O Parlamento vai hoje debater as contas públicas, com a presença do secretário de Estado do Orçamento. Aguardam-se melhores explicações para a ausência de efeitos das medidas de austeridade na despesa pública. O pagamento do submarino "Trident" não pode justificar a dimensão do aumento dos gastos. É incompreensível, a subida de 5,7% na despesa corrente do Estado, excluindo os juros da dívida durante os primeiros sete meses deste ano. Em 2009, ano da recessão e de eleições, com os seus habituais efeitos do "bacalhau a pataco", o mesmo tipo de gastos aumentou apenas 4,1%. O que se está a passar tem de ser desvendado. Não queremos acreditar que, após a crise que quase levou a Grécia ao colapso, o governo português tenha fingido adoptar medidas de austeridade para o Estado, quando, na realidade, apenas aumentou os impostos a todos os portugueses. É de uma enorme irresponsabilidade se o Governo apostou na passagem do tempo como o caminho para ultrapassar a pressão financeira dos mercados.

Uma táctica do género: "fazemos agora este "bruáa" com o aumento de impostos para os mercados verem, mas não cortamos a despesa e, se for preciso, até a aumentamos", apostando na acalmia dos mercados financeiros ou na mudança de opinião dos líderes europeus, caso tenha sido seguida, revela uma enorme irresponsabilidade e subvalorização da crise que o mundo vive desde 2007.

Países pequenos e endividados como Portugal, no tipo de crise de excesso de dívida como é a que vivemos no mundo, está sob uma perigosíssima ameaça. A qualquer momento, a mão do investidor que empresta pode transformar-se na mão de um algoz que nos atira para o colapso financeiro como aconteceu com os gregos. A tempestade financeira aparece sem avisar, como uma "gota que faz transbordar o copo" e com razões em geral tão difíceis de descortinar como a recente subida acentuada das taxas de juro da dívida portuguesa.

José Sócrates tem de ter coragem de arriscar a sua eleição e controlar a despesa pública. E Pedro Passos Coelho tem de fazer acordos que não se fiquem apenas pela promessa de moderação dos gastos públicos. O tempo é de política, e não de politiquice.
publicado por luzdequeijas às 22:50
link | comentar | favorito

QUEM DEITA MÃO A ESTA CATÁSTROFE?

O POVO NÃO CONSEGUE AVALIAR A DIFERENÇA ENTRE UM BOM GOVERNANTE E UM MAU GOVERNANTE! INVERTE AS SITUAÇÕES E PROVOCA O CAOS! É ELE QUE PAGA, MAS NÃO CONSEGUE LIBERTAR-SE!
Matar o monstro, mudar o Estado Social

 

O "monstro das finanças públicas", como uma vez lhe chamou Aníbal Cavaco Silva, será indomável enquanto não matarmos o que o gerou, uma sociedade de dependentes que destruiu a rede social.
Mais de uma década de trabalho nas finanças públicas, com os últimos meses sob ameaça de colapso financeiro, e eis que o monstro das contas públicas continua a pairar sobre as nossas cabeças.

Quando se olha para o que o Estado gastou nos primeiros sete meses deste ano, a perplexidade é total. Mas como é que a despesa do Estado sem incluir os gastos de investimentos e os juros da dívida pública aumenta 5,7% com a inflação de Julho fixada em 1,8? É um aumento inexplicável, se levarmos em conta que estamos a comparar com um ano de fortíssima derrapagem da despesa - o ano de 2009 - e que foram entretanto adoptadas medidas de contenção dos gastos no designado plano de austeridade.

As justificações oficiais apontam para acontecimentos com perfis diferentes do ano anterior ou irrepetíveis, como transferências ou concretização de novos regimes de remuneração das forças de segurança e dos militares. Houve sempre, ao longo dos anos, razões que explicaram o crescimento das despesas públicas. E de razão em razão - sempre plausíveis e racionais -, chegámos aqui.

Hoje olhamos para trás e sabemos identificar os erros. Primeiro o Novo Sistema Retributivo da Função Pública, nos idos meados dos anos 90, estava Cavaco Silva a caminho da sua segunda maioria absoluta. Depois as progressões automáticas e apoios sociais diversos, entre os quais pontua o Rendimento Social de Inserção, do tempo de António Guterres. E, claro, os habituais excessos pré-eleitorais que tiveram o seu auge no aumento salarial que foi dado à Função Pública no ano de 2009.

A gestão política do ciclo eleitoral é o preço que temos de pagar para podermos escolher quem nos governa. É um problema que só se resolve impondo regras que os governos já não querem - por causa disso, já lhe tiraram o poder das taxas de juro. E, no caso dos aumentos salariais, o que é dado em tempo de eleições acaba por ser tirado nos anos seguintes.

O problema central está no universo dos subsídios e apoios que os governos sucessivos foram expandindo com a ilusão de assim estarem a criar um Estado Social. Acabou por se criar um monstro financeiro e uma sociedade monstruosa.

O Estado dito social ficou de tal forma monstruoso que destruiu a rede social que existia entre as pessoas e gerou um País de dependentes, de "eu tenho direito e eles que resolvam o problema daquele pobre coitado, que eu pago os meus impostos".

A sociedade norte-americana é monstruosa pela ausência de Estado Social. Portugal chega a ser monstruoso pelo excesso de Estado Social, alimento da desresponsabilização de todos, quer dos que são, como dos que não são apoiados pelo Estado.

O infinito é o limite quando a mensagem pública é: "não te preocupes, que eu tomo conto de ti em nome do Estado Social." Mais e mais gente a pedir cada vez mais e mais à terra prometida do Estado Social. E cada vez menos a pagá-lo.

É preciso emagrecer o Estado Social se não quisermos ser destruídos pelo monstro financeiro e pela sociedade de dependentes que ele gera.

helenagarrido@negocios.pt
publicado por luzdequeijas às 22:40
link | comentar | favorito

O ESTADO DO "ESTADO SOCIAL"!


Futuro do SNS exige melhorias de gestão
O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, considera que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) tem pela frente um grande desafio que “exige melhorias na sua gestão” e no “cumprimento dos prazos de pagamento” aos fornecedores.
publicado por luzdequeijas às 22:31
link | comentar | favorito

AS NOSSAS FINANÇAS ?

OS PORTUGUESES AINDA NÃO PERCEBERAM QUE, SÓCRATES, É UM GRANDE ESPECIALISTA A ARRANJAR DESPESA E APARIÇÕES NA TV..... NÃO É DISSO QUE PORTUGAL PRECISA. PRECISAMOS DE INVESTIMENTO ESTRANGEIRO COM MUITO DINHEIRO QUE PAGUE O ESTADO SOCIAL.

 

TEIXEIRA DOS SANTOS NA CHINA PARA ATRAIR INVESTIDORES

 

O Governo português está, desde de ontem até hoje,presente com uma equipa das Finanças na China, para tentar atrair investidores. Na comitiva estão o ministro Teixeira dos Santos, o secretário de Estado do Tesouro, Costa Pina, e o presidente do Instituto de Crédito Público, Alberto Soares. O ministro das Finanças foi ontem recebido em Macau pelo líder do executivo da Região Administrativa Especial da China, Fernando Chui Sai On, e foi orador convidado num almoço-conferência organizado pela Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa de Macau.

SOL  - 10-09-2010 

 

PS: Sou obrigado a discordar! Sócrates deveria ter ido, para que pudesse avaliar como é difícil arranjar dinheiro e, depois, pagá-lo!!!  Também para ver as escolas novas de Macau e o seu TGV etc, . Isto, num país de economia forte e finanças fortíssimas. Mas, que quase não tem Estado social!

 

Depois esta equipa será sempre das piores que Macau já recebeu, com excepção do ministro. Lá estão, também, os dois responsáveis pelo desastre em que transformaram  OS CERTIFICADOS DE AFORRO (SEM PROVEITO PARA NINGUÉM). Desincentivaram a poupança, transformaram aforradores úteis ao país em gente desiludida e esbanjadora e só beneficiaram os bancos. Provavelmente, se isso não tivesse sido feito, não teria sido preciso ir de mão estendida a Macau. O Sr. PINA ainda quis, para suprir o esbanjamento do PM, que vem de longe, acabar com o 13. mês aos reformados. DISTO O PRIMEIRO-MINISTRO NÃO FALA, porque poria em xeque a sua verborreia sobre o ESTADO SOCIAL !!!

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 15:48
link | comentar | favorito

PORTUGAL PRECISAVA E PRECISA ...

DE ALGUÉM AO LEME, QUE SAIBA DE FINANÇAS ... E QUE DÊ LIBERDADE À SOCIEDADE CIVIL.

 

DA BIOGRAFIA DE SALAZAR ....

 

Nos primeiros escritos, Salazar aceita a democracia…

Salazar era um democrata-cristão convicto. A ideia de democracia-cristã vai evoluindo ao longo dos tempos e graças à revolução russa vira mais à direita ainda, porque os perigos se tornam muito maiores. Dá uma guinada para a direita mais radical e Salazar acompanha. Salazar faz parte desta corrente, mas não é por ser um cristão-democrata que é chamado ao poder. É por ser o professor de Finanças, que vai endireitar as Finanças.

Acha que Portugal já se libertou completamente desses 48 anos?

Muitos dos males que são atribuídos a Salazar vinham de trás, da República, da monarquia constitucional. No século xix éramos um país pobre, no século xx um país pobre e continuamos a ser um país pobre. Há coisas que se calhar são inultrapassáveis.

publicado por luzdequeijas às 15:26
link | comentar | favorito

A UNIÃO EUROPEIA, NÃO É SÓ PAGAR ....

MÃO-de-FERRO ORÇAMENTAL

 

Fazem-se sentir os ecos do muito esperado e publicitado primeiro discurso de Durão Barroso sobre o "ESTADO DA UNIÃO". Previa-se que o presidente da Comissão Europeia abordasse a controversa intenção de submeter os orçamentos dos Estados-membros ao crivo de Bruxelas, além do escrutínio dos respectivos parlamentos nacionais. Tudo isto para, alegadamente, garantir uma maior coordenação das políticas orçamentais dos 27. Contudo, fica a ideia de que o verdadeiro propósito é disciplinar os países mais laxistas em matéria de finanças públicas, como é o caso de PORTUGAL:

SOL - 10-09-2010

 

PS:  "Porreiro Pá!." 

publicado por luzdequeijas às 12:31
link | comentar | favorito

ÁGUA MOL EM PEDRA DURA ...

LIMITES À DESPESA PÚBLICA !!! SERÁ DESTA ?

 

 

Segunda, 5 - O futuro presidente da nova CIP-Confederação Empresarial, António Saraiva, afirmou que o OE 2011 deve iniciar um esforço com o objectivo de limitar no final de duas legislaturas a despesa pública a 30% do PIB e integrar "Incentivos ao investimento privado e à criação de emprego". A confederação patronal preconiza, assim, políticas de relançamento económico, nomeadamente dirigidas para as PME, que sirvam de contrapeso às medidas de austeridade, cuja aplicação pode comprometer os primeiros sinais de crescimento. Por outro lado, a confederação toca num ponto crucial para o futuro da nossa economia: esta tarefa obriga, no entanto, a repensar as funções do Estado, a reformar a Administração Pública e a combater o desperdício de recursos.

SOL 10-09-2010

 

 

PS: As medidas estratégicas nacionais, não passam, de facto, pela PT, GALP ou EDP. Passam por libertar e incentivar as PME. Muita gente o afirma, desde há muito tempo! Estado na economia não, «golden shares», também não.

 

 

publicado por luzdequeijas às 12:10
link | comentar | favorito

O ESTADO SEGURA O SOCIALISMO!

MAS EMPOBRECE O POVO E O PAÍS! MUITOS PAÍSES DA UE REDUZIRAM SALÁRIOS PARA RECUPERAR A ECONOMIA, E RELANÇANDO-A DEPOIS. EM PORTUGAL PREFERIU-SE A MISTIFICAÇÃO, ENROLANDO A REALIDADE E, CLARO, NÃO HÁ RECUPERAÇÃO DA ECONOMIA. CERTAMENTE, FOI O MEDO DE PERDER O PODER QUE ORIENTOU A ACÇÃO GOVERNATIVA NESTA SENDA DO OPTIMISMO "BACOCO":

 

BAIXAR OS SALÁRIOS DOS PORTUGUESES?

O Governo não parece entender que a crise está muito além da política monetária. É um problema estrutural, que exige uma mudança das mentalidades de quem governa.

 

Num restaurante, o empregado perguntava-me: «Senhor professor, como é que dizem que não produzimos o suficiente? Farto-me de trabalhar, como todos os meus colegas e as pessoas que conheço em geral. Isso não conta ?» Instintivamente, dei a tradicional resposta da falta de inovação tecnológica no tecido empresarial português comparativamente a países desenvolvidos. 

 

Mas, após uma reflexão mais profunda, conclui que a questão nada tem a ver com a falta de produtividade dos portugueses, mas sim com um ESTADO "GORDO" que se recusa a fazer dieta e a largar os seus maus hábitos.

 

SOL 10-09-2010 Rui Estrela - Universidade Lusófona

 

 

publicado por luzdequeijas às 11:33
link | comentar | favorito

REALISMO

OS SALÁRIOS EM ATRASO SOBEM 72% ATÉ JUNHO, TUDO ISTO A SOMAR AO MAIS ELEVADO NÍVEL DE DESEMPREGO, OCORRIDO EM PORTUGAL. O PM CONTINUA A INAUGURAR SEI LÁ O QUÊ? SENTE-SE REALIZADO !!!

 

A AUTORIDADE para as Condições do Trabalho detectou 11,6 milhões de euros de vencimentos por pagar a trabalhadores no primeiro semestre do ano. O número de funcionários afectados diminuiu, mas os montantes em dívida estão a avolumar-se.

SOL - 10-09-2010

 

 

publicado por luzdequeijas às 11:25
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 9 de Setembro de 2010

EM QUE FICAMOS ?

Governo aplica mais 60 milhões de euros na modernização do Parque Escolar

16:20 Lusa

 

O Governo aprovou hoje uma resolução que autoriza a aplicação de uma verba de cerca de 60 milhões de euros para concretizar o Programa de Modernização do Parque Escolar ao nível do Ensino Secundário.

 

MINISTRO DAS FINANÇAS quer "esforço muito sério" na redução da despesa.

12:44 Lusa

 

Portugal vai ter de fazer em 2011 "um esforço muito sério e significativo" na redução da despesa pública, afirmou hoje em Macau o ministro das Finanças.

publicado por luzdequeijas às 18:37
link | comentar | favorito

ROCHAS

Balanced Rock.jpg  DEVEMOS TER O MÁXIMO CUIDADO COM ELAS (ELES). Têm tendência para terem os dois sexos, ou seja, são bissexuais e muito traiçoeiros (as). Existem, lado a lado, o granito, o calcário etc no masculino, e ardósias etc, no feminino.

 

São seres que habitam zonas subterrâneas, no género de grutas profundas... .

 

Por gostarem de equilíbrios instáveis, tornam-se demasiado perigosas (sos)!! Matam e atraiçoam com a maior das facilidades, toda e qualquer pessoa. Dado o seu enorme peso, querem subir e não podem, dessa forma detestam todos aqueles que pela força da mente ou da transparência, têm o dom de levitar.

Na figura acima podemos ver dois elementos de uma qualquer Junta de Freguesia, olhando, de longe, o perigo iminente! Também existem os filhos destas (es) ROCHAS !!! Normalmente intitulados de fragmentos, calhaus ou pedregulhos!

publicado por luzdequeijas às 18:30
link | comentar | favorito

O COMÍCIO DO PS EM MATOSINHOS

O comício do PS em Matosinhos

 André Azevedo Alves @ 20:00

Esta é, de facto, uma muito peculiar noção de democracia…

 

Enquanto José Sócrates discursava……. Por Manuel Castelo-Branco.

 

                                               Clique acima

 

O João já nos contou sobre as confusões da escolha do local, onde um jardim público foi inaugurado com um comicio que o deixou a precisar de um novo restauro. Mas o que não sabiamos, é que há militantes do PS que não se dão bem com a diferença e o protesto dos moradores.

 Além das pedradas e insultos, ameaças e coação aos moradores, houve tentativas de invasão do prédio.

 INSURGENTE

 

 

publicado por luzdequeijas às 15:34
link | comentar | favorito

LEMBRAM-SE DA CABALA?


posted by FNV on 11:44 AM 

 

FREEPORT/CASA PIA:

A razão do silêncio do governo, do PS e dos compagnons de route, relativamente à sentença da Casa Pia não é misteriosa. Não adianta puxar-lhes pela língua.
Durante muito tempo, a tese do PS, e dos rosa proche, assegurava que tudo não passava de uma "cabala monstruosa para prejudicar o partido". Repetir isso agora siginificaria, no mínimo, "um violentíssimo e imbecil atentado ao estado de direito " e um ataque "brutal" à independência dos juízes e MP envolvidos.


publicado por luzdequeijas às 15:27
link | comentar | favorito

EMISSÕES OBRIGACIONISTAS

Ontem, a Europa respirou de alívio com o facto de Portugal ter conseguido colocar no mercado mais de milhões de euros em duas emissões obrigacionistas.

 

Por:Armando Esteves Pereira, Director-Adjunto

 

A pressão é tanta que o elevado preço que o Estado vai ter de pagar de juros até passou para segundo plano. Os contribuintes pagam cada vez mais caro a má fama de Portugal e dos outros países periféricos do Euro. A emissão a dez anos colocada ontem vai ter de pagar juros anuais de 5,973%. A anterior emissão pagava 5,32%. Face a emissões de Abril, a diferença é superior. Por cada milhão de euros colocado, o custo dos juros subiu 18 mil euros em apenas quatro meses. O problema é que o desequilíbrio das contas públicas torna obrigatório o uso recorrente aos mercados externos. Não é por acaso que a prioridade da visita de Teixeira dos Santos a Macau e a Hong Kong é aliciar os investidores orientais para comprarem dívida portuguesa.

Nos primeiros sete meses do ano, o aumento da dívida pública aproximou-se do ritmo de dois mil milhões de euros por mês. Alguém vai ter de pagar a conta. No próximo ano são cerca de 20 milhões de euros por dia de impostos que vão só para pagar os juros. Com uma economia anémica que só sobe ao ritmo de décimas, o peso da dívida e do défice constitui a espada de Dâmocles que paira sobre o País.

publicado por luzdequeijas às 15:09
link | comentar | favorito

AO CONTRÁRIO DE ESPANHA

Por:Paula Teixeira Cruz, Advogada

 

Vivemos tempos de desigualdade, autoritarismo e populismo. Não faltam autores a caracterizar estes tempos como o Inverno da Democracia ou o post Democracia. Há uma normalidade anormal que se vai instalando, quase sem que estejamos realmente a compreender a extensão destes fenómenos.

Como se sobre nós, não só a economia mas grande parte das instituições tivessem iniciado um processo diabólico de desconstrução, com o seu cortejo de desemprego e um futuro carregado.

O risco da dívida soberana portuguesa bateu terça-feira passada todos os recordes e foi considerado o maior do mundo e por isso as emissões de dívida saíram ontem muito mais caras, ou seja, se o País quer mais dinheiro, paga-o mais caro.

A condução da política portuguesa está a suscitar as maiores dúvidas nos mercados e nas instituições internacionais.

É que, ao contrário da nossa vizinha Espanha, Portugal não reduziu a despesa pública, e quanto mais cobra mais gasta, como ficou claro no primeiro semestre deste ano. Merece, pois, pouca confiança dos credores.

É sabido que quem muito gasta e muito pede emprestado acaba às mãos dos seus credores. É o que sucede a quem não se sabe governar. Mais, quem não se governa acaba quase sempre a ser governado por outros.

No que respeita a Portugal, também é o que se aplica.

No contexto descrito, a União Europeia acaba de instituir um mecanismo de coordenação e de vigilância mútua dos orçamentos nacionais (esperemos que seja apenas isso, pois os recortes dessa decisão não são ainda conhecidos em toda a sua extensão, o que para já me permite suscitar reservas) e tomou a decisão de que as novas autoridades europeias de regulação financeira sobre a banca, valores mobiliários e seguros possam intervir directamente junto das empresas dos Estados--membros, sobrepondo-se às nacionais.

É óbvio que estes anúncios não deixam de preocupar aqueles que pensam que a própria União Europeia está a precisar de reformas profundas, a começar pela legitimação democrática e o combate à eurocracia.

É manifesto que a União também não goza de boa saúde e decisões sobre instrumentos e instituições dos Estados-membros têm de ser muito claras, fundamentadas e transparentes, mas sobretudo justas, para que não se instale sequer a dúvida de que se institui um Governo europeu e, para mais, dos mais fortes sobre os mais fracos.

Certo é que aos poucos vamos perdendo autonomia enquanto País.

publicado por luzdequeijas às 14:41
link | comentar | favorito

JÁ VAI MUITO TARDE !

Ministro quer «esforço muito sério» para reduzir despesa
Portugal vai ter de fazer em 2011 “um esforço muito sério e significativo” na redução da despesa pública, afirmou hoje em Macau o ministro das Finanças, ao defender que cumprir objetivos implica também uma melhoria das receitas.
 Diário Digital
publicado por luzdequeijas às 12:38
link | comentar | favorito

É O ESTADO PATRÃO

Lá vamos, cantando e rindo…

 

Posted by jmf1957 em 9 Setembro, 2010

 

Já é conhecido o Global Competitiveness Report para 2010-2011. Portugal caiu mais dois lugares no índice de competitividade das economias. Em 2005, quando José Sócrates tomou posse, Portugal estava em 22º lugar; agora está em 48º.

Eis alguns dos países que nos ultrapassaram nestes cinco anos: Chile, Malásia, Luxemburgo, Irlanda, Israel, Hong Kong, Espanha, França, Bélgica, Eslovénia, Kuwait, Chipre, Tailândia, República Checa, Polónia, China, Tunísia e Indonésia.

Mas como continuamos à frente da Grécia e da Itália, é natural que os abrantes festejem a “boa” notícia.

publicado por luzdequeijas às 09:13
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 8 de Setembro de 2010

OS AMANTES DO NOSSO ESTADO !

A Arrábida e o Estado que temos

Henrique Raposo (www.expresso.pt)
10:15 Quarta feira, 8 de Setembro de 2010

O Expresso mostrou a Arrábida esventrada. Eis o nosso Estado no seu melhor: não deixa um pai escolher a escola do filho, mas não consegue ter autoridade sobre o território.

I. De forma clara, a reportagem do Expresso (último sábado) mostrou uma Arrábida fora da lei: várias pedreiras "ilegais" estão ali a operar. E como é que o Estado permite isto? Como? E estamos a falar daquele Estado omnipresente, que está em todos os sectores da sociedade e da economia. Ora, o problema está precisamente aqui: o Estado está onde não devia estar (economia), o Estado é omnipresente nos sectores onde não devia ser omnipresente (saúde, educação), e, depois, esse mesmo Estado não consegue impor a sua autoridade e o seu Estado de Direito. O nosso Estado está em todo o lado, e depois não está onde só ele pode estar. Este monstro, que abastece 900 mil (?) funcionários públicos, não deixa que um pai escolha a escola do filho, controla o sal do nosso pão, mas depois deixa que alguém transforme a serra da Arrábida num queijo suíço.

II. O Estado não consegue prender ninguém por corrupção. Em Portugal, cobrar uma dívida pela via legal é quase impossível. Ou seja, a autoridade do Estado não consegue chegar à justiça. Isto sucede, porque todo o peso do Estado está centrado no tal Estado Social (SNS, escolas, etc.). A autoridade e o Estado de Direito (elementos que só podem ser garantidos pelo Estado) foram desprezados em nome do Estado Social .

III. Meus amigos, não há Estado de Direito sem a Espada. A "Justiça" é cega e tem uma balança na mão esquerda, sim senhora, mas também tem uma espada - na mão direita. Essa espada nunca foi vista em Portugal. Este Estado não tem força para a empunhar. Neste regime, a tal espada está reservada para aqueles que querem reformar o Estado Social. Meus amigos, isto que temos não é uma democracia liberal. É um Estado Social insustentável construído sobre a insustentável Administração deixada por Salazar.

publicado por luzdequeijas às 19:06
link | comentar | favorito

O ATAQUE ÀS PRESAS

AS ONÇAS POR CÁ TAMBÉM ATACAM PELA CALADA, ISOLADAMENTE. APANHANDO AS  SUAS PRESAS DESPREVENIDAS. DEPOIS, FOGEM, OU FINGEM NADA SER COM ELAS. PIOR AINDA QUANDO ATACAM EM GRUPO !!!!

 

 

publicado por luzdequeijas às 18:48
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

O PILOTO AUTOMÁTICO DE MADAIL

O piloto automático de Madaíl

— André Azevedo Alves @ 00:22

Depois do empate com o Chipre, foi agora a vez da poderosa Noruega conseguir um resultado histórico frente a Portugal em mais um jogo em que quase tudo falhou.

Como se as exibições por si só não fossem suficientes, há ainda declarações que são verdadeiras pérolas: Agostinho Oliveira: «Jogadores deram a entender que temos futuro»

publicado por luzdequeijas às 18:38
link | comentar | favorito

GABINETES SEM CORTE DE 5%

Sócrates e Gama descobriram falha e querem cortar nos salários dos seus gabinetes

14:40 Nuno Simas

 

Jaime Gama e José Sócrates “descobriram” que os membros dos seus gabinetes tinham ficado de fora do corte de 5% de salários, aprovado em Julho pelo Parlamento. E querem ser incluídos.

 

PÚBLICO  08-09-2010

publicado por luzdequeijas às 18:35
link | comentar | favorito

RIR ÀS GARGALHADAS

Fisco ameaça congelar empresa por dívida de 48 cêntimos

Segunda, 24 Agosto 2009 01:00 Sandra Pereira, iOnline e outros
 
 
Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
48centimos
Dívida de 48 cêntimos motiva execução fiscal. Fiscalistas dizem que não faz sentido. Governo analisa lei...


Duarte Mello Guimarães ficou "perplexo" quando, recentemente, o revisor responsável por lhe fiscalizar as contas lhe disse ter recebido uma notificação insólita da Direcção-Geral de Impostos (DGCI). O motivo? Duas empresas do ramo imobiliário de que é accionista e a cujo conselho de administração preside - a Bem Lembrados Administração de Bens I e II - estavam a ser alvo de um processo de execução fiscal que podia acabar com um congelamento de contas e penhora caso não pagasse uma dívida ao fisco. Mas o que mais surpreendeu o empresário foi o valor em questão: 48 cêntimos por cada empresa. "É um país de gargalhadas!", indignou-se.
publicado por luzdequeijas às 18:28
link | comentar | favorito

DÍVIDAS DO ESTADO

publicado por luzdequeijas às 18:23
link | comentar | favorito

CUSTO DA DÍVIDA PÚBLICA DISPARA

Empréstimos contraídos por Portugal vão custar, no próximo ano, 7,18 mil milhões de euros. por dia, são cerca de 20 milhões de euros.

 

Os encargos com a dívida pública portuguesa vão disparar em 2011: em Março deste ano, muito antes da crise financeira ter abalado a dívida soberana de vários países europeus, o Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP), organismo responsável pela gestão da dívida da República Portuguesa, já previa que a despesa com juros dos empréstimos contraídos por Portugal irá ascender, no próximo ano, a quase 20 milhões de euros por dia. ( ... )

CM 08-09-2010

publicado por luzdequeijas às 18:10
link | comentar | favorito

MUITO PARA ALÉM DA PROPAGANDA ...

PARA LÁ DOS ESCANDALOSOS DINHEIROS GASTOS EM MAGALHÃES, DULCE PÁSSARO ADMITE NECESSITAR DE MAIS DINHEIRO...

 

MIL MILHÕES DE EUROS PARA TRATAR ESGOTOS

 

A ministra do Ambiente, Dulce Pássaro, revelou ontem que "ainda" são necessários mil milhões de euros para concluir a requalificação de águas e resíduos ....

publicado por luzdequeijas às 16:32
link | comentar | favorito

ESTADO MAU PAGADOR

"O atraso no pagamento de 17 milhões de euros às farmácias é uma questão de Estado"

 

 

Francisco Ramos - Ex-secretário de Estado da Saúde

publicado por luzdequeijas às 16:21
link | comentar | favorito

CRIANÇA COM PARALISIA CEREBRAL

REGRESSA A CUBA ....

 

MARIANA CARIA JÁ ESTEVE NO CENTRO DE RESTAURAÇÃO NEUROLÓGICA DE HAVANA E VAI VOLTAR PARA CONTINUAR O TRATAMENTO

 

Mariana Caria, uma bebé de dois anos que sofre de paralisia cerebral regressa no próximo Sábado a Cuba, na companhia da mãe, Fátima, para realizar novo ciclo de tratamentos no Centro de Restauração Neurológica de Havana.   ... (... )

CM  08-09-2010

publicado por luzdequeijas às 16:14
link | comentar | favorito

PARALISIA CEREBRAL FATAL

HOSPITAL DE S. JOÃO NO PORTO, NÃO TEM EQUIPAMENTO QUE EVITE PARALISIA CEREBRAL !!!!

 

SÃO JOÃO, SEM MEIOS PARA BEBÉS EM RISCO.

 

Recém-nascido foi transportado de ambulância do Porto para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa !!!!

 

Não existem, em Portugal, medicamentos para tratar a paralisia cerebral (encefalopatia hipóxico-isquémica), pelo que os bebés eram, até muito recentemente, tratados apenas com as terapêuticas de suporte nos cuidados intensivos. .... ( ... ) 

 

CM  08-09-2010 

publicado por luzdequeijas às 15:57
link | comentar | favorito

O OPOSTO DO MAGALHÃES

MAU INÍCIO DO ANO LECTIVO

 

Sou professora do 1.º ciclo do Ensino Básico, numa escola pertencente a um agrupamento TEIP. Estando o referido agrupamento inserido numa zona problemática, seria natural que os apoios a alunos e turmas fossem reforçados. No entanto, no ano lectivo que agora começa, todas estas "benesses" sócio-educativas foram substancialmente minimizadas.

Maria Repolho, Leiria

 

 

PS- Será, certamente, para com isso comprar mais alguns computadores Magalhães!!!

publicado por luzdequeijas às 15:47
link | comentar | favorito

DE CALÇAS NA MÃO ::

Cabalas, urdiduras, ameaças, insultos, lágrimas de crocodilo, novas leis, perseguições e ataques aos

investigadores da Judiciária, aos magistrados do Ministério Público e ao juiz de instrução.

 

Por:António Ribeiro Ferreira, Jornalista

 

Foi sempre assim no processo Casa Pia. Começou com a acusação, passou pelas prisões preventivas e, no final de um julgamento de cinco anos e dez meses, acabou na sentença de 3 de Setembro. A saga continua com os 50 anos de cadeia aplicados a seis arguidos. Agora são as trevas, as penas pesadas, os tenebrosos erros judiciais, as fúrias justiceiras, as denúncias, as vinganças terríveis e, claro, as sempre necessárias lágrimas de circunstância. Percebe-se porquê. O reino da pedofilia perdeu um depósito de crianças, levou um valente abanão e foi apanhado literalmente com as calças na mão.

CM - 08-09-2010

publicado por luzdequeijas às 15:31
link | comentar | favorito

NÃO PRECISA DE MAGALHÃES E ....

ANTÓNIO GUTERRES EVITA FAZER CÁLCULOS ....

 

" Não quer fazer contas de cabeça, porque não quero repetir a história do PIB. O ex-governante evocou a gafe de há 15 anos para evitar dizer quanto recebe do Estado para os refugiados.

CM 07-09-2010

publicado por luzdequeijas às 15:23
link | comentar | favorito

DEPOIMENTOS

ISABEL REIS, SECRETÁRIA

 

"A minha filha Rita só o usa para jogar"

 

A minha filha Rita (aluna do 4.º ano) usa pouco o Magalhães e quando o faz é para jogar. Na escola nunca nada foi posto em prática e ela nunca levou o Magalhães para as aulas. Julgo que foi uma boa medida que acabou por ficar pelo caminho.

 

CM - 08-09-2010

publicado por luzdequeijas às 15:11
link | comentar | favorito

HÁ COISAS ....

PARA QUE O DINHEIRO TEM DE APARECER !!!

 

    clique acima

 

Magalhães 2 substitui antigo computador

O Magalhães 2 ou MG2 é um portátil ultraleve que substitui o antigo Magalhães. Os primeiros 250 mil computadores novos começam a ser distribuídos já esta quarta-feira aos alunos do 1º ciclo do ensino básico e a docentes. O primeiro-ministro, José Sócrates, e a ministra da Educação, Isabel Alçada, vão inaugurar esta quarta-feira o Centro Escolar de Mouriz, em Paredes, onde os alunos vão estar já com os MG2. A repórter Andreia Brito adianta mais pormenores sobre estes computadores.

2010-09-08 07:38:05
 
publicado por luzdequeijas às 15:02
link | comentar | favorito

ESTRADAS DE PORTUGAL

                                                                                    (clique acima)

País

Almerindo Marques volta a pedir ao Governo decisão rápida sobre as SCUT

O presidente da Estradas de Portugal voltou a escrever ao Governo a pedir uma decisão sobre as auto-estradas sem custos para o utilizador (SCUT). Almerindo Marques alerta que o sucessivo adiamento da introdução de portagens nas SCUT está a colocar em risco o financiamento da empresa. A jornalista Raquel Morão Lopes detalha o conteúdo desta carta.

2010-09-08 08:37:06 PS- Está a atrasar-se para o SHOW !!!
publicado por luzdequeijas às 14:53
link | comentar | favorito

REPAVIMENTAÇÃO DE LISBOA

DEZ MILHÕES PARA ASFALTO

 

As intervenções de repavimentação com que a autarquia lisboeta quer tornar a cidade "irreconhecível" nos próximos cinco anos vão absorver dez milhões de euros em 2011, mais 1,2 milhões do que o investimento deste ano.

" Se mantivermos este ritmo, dentro de quatro ou cinco anos a cidade ficará irreconhecível", disse Fernando Nunes da Silva, vereador da Mobilidade. O responsável explicou que nem sempre é financeiramente possível actuar nos subsolos, pelo que "vai continuar a haver rebentamentos de condutas e colectores", mas a reconstrução integral de pavimentos, como o das avenidas Duque de Loulé, ou Dom Carlos I, poderá dispensar obras por meio século. Essas grandes reconstruções ainda não começaram, mas as obras já foram concluídas nas proximidades de escolas.

CM - 07-09-2010

 

PS- Porquê na proximidade das escolas? O SHOW vai começar !!!!

publicado por luzdequeijas às 14:35
link | comentar | favorito

A ÁRVORE E A FLORESTA

publicado por luzdequeijas às 14:29
link | comentar | favorito

CONFESSAR OS NOSSOS ERROS

Meus Senhores:

A decadência dos povos da Península nos três últimos séculos é um dos factos mais incontestáveis, mais evidentes da nossa história: pode até dizer-se que essa decadência, seguindo-se quase sem transição a um período de força gloriosa e de rica originalidade, é o único grande facto evidente e incontestável que nessa história aparece aos olhos do historiador filósofo. Como peninsular, sinto profundamente ter de afirmar, numa assembleia de peninsulares, esta desalentadora evidência. Mas, se não reconhecermos e confessarmos francamente os nossos erros passados, como poderemos aspirar a uma emenda sincera e definitiva? O pecador humilha-se diante do seu Deus, num sentido acto de contrição, e só assim é perdoado. Façamos nós também, diante do espírito de verdade, o acto de contrição pelos nossos pecados históricos, porque só assim nos poderemos emendar e regenerar.

Antero de Quental

publicado por luzdequeijas às 12:42
link | comentar | favorito

UM CAVALEIRO ANDANTE

ANTERO DE QUENTAL

Os temas fundamentais da sua poesia são Deus, o Amor, a Justiça, a Fraternidade, a Morte, a Solidão e o Nada.

Na obra poética de Antero há a presença de um só tipo de interrogação, que não chega a ser filosófica mas simplesmente teórica, aquela que corresponde à colocação directa, imediata de determinadas questões: uma interrogação dirigida ao particular, a do eixo horizontal (relação EU/MUNDO) e uma interrogação sobre o mundo em geral, a do eixo vertical (relação EU/DEUS), interrogação cuja característica é manifestar-se mas não produzir-se a si mesma.

Na relação EU/MUNDO o poeta interroga o mundo, apoiado em filósofos do seu tempo. É um mundo novo que Antero quer ver surgir, sendo a "Poesia a voz da Revolução". É o ideal de amor, de justiça e de fraternidade que prega sem cessar.

Na relação EU/DEUS o poeta procura interpretar Deus de forma racionalista, afirmando a superioridade da razão humana.

 

"Sonho que sou um cavaleiro andante/Por desertos, por sóis, por noite escura. Mas já desmaio, exausto e vacilante/Quebrada a espada já, rota a armadura…"

publicado por luzdequeijas às 12:20
link | comentar | favorito
Terça-feira, 7 de Setembro de 2010

O REGIME REPUBLICANO

BANCA - INCUMPRIMENTO DE FAMÍLIAS E EMPRESAS BATE NOVO RECORDE EM JULHO

 

MALPARADO quase que toca nos dez mil milhões

 

O total dos calotes atingiu 9585 milhões de euros, um agravamento médio de 4,5 milhões por dia. Imobiliário e construção são os piores sectores

 

 

publicado por luzdequeijas às 16:08
link | comentar | favorito

EDUCAÇÃO SEXUAL?

OS NOSSOS AVÓS PODIAM NÃO SABER LER, MAS NUNCA DEIXARAM DE CUMPRIR A SUA REGENERAÇÃO DEMOGRÁFICA! Além disso, eram muito educados, não haveria tanto pedófilo, certamente, porque trabalhavam de "sol a SOL" e mal alimentados. Não trabalhavam na função pública, mas no campo, que é muito saudável e hoje está desertificado. São as virtudes das grandes aglomerações humanas, cheias de intelectuais baratos, de vida cara e muito desemprego!

 

Plataforma quer garantias sobre educação sexual

 

A Plataforma Resistência Nacional reúne amanhã com o Ministério da educação onde irá exigir explicações sobre a aplicação da Educação Sexual. A plataforma vai recomendar à ministra Isabel Alçada que seja suspenso o programa de educação sexual e quer saber como é que as escolas vão respeitar os pedidos de pais que não queiram que os filhos participem em aulas de educação sexual. A organização pretende ainda saber qual o "efeito previsível da distribuição de contraceptivos hormonais ao nível da saúde física e mental das alunas".

CM - 07-09-2010

publicado por luzdequeijas às 15:48
link | comentar | favorito

ORÇAMENTO, IGUAL A VIVER PIOR

 

Há uma elevada probabilidade de o Orçamento a apresentar no próximo mês na Assembleia da República seja o último da actual legislatura. A dramatização a que se assiste entre Governo e PSD é reflexo desse cenário.

 

 

Por:Armando Esteves Pereira, Director-Adjunto

 

O PS não tem maioria e precisa de que o PSD deixe passar uma proposta que aumente o aperto do cinto aos portugueses. Por seu lado, o PSD não quer ter culpas no cartório num Orçamento que forçosamente terá más notícias, por força da redução do défice que Portugal se obrigou perante os seus parceiros do euro. Por muito barulho que haja até à votação final do documento, é inevitável que seja aprovado, porque o País não pode viver mais de meio ano sem Orçamento. Se isso acontecesse, Portugal passaria para a primeira fila dos alvos fáceis dos especuladores financeiros.

Em vez da Grécia ou da Irlanda, seria Portugal apontado como o elo mais fraco do euro. Sem orçamento e sob o fogo dos mercados, o País sofreria uma escassez de créditos que afectaria a Banca, as empresas e as famílias. Sem crédito externo, a ameaça de falência seria bem real. PS e PSD estão condenados a entender-se sobre o Orçamento, mas assumir a paternidade de um documento condenado a aumentar impostos e a baixar o rendimento disponível é um risco com custos eleitorais. E antes do próximo Verão pode haver eleições legislativas.

 

PS. Sem que comece a haver responsabilidades atribuídas aos responsáveis, o povo está farto de pagar, pagar, etc. Sócrates passeou-se por onde quis e como quis, fez o que quis e ainda lhe sobrou tempo, na linha da incompetência de Guterres. O resultado é sempre o mesmo, os falhados são altamente recompensados e o povo fica sem pão para comer e vê aqueles que elegeu, votarem na AR para ajuda da corda que têm pendurada ao pescoço! Andamos a brincar à DEMOCRACIA?

publicado por luzdequeijas às 15:35
link | comentar | favorito

O PSD AO SERVIÇO DE CAVACO!

Por:Ângelo Correia, Gestor

 

Há coisas que não se entendem. Desde há duas semanas, figuras relevantes da vida nacional clamam pela necessidade de aprovação do OE para 2011. Fazem-no com um vigor, e uma determinação, que nos convencem de que estão convencidos do que afirmam.

Para eles, é essencial que o País disponha desse instrumento essencial. Contudo, nada dizem sobre o seu conteúdo.

É como considerarem como fundamental um instrumento sem se perceber se ele é eficaz para os objectivos a que se destina. Para elas a sua existência é vital, mas o que ele contém é acessório ou ignorado.

Não entendo esta lógica. Um instrumento só é indispensável se resolver problemas; se o não fizer é inútil, apenas finge que resolve. Seria lógico que se discutisse o que se quer e como se quer.

Que se discutissem as prioridades nele contidas, nomeadamente na política fiscal, no montante das despesas públicas, na sua composição e redução.

Mas não; a discussão a que se propõem não é sobre o essencial, mas apenas sobre a existência de um consenso político obrigatório para a sua concretização!

Para eles o que é preciso é dispor de um orçamento, seja ele qual for.

Estão convencidos de que basta a consideração da sua existência para acalmar os mercados e entidades financeiras internacionais, bem como as autoridades comunitárias.

Puro engano: o que todos estes pretendem é a qualidade e objectivos explícitos no orçamento. Se não se fizerem propostas de acordo com aquilo que todas aquelas instâncias requerem, então o orçamento nada contribuiu para o enquadramento internacional de que carecemos.

Há ainda uma questão política a tentar perceber; se aquelas figuras reclamam a existência para 2011 de um consenso orçamental, ou seja praticamente a obrigação do PSD em não o vetar, então a lógica com toda a probabilidade manter-se-á para 2012 e 2013.

Por outras palavras, o PSD estará sempre condicionado a nunca vetar a proposta orçamental do PS.

As insignes figuras em vez de apenas reclamarem um orçamento aprovado, em vez de requererem um bom orçamento, apenas olham para um lado da realidade, esquecendo o outro. Na prática o que fazem – talvez não conscientemente – é condicionarem o PSD e a sua liderança.

Será isto que pretendem?

publicado por luzdequeijas às 15:29
link | comentar | favorito

AS BASÓFIAS DE SÓCRATES

Portugal regista segundo pior crescimento da Zona Euro


 
A União Europeia diz que a economia portuguesa cresce menos que a média comunitária. Pior do que Portugal está apenas a Grécia.


Segundo as estimativas do Eurostat, o PIB da Zona Euro e dos 27 Estados-membros da União Europeia cresceu 1% no segundo trimestre de 2010 (uma melhoria significativa se comparada com os 0,3% alcançados no primeiro trimestre do ano), mas Portugal foi o segundo país com piores resultados, apesar de ter recuperado.

Pior do que Portugal está apenas a Grécia, que viu a economia cair 1,5% face ao trimestre anterior.

O Gabinete de Estatísticas da União Europeia indicou que Portugal registou um ligeiro crescimento de 0,2% no segundo trimestre face aos primeiros três meses do ano e uma taxa de crescimento anual de 1,4% face ao registado no período homólogo de 2009.

Em termos homólogos, o Eurostat avança que o PIB no conjunto dos 27 países registou uma taxa de crescimento anual de 1,9% face ao alcançado no mesmo período do ano passado.




publicado por luzdequeijas às 12:43
link | comentar | favorito

ADAPTEMO-NOS

O Comissário Europeu do Mercado interno, Michel Barnier, anunciou para breve um pacote para relançar o mercado único. Juntamente com o alargamento e o Euro, o mercado único foi a maior iniciativa europeia das últimas décadas. Reanimá-lo, quebrar barreiras que subsistem, fazer na Europa um mercado livre e aberto é uma boa iniciativa. Mas não chega.  O mal da Europa é que insiste num modelo que foi válido quando o mundo era outro. Lamentar a globalização ou chorar a deslocalização é tão útil quanto foi, no passado, zurzir contra a industrialização. Perda de tempo. O mundo mudou, habituemo-nos. E, sobretudo, adaptemo-nos.

 

31 DA ARMADA

publicado por luzdequeijas às 12:42
link | comentar | favorito

AS DISTÂNCIAS SÃO MUITO GRANDES!

  

VAI FAZER 40 QUILÓMETORS

 

Por:Secundino Cunha

 

"Espero que seja para melhor e que a rede de transportes seja ajustada de forma a que ela não tenha de sair daqui às 07h30", diz a mãe, Cristina Silva, sem esconder a ansiedade, uma vez que a filha vai, a partir da próxima semana, viver uma grande aventura.

Em Carrazeda de Ansiães, este ano, todos os 247 alunos do Ensino Básico vão frequentar um centro escolar construído de raiz, encerrando as escolas que funcionavam em seis freguesias. No total, há mais 80 alunos que vão ser deslocados para a sede de concelho.

"Essas escolas, assim como as da vila, já eram pequenos centros escolares, uma vez que recebiam alunos das restantes doze freguesias, onde as respectivas escolas já tinham encerrado", explicou ao CM o presidente da câmara, José Luís Correia, referindo que "as coisas estão a ser feitas de forma precipitada".

O autarca diz que o novo Centro Escolar de Carrazeda, apesar de novo, tem carências de vária ordem e assegura que a rede de transportes, para além de onerar os cofres do município em 75 mil euros por ano, não é fácil de implementar.

"As distâncias são muito grandes, há aldeias, como Tralhariz, onde não vai um autocarro dos grandes, e isto causa-nos muitas complicações", disse José Luís Correia, assegurando, no entanto, que "a questão há--de ser resolvida".

publicado por luzdequeijas às 12:42
link | comentar | favorito

ESTÁ DE SAÍDA

Uma questão de tempo

 — André Abrantes Amaral @ 12:06

O que nos diz Sócrates no seu discurso em Matosinhos

Que a culpa da precária situação económica do pais é do PSD. De Passos Coelho. Do líder do maior partido da oposição que, arriscando destruir o estado de graça auferido por todo o político que assume funções, deu carta branca para subir impostos, embora exigindo resultados no combate à despesa a breve prazo. Nenhuma das condições que Passos Coelho apresenta agora ao Governo e ao PS para aprovação do orçamento de Estado são novidade. São conhecidas por Sócrates desde a Primavera deste ano. O alarmismo do Primeiro-Ministro é o sinal, mais um, de um fim de ciclo. Todas as frases de Sócrates demonstram isso mesmo: vazias de conteúdo, cheias de ameaças. Ou ele ou o dilúvio. Não é a primeira vez que um chefe de governo utiliza esta táctica. Na verdade, ela é a que melhor se coaduna com os estão de saída. Já faltou mais.

publicado por luzdequeijas às 12:41
link | comentar | favorito
Domingo, 5 de Setembro de 2010

O VALOR DO DINHEIRO

OS FAMOSOS

 

Um famoso conferencista, na sessão de abertura dum seminário e perante 200 pessoas, inicia a sua comunicação, mostrando uma nota de 500.00 euros novinha.

Pergunta à assistência:

" Quem quiser esta nota de 500.00 euros levante o braço".

Unanimidade na sala, todos ergueram o braço .....

Então disse:

"Esta nota será de um de vocês esta noite, mas antes de a entregar ao feliz contemplado, deixem-me fazer isto ... "

Então, amassou a nota nas mãos. E perguntou outra vez:

"Alguém ainda quer esta nota? "

Todos levantaram novamente o braço ....

E continuou:

" E se fizer isto? ...."

Atirou a nota ao chão e pisou-a vigorosamente.

Depois, apanhou a nota do chão, suja e amassada e perguntou" ?

" E agora? ... alguém ainda vai querer esta nota de 500.00 euros? "

Todos os braços se voltaram a levantar. O conferencista voltou-se para a plateia e disse que este intróito merecia uma explicação:

 

" Não importa o que eu faça com esta nota, vocês continuarão a querer este dinheiro, porque a nota não perde o seu valor.Mesmo suja!

 

Esta situação acontece connosco ... muitas vezes nas nossas vidas somos amassados, pisados e ficamo-nos a sentir diminuídos e sem importância. Mas importa, jamais, perdermos o nosso valor. Sujos ou limpos, amassados ou inteiros, altos ou baixos, nada disso importa !.... Nada disso altera a importância que temos! ... O valor das nossas vidas, não é pelo que aparentamos ser, mas, pelo que fazemos ou sabemos !"

publicado por luzdequeijas às 13:39
link | comentar | favorito
Sábado, 4 de Setembro de 2010

AS "ASSOCIAÇÕES" NAS ASSOCIAÇÕES! Parte I

                                                                         Ao Jornal de Oeiras

Ex. mos Senhores

Na qualidade de vosso colaborador gratuito, por largo tempo, e de apoiante, como Presidente da Junta de Freguesia de Queijas e da Associação Cultural de Queijas, solicito o direito de reposição da verdade, sobre o que foi dito numa entrevista por pseudo-representantes da ACQ e, com base na lei, a publicação deste documento.

Em Maio de 2009 terminei o meu segundo mandato e pedi a não renovação de qualquer outro mandato, mas, desejava (hoje não desejo), continuar como sócio. Pediram-me que continuasse até Dezembro, ao que eu acedi. Neste mês, apoiei a reeleição de uma nova lista, sem mim, que saiu vencedora. Entretanto, apercebi-me que o Presidente da Mesa da AG, queria ultrapassar as suas funções estatutárias, baseado em algo que, para o efeito, não tinha qualquer legitimidade (?). De tal modo que, ele, e a D. Jeni Martins criaram, dentro da associação, um movimento de hostilidade interna que levou à destituição da lista eleita, sem que um mês tivesse decorrido. Ao que me pareceu, por serem pessoas independentes, ou seja, não pertencerem ao “grupo de amigos”, lá instalado por eles. Pelo presidente da AG, foi-me mesmo dito, na presença de várias testemunhas, que eu, pelo meu percurso político estava a prejudicar a ACQ. Queria com isto dizer que, eu não poderia ser independente, ou seja, estar sem pertencer ao “grupo deles”. Fiquei a saber que, em Portugal, só pode desempenhar um qualquer cargo directivo, todo aquele que pertencer a um “grupo de amigos, no caso, o deles! Estranha democracia! Onde está a legitimidade desta “norma avulsa”? Na Constituição, nas leis existentes, nos estatutos, nos regulamentos? Não existe! Assim,  não admira, que tenhamos em Portugal, uma democracia “menor”, da qual a grande maioria dos cidadãos, são excluídos de participarem nas suas instituições.

Na entrevista em causa, é notória a intenção destes “democratas” (?) em ignorarem aqueles que foram de facto os grandes impulsionadores da ACQ. Comecemos então: Primeiro. a igreja e o padre Alexandre Santos, que nos receberam (2002/2009), nos instalaram gratuitamente e nos permitiram, ao longo de mais de sete anos, levar à prática a cultura possível em Queijas. De resto, foi ele que me pediu para transferir a ACQ para outro lado, certamente, por se aperceber da existência do tal ”grupo de amigos” dentro da ACQ e da sua Igreja! Com respeito pela sua posição, cuidei de o fazer, escolhendo um local central e minimamente exigente. Ficámos a pagar 500 euros por mês, em condições razoáveis. Pessoalmente, pelo ambiente criado, afastei-me da ACQ. Então, a outra patroa do”grupo de amigos” da ACQ, Jeni Martins, e o seu companheiro, terão incitado à mudança de instalações para uma loja que têm e da qual não recebiam qualquer provento há mais de dois anos. O inquilino não pagava a renda. Assim fizeram, e passaram a pagar, 800 euros mês. Tratou-se de um leviano acto de gestão, que a ACQ não pode suportar. Todo o dinheiro amealhado pela ACQ (mais de 25 mil euros), fora o património, vai parar `as mãos da D.Jeni e acabar de vez.

Temos mais, ainda, o actual ou ex-presidente do CF (?), de nome Fernando Marques, que se veio a revelar outro membro do “grupo de amigos”, até aí escondido, deu a cara e, pactuou com todas as tropelias, feitas pelo “grupo de amigos”! De há muito quer vender à CMO uma casa em ruínas, sita nas chamadas “Terras da Ermida” e à qual, alguns chamam de casa D. Miguel! Ao que julgo saber o negócio vai de vento em poupa. Continuemos, agora, para falarmos do actual (?) presidente da Direcção. De nome João Paiva, foi secretário da Junta no mandato anterior ao meu. Estranhamente, nem ele nem o presidente, fizeram algo pela cultura desta terra! Pois, fui eu, que como Presidente da JFQ, chamei três senhoras e muitas outras à Junta, ofereci-lhes um bom local de trabalho, dei-lhes subsídios pela Junta, elaborei estatutos e Regulamentos, cedi-lhes o meu gabinete para reuniões e assim começou a Junt´Arte. O sr. João Paiva foi convidado por mim para presidente da mesa da AG. Altura em que eu, por não querer pertencer a nenhum (grupo de amigos), fui impedido de me recandidatar à Junta de Queijas e, resolvi, lançar uma campanha independente, como Isaltino de Morais haveria de fazer, muito mais tarde. Quase ganhámos (?) a Isaltino e sua gente!




publicado por luzdequeijas às 11:00
link | comentar | favorito

AS "ASSOCIAÇÕES" NAS ASSOCIAÇÕES ! Parte II

Em Janeiro de 2002 fomos para a Igreja. Fez-se uma AG para reeleger Jeni Martins, a quem sempre dei o meu melhor apoio. Foi a última AG presidida por João Paiva, que deixou de aparecer, sem dar informações nem fazer a acta, certamente por amor à arte. Em 2005 a D. Jeni foi morar para o norte e, entretanto, pediu-me para assumir a presidência da ACQ. Aceitei, na condição de haver eleições e fazer voltar o João Paiva ao seu lugar de presidente da Mesa da ACQ. Ganhei as eleições e assumi a liderança. Quanto à D. jENI, sempre se lhe ofereceu o lugar de vice-presidente, embora ela, muito raramente viesse às reuniões de Direcção, ou outras. No período em que continuei como presidente entre Maio e Dezembro, passaram-se coisas de bradar aos céus. João Paiva apresentou numa AG uma carta anónima acusando-me de fazer desaparecer dinheiro de subsídios. Não o poderia ou deveria ter feito. Naquela AG o ponto único em agenda era, aprovação das contas de 2008. Hoje, sei que foi obra deste “grupo de amigos” e a carta anónima também foi elaborada por eles, mais precisamente por um casal que por lá anda. Fizeram publicar no Boletim da CMO dados errados no valor atribuído à ACQ, para me comprometerem! Reagi, e obriguei a CMO a que, por escrito, publicasse um desmentido confirmando os dados errados postos no seu Boletim. Assim foi.

Outra carta anónima, haveria de aparecer, com a mesma origem, foi remetida para a CMO, acusando a Direcção de “aldrabar” as informações que enviava à câmara. Nova mentira, sem que alguém se dignasse tomar a responsabilidade da acusação! A carta anónima foi direitinha à Reunião de Câmara! A CMO pode mostrá-la, mas tudo o que sei, foi-me informado particularmente! A câmara nunca me pediu explicações, mas, cortou o subsídio da ACQ do 4.º Trimestre. Começa aqui a haver demasiadas coincidências entre este “grupo de amigos” e a própria CMO. Cabe-me aqui, refutar todas estas maldosas insinuações, como já fiz comprovadamente e, dizer que me envergonhava de ter tais atitudes para com colegas da mesma associação. São comportamentos reprováveis, de gente sem carácter e, é esta gente que tomou conta da ACQ, de forma totalmente anti-democrática. O outro elemento a abater, era e sou, eu próprio.

 Ao invés de quem usa cartas anónimas, eu quero aqui declarar serem totalmente falsas as declarações do Presidente da ACQ (?) quando afirma ao Jornal de Oeiras ter a ACQ (200) sócios. Nem cinquenta e, está em marcha nova debandada! É completamente falso quando ele afirma ter a ACQ 80 alunos. Não passarão de 20 e poucos, contando com gente dos Órgãos Sociais que têm de ser alunos! Desta forma, reponho alguma da verdade, haveria ainda muito mais a dizer, mas quero assinar orgulhosamente este documento, repudiando as cartas anónimas, tão ao jeito de gente que está na ACQ, por amor à arte. Infelizmente, estão por todo o lado!

É minha convicção, haver estranhas ligações de tudo o que acabo de escrever, com a Junta de Freguesia de Queijas e o próprio Movimento IOMAF. As ligações estão à vista de toda a gente!

Assina

António Reis da Luz

03-09-2010

 

Comentário anexo

 

De Joaquina Santos a 2 de Setembro de 2010 às 23:15
Deparei-me hoje com um exemplar do Jornal de Oeiras de 31 de Agosto, o qual, na página 4, além de um extenso anúncio dos SMAS , que decerto ajudou em muito a publicar o artigo exposto ao lado do mesmo. Coincidência?A jornalista que escreveu este artigo não primou pela isenção, primeira regra do jornalista. Ou então deram-lhe o texto de mão beijada, porque era isto que tinha de ser publicado.
Mas a minha versão dos factos é outra!
Logo no título cometem um erro. Junt'arte , não existe por amor á arte, mas por amor a interesses obscuros. Tanto que a arte de que falam elimina personas não gratas no circulo de sócios, que até tivessem muito a ensinar-lhes. Os sócios são escolhidos a dedo, ou são ricos ou caminham para lá ou são convenientes.
E que arte? Não vejo que haja agora tanta arte como há alguns anos atrás
Depois foi fruto de 3 mulheres que amam a arte? Lindas palavras, mas esqueceram-se que o grande Obreiro foi António Reis Luz, que na altura era Presidente da Junta de Queijas, sempre a actualizar-se, sempre a tentar fazer exposições, sempre a convidar para a ACQ quem ele considerava ser uma mais valia. Com muitos enganou-se. Estavam ali, reformados, sem mais nada para fazer e de repente com a última mudança de autarcas, subiu-lhes á cabeça um fenómeno a que eu chamo, ciclone dos invisíveis
Portanto quem fundou a Junt'arte foi o Reis Luz.
Quem permaneceu á frente da junt'arte até finais do ano de 2009, foi o Reis Luz, quem fez variadíssimas exposições foi o Reis Luz, quem conseguiu subsidio da Câmara foi o Reis Luz. E foi ele que foi difamado, foi a ele que acusaram de roubar a Associação. E foi o Casal Sardela que incentivou a desconfiança, que difamou e que continua agora a usufruir do roubo que não fora feito, sem nunca ter pedido desculpa pela difamação.
A porta voz fui eu, mas, quando vi o erro, pedi desculpa a quem insultei e esperava que eles fizessem o mesmo. Foram eles que me levaram a acreditar que até um forno para cozer vidro tinha sido roubado pelo Reis Luz. Esse forno, estava na referida casa de D.Miguel , edifício a cair que valeu uma traição a um amigo de longos anos. Esse senhor Fernando Marques nem foi capaz de dizer a verdade quando o confrontaram com a compra da casa pela CMO . Mas se não há dinheiro, como é que o PJ e o PCMO vão explicar isto? Claro que eles não vão ter de dar explicações, fazem do seu dinheiro o que bem entendem, mas que isto é um jogo muito mal cheiroso é. E, Um dos senhores da Junta, ainda o Reis Luz não sonhava a que velocidade lhe iam pôr os patins, já tinha dito que assim que tomassem posse a ACQ desaparecia, que a CMO lhe cortou o subsidio e que o Reis Luz ia ser posto fora. Ele sabe quem é. E dou-lhe um conselho...não se meta nem comigo nem com os meus, porque eu ainda sei muito mais.
Dos outros, que são honestos, tenho pena. Mas vejo aqui um Paiva que não pinta nada de nada, vejo um Dias, por quem eu sentia respeito e pela Esposa Arlinda, e que agora penso "porquê". Tanto navegam no rio como no mar, pode ser que se afoguem nos próprios actos. Claro que o Paiva está a clamar por notoriedade. Quer ser conhecido, se calhar ainda pensa fazer o mesmo ao actual PJ. Ele que se cuide!
Estas pessoas que são agora "donos " da ACQ são muito capazes de lhe passar uma rasteira, inventarem-lhe um qualquer desvio e tá no ir, mesmo sem patins.Até porque eles devem ser os próximos candidatos á Junta. Estão a aproximar-se! Queijas Cuidado, defendam o actual PJ, porque estes senhores são bem capazes de o empurrar para o abismo.
Tenho dito


publicado por luzdequeijas às 10:51
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 3 de Setembro de 2010

VILAS DE PORTUGAL

Sexta-feira, 7 de Maio de 2010

O pelourinho de Salvaterra do Extremo:

Este texto é a minha contribuição para a blogagem de Maio do site http://aldeiadaminhavida.blogspot.com/, que tem como tema: “este mês, vamos ao Museu.”
Como a minha vila não possui um Museu, porque toda ela é um Museu aberto ao ar livre, onde cada pedra da calçada, de um muro ou monumento conta uma História longínqua, vou falar do monumento que melhor caracteriza qualquer vila, ou seja: o seu pelourinho.
in Dicionário da História de Portugal temos o significado de pelourinho: “coluna de pedra colocada em lugar público, de cidade ou vila, e na qual os municípios exerciam a sua justiça. Era o distintivo da jurisdição de um concelho e da sua autonomia judicial (...) Eram edificados na praça pública. Os delinquentes eram amarrados à coluna ou suspensos por baixo dos braços às argolas, ficando alguns palmos acima do solo, sendo posteriormente açoitados ou mutilados.”
E perante isto, dou comigo a pensar: esta coluna de pedra silenciosa, afinal se pudesse falar, muito teria que contar…
Situado na Praça da vila, defronte do antigo edifício da Câmara e Torre do Relógio, este pelourinho, que tem resistido à passagem do tempo, data do século XVI, por altura do reinado de D. Manuel I, por altura dos Descobrimentos marítimos…

Não é por ser da minha vila, mas é dos mais bonitos em Portugal e com tanto significado nele inscrito.

publicado por luzdequeijas às 18:37
link | comentar | favorito

ESCOLAS E ESQUADRAS

O FECHO de uma imensidão de escolas de terras pequenas - 2500 com menos de 10 alunos, numa primeira fase, e agora mais 700 com menos de 21 - faz-me lembrar o encerramento de esquadras nos últimos tempos de Cavaco silva.

Também nessa altura havia a ideia de que era necessário racionalizar mais o trabalho dos polícias, concentrando-os em super-esquadras. Resultado: aumento da criminalidade - e suponho que o apressar do fim do Governo Cavaco. Voltaram então os policias de proximidade, com todo o peso que estes ziguezagues têm sobre os contribuintes, sem no entanto afectarem os seus autores.

O argumento que agora se usa - da melhor socialização dos estudantes concentrados em grandes agrupamentos escolares - soa a disparate. Se não, ter-se-ia que avançar para maiores centros ainda, e quem sabe se não seria melhor ainda, fora de Portugal, numa zona de língua franca, em parceria com os Estados Unidos. E nem parece fácil reaparecerem hoje filantropos a abrirem escolas em terras pequenas, como antigamente.

O drama é que, estando os dois partidos do arco do governativo, como agora se diz, implicados neste amor concentracionário, não parece haver alternativa - a não ser esperar por novos tempos. Que talvez venham tarde de mais para ainda apanharem um país povoado.

 

Pedro d`Anunciação

 

publicado por luzdequeijas às 15:54
link | comentar | favorito

DIREITO DE RESPOSTA


Direito que cabe a qualquer pessoa singular ou colectiva, organização, serviço ou organismo público, bem como ao titular de qualquer órgão ou responsável por estabelecimento público de responder, nas publicações periódicas, a qualquer facto ou acusação que tenha sido objecto de referência, ainda que indirecta, e que possa afectar a sua reputação e boa fama. Este direito pode ser exercido tanto relativamente a textos como imagens, mas fica prejudicado se, com a concordância do interessado, o periódico tiver dirigido ou esclarecido o texto ou imagem em causa ou lhe tiver facultado outro meio de expor a sua posição. O direito de resposta é independente do procedimento criminal, bem como do direito à indemnização pelos danos causados por causa da publicação (artigo 24 da Lei de Imprensa). O exercício deste direito deve ser levado a cabo pelo próprio titular ou representante no prazo de 30 ou 60 dias a contar da inserção do escrito ou da imagem se se tratar, respectivamente, de jornal diário/semanário ou de publicação com menor frequência.
publicado por luzdequeijas às 15:40
link | comentar | favorito

RECTIFICAÇÕES DIPLOMÁTICAS ?

NO SÁBADO, Cavaco Silva teve uma rentrée mediática em grande. Seis páginas de reportagem no CM, dedicadas às suas férias, e uma machete no Expresso:  Bento XVI ordenara o PR Cavaleiro da Ordem Piana. Pormenor importante, a condecoração ocorrera após ter promulgado o casamento gay. Afinal, o PR continuava nas boas graças do Vaticano. Seria ? «Diplomacia portuguesa negociou com Santa Sé a lista de pessoas a distinguir, antes da visita de Bento XVI», rectificou três dias depois o DN, referindo fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros. E se o Expresso titulava no sábado que também José Sócrates fora agraciado pelo Papa, com a Ordem de São Gregário Magno, o DN precisava na terça que essa Ordem é atribuída «raramente a não católicos», por motivo do «bom exemplo dado nas suas sociedades e países». S. Bento, como se vê, não dorme em serviço.

SOL  03-09-2010 

publicado por luzdequeijas às 14:58
link | comentar | favorito

ALDEIA DE SORTELHA

Sortelha - Aldeia histórica

Sortelha - Torre sineira vista da porta do castelo
Sortelha - Torre sineira vista da porta do castelo

 

Sortelha, maravilha granítica da Beira Interior, é uma das mais belas e mais bem conservadas aldeias históricas portuguesas.

Totalmente construída em granito, situa-se no concelho do Sabugal, não muito afastada da Serra da Estrela.

Das inúmeras fotografias possíveis, seleccionei esta pela curiosidade da torre sineira se encontrar separada da igreja e ter sido construída num rochedo sobranceiro a esta.

O seu acesso faz-se pelo lado oposto, dificultando, certamente, o trabalho do sacristão, pessoa já de alguma idade mas de muito mais simpatia, que, em simultâneo, é também presidente da Junta de Freguesia, por, segundo ele, os homens da povoação escassearem, quase se contando pelos dedos das mãos.

publicado por luzdequeijas às 14:54
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 2 de Setembro de 2010

HÁ TANTO BURRO !!!

" Há tantos burros mandando em homens inteligentes, que, às vezes, fico pensando que a burrice é uma ciência"

 

 

António Aleixo

publicado por luzdequeijas às 23:14
link | comentar | favorito

O SIMPLEX SEXUAL?

Setembro 2, 2010

Diluição do conceito de género

João Luís Pinto @ 16:53 - Insurgente

Emerge a notícia, saudada obviamente nos locais do costume, de que o governo aprovou hoje uma proposta de lei que retira os processos de mudança de sexo e de nome próprio da sede judicial onde hoje em dia são apreciados, tornando-os num mero acto administrativo praticado pelas conservatórias.

Para além da dúvida que me fica sobre se a decisão abrange os processos de mudança de nome próprio tout court, caso em que me interrogo se foram sequer ponderados os problemas de segurança jurídica que daí possam advir (não me parece, tendo em conta a origem), sobre o grosso do tema não tenho muito a acrescentar àquilo que já escrevi inspirado num caso concreto há algum tempo, e para o qual remeto: Ver de bancada. A crescente diluição do conceito de género, transitando de um cenário em que era algo definido fisicamente pelo nascimento para o domínio da escolha livre de um indivíduo e da “identidade de género”, conjugada com o conceito positivo de não descriminação e da igualdade de género que conquista cada vez mais território nos ordenamentos que nos rodeiam, fazem antever tempos curiosos.

publicado por luzdequeijas às 17:04
link | comentar | favorito

AS DÉCIMAS SOCRÁTICAS !

A conversa é sempre a mesma quando saem números sobre o desemprego. Venham de Bruxelas ou de Lisboa, é certo e sabido que os actores do costume saltam para o palco cheios de explicações, certezas, críticas e palavras balofas que não resolvem coisa nenhuma. discutem até à exaustão tendências, atacam-se uns aos outros e, no final, despedem-se cordialmente até aos próximos indicadores. O mais chocante neste estéril debate é que os políticos, no poder ou na oposição, de esquerda, do centro ou de direita desprezam o essencial. Quando falam de décimas para cima ou para baixo, esquecem-se das pessoas que estão por detrás desses números. Só por isso merecem ser corridos à paulada por uma plateia cheia de décimas farta de tanta estupidez e obscenidade.

António Ribeiro Ferreira - CM

publicado por luzdequeijas às 16:45
link | comentar | favorito

AMANHÃ DO CÉU CHUVERÁ SANGUE

Pai,

Diz-me o que fizeram ao rio,

Que já não canta.

Resvala como um barbo morto,

 Sob um palmo, de espuma branca.

Pai

Que o rio já não é o rio.

Pai

Antes que chegue o verão escondei,

Tudo o que estiver vivo.

Diz-me o que fizeram ao bosque,

Que já não há árvores.

No inverno não teremos fogo,

Nem no verão lugar,

Onde resguardarmo-nos.

Pai,

Que o bosque já não é o bosque.

Pai,

Antes que tudo escureça,

Enchei de vida a despensa.

Sem lenha e sem peixes, pai,

Teremos que queimar a barca,

Lavrar o trigo entre as ruínas, pai,

E pôr a tranca na casa, e dizia você ……..

Pai,

Se não há pinheiros,

Não haverá pinhões,

Nem vermes, nem pássaros.

Pai,

Onde não há flores,

Não se dão as abelhas, nem a cera,

Nem o mel.

Pai,

Que o campo já não é o campo.

Pai,

Amanhã do céu chuverá sangue,

O vento o canta chorando.

Pai

Já estão aqui ….

Monstros de carne,

Com vermes de ferro.

Pai,

Não, não tenhais medo,

E dizei que não, Que eu vos espero.

Pai,

Deixai de chorar,

Que nos declararam a GUERRA.

 

 

publicado por luzdequeijas às 14:57
link | comentar | favorito

AS "ASSOCIAÇÕES" NAS ASSOCIAÇÕES! Parte I

                                                                         Ao Jornal de Oeiras

Ex. mos Senhores

Na qualidade de vosso colaborador gratuito, por largo tempo, e de apoiante, como Presidente da Junta de Freguesia de Queijas e da Associação Cultural de Queijas, solicito o direito de reposição da verdade, sobre o que foi dito numa entrevista por pseudo-representantes da ACQ e, com base na lei, a publicação deste documento.

Em Maio de 2009 terminei o meu segundo mandato e pedi a não renovação de qualquer outro mandato, mas, desejava (hoje não desejo), continuar como sócio. Pediram-me que continuasse até Dezembro, ao que eu acedi. Neste mês, apoiei a reeleição de uma nova lista, sem mim, que saiu vencedora. Entretanto, apercebi-me que o Presidente da Mesa da AG, queria ultrapassar as suas funções estatutárias, baseado em algo que, para o efeito, não tinha qualquer legitimidade (?). De tal modo que, ele, e a D. Jeni Martins criaram, dentro da associação, um movimento de hostilidade interna que levou à destituição da lista eleita, sem que um mês tivesse decorrido. Ao que me pareceu, por serem pessoas independentes, ou seja, não pertencerem ao “grupo de amigos”, lá instalado por eles. Pelo presidente da AG, foi-me mesmo dito, na presença de várias testemunhas, que eu, pelo meu percurso político estava a prejudicar a ACQ. Queria com isto dizer que, eu não poderia ser independente, ou seja, estar sem pertencer ao “grupo deles”. Fiquei a saber que, em Portugal, só pode desempenhar um qualquer cargo directivo, todo aquele que pertencer a um “grupo de amigos, no caso, o deles! Estranha democracia! Onde está a legitimidade desta “norma avulsa”? Na Constituição, nas leis existentes, nos estatutos, nos regulamentos? Não existe! Assim,  não admira, que tenhamos em Portugal, uma democracia “menor”, da qual a grande maioria dos cidadãos, são excluídos de participarem nas suas instituições.

Na entrevista em causa, é notória a intenção destes “democratas” (?) em ignorarem aqueles que foram de facto os grandes impulsionadores da ACQ. Comecemos então: Primeiro. a igreja e o padre Alexandre Santos, que nos receberam (2002/2009), nos instalaram gratuitamente e nos permitiram, ao longo de mais de sete anos, levar à prática a cultura possível em Queijas. De resto, foi ele que me pediu para transferir a ACQ para outro lado, certamente, por se aperceber da existência do tal ”grupo de amigos” dentro da ACQ e da sua Igreja! Com respeito pela sua posição, cuidei de o fazer, escolhendo um local central e minimamente exigente. Ficámos a pagar 500 euros por mês, em condições razoáveis. Pessoalmente, pelo ambiente criado, afastei-me da ACQ. Então, a outra patroa do”grupo de amigos” da ACQ, Jeni Martins, e o seu companheiro, terão incitado à mudança de instalações para uma loja que têm e da qual não recebiam qualquer provento há mais de dois anos. O inquilino não pagava a renda. Assim fizeram, e passaram a pagar, 800 euros mês. Tratou-se de um leviano acto de gestão, que a ACQ não pode suportar. Todo o dinheiro amealhado pela ACQ (mais de 25 mil euros), fora o património, vai parar `as mãos da D.Jeni e acabar de vez.

Temos mais, ainda, o actual ou ex-presidente do CF (?), de nome Fernando Marques, que se veio a revelar outro membro do “grupo de amigos”, até aí escondido, deu a cara e, pactuou com todas as tropelias, feitas pelo “grupo de amigos”! De há muito quer vender à CMO uma casa em ruínas, sita nas chamadas “Terras da Ermida” e à qual, alguns chamam de casa D. Miguel! Ao que julgo saber o negócio vai de vento em poupa. Continuemos, agora, para falarmos do actual (?) presidente da Direcção. De nome João Paiva, foi secretário da Junta no mandato anterior ao meu. Estranhamente, nem ele nem o presidente, fizeram algo pela cultura desta terra! Pois, fui eu, que como Presidente da JFQ, chamei três senhoras e muitas outras à Junta, ofereci-lhes um bom local de trabalho, dei-lhes subsídios pela Junta, elaborei estatutos e Regulamentos, cedi-lhes o meu gabinete para reuniões e assim começou a Junt´Arte. O sr. João Paiva foi convidado por mim para presidente da mesa da AG. Altura em que eu, por não querer pertencer a nenhum (grupo de amigos), fui impedido de me recandidatar à Junta de Queijas e, resolvi, lançar uma campanha independente, como Isaltino de Morais haveria de fazer, muito mais tarde. Quase ganhámos (?) a Isaltino e sua gente!



publicado por luzdequeijas às 11:25
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

AS "ASSOCIAÇÕES" NAS ASSOCIAÇÕES! Parte II

Em Janeiro de 2002 fomos para a Igreja. Fez-se uma AG para reeleger Jeni Martins, a quem sempre dei o meu melhor apoio. Foi a última AG presidida por João Paiva, que deixou de aparecer, sem dar informações nem fazer a acta, certamente por amor à arte. Em 2005 a D. Jeni foi morar para o norte e, entretanto, pediu-me para assumir a presidência da ACQ. Aceitei, na condição de haver eleições e fazer voltar o João Paiva ao seu lugar de presidente da Mesa da ACQ. Ganhei as eleições e assumi a liderança. Quanto à D. jENI, sempre se lhe ofereceu o lugar de vice-presidente, embora ela, muito raramente viesse às reuniões de Direcção, ou outras. No período em que continuei como presidente entre Maio e Dezembro, passaram-se coisas de bradar aos céus. João Paiva apresentou numa AG uma carta anónima acusando-me de fazer desaparecer dinheiro de subsídios. Não o poderia ou deveria ter feito. Naquela AG o ponto único em agenda era, aprovação das contas de 2008. Hoje, sei que foi obra deste “grupo de amigos” e a carta anónima também foi elaborada por eles, mais precisamente por um casal que por lá anda. Fizeram publicar no Boletim da CMO dados errados no valor atribuído à ACQ, para me comprometerem! Reagi, e obriguei a CMO a que, por escrito, publicasse um desmentido confirmando os dados errados postos no seu Boletim. Assim foi.

Outra carta anónima, haveria de aparecer, com a mesma origem, foi remetida para a CMO, acusando a Direcção de “aldrabar” as informações que enviava à câmara. Nova mentira, sem que alguém se dignasse tomar a responsabilidade da acusação! A carta anónima foi direitinha à Reunião de Câmara! A CMO pode mostrá-la, mas tudo o que sei, foi-me informado particularmente! A câmara nunca me pediu explicações, mas, cortou o subsídio da ACQ do 4.º Trimestre. Começa aqui a haver demasiadas coincidências entre este “grupo de amigos” e a própria CMO. Cabe-me aqui, refutar todas estas maldosas insinuações, como já fiz comprovadamente e, dizer que me envergonhava de ter tais atitudes para com colegas da mesma associação. São comportamentos reprováveis, de gente sem carácter e, é esta gente que tomou conta da ACQ, de forma totalmente anti-democrática. O outro elemento a abater, era e sou, eu próprio.

 Ao invés de quem usa cartas anónimas, eu quero aqui declarar serem totalmente falsas as declarações do Presidente da ACQ (?) quando afirma ao Jornal de Oeiras ter a ACQ (200) sócios. Nem cinquenta e, está em marcha nova debandada! É completamente falso quando ele afirma ter a ACQ 80 alunos. Não passarão de 20 e poucos, contando com gente dos Órgãos Sociais que têm de ser alunos! Desta forma, reponho alguma da verdade, haveria ainda muito mais a dizer, mas quero assinar orgulhosamente este documento, repudiando as cartas anónimas, tão ao jeito de gente que está na ACQ, por amor à arte. Infelizmente, estão por todo o lado!

É minha convicção, haver estranhas ligações de tudo o que acabo de escrever, com a Junta de Freguesia de Queijas e o próprio Movimento IOMAF. As ligações estão à vista de toda a gente!

Assina

António Reis da Luz

03-09-2010

publicado por luzdequeijas às 11:21
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 1 de Setembro de 2010

PORTUGAL E A TARTARUGA

Por:Domingos Amaral, director da GQ

 

Era uma tartaruga comum, da espécie ‘Caretta caretta’, chamada Calantha. Durante mais de 30 anos, viveu no Aquário Vasco da Gama, ali à Cruz Quebrada. Em 2005, transferiram-na para o Zoomarine, onde aumentou de peso, de 115 para 128 quilos. Em finais de Setembro do ano passado foi colocada no mar, e 332 dias depois, ao fim de 10 500 quilómetros a nadar, foi ter às ilhas Turcos e Caicos. Como eu a compreendo. Vontade não falta a muitos portugueses em seguirem para o Caribe, mesmo que fosse a nado.

Com o desemprego que para aí vai, está-se lá bem melhor do que cá. Mas, detenhamo--nos um pouco sobre a curiosa história desta tartaruga, que chegou ao Aquário Vasco da Gama por alturas do 25 de Abril. Há quem diga que ainda conheceu alguns militares do PREC, malta do MFA que a visitou, num dia mais calmo. Já com uns anitos, assistiu à gloriosa epopeia da verdadeira democratização ao país, com o 25 de Novembro e as eleições.

Conheceu Eanes, o primeiro presidente eleito, e também Soares e decerto se recorda que não se gramavam. Depois, assistiu aos governos de "iniciativa presidencial", à formação da AD, à morte de Sá Carneiro e Amaro da Costa, à revisão constitucional de 83 que extinguiu o Conselho da Revolução (isto, visto de um aquário, deve ter sido entusiasmante), a Herman José e a Pinto da Costa campeão, aos Festivais da Canção e às telenovelas brasileiras. Após o Bloco Central, presenciou o fenómeno Cavaco, a entrada de Portugal na CEE, as presidências Abertas de Soares (houve uma que passou ali perto e deu brado); as chegadas de Guterres e Sampaio; os inúmeros Congressos do PSD; a segunda AD (de Portas e Marcelo) e a terceira AD (de Barroso e Portas); as telenovelas portuguesas e o ‘Perdoa-me’; a passagem do milénio e a entrada na moeda única; o Euro 2004 e a desgraça de Santana Lopes, o Big Brother e, por fim, a aparição de Sócrates e a crise financeira (altura em que voltou a pensar em emigrar).

Portugal, diziam-lhe, mudara muito em 30 anos, mas vistas do aquário onde ela vivia as coisas pareciam as mesmas, talvez com menos barbudos e mais auto--estradas, mas nada de relevante. Em 2005, quando a mudaram de poiso, fez o que todos os portugueses fazem quando vão para melhor: engordou. E, mal a deitaram ao mar, meteu-se a caminho das Caraíbas. Aposto que nem olhou para trás e fez bem. 35 anos vividos em Portugal é muito tempo, qualquer um se farta. Até uma tartaruga que vive 700 anos...

publicado por luzdequeijas às 10:14
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

O SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE QUE TEMOS

" Não tenho médico de família. Se precisar de um electrocardigrama pago 15 euros numa clínica ou tenho de ir a Ourém. Se tiver dor de barriga (e já tive) vou parar a Torres Novas e depois tenho de pagar aos bombeiros para voltar a casa. Preciso de óculos novos? Não posso. Custam 500 euros (mais do que a reforma) e não tenho apoio da Segurança Social. SNS? Só existe no Largo do Rato." 

 

Valdemar Monteiro - Fátima

publicado por luzdequeijas às 09:59
link | comentar | favorito

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. O CONCEITO DE SERVIÇO PÚB...

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. COSTA V.S MERKEL

. MANHOSICES COM POLVO, POT...

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub