Quarta-feira, 11 de Agosto de 2010

UM VISTÃO PARA AS ESTATÍSTICAS !!

 

PROVAS:

A aprovação (ou reprovação) no final de um ano lectivo não é apenas o corolário do que se passou durante o ano mas também o embrião do que será o ano seguinte. É como um exame de admissão para o ano que vem.

Por outras palavras, o facto de um aluno reprovar não quer apenas dizer que esse aluno não atingiu os mínimos para ultrapassar o ano que decorreu: quer também dizer que ele não atingiu os mínimos para ser admitido no ano seguinte. Simples como isto.

E deixar um aluno entrar no ano superior sem que ele tenha atingido esses mínimos, sem que ele deva ser admitido nesse ano, só o irá prejudicar a ele e a todos os seus colegas.

Por outra via, se não se exigem mínimos para transitar para os anos seguintes não se percebe bem a razão pela qual o Ministério da Educação não coloca nas crianças, logo à saída das maternidades, o diploma do 12º ano. Faria um vistão nas estatísticas.

 

posted by VLX on 4:47 PM

publicado por luzdequeijas às 12:48
link | comentar | favorito

COISAS POR EXPLICAR !!!

Prazos impediram averiguação de 1,4 milhões pagos à Edifer e Somague

Freeport: pagamentos dos empreiteiros à Smith&Pedro não explicados

11.08.2010 - 08:02 Por José António Cerejo

  • Grandes empresas que fizeram a obra pagaram aos arguidos para os auxiliarem na relação com clientes. Um contrato falava em 600 mil euros.
  • 
Construção do empreendimento foi adjudicada por 99,6 milhões
Construção do empreendimento foi adjudicada por 99,6 milhões (Foto: Pedro Cunha)

A corrida contra o tempo imposta pela fixação do dia 15 de Junho para a conclusão do relatório da Polícia Judiciária (PJ) e do dia 25 de Julho para o termo do inquérito ao licenciamento do Freeport impediu o esclarecimento da razão pela qual a Edifer e a Somague pagaram 1,4 milhões de euros à Smith &Pedro (S&P), a pequena firma de consultoria dos arguidos Charles Smith e Manuel Pedro.

As dúvidas sobre as transferências das empresas para a S&P foram destacadas nos últimos parágrafos do relatório final da PJ, que os autores submeteram à consideração dos procuradores Vítor Magalhães e Paes de Faria, "a fim de que seja ordenado o que houver por mais conveniente". Os investigadores da PJ não propuseram nenhuma diligência concreta, mas deixaram implícito que ainda havia coisas importantes a esclarecer - independentemente das inquirições de Sócrates e Silva Pereira propostas pelos procuradores (que não obtiveram resposta escrita de Cândida Almeida) e do cumprimento de quatro cartas rogatórias, nomeadamente para ouvir Sean Collidge, do Freeport, e que ainda estavam pendentes.

publicado por luzdequeijas às 12:42
link | comentar | favorito

O ESTADO PATRÃO FALIU !!!

Função Pública

Ordem para congelar os salários

Serviços do Estado elaboram Orçamento para 2011 tendo por base as tabelas salariais deste ano, onde não houve aumentos.

CM 11-08-2010

 

 

PS: É PRECISO RECUPERAR O AUMENTO DOS 2,9% QUE DEU a vitória eleitoral, legislativa, ao PS. Os funcionários públicos só voltarão a ser aumentados quando houver novas eleições.

publicado por luzdequeijas às 11:24
link | comentar | favorito

QUERIDA PÁTRIA

A política está de banhos, cá dentro, a justiça, coitada, já morreu afogada, a ecomomia rasteja como um lagarto e os portugueses preparam-se o melhor que podem e sabem para o rigoroso Inverno que se aproxima.

 

Por:António Ribeiro Ferreira, Jornalista

 

Os números falam por si. Com um desemprego histórico, mais de 250 mil inscritos nos centros de emprego não recebem qualquer subsídio. Muitos já desapareceram das estatísticas oficiais. E outros tantos sabem que só muito dificilmente irão encontrar trabalho até ao fim das suas vidas. Uma tragédia social sem qualquer resposta do poder político, seja do Governo do engenheiro relativo ou da Oposição. Falar em mais flexibilidade laboral é uma falácia criminosa. Despedir em Portugal é fácil, barato e dá milhões. Desgraçados cada vez mais revoltados com a sua querida Pátria.

publicado por luzdequeijas às 11:15
link | comentar | favorito

MENSAGENS AMIGAS !!!

Freeport

Dirigente do PS ouvido no Freeport

André Figueiredo assumiu a autoria e envio da mensagem ao promotor do Freeport em nome do líder do PS como comunicação do partido via Internet

publicado por luzdequeijas às 11:09
link | comentar | favorito

PROSCRITOS


Narciso em vias de expulsão do PS
Histórico militante do PS, o ex-autarca de Matosinhos Narciso Miranda está em vias de ser expulso do Partido Socialista, juntamente com mais de cem militantes que nas últimas eleições autárquicas encabeçaram ou integraram listas opositoras às do partido, para assembleias de freguesia ou órgãos das câmaras municipais.
publicado por luzdequeijas às 11:05
link | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Agosto de 2010

QUANTO A PODERES CHEGAM E SOBRAM !!

PINHANÇOS DIXIT

 

Costuma dizer-se que, tudo na vida tem um limite!

Será?

Para mim, o caso, processo ou o que lhe queiram chamar e que dá pelo nome de "Freeport", atingiu o limite do credível, da seriedade, da vergonha...

Restaram o descrédito, o escárnio e o perigo de, depois dele (e de outros "casos"), nada poder voltar a ser como antes. Por isso, já aqui sugeri e pedi a Pinto Monteiro e a Cândida Almeida que se demitam; ou, em alternativa, que quem de direito os demita. JÁ!

É que já não chega, ninguém acredita, que o PGR tenha tido o desplante de prestar as recentes declarações de estupefacção. Se os procuradores falharam (ou se podiam ou não ter requerido prolongamento de prazo), ele, PGR, não pode esquecer-se que é a face (visível, não "oculta") e o responsável último por esta "coisa" que ninguém percebeu bem o que foi.

Mas, que não ficará pore aqui, já todos prevemos...

Sem grande preocupação cronológica, deixo à vossa leitura algumas passagens do que se disse e entreleu, de modo a refrescar certas memórias que, perante tamanha trafulhice, voltaram a ostentar largos sorrisos; incluindo o próprio Sócrates!

Comecemos pela "Rainha de Inglaterra"

 

 

Pinto Monteiro
"Tenho os poderes da Rainha de Inglaterra"

publicado por luzdequeijas às 21:22
link | comentar | favorito

PLANO ABORTADO

“A ‘táctica Calimero’ falhou” *

Posted by CAA em 10 Agosto, 2010

«1. Os roteiros estavam feitos, os actores sabiam de cor e salteado as falas de que foram incumbidos. Mal se soube que o despacho do MP tinha poupado José Sócrates no caso Freeport (e todos aqueles com responsabilidades públicas à data dos factos) foi o próprio a dar o mote – na alocução ao país de 28 de Julho, quando disse esperar que aquela fosse “a última vez que falava no assunto”, Sócrates disparou o tiro de partida para uma operação político-mediática bem urdida cujos efeitos se pretendiam estender para além do Verão. Logo, os socráticos encomendados galrearam a lenga-lenga que procurava ilustrar o primeiro-ministro como um político imaculado que conspirações tenebrosas e sinistras tentaram, em vão, imolar. Tratava-se de um esforço gigantesco de vitimização…»

publicado por luzdequeijas às 21:17
link | comentar | favorito

USAM O ESTADO EM PROVEITO PRÓPRIO

HOMO freeportus 

— André Azevedo Alves @ 19:37

O Homo freeportus. Por Helena Matos.

O Homo freeportus nasceu da união entre dois aparelhos reprodutores: o do Estado e o dos partidos. Os nascidos desse cruzamento vivem do Estado e naturalmente sentem o Estado como o seu território. Conhecem-lhe os procedimentos, os regulamentos, as excepções aos mesmos e os anexos às disposições gerais. Aliás, grande parte do poder dos freeportus é exercido através da produção contínua de regulamentos, leis e decretos que trazem os demais hominídeos em constante sobressalto.
Os freeportus usam o Estado em seu proveito até ao limite e conhecem trilhos e atalhos onde caem os demais, particularmente os que não fazem parte da tribo dos freeportus, que por eles não são protegidos, ou, pior ainda, quando deixam de os reconhecer como seus aliados. Para os apreciadores da caça é um exercício fascinante ver como os freeportus se coordenam para atacar uma pessoa, um poder ou uma estrutura que a dado momento passam a identificar como um obstáculo. Raramente falham o alvo.
Não há memória de um freeportus ter sido alguma vez punido, até porque após uma situação de risco imediatamente os freeportus detectam o que os levou quase a serem apanhados e logo corrigem a legislação e mudam quem tem de ser mudado.
Os freeportus nunca deixam verdadeiramente o Estado, pois, mesmo quando partem para regiões inóspitas, como o sector privado, tal só acontece porque levam consigo o seu conhecimento do ecossistema estatal que os torna valiosos aos olhos de quem os convida.

publicado por luzdequeijas às 17:45
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 9 de Agosto de 2010

EMPREGO OU SUBSÍDIO ?

Fábrica Aquinos em Tábua com falta de mão-de-obraA fábrica Aquinos, em Tábua, a maior fabricante de sofás na Península Ibérica, com 650 trabalhadores e uma produção anual de 780 mil lugares, está com dificuldades em recrutar trabalhadores, disse o administrador da empresa.

 

“Admitimos no último ano 280 trabalhadores, mas precisamos de mais e estamos com dificuldade em encontrar pessoas disponíveis”, afirmou Carlos Aquino, responsável pela fábrica que está instalada na região Centro, que teve uma taxa de desemprego de 14,1 por cento em Junho, segundo dados do Instituto de Emprego e Formação Profissional.

 

Carlos Aquino aponta os programas de apoio ao desemprego como a principal causa da situação, porque “as pessoas preferem estar nesses programas a ter um emprego. Neste momento podemos dizer que estamos com falta de mão-de-obra”, afirmou o responsável à Lusa.

 

Segundo o empresário, “as pessoas da região não têm uma cultura industrial e, por exemplo, não querem trabalhar por turnos”, o que faz “com que o retorno do investimento seja muito mais demorado”, adiantou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 22:39
link | comentar | favorito

AS PROFISSÔES DE SEMPRE

ENTREVISTA DE CARVALHO DA SILVA AO SOL- 06-08-2010

 

( ... ) Consegue dar uma ou duas sugestões para criar emprego? Olhe, gerou-se durante décadas a ideia de que as profissões tradicionais eram todas velhas, e hoje temos ausência de tantas que nos são úteis. Outra coisa: cada país tem de ter o seu projecto próprio: não faz sentido andarem todos os países a tentar vender o mesmo produto uns aos outros.

 

PS: Chapelada a Carvalho da Silva

 

Existem centenas de profissões, desde sempre, para ajudarem a suprir as necessidades do HOMEM. Em todos os campos, agricultura. pescas, panificação, barbeiros, canalizadores etc..

Um país bem organizado, a todo o tempo, deveria fazer um levantamento de todas estas profissões, bem como da sua evolução e ferramentas envolvidas. Depois, sim, servir-se das Novas Oportunidades e virá-las para este grande desempenho. A distribuição de "diplomas (?)" é um vexâme para quem estuda e quer ser útil.

Formar bons profissionais, apoiar o ensino técnico nas escolas, ajudar a organizar horizontalmente todas estas profissões por todo o país etc. Além de se conseguirem criar muitos empregos, todo este trabalho permitiria alguns saltos tecnológicos de realce e uma dinâmica geradora de evolução nos conceitos e técnicas. A partir daqui o mais importante seria dignificar todo o tipo trabalho. Abolir os títulos injustificados e chocantes (doutor não é nome de nascimento !), num país com licenciados ao abandono, e acabar com gente a receber subsídios de desemprego, e por tal, se recusarem a aceitar um emprego, só porque se recebe pouco ou não é socialmente valorizado. Os conceitos de emprego e trabalho terão de ser abordados pelo país e sua sociedade civil de forma radicalmente diferente. No futuro, e com a actual mentalidade,  NÃO HAVERÁ EMPREGO PARA A MAIORIA DA NOSSA POPULAÇÃO! As novas tecnologias e a falta de matéria-prima, assim o determinarão. Revitalizando as "velhas profissões"e, levando-as às escolas de forma digna, atractiva e pedagógica, as "velhas profissões", renascerá uma nova realidade e os conceitos muadarão por completo. As aldeias voltarão a ter vida e o país tornar-se-á outro.

 

UMA NOVA SOCIEDADE, MAIS CIVILIZADA, PODE ESTAR "AO VIRAR DA ESQUINA, SE TODOS QUISERMOS". E, SEM UMA SOCIEDADE CIVIL FORTE E PERSONALIZADA, A DEMOCRACIA É UM MITO E EMBUSTE. É ISSO QUE TEMOS HOJE! SEM PASSADO NÃO HÁ FUTURO!

publicado por luzdequeijas às 22:03
link | comentar | favorito

DOUTORES, ENGENHEIROS E ANALFABETOS

NO ENTRETANTO, até nos concursos para cantoneiro de uma qualquer câmara já se exige no mínimo o 12.º ano.

E, a contrário, no mercado de emprego, há licenciados que até omitem a licenciatura dos respectivos currículos ou cartas de candidatura, para aumentarem as hipóteses de recrutamento por empresas que rejeitam qualificação excessiva para postos de trabalho básicos (caixas de supermercado, recepcionistas, vigilantes, etc.).

A mediocridade impõe-se.

E é neste quadro que somos confrontados com medidas ou propostas estapafúrdias como a anunciada esta semana pela afável ministra da Educação.

Isabel Alçada quer acabar com os chumbos nas escolas. Não para que os portugueses passem a ter mais habilitações, competência ou qualificação, mas simplesmente para evitar o estigma social que recai sobre o aluno repetente, retido, cábula, madraço, ou o que quer que se lhe chame. Se a ministra acha que essa é a única ou melhor maneira de os ajudar está muito bem enganada.

Essa é a melhor fórmula, sim, para termos um país cada vez mais desqualificado e incompetente, ainda que encartado e com boas taxas de sucesso escolar. Para tanto já bem bastam as Novas Oportunidades. Porque entre isso e o analfabetismo chocante que se condenava ao Antigo Regime, venha o Diabo e escolha. E o mais diabólico é que agora sai muito mais caro aos contribuintes ... doutores, engenheiros e analfabetos.

Mário Ramires - SOL

publicado por luzdequeijas às 21:35
link | comentar | favorito

COMO NO TERCEIRO MUNDO!

( ... ) PORTUGAL como qualquer país do terceiro mundo, atribui importância desmesurada ao dr. ou eng. que precede o nome, corresponda ou não às verdadeiras habilitações e saber de quem os usa.

Tratar-se-ia de uma foleirice ou de um complexo de somenos importância, se não fosse revelador de tacanhez e - o que, isso sim, é dramático - nivelador por baixo do grau de exigência para o desempenho de funções de responsabilidade maior.

Qualquer um, com deficiente formação e experiência, está apto a assumir o cargo mais elevado. E, mais do que isso, a escolher e nomear quem de si depende. ( ... )

Mário Ramires - SOL

publicado por luzdequeijas às 21:24
link | comentar | favorito

CLIENTELISMO E APARELHISMO

( ... ) TAMBÉM por isso, além de muitas outras razões e sobretudo das decorrentes do clientelismo e aparelhismo que (do)minam os partidos, o poder político está nas mãos de gente sem qualificação e preparação que permitam augurar futuro promissor.

Porque quem de bem, competente e qualificado e escrupoloso respeitador das normas, legitimamente opta por fugir do serviço público.

E resta-nos em sorte o que de mais temos. ( ... )

Mário Ramires - SOL

publicado por luzdequeijas às 21:14
link | comentar | favorito

OUTRAS DECISÕES ESTRATÉGICAS

"SÁBIOS"PLANIFICADORES 

Filed under: Desporto,Economia,Portugal,Videos — BZ @ 08:22

Sócrates dixit:

“Um projecto muito interessante para o país, dinamizador de áreas da nossa economia de ponta e que vêm também neste projecto uma forma de afirmar Portugal”

Não se trata de afirmação do actual primeiro-ministro sobre o TGV, novo aeroporto de Lisboa, computador Magalhães, etc, (podia ser!) mas, sim, sobre a organização do Campeonato Europeu de Futebol em 2004, quando da candidatura portuguesa no final da década de 90. O programa “Perdidos e Achados” da SIC revisitou agora os estádios do Algarve, Leiria e Aveiro (video). Recomenda-se que tomem atenção ao custo anual destes “projectos dinamizadores”

 

INSURGENTE

 

PS: Não deixe de ver o vídeo clicando na palavra ( vídeo) acima

 

publicado por luzdequeijas às 16:25
link | comentar | favorito

A QUEDA DOS "PIGS"


TSF

«Portugal está a arder», diz “Financial Times"

Os alemães andam preocupados com a situação económica portuguesa. A edição alemã do “Financial Times” escreve mesmo em título “Portugal está também a arder”.
 

 

A agência de notação financeira Standard and Poor's reduziu em dois níveis o rating da dívida portuguesa. É agora mais arriscado emprestar dinheiro a Portugal, o que tem como consequência a penalização das empresas.

Depois da Grécia, também Portugal é arrastado pela crise das dívidas que se agrava dramaticamente. O perigo de bancarrota para Portugal e também Espanha e Irlanda foi sempre visto como um cenário de horror, escreve o “Financial Times”.

O jornal atribuiu a responsabilidade pelo alastrar da crise a Portugal e às grandes hesitações sobre ajuda à Grécia.

O ministro alemão da economia é menos pessimista admitindo o perigo para uma sobrevalorização da situação, afirmando que o cenário em Portugal e Espanha é agora mais calmo, sendo necessário manter a cabeça fria para ajudar a Grécia.

O economista Thomas Mayer aconselha já os países europeus a preparam-se para uma possível insolvência da Grécia em 2011.

Portugal, Espanha, Irlanda e Grécia estão a deixar os investidores à beira de um ataque de nervos.

 

 

publicado por luzdequeijas às 12:32
link | comentar | favorito

POLÍTICAS FALHADAS

Porque se insiste no modelo do investimento e expansão da construção e obras públicas e demais bens não transaccionáveis, limitando os recursos de crédito e humanos para as empresas produtivas e em especial para as exportações e para as PMEs que são as que têm criado emprego nos últimos 10 anos? De facto, não se prevê nenhuma estratégia clara de relançamento do investimento produtivo e exportações para se poder relançar o crescimento

 

Perante um país a afundar-se, quem trava esta política desastrosa? O Presidente da República não o pode fazer, pois a corte de socialistas logo diria que ele não pode interferir! A comunicação social não tem gente à altura de prestar este altíssimo serviço a Portugal. Mesmo que tivesse, seria obstruída pela política dos subsídios governamentais e o seu jornal abriria falência. Quem se erguer a defender os intessses de Portugal é pura e simplesmente desacreditado, pelo mundo das carpideiras, instaladas! Então o que resta? Cairmos "CANTANDO E RINDO?

publicado por luzdequeijas às 12:12
link | comentar | favorito

ESCONDER OS FOGOS DEBAIXO DO TAPETE?

Pensar a Segurança

Portugal está, novamente, a arder

por PAULO PEREIRA DE ALMEIDA06 Agosto 2010

 

Para a chamada - de forma cada vez menos precisa - "época dos fogos florestais" foram este ano mobilizados dez mil homens, 2100 viaturas e 56 meios aéreos, sendo que - como se lia em artigo do DN de 1 de Julho - o "tempo" tinha sido o "bombeiro de serviço", tendo então permitido uma redução de 70% da área ardida em relação a 2009. Contudo - e a partir do momento em que o tempo voltou a aquecer e se fizeram sentir temperaturas mais elevadas - regressou esta tragédia colectiva de morte lenta do País. Assim, já no final de Julho - e também de acordo com os dados apurados pelo DN - registaram-se 5524 fogos, mais do dobro dos 2173 de Julho de 2009 e apesar de um investimento cada vez mais significativo nesta fase de mobilização de meios: o dispositivo de 2010 tem um custo orçamental estimado de 103 milhões de euros, mais 66,4 milhões relativamente aos 36,6 milhões de euros gastos em 2005 que foi, recorde-se, um dos piores anos de sempre no historial de combate aos incêndios em Portugal.

Ora, tendo triplicado o custo deste dispositivo que mobiliza - até dia 30 de Setembro - um número tão grande de pessoas, de veículos e de aeronaves, as duas questões que se colocam são, em meu entender, óbvias: Será que estes investimentos estão a ser correctamente direccionados? Como se justifica que, com o triplo do investimento desde 2005, duplique o número de incêndios de 2009 para 2010?

Ensaiemos - de forma séria - algumas respostas. A primeira destas respostas é necessariamente política e tem a ver com as opções de disciplina de meios e de auditoria da sua eficácia. Continua a ser difícil compreender como ainda não se avançou para uma profissionalização da generalidade dos bombeiros, seguindo o exemplo das melhores práticas internacionais e permitindo a estes homens e mulheres uma formação adequada e - sim, como é óbvio - uma remuneração pelo trabalho que desenvolvem a favor das comunidades. Na verdade, os bombeiros profissionais (remunerados) e os voluntários (não remunerados) são um dos principais exemplos daquilo a que chamo "funções comunitárias de segurança". Como tal, devem ser ajudados na gestão eficaz e disciplinada de meios e, simultaneamente, apoiados na sua nobre missão. A segunda resposta é de carácter cívico e de cooperação no terreno. É muito difícil de aceitar que - apesar das campanhas "envergonhadas" porque muitas não explicam os procedimentos correctos para evitar os incêndios - continuem a existir pessoas que têm atitudes de grande irresponsabilidade e de incúria perante o bem comum, fazendo queimadas, lançando objectos que podem provocar a ignição de incêndios, ou ignorando os avisos para as limpezas florestais em devido tempo. Por último, a terceira resposta é educacional. Uma vez mais - e infelizmente também nesta matéria - não se assistiu da parte do Governo a uma vontade de criação de uma "cultura de segurança" nas escolas, para cuja promoção se requereria uma cooperação necessariamente mais abrangente daquela que permitem as competências técnicas e orgânicas do Ministério da Administração Inter-na, criando-se, por exemplo, um "serviço cívico nacional". É que, como é do senso comum, a educação começa nas escolas e estas - apesar do presente clima de facilitismo - continuam na tutela do Ministério da Educação.

publicado por luzdequeijas às 12:03
link | comentar | favorito

O QUE GUARDA O FRIO; GUARDA O CALOR

Já que a floresta nacional só nos acarreta prejuízos, quem nos diz se não poderíamos transformar os cíclicos fogos de verão, numa actividade de sauna a céu aberto? Talvez, até, para incrementar o turismo! E, para que os portugueses também possam viver com o seu país a arder, melhor será aconselha-los a que se habituem à prática da dita sauna!

 

" A sauna terá surgido no século III a.C. quando, nas montanhas da região da actualFinlândia, um grupo de lenhadores procurava abrigo para as baixas temperaturas que se faziam sentir. Observando a lava que era expelida pelos vulcões, decidiram então construir uma pequena habitação de pedra em forma de forno. Em seguida, queimaram lenha e, oito horas depois, libertaram o fumo e entraram na habitação. Entre os benefícios da sauna estão o alívio de dores de coluna, a melhoria da circulação sanguínea, hidratação da pele, desobstrução de poros e o combate ao stress e à hipertensão. Além disso, relaxa os musculos, limpa e desobstrui as vias respiratórias, desintoxica e expulsa impurezas do organismo e combate as doenças respiratórias. 

 

 

publicado por luzdequeijas às 11:29
link | comentar | favorito

PORTUGAL A ARDER !!!!

A necessidade de combater o absentismo, frequentemente demonstrado por alguns proprietários e possuidores de áreas florestais e incultas por limpar, no sentido de evitar que a permanência por largo tempo nos terrenos de mato, lixos, resíduos e outros materiais agrave ainda mais os nefastos efeitos dos incêndios, bem como a incúria ou negligência de outros que recorrem de forma imprevidente às fogueiras e queimadas como forma de proceder à limpeza de matas, terrenos incultos e agrícolas, torna imperioso criar um sistema articulado de responsabilização de sociedade civil e entidades oficiais, pela limpeza dos terrenos e ao mesmo tempo dotar as várias entidades oficiais competentes de meios legais que permitam intervir, sobretudo nos casos onde a existência de propriedades minifundiárias e dispersas, de situações de heranças indivisas e de proprietários desconhecidos, dificultam sobremaneira a sua acção.

Por outro lado, há ainda que atender a necessidades de prevenção particulares decorrentes do exercício da actividade de madeireiros, garantindo a limpeza dos terrenos de materiais sobrantes de cortes, sobretudo esporádicos, e cujo abandono sobre os ditos terrenos está tantas vezes na origem de focos de incêndio latentes.

Por último, pergunta-se; Quem é responsável por toda esta situação? Quanto custa anualmente a actividade dos bombeiros, com a utilização de material bastante caro, quanto somam os prejuízos de tantos e tantos fogos? Para quando um verdadeiro plano florestal no país, que bem poderia ser realizado com o desvio de algum dinheiro, das vultuosas verbas atribuídas às auto-estradas sem fim, para que se abrissem estradas, térreas, estratégicas dentro das nossas  florestas? A identificação das regiões com as espécies arbóreas autóctones, tem de ser uma realidade. A floresta é uma riqueza NACIONAL, mas, como tem estado, não passa de um peso morto ! Diga-se com transparência ao povo a verdade, e deixem de encobrir-lhe a verdadeira extensão deste flagelo!

publicado por luzdequeijas às 11:06
link | comentar | favorito
Domingo, 8 de Agosto de 2010

ACUSAÇÃO

Onde José Sócrates viu uma ilibação, na conclusão do inquérito do Ministério Público sobre o caso Freeport,eu só consigo ver uma acusação - e suponho que comigo o eleitorado, a avaliar pelas sondagens. O Ministério Público não obteve indícios claros, sem ser por ouvir dizer, de que Sócrates tivesse sido directamente corrompido nesse caso. Mas o país, sem necessidade do Ministério Público, tem provas incontestáveis de algumas coisas, designadamente: O Freeport foi construído numa zona de protecção especial, onde a câmara de Alcochete tinha sido impedida de instalar um cemitério, com o argumento de que implicaria uma indesejável «pressão humana numa zona ambientalmente sensível» (imagine-se a pressão humana de um outlet, com clientes vivos e a mexerem-se): José Sócrates começou por dizer não ter participado no processo, sabendo-se depois que assinou a autorização das condições de licenciamento do Freeport. Juntem-se a isto as trapalhadas do curso de Sócrates (com desmentidos e confirmações), mais as dos seus projectos de casas na Guarda. Portanto, acusação, e não ilibação - a não ser do ponto de vista puramente judicial, que não deixa de ter a sua importância. Politicamente, a sentença está dada desta maneira: agora, talvez até Manuela Ferreira Leite lhe ganhasse as eleições ... até Passos Coelho lhas vai ganhar, independentemente dos seus dislates neo-liberais.

Pedro d ´Anunciação - SOL 

publicado por luzdequeijas às 22:44
link | comentar | favorito

PINHANÇOS DIXIT

Mais "cenas" da "novela" Freepór...

Agora, não passa um dia em que não se revelem novos dados sobre o "escândalo Freepór". Tudo porque, quem tinha por obrigação guardar recato e silêncio, decidiu abrir a "caixa de Pandora".

in ionline - 04-08-2010

Naturalmente, as reacções não se fizeram esperar...

 

Sindicato para PGR: «Não há falta de poderes, há falta de capacidade»

"Magistrados consideram em carta aberta, que a hierarquia do MP está «moribunda» "

in TVI24 - 04-08-2010 (com vídeo)

Freeport: procurador Vítor Magalhães quebra silêncio

"Responsável diz à TVI que não podia adiar mais o fim do inquérito"

in TVI24 - 03-08-2010 (com vídeo)

 

E, finalmente, ficámos a conhecer, mais uma vez, a forma "clara" e "transparente" como se realizam "trabalhos por encomenda" ao "gosto do freguês"... Esta, "é de cabo de esquadra"!

Dos inúmeros comentários que li ao longo desta pesquisa em órgãos de Comunicação Social, verifiquei que a percentgagem dos que acreditam que "há gato escondido com o rabo de fora" é de cerca de 75% contra os 25% que crêm piamente na versão de "S. Sócrates" & C.ª. Há pessoas assim; masoquistas!

 

Freeport: peritos têm relações com o Governo

"Especialistas nomeados para avaliar actos do Ministério do Ambiente no âmbito do processo"

in TVI24 - 04-08-2010 (com vídeo)

publicado por luzdequeijas às 22:03
link | comentar | favorito

A VIDA DEVERIA SER ISTO!!!

E NÃO AS VERGONHOSAS GUERRAS DE "GRUPOS"

"Mar Salgado

Sexta-feira, Agosto 6:

UM CASAL FORMIDÁVEL:

Ele, cego, empurra a cadeira de rodas da mulher, que lhe indica o caminho. Aproximam-se do carro. Ele curva-se, para a mulher o abraçar e assim ele a ajudar a sentar-se ao volante. Depois dobra a cadeira e arruma-a na mala do carro. Dá a volta, com movimentos estudados, mecânicos, e entra no carro. Sorri à mulher e ela ajuda-o a pôr o cinto. Por fim liga o motor e vão-se embora, felizes.
Um exemplo para quem passa a vida a queixar-se da dita. "

 

posted by VLX on 1:34 PM

publicado por luzdequeijas às 14:50
link | comentar | favorito

UM PAÍS DE ENGENHEIROS E DOUTORES ?

Agosto 1, 2010

QUANDO TRABALHAR NÃO COMPENSA

Filed under: Economia,Política,Portugal — André Azevedo Alves @ 16:10

Empresa portuguesa tem dificuldades em contratar trabalhadores

A fábrica de sofás Aquinos, em Tábua, a maior fabricante de sofás na Península Ibérica, com 650 trabalhadores e uma produção anual de 780 mil lugares, está com dificuldades em recrutar trabalhadores, disse à Lusa o administrador da empresa.

«Admitimos no último ano 280 trabalhadores mas precisamos de mais e estamos com dificuldade em encontrar pessoas disponíveis», afirmou Carlos Aquino, responsável pela fábrica que está instalada na região Centro, que teve uma taxa de desemprego de 14,1 por cento em Junho, segundo dados do Instituto de Emprego e Formação Profissional.

Carlos Aquino aponta os programas de apoio ao desemprego como a principal causa desta situação, porque «as pessoas preferem estar nesses programas a ter um emprego, neste momento podemos dizer que estamos com falta de mão de obra».

publicado por luzdequeijas às 14:45
link | comentar | favorito

VOTADOS AO OSTRACISMO !!!!

Agosto 1, 2010

" COMO SE FAZ CENSURA EM PORTUGAL" 

Filed under: Justiça,Media,Política,Portugal — André Azevedo Alves @ 14:36

Quatro a zero a favor da liberdade. Por José Manuel Fernandes.

Eduardo Cintra Torres escreve sobre televisão no Público. Em Agosto de 2006 publicou um artigo, de que tive conhecimento prévio, que originou uma série de processos em catadupa. E uma célebre decisão da ERC em que se defendia que eu devia ter censurado aquele artigo. Exactamente com o mesmo tipo de argumentos utilizados pelo director do JN para censurar o artigo de Mário Crespo. Ora eu não censurei o artigo e, na sequência da polémica, até defendi a bondade da sua publicação e a importância de reflectir nos seus argumentos.
Na passada sexta-feira Eduardo Cintra Torres escreveu um texto – com o título que tomei emprestado para este post – em que contava como está a ganhar em todos os processos judiciais que lhe foram movidos. É um texto importante que reproduzo a seguir. Antes, porém, recordo duas coisas. Primeiro, que já muitos se esqueceram de como era claustrofóbico o ambiente em 2006 e 2007; segundo, que a RTP não actua apenas através dos tribunais, também intervém de forma administrativa. Para quem não se lembrar, recordo que na sequência da publicação desse artigo de Eduardo Cintra Torres a RTP denunciou um acordo com mais de dez anos que tinha com o Público para a realização de sondagens, trocando-o – vejam lá – pelo Jornal de Notícias. Mais: fui informado de que passava a ser pessoa não-grata, deixando de ser convidado para o que quer que fosse nos serviços noticiosos da RTP. O programa que o Público tinha com a Renascença na RTP2 começou também a ter horários cada vez piores, até que acabou, por forçado desinteresse de todos.
Mesmo assim há quem seja benevolente com a informação de uma estação pública de televisão que, por exemplo, omitiu o caso da licenciatura de Sócrates durante mais de duas semanas, praticamente só o noticiando quando o próprio Sócrates foi prestar esclarecimentos à… RTP.

publicado por luzdequeijas às 14:40
link | comentar | favorito

A OUTRA *PT

 

Henrique Raposo (www.expresso.pt)
0:00 Sexta feira, 6 de Agosto de 2010

O país inteiro discute a PT com a paixão de um Benfica-Porto. E percebe-se o porquê desta 'futebolização': a mediática empresa personifica o Portugal que temos em cima da mesa. Por um lado, a PT representa o lado solar de um certo Portugal moderno, atrevido e com charme internacional.

Mas, por outro lado, a nossa telefónica é ensombrada por um inescapável lado lunar. A crítica que se costuma fazer a esta face negra é por todos conhecida: através de uma golden share ilegal, os partidos transformam a PT num instrumento da promiscuidade entre a política e os negócios. Ali temos gestores competentíssimos, como Zeinal Bava, à mercê de boys partidários, como Rui Pedro Soares. Mas, hoje, gostava de fugir a esta crítica convencional.

Hoje, não quero falar da PT mediática que vende a Vivo por 7,5 mil milhões de euros. Hoje, quero falar da outra PT, da PT anónima. Hoje, quero falar dos 700 euros que muitos trabalhadores da PT levam para casa. 700 euros, caro leitor.

Em Portugal, a pornográfica assimetria dos salários (simbolizada pelas PT e EDP) é uma das causas do mal-estar que todos sentimos. E o pior é que esta assimetria é legitimada - por muita gente - através do seguinte raciocínio: os gestores das nossas grandes empresas operam no mercado internacional, logo, faz sentido que recebam salários de nível internacional. Isto é um absurdo. O mercado é o mercado.

Os salários de um CEO português não podem ser protegidos e inflacionados para níveis alemães ou americanos. Zeinal Bava e António Mexia são, com certeza, os Di María da gestão, mas isso não lhes dá o direito de receberam como se estivessem em Manhattan. Se os 'Reais Madrid' contratarem Bava ou Mexia, pois muito bem: sorte a deles, e oportunidade para novos Mexias e Bavas.

O que não é aceitável, o que torna Portugal num país injusto é esta aritmética aristocrática: para os Bavas e os Mexias receberem como se estivessem a jogar no Real Madrid, um exército de gente anónima tem de levar 700 euros para casa. Isto, caro leitor, é injusto. E, atenção, não estou a pôr em causa as remunerações altíssimas destes gestores.

Grandes responsabilidades devem rimar com salários faraónicos. Estou apenas a apontar para a injustiça óbvia que é ter o topo da empresa em Manhattan quando o corpo da dita empresa está em Odivelas ou no Barreiro. A pornografia não está nos milhões que Bava e Mexia recebem, mas na discrepância entre o topo engomado e a base maltrapilha. Nas nossas empresas, o Real Madrid convive com o Barreirense, e esta assimetria, caro leitor, está a destruir a fibra moral da nossa sociedade.

Como é que isto se resolve? Bom, não vamos lá com leis e normas explícitas. Isto resolver-se-á quando 'Lesboa' mostrar um pouco mais de respeito pelo Barreiro ou Odivelas.

publicado por luzdequeijas às 14:29
link | comentar | favorito
Sábado, 7 de Agosto de 2010

DIVIDAS AO FISCO !!!

IMPOSTOS - ARQUITECTO NO PROCESSO FREEPORT

 

CAPINHA LOPES DEVE AO FISCO

 

A lista de devedores às Finanças inclui 8773 administradores de empresas, Advogados, economistas, e futebolistas também estão identificados

 

Nota : As finanças explicam que muitos gestores criaram sociedades fictícias para praticarem fraude e evasão fiscais.

CM - 07-08-2010

publicado por luzdequeijas às 19:02
link | comentar | favorito

CÂNDIDAMENTE ARQUIVADO

É a segunda vez que Cândida Almeida iliba Sócrates de suspeitas da prática de ilegalidades. Foi aquela procuradora quem, em 2007, arquivou o inquérito sobre a licenciatura em Engenharia Civil do primeiro-ministro. No despacho de Julho de 2007, Cândida Almeida concluiu não haver prática de crime de falsificação do documento da Universidade Independente. Três anos depois, Cândida Almeida arquiva os indícios da alegada prática de corrupção no Freeport, que envolveram Sócrates. O governante do PS nem sequer foi ouvido.

CM - 07-08-2010

publicado por luzdequeijas às 18:52
link | comentar | favorito

TEMPO DA VASSOURADA

"Este PGR já deu amplas provas da sua incompetência, sendo vários os episódios que atestam a inaptidão. A sua manutenção em funções tornou-se insustentável. Pinto Monteiro é hoje um general de papel"

CM- José Eduardo Moniz

publicado por luzdequeijas às 18:47
link | comentar | favorito

JOSÉ SÓCRATES

Gaba-se de ter imposto o Brasil à PT. Agora, analistas brasileiros criticam o preço que vai ser pago à OI. Pelo menos, 6 vezes o valor do mercado. Ainda não se lhe ouviu uma palavra ....

CM- José Eduardo Moniz

 

PS - A história irá continuar com as privatizações que se seguem!! O valor de venda não poderá deixar de ser influenciado pela existência das "Golden Share". Ninguém arrisca o seu dinheiro para ver alguém, totalmente fora da realidade, vender uma empresa e querer continuar a mandar nela" 

publicado por luzdequeijas às 18:37
link | comentar | favorito

PAIS, PAPAS E PADRINHOS

 

" É ENGRAÇADO VER AS VOZES CALAREM-SE PERANTE OS PODERES OCULTOS DA SOCIEDADE"

 

António Martins - Presidente da Associação Sindical dos Juízes Portugueses

publicado por luzdequeijas às 18:29
link | comentar | favorito

HÁ UMA MÁQUINA A ESCONDER

AO POVO O VERDADEIRO ESTADO DA NAÇÃO !!!

 

Porreiro, pá

 

Filed under: Economia,Política,Portugal — André Azevedo Alves @ 15:57

Número de gestores públicos cresceu 19% desde 2007

O número de empresas públicas cresceu 20% nos últimos três anos, o que corresponde a mais 16 novas entidades, entre sociedades anónimas e entidades públicas empresariais. Mais significativa foi a subida no número de gestores. Entre 2007 e 2009, os administradores públicos passaram de 377 para 448, o que representa mais 71 administradores ou um aumento de 19% em três anos.

publicado por luzdequeijas às 16:33
link | comentar | favorito

INTERESSE ESTRATÉGICO NACIONAL !!!l

Considera-se o TGV, PRIORITÁRIO a uma rede ferroviária nacional, moderna e funcional?

Lisboa, 07 ago (Lusa) - A maioria da via-férrea em exploração em Portugal, com quase 2 800 quilómetros, ainda é em via única e apenas pouco mais de metade está electrificada, segundo a empresa que gere a Rede Ferroviária Nacional.

Lusa
 
11:33 Sábado, 7 de Agosto de 2010
 

Lisboa, 07 ago (Lusa) - A maioria da via-férrea em exploração em Portugal, com quase 2 800 quilómetros, ainda é em via única e apenas pouco mais de metade está electrificada, segundo a empresa que gere a Rede Ferroviária Nacional.

 

Segundo dados da REFER, a rede ferroviária com exploração em Portugal é de 2788,8 quilómetros, dos quais 93,3 por cento são em via larga e 6,7 por cento ainda em via estreita.

 

Do total de via explorada, 78,6 por cento (2181,4 quilómetros) ainda são vias únicas, ou seja, funciona uma única via nos dois sentidos, e 21,4 por cento (607,4) das vias são múltiplas, permitindo a passagem simultânea de pelo menos dois comboios em sentidos diferentes.

 

 
publicado por luzdequeijas às 16:21
link | comentar | favorito

A REFORMA NÃO SE FEZ !!!

NEM SE FARÁ !!!

 

Sábado, 7 de Agosto de 2010

 

A REFORMA DA SEGURANÇA SOCIAL 

 

Recebemos por invalidez, porque estudamos, porque não trabalhamos, porque trabalhamos, porque não queremos trabalhar. Recebemos por filho, por dependente e por pai,. Por curiosidade fui ver: contei 31 apoios, subsídios e pensões. Trinta e um apoios subsídios e pensões. Trinta e um formulários, trinta e um sistemas, trinta e um departamentos, trinta e uma funções. Preenchemos papel para dizer que alguém morreu. Preenchemos outro para o enterro. Trinta e um tipos de prestação social. Sistemas dentro de sistemas, formulários dentro de documentos, dentro de sistemas, dentro de sistemas, dentro de outros sistemas. E milhares de funcionários para tratar da papelada dos sistemas todos. Algo assim não pode ser eficiente.

 

publicado por Rodrigo Moita de Deus às 04:53

 

publicado por luzdequeijas às 12:34
link | comentar | favorito

JOGOS DE PALAVRAS

A diferença entre o tratamento por tu e por você.

 

Vocês sabem a diferença entre o tratamento por tu e por você? Vocês pensam que sabem, mas vejam abaixo. Um pequeno exemplo, que ilustra bem a diferença:

O Director Geral de um Banco, estava preocupado com um jovem e brilhante director, que depois de ter trabalhado durante algum tempo com ele, sem parar nem para almoçar, começou a ausentar-se ao meio-dia. Então o Director Geral do Banco chamou um detective e disse-lhe:
- Siga o Dr. Mendes durante uma semana, durante a hora do almoço.
O detective, após cumprir o que lhe havia sido pedido, voltou e informou:
- O Dr. Mendes sai normalmente ao meio-dia, pega no seu carro, vai a sua casa almoçar, faz amor com a sua mulher, fuma um dos seus excelentes cubanos e regressa ao trabalho.
Responde o Director Geral:
- Ah, bom, antes assim. Não há nada de mal nisso.
O detective pergunta-lhe:
- Desculpe. Posso tratá-lo por tu?
- 'Sim, claro' respondeu o Director surpreendido!
- Então vou repetir : o Dr. Mendes sai normalmente ao meio-dia, pega no teu carro, vai a tua casa almoçar, faz amor com a tua mulher, fuma um dos teus excelentes cubanos e regressa ao trabalho.

A lingua portuguesa é mesmo fascinante!

publicado por luzdequeijas às 12:19
link | comentar | favorito

TUDO MUITO ESTRANHO !!!

Lei diz que cabem ao DCIAP as investigações complexas e dispersas

Freeport: DCIAP recusou o processo porque não falava em José Sócrates

07.08.2010 - 10:15 Por José António Cerejo

 

Mais de três anos antes de ter atribuído a direcção das investigações do caso Freeport a dois procuradores especializados em criminalidade económico-financeira, a directora do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), Cândida Almeida, recusou uma proposta da direcção da Polícia Judicária (PJ) para chamar a si a condução do inquérito. Este facto não é novo, mas já o é a circunstância de a directora do DCIAP relacionar a decisão de não avocar o processo com a inexistência nos autos de "qualquer referência ao nome de José Sócrates ou de sua mãe".

publicado por luzdequeijas às 12:10
link | comentar | favorito

NEM UM CÊNTIMO !!!

SE TIRAREM AO SOCIALISMO O DINHEIRO QUE O POVO PAGA EM IMPOSTOS E QUE OS "DITOS" SOCIALISTAS DISTRIBUEM EM TROCA DE VOTOS, COMO SE FOSSE SEU, NADA RESTARIA DO SOCIALISMO!!! DO BOLSO DELES NÃO SAI NEM UM CÊNTIMO! SÓ ENTRA !!!

O mau estar da esquerda com a solidariedade privada

Filed under: Política,Portugal — Carlos Guimarães Pinto @ 16:44

Interessante esta divagação do Daniel Oliveira sobre os mecanismos de solidariedade privada.
A esquerda em geral prefere solidariedade centralizada, burocrática e feita à custa de fundos obtidos de forma coerciva. Quando a solidariedade é realizada numa perspectiva de objectivos claros, descentralizada (como no caso da igreja) e com fundos cedidos voluntariamente passa a ser apenas um complemento tratado com desprezo.
A razão pela qual a esquerda tende a menosprezar a importância da solidariedade privada é o facto de que os mecanismos de solidariedade estatais não visam só a solidariedade. Os mecanismos de solidariedade estatal são também um mecanismo de poder de quem redistribui, superiormente representado pelas palavras de Elisa Ferreira quando em campanha eleitoral num bairro social lembrou alguns dos beneficiários dessa solidariedade que o dinheiro era “do PS”. Se a solidariedade privada tornasse irrelevante a necessidade de mecanismos estatais, a esquerda perderia uma grande parte do seu poder. Poder obtido, claro, à custa dos frutos do trabalho alheio.
Mas o Daniel Oliveira termina a sua divagação com um comentário interessante: nos EUA aparentemente os mecanismos de solidariedade privada são mais fortes que em Portugal. Alguém imagina porque será que isso acontece?

publicado por luzdequeijas às 12:00
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 6 de Agosto de 2010

SAL ? NEM DEMAIS NEM DE MENOS

                                                          A proposta socialista estipula que o teor máximo de sal no pão passe a ser de 1,4 gramas por cada 100 gramas

 

A proposta socialista estipula que o teor máximo de sal no pão passe a ser de 1,4 gramas por cada 100 gramas (Daniel Rocha (arquivo)

 

Quanto a massa, sempre a menos, na unidade e no teu bolso !!! 

 

Quanto ao novo preço do pão, nunca o SALAZAR teria coragem de promulgar tamanho aumento !!! Os socialistas são muito amigos dos pobrezinhos. Tudo se deve ao preço da farinha pelo facto do aumento do preço do trigo. É caso para perguntarmos: quando é que os nossos campos deixar de estar incultos e os trabalhadores sem trabalho. Sai mais barato pagar subsídio de desemprego?

Se entre 1974 e 2008 a carcassa aumentou 75 vezes, então, aquilo que o pobre tinha mais barsato para comer, acabou-se, com este socialismo!!   parece ser um bom negócio                             

 

 

                                                                                                              

Preços 1974-2008

 

 

(Posted by Bluetorch)

 

Posted by conspira at janeiro 14, 2009 11:09 PM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 22:23
link | comentar | favorito

VIRÁMOS MAUS ALUNOS!!!

Portugal é dos que erram mais a gerir fundos

11 Novembro 2009

 

Portugal, Espanha e a Itália apresentam 80% dos erros ou irregularidades na gestão financeira dos fundos comunitários da política regional, segundo um relatório do Tribunal de Contas Europeu, que é apresentado amanhã em Lisboa.

A Comissão pagou indevidamente 2,7 mil milhões de euros em 2008. Por essa razão, e pelo 15º ano consecutivo, o Tribunal de Contas Europeu não conseguiu ontem fechar as contas da União Europeia. Os auditores apontaram um elevado nível de erros nas áreas do de-senvolvimento regional e rural, que representam mais de um terço do orçamento comunitário.

No caso português, o tribunal diz que as autoridades foram demasiado tolerantes com erros cometidos num esquema de financiamento ao sector dos transportes. Já em Espanha foram detectadas irregularidades num programa multimilionário e, pelo menos, em dez projectos individuais. Em pior situação está a região de Puglia (Itália) - que deve receber 2,6 mil milhões de euros do Feder entre 2007-2013 -, que se destaca pela negativa por ter falhado tanto na identificação e reporte dos erros como na regularização dos mesmos.

Apesar dos erros - que não correspondem necessariamente a fraudes -, o relatório aponta melhorias na gestão dos pagamentos à agricultura, que absorve a fatia de leão do orçamento europeu, ou seja, 55 mil milhões de euros. Pela primeira vez, o sector registou uma taxa de erros inferior a 2%.

Os auditores só encontraram dois casos de fraude entre todas as irregularidades detectadas em 2008, embora tenham referido 20 queixas de fraude, disse o presidente do tribunal Vítor Caldeira.

Aquele responsável receia um aumento dos incumprimentos na sequência dos 11 mil milhões de euros de pagamentos feitos por antecipação em 2008, como esforço da UE para combater a recessão. Esses pagamentos "podem aumentar o risco de uso indevido dos fundos, a não ser que o sistema de controlo seja mais apertado. Em 2009 , a UE recuperou 629 milhões de euros.

publicado por luzdequeijas às 21:09
link | comentar | favorito

MAU ENSINO DA MATEMÁTICA

O mau ensino da matemática nas escolas portuguesas constitui uma das principais causas da nossa pobreza crónica.

 

Paulo Morais - Jornal de Notícias  05-08-2010

publicado por luzdequeijas às 19:53
link | comentar | favorito

A MINISTRA DA EDUCAÇÃO

ISABEL ALÇADA descobriu a pólvora para melhorar os índices de sucesso escolar: acabar com os chumbos.

Os resultados estatísticos de tão extraordinária medida são garantidos. Mas, a continuar assim, a suas aventura no Governo vai acabar mal. E como estas regras, pelo que disse a ministra, não são para entrar em vigor tão cedo, até lá ficará irremediavelmente chumbada.

Mário Ramires

publicado por luzdequeijas às 19:17
link | comentar | favorito

QUE GRANDE DECISÃO ESTRATÉGICA !!!!

Quando vejo a administração da PT, os accionistas, o Governo, a Telefónica e o mercado todos contentes com o negócio de venda da VIVO é porque alguma coisa não está bem:

 

A PT foi obrigada por Sócrates a ir às compras, pagando e 3,7 mil milhões por uma posição que vale e 2,8 mil milhões. A diferença é quanto custou o uso da GOLDEN SHARE.

 

Nota : Aquele que é considerado o negócio do ano pelos valores envolvidos, a venda de 30% da Vivo por 7,5 mil milhões de euros, é tanto como o défice do Estado português em apenas seis meses. Dá para pensar, não dá?

João Vieira Pereira - Expresso

publicado por luzdequeijas às 18:59
link | comentar | favorito

OBRIGADO AMIGO

António Feio viria a morrer a 30 de Julho. No dia 17 desse mesmo mês escrevia: «Esqueçam a minha doença! Parem para pensar ! Foi então que soltou um grande e sincero grito de revolta e incitamento:

 

«Não sabem, demitam-se todos! Há quem saiba e seja honesto! Eu e todos os portugueses queremos e merecemos melhor! Um melhor Portugal e uma melhor imagem, cá dentro e no mundo inteiro! Ninguém merece isto! Eu quero ter orgulho em ser português! Parem para pensar! Eu sou português, agora até sou comendador, mesmo que não o fosse, devo, gostava e devia defender a imagem de Portugal tanto cá, como no mundo .... mas não consigo. Será que não há ninguém que saiba gerir este país com seriedade, competência, rigor financeiro, justiça e respeito por todos nós?»

 

publicado por luzdequeijas às 18:38
link | comentar | favorito

SUPOSTAMENTE LICENCIADOS

Brasil e Portugal vão-se afastando nos conceitos e nas realidades, embora países irmãos. No Brasil toda a gente é “Engenheiro” ou “Doutor”. Esta foi a forma que o povo brasileiro encontrou de agir perante diplomas, cada vez mais desvalorizados. Como por lei não o poderiam fazer, de há muito que tratam “todo o mundo” por “Doutor”. Fizeram a massificação do ensino. Os próprios licenciados brasileiros, perante esta realidade tão cáustica, nem se atrevem a exibir o “seu diploma”.
Em Portugal tudo tem seguido o mesmo caminho! O DIPLOMA perdeu quase toda a credibilidade!
Ao invés dos brasileiros, ainda há entre os licenciados portugueses, quem esteja alheio à nova realidade. Ainda há quem não tenha percebido que, depois das polémicas havidas com um diploma do primeiro-ministro e a distribuição gratuita de “Diplomas” pelas NOVAS OPORTUNIDADES, hoje, um diploma pouca credibilidade acrescenta a um licenciado. Ainda há licenciados portugueses que são capazes de exibir, com cólera e grande ruborização, o seu “DIPLOMA”. Amigos, perante o que tem acontecido nos últimos anos, na actualidade, e tal como os brasileiros, somos todos “DOUTORES”. Melhor, aqueles que não têm um “papel”, servem ainda melhor o país. Muitas vezes sabem uma profissão digna, sem terem obrigado os outros portugueses a despender em impostos somas incomportáveis para pagar os “Diplomas”, daqueles que puxam por eles. Mais ainda, para pagar o “subsídio de desemprego” a milhares de licenciados desempregados!
Se aqueles que têm um “diploma” qualificando-os de licenciados, quiserem ser respeitados e admirados, terão de o fazer pela via do seu comportamento. Mostrando que o dinheiro gasto pelo povo, produziu um valor acrescentado na moral e na dignidade de tais senhores “de papel passado”. Mas para isso, eles terão de ser os mais escrupulosos cumpridores da “CONSTITUIÇÃO”, da “LEI” dos “ESTATUTOS” e dos “REGULAMENTOS”. Não podem, nem devem, por pertencer a alguma “organização secreta”, vir para a rua, agarrar no carro e “CONDUZIR PELA ESQUERDA”, ACIMA DA LEI.
António Reis Luz
publicado por luzdequeijas às 14:34
link | comentar | favorito

DOUTORES, ENGENHEIROS E ANALFABETOS

06 August 10 10:03 AM

É corrente ouvir hoje entre os políticos mais influentes da nossa praça o comentário de que mais vale ter um amigo no Governo ou em lugar-chave da Administração Pública, Local ou empresarial do Estado do que propriamente estar lá.

Rui Machete, em meados dos idos 90 – quando Fernando Nogueira impôs o pacote legislativo de incompatibilidades para os titulares de cargos políticos e públicos, incluindo os deputados –, avisou: com leis dessas e vencimentos como os então praticados, não haveria gente qualificada e competente disposta a aceitar o sacrifício.

Quem, como Machete, levou a sério e respeitou as novas regras, não mais pôs os pés na Assembleia da República.

E quem diz na Assembleia diz no Governo ou noutros altos cargos da Administração Pública – a única excepção é mesmo a administração das empresas participadas do Estado, cujos vencimentos e prémios milionários (além de recompensarem absurdamente os boys mais fiéis, mesmo quando incapazes) são manifestamente atractivos até para os mais desejados do mercado.

 

Ora, esse é um problema da nossa modernidade.

Tirando os lugares de gestão  empresarial – bestialmente remunerados e, apesar de tudo, sempre mais resguardados –, são raros os indivíduos de elevada qualificação e competência com espírito de missão e de dedicação à res publica que estejam para suportar os custos da exposição e escrutínio público muito para além da compensação recebida, acrescida da impiedosa ingratidão do povo. Que ainda os há, mas são cada vez menos.

 

Também por isso, além de muitas outras razões e sobretudo das decorrentes do clientelismo e aparelhismo que (do)minam os partidos, o poder público está nas mãos de gente sem qualificação e preparação que permitam augurar futuro promissor.

Porque quem de bem, competente e qualificado e escrupuloso respeitador das normas, legitimamente opta por fugir do serviço público.

E resta-nos em sorte o que de mais temos.

 

Portugal, como qualquer país do terceiro mundo, atribui importância desmesurada ao dr. ou eng. que precede o nome, corresponda ou não às verdadeiras habilitações e saber de quem os usa.

Tratar-se-ia de uma foleirice ou de um complexo de somenos  importância, se não fosse revelador de tacanhez e – o que, isso sim, é dramático – nivelador por baixo do grau de exigência para o desempenho de funções de responsabilidade maior. ( ... )

MRAMIRES   SOL

publicado por luzdequeijas às 14:31
link | comentar | favorito

PROPOSTAS ESTAPAFÚRDIAS !

(  ... ) Qualquer um, com deficiente formação e experiência, está apto a assumir o cargo mais elevado. E, mais do que isso, a escolher e nomear quem de si depende.

 

No Entretanto, até nos concursos para cantoneiro de uma qualquer câmara já se exige no mínimo o 12.º ano.

E, a contrario, no mercado de emprego, há licenciados que até omitem a licenciatura dos respectivos currículos ou cartas de candidatura, para aumentarem as hipóteses de recrutamento por empresas que rejeitam qualificação excessiva para postos de trabalho básicos (caixas de supermercado, recepcionistas, vigilantes, etc.).

A mediocridade impõe-se.

E é neste quadro que somos confrontados com medidas ou propostas estapafúrdias como a anunciada esta semana pela afável ministra da Educação.

Isabel Alçada quer acabar com os chumbos nas escolas. Não para que os portugueses passem a ter mais habilitações, competência ou qualificação, mas simplesmente para evitar o estigma social que recai sobre o aluno repetente, retido, cábula, madraço ou o que quer que se lhe chame.

Se a ministra acha que essa é a única ou melhor maneira de os ajudar está muito bem enganada.

Essa é a melhor fórmula, sim, para termos um país cada vez mais desqualificado e incompetente, ainda que encartado e com boas taxas de sucesso escolar. Para tanto já bem bastam as Novas Oportunidades.

Porque entre isso e o analfabetismo chocante que se condenava ao Antigo Regime, venha o Diabo e escolha.

E o mais diabólico é que agora sai muito mais caro aos contribuintes... doutores, engenheiros e  analfabetos.

Publicadopor MRamires |
publicado por luzdequeijas às 14:26
link | comentar | favorito

DEVIAM PROCURAR A PORTA DE SAÍDA

DITO&FEITO 6/08/2010
06 August 10 12:18 PM

É ridículo, é quase anedótico, que um processo judicial com a importância social e política do caso Freeport, envolvendo o próprio primeiro-ministro, chegue ao fim sem nada apurar de relevante. E com listas de perguntas, 27 a José Sócrates e 10 a Pedro Silva Pereira, não efectuadas por falta de tempo (!) ou por obrigação, imposta pela directora do DCIAP, Cândida Almeida, de se encerrar apressadamente o caso. Este episódio é o espelho do imenso descrédito em que se atolou a Justiça portuguesa.

Ainda mais ridículo, se possível, é o espectáculo dado por um procurador-geral da República que só ao fim de quatro anos no cargo descobre que tem «os poderes da Rainha de Inglaterra». Pinto Monteiro é um PGR que sacode sempre as responsabilidades de cima do seu casaco: ou as tenta disfarçar com inquéritos de averiguações que nunca dão em nada, ou atira as culpas para quem estiver mais à mão, neste caso o Sindicato dos Magistrados do Ministério Público. É um PGR que impõe o ineditismo legal de manter em funções o seu vice-PGR já incompatível para o cargo. É um PGR que se permite a prática insólita de rasurar despachos por si exarados, como aconteceu com as escutas do processo Face Oculta. É um PGR capaz de desdizer com um sorriso tudo o que antes dissera, como o que agora veio afirmar, ao contrário do que garantira em Março, sobre a autonomia do Ministério Público. Pior ainda e mais grave: é um PGR que esteve sempre, por acções e omissões, alinhado e protegendo o poder político em funções.

Pinto Monteiro deixou de ter as condições mínimas necessárias para exercer o cargo de PGR com dignidade e com o respeito dos portugueses. E a procuradora Cândida Almeida deveria ter-se reformado há dois ou três anos, por forma a evitar a série de infelizes e desprestigiantes episódios que tem protagonizado neste seu final de carreira. Alguém da confiança de ambos, algum responsável do PS por exemplo, deveria aconselhá-los a procurar a porta de saída. JAL   SOL

publicado por luzdequeijas às 14:17
link | comentar | favorito

FREEPORT

( ... )A conclusão do caso Freeport, conhecida na semana passada, foi a terceira tentativa para dar cabo do processo. E parece que resultou.

A primeira investida data de 2004. Procurou-se então matar o caso ‘no ovo’ – fazendo passar a ideia de que se tratava apenas de uma manobra política (orquestrada por Santana Lopes) para atingir José Sócrates. Confesso que aceitei esta versão.Sócrates, como ministro do Ambiente, projectava a imagem de governante determinado, que cortava a direito, não cedia a pressões nem fazia favores – sendo natural que o tentassem denegrir.

 

Assim, quando em 2008 a jornalista Felícia Cabrita me voltou a falar do tema, torci o nariz.

Mas agora havia mais matéria: havia uma carta da Polícia inglesa, havia uma reunião do Eurojust em Haia onde o processo tinha sido tratado.

Mesmo assim exigi documentos, provas.

E elas começaram a pingar.

Publicámos a primeira notícia, que o PGR se apressou a desmentir – mas o processo lá começou a fazer o seu caminho, provocando inúmeros incómodos. ( ... )JAS - SOL

publicado por luzdequeijas às 13:57
link | comentar | favorito

PORQUÊ TANTOS CUIDADOS ?

( ... ) Quando o FREEPORT já assumira grande importância e era um caso nacional, soube-se que Lopes da Mota, o representante de Portugal no EUROJUST, tinha feito pressões junto dos magistrados portugueses, invocando os nomes do ministro da Justiça e do primeiro-ministro, para o processo ser arquivado.

Era a sgunda tentativa para abafar o caso.

E aqui eu percebi que havia qualquer coisa escondida.

Se o tema era inóquo, como se justificava tantos cuidados?

Se tudo tinha sido legal, porque havia tanto medo?

 

Mas o freeport lá continuou a avançar – e na semana passada a Procuradoria anunciou a conclusão do processo, acusando dois indivíduos e ilibando José Sócrates.

O primeiro-ministro veio a público cantar vitória – e os seus apoiantes embandeiraram em arco: provava-se que Sócrates estava totalmente inocente!

Só que, no dia seguinte, o Público revelava que o caso tinha sido encerrado às três pancadas – e que todas as dúvidas que envolviam Sócrates se mantinham intactas.

Mais: os magistrados faziam questão de incluir no processo as 27 perguntas que não tinham tido ocasião de colocar ao primeiro-ministro – e que, no fundo, ficavam a pairar como outras tantas suspeitas.

 ( ... ) JAS  SOL

 

publicado por luzdequeijas às 13:47
link | comentar | favorito

NÃO ERA COMPREENSÍVEL

( ... ) Durante o tempo que durou este processo fiz várias vezes a mim próprio a seguinte pergunta: como se explica que, tendo o nome de Sócrates sido tantas vezes referido, os investigadores não o tenham ouvido?

Como se percebe que, sendo ele o principal responsável do Ministério que esteve no centro de toda a polémica, não tenha sido chamado a dar explicações?

Como se entende que, sendo o superior hierárquico de vários arguidos no processo, não tenham precisado de lhe perguntar coisa nenhuma?

Não era compreensível.

Agora entendi: os investigadores queriam acumular o máximo de dados antes de ouvirem Sócrates.

Sendo ele agora primeiro-ministro, preferiram juntar todas as dúvidas para o ouvirem de uma assentada.

Só que, quando o iam fazer, o PGR mandou encerrar o processo.

Como um árbitro que apita para o fim do jogo quando vai ser marcado um penálti.

A decisão do PGR custa muito a entender.

Ninguém percebe por que razão o caso Freeport  teve de ser fechado à pressa – quando, na mesma semana, a sentença do caso Casa Pia, anunciada com grande aparato, foi adiada por um mês. 

No Freeport o PGR funcionou uma vez mais como um pára-choques do primeiro-ministro.

O que não espanta: em caso de dúvida, ele tem decidido invariavelmente a favor de José Sócrates.

Pinto Monteiro iniciou o seu mandato cheio de boas intenções.

As suas primeiras declarações eram frontais e revelavam independência.

Só que, com o acumular de casos envolvendo o chefe do Governo, o PGR foi--se sentindo encurralado pela comunicação social – e foi-se deixando encostar ao primeiro-ministro (num processo semelhante, aliás, ao que ocorreu com Marinho Pinto).

Ao ponto de podermos dizer que José Sócrates e Pinto Monteiro combatem hoje ombro a ombro na mesma trincheira: as críticas a um são vistas como críticas ao outro.

Para isso também contribuirá a amizade antiga de Pinto Monteiro com Proença de Carvalho – que por sua vez é advogado de Sócrates.

 

Uma última nota para o próprio Sócrates.

O primeiro-ministro decerto soube as condições em que o processo Freeport foi encerrado – e as perguntas que os magistrados queriam fazer-lhe e não puderam.

Ora como é que, sabendo isso, se prestou a fazer a declaração que fez, congratulando-se por ter sido completamente ilibado?

Como foi possível? Ao menos tinha ficado calado – e não vinha a público fazer aquele número de teatro. Para o primeiro-ministro já tudo é farsa, representação?

O certo é que, neste estranho caso, Sócrates acaba mais suspeito do que começou – porque as dúvidas sobre alguns dos seus actos ficaram registadas no processo para a posteridade. ( ... )

JAS - SOL

publicado por luzdequeijas às 12:56
link | comentar | favorito

OUTRA DECISÃO ESTRATÉGICA !!!!

TGV "ARRANCA" EM 2013, Mas sem comboios

 

A LINHA DE alta-velocidade ferroviária Poceirão-Caia vai estar concluída em 2013, mas os comboios não estarão prontos nessa altura, uma vez que o Governo ainda não lançou o concurso para a sua aquisição. Como os TGV demoram, pelo menos, dois anos e meio a serem entregues, e como os contratos só vão ser assinados na segunda metade de 2011, as composições irão chegar a Portugal apenas em 2014. O Estado terá de investir mais de 300 milhões em 12 composições ferroviárias. CM   04-08-2010

 

PS: É DISTO QUE PORTUGAL ESTÁ A PRECISAR ? PARA MIM; NÂO! É DE COISAS BEM DIFERENTES: 300 milhões para Sócrates vir pela milionésima vez à RTP inaugurar um comboio que passará a andar às moscas !

 

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 12:32
link | comentar | favorito

UM CERTO DIA CHEGARÁ EM BREVE

NÃO HÁ ALMOÇOS GRÁTIS

 

A Catarina festejou com o marido, o milionário português João Pereira Coutinho, e mais um grupo de cem amigos, em alegre jantar, os seus 40 anos, 3.ª feira passada. Tendo em vista os tempos de crise, o casal excusou-se a dar uma festa em casa, preferindo juntarem-se todos no restaurante La Villa, no Estoril. E para mostrar bem que vivemos mesmo em época de vacas magras, cada conviva pagou a sua parte: 54 euros por pessoa. Agora é que se confirma em pleno a célebre frase do capitalismo liberal «não há almoços grátis». CM   04-08-2010

publicado por luzdequeijas às 12:20
link | comentar | favorito

O SOCIALISMO É ISTO

Corte nos apoios sociais

 

A Nova lei que aperta a atribuição de apoios sociais entrou em vigor a 1 de Agosto. De com as novas regras, todos os rendimentos de indivíduos que vivam em economia comum passarão a ser contabilizados pela Segurança Social para a atribuição dos apoios. Também serão retirados os complementos sociais e majorações às famílias com poupanças superiores a cem mil euros. Em causa estão todas as prestações sociais que não dependam dos descontos laborais, como o Rendimento Social de Inserção, o Subsídio Social de Desemprego ou a comparticipação de medicamentos.

Os cálculos do Ministério do Trabalho apontam para que as novas regras, criticadas pelos partidos da oposição, permitam uma poupança de 90 milhões de euros em 2010 e de 199 milhões de euros no ano seguinte.

Até ao final do ano, serão revistas mais de duas mil prestações. CM   04-08-2010

 

PS: Amigos, é isto o verdadeiro socialismo, todos "tesos", todos iguais. Depois acabam-se as diferenças e fica a faltar resolver um único problema! Quem vai pagar as férias de luxo que o PM está  gozar (cá dentro), mais ou menos de 1000 euros por noite? Claro, que ele até pode subir o nível das suas férias! Sempre seremos mais a pagar e é fácil fazer as contas. Todos pagamos o mesmo! Enquanto aguentarmos!!

Até lá, o melhor é levantar dos bancos todo o dinheirinho que ainda tenha sobrado, a contar com uma doença má. Desta é que os "gays" se vão arrepender de terem querido casar!!!

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 11:51
link | comentar | favorito

A NOSSA EDUCAÇÃO !!!

NA SÁBIA ORIENTAÇÃO DE UMA NOVA ESTRELA QUE TARDIAMENTE DESABROCHOU (ainda bem), avançamos com a melhor definição para uma educação onde irão acabar os "CHUMBOS". A única a poder chumbar para já, é (deveria ser) a ministra ISABEL ALÇADA.

 

 

" DESCASQUEM OS ALUNOS, COM CUIDADO, DAS COISAS QUE APRENDERAM EM CASA, NA RUA, NA CATEQUESE, NA TV, E LAVEM-NOS EM ÁGUA CORRENTE" CM - 06-08-2010 

publicado por luzdequeijas às 11:32
link | comentar | favorito

PORTUGAL AINDA EXISTE ?

A SENSAÇÃO QUE DÁ É QUE NÂO !!! Senão, vejamos esta decisão estratégica da CHINA !!!

 

"Antes eram os santos «com os pés de barro», agora são os santos de plástico, que invadem até as igrejas. E os chineses já descobriram o filão, embora façam o rosto de N.ª Senhora igual ao de St.º António.

SOL - 06-08-2010

 

 

PS : Quanto aos portugueses, ninguém dá por eles!!! Será que foram trabalhar para a China para fazerem as tais imagens de N.ª Senhora?Esta, pode ser uma boa explicação, para a apatia, de um povo que parece adormecido, mesmo quando é obrigado ao maior aperto de cinto da sua já longa história !!! Ao ler o que define a sua característica (das estátuas), percebemos que se adapta emcheio" aos portugueses:

 

" As estátuas chinesas que imitam arte sacra são fáceis de distinguir: têm todas o mesmo rosto, com forte tendência socialista" !!! 

publicado por luzdequeijas às 11:18
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 5 de Agosto de 2010

ENCOBRIMENTO DO PODER POLÍTICO

José António Saraiva

«Há um encobrimento do poder político pelo judicial»
O director do SOL, José António Saraiva, defendeu hoje na comissão parlamentar de Ética que «há um encobrimento do poder político pelo poder judicial»

SOL _ 26-02-2010

publicado por luzdequeijas às 16:32
link | comentar | favorito

PERDIAM A VERGONHA

P.S. – Vários dirigentes e militantes do PS, quando vão à televisão falar do caso Face Oculta, fazem questão de dizer que não lêem o SOL. António Costa é um exemplo, Alfredo Barroso é outro – apesar de já ter publicado artigos neste jornal que não lê... Mas o certo é que não podem mesmo fazê-lo. Porque as revelações do processo Face Oculta são tão comprometedoras para o Governo e o seu partido que, se lessem o SOL, essas pessoas envergonhavam-se. Ou perdiam definitivamente a vergonha.

SOL - JAS

publicado por luzdequeijas às 16:30
link | comentar | favorito

DE ANIMAL FEROZ A CORDEIRO MANSO

O nosso primeiro tenta, hoje em dia, a todo o custo – e também com muito cuspo – passar a imagem que deixou de ser o animal feroz, por nós, infelizmente, bem conhecida, para ser cordeiro manso. Todavia, por azar dele, a simulação não cola, não convence. A sua veia de actor, qual aprendiz de feiticeiro, parece ter os dias contados. Reconstruir, aproveitando a qualidade e identidade que lhe são inatas e corrigindo apenas o que de mau, desproporcionado, errado ou omisso o afecta, é legítimo.
Tirar o maior potencial de um tempo, mais que o anterior, voltado para a cultura é uma meta de um projecto de reabilitação exemplar e de aplaudir.
Mas não. Tudo soa a falso. Tudo nos leva a crer tratar-se de mais uma jogada de marketing, tão ao gosto dos seus assessores e empresas de imagem e comunicação pagas a peso de ouro por todos nós.
E como a bota não bate com a perdigota, podemos concluir tratar-se, antes, de um projecto enviesado, de um conceito que tenta, por motivos puramente tácticos e eleitoralistas, acompanhar as novas tendências sociais e muito focalizado nas classes profissionais fustigadas e vergastadas pelo mesmo poder político. Estas, no entanto, não se deixarão iludir por fogos-fátuos de última hora.

Hernâni de J. Pereira

publicado por luzdequeijas às 16:25
link | comentar | favorito

AQUELE QUE FOI MINISTRO DO AMBIENTE!

Uma das heranças deste governo é a destruição acelerada de tudo o que resta de paisagem natural em Portugal. As preocupações ecológicas param sempre à porta das energias renováveis e do deslumbramento tecnológico que ofusca o nosso Primeiro. A energia é um bem, mas a paisagem natural é outro e essa ponderação hoje não se faz. Não há cume de monte que não seja povoado de ventoinhas, e nenhum rio vai sobrar no seu estado natural. A destruição do Rio Tâmega atinge uma sucessão de vales, com rápidos e pequenas quedas de água, povoados de uma fauna e flora únicas. Conheço-os bem, tendo feito parte do primeiro grupo que o desceu em canoa em 1979 (junto com Ana Barbosa e Pedro Vilas Boas), o que motivou algum espanto nos jornais da época e uma recepção popular na Ribeira do Porto, porque o rio era tido como impossível de navegar. E na verdade, mais do que descer, era cair por ali abaixo, principalmente em zonas como a de Arcossó em Vidago, em Ribeira de Pena, junto à foz do seu afluente  Rio Beça, cujas trutas passavam ao nosso lado, até à entrada no Douro, tão assoreada que se fez quase a pé. O Tâmega tinha várias represas e mesmo uma pequena barragem industrial  meia abandonada, mas continuava a ser no essencial um rio, com rochas afiadas pela erosão da água, rápidos e quedas numa paisagem intocada. Vai acabar, como vai acabar o Tua e o Sabor, às mãos de gente de gabinete que nunca olhou para o céu pelo intervalo escuro das margens agrestes de um vale escavado, desconhece o que é água límpida a correr e o cheiro de urze. Quando já for tarde vamos todos lamentar não saber o que é um rio.
 
 JPP - ABRUPTO
 
 
                                                                                    
 
publicado por luzdequeijas às 12:47
link | comentar | favorito

O NEOLIBERALISMO SOCIALISTA !!

Acabar com os empregos para reduzir a precariedade

Filed under: Economia,Nanny State Watch,Política,Portugal — Miguel @ 09:23

Como se esperava, a Ministra do (des)Emprego acha que a proliferação dos contratos a prazo se contraria com medidas que aumentam o desemprego. Escreve o Jorge Costa:

A ministra André não é deste mundo. Ponto. Enjoada com as estatísticas do Eurostat que dão Portugal como um dos países com maior percentagem de contratos a prazo (22% do emprego total), a sindicalista diz que os dados são de 2009 e não reflectem as medidas tomadas pelo Governo. Quais medidas? A revisão ao Código, de 2009, que reduziu o prazo permitido para o recurso ao contrato a termo certo de 6 para 3 anos. Ups! E que, além do mais, «os acordos celebrados entre o Governo e os parceiros sociais têm-se proposto como objectivo limitar o recurso à forma de contratação a termo a situações onde ela se justifique verdadeiramente, por não corresponder a necessidades permanentes da empresa». Portanto, limitado legalmente o recurso ao contrato a prazo, e estabelecidos os ditos «acordos», os patrões, que por pura obstinação fetichista recorriam a essa modalidade de contratação, passaram a contratar a termo incerto (sendo agora o limite da vigência desses contratos seis anos). Não cabe na cabecinha deste fenómeno de poltergeist, que toda a limitação à contratação a prazo é, especialmente nesta conjuntura recessiva, um poderoso desincentivo ao emprego tout court? Que, se porventura, coisa que não demonstra, houve redução de trabalho – precário, como soe dizer-se – ele foi por inteiro para a taxa de desemprego?

publicado por luzdequeijas às 12:33
link | comentar | favorito

CONSTATAÇÃO !!!

FRASE

 

" Se o preço dos cereais no mercado mundial voltar a aumentar é uma oportunidade para os produtores de cereais em Portugal"

João Machado - Líder da CAP

 

 

PS: Falar dos cereais é o mesmo que falar do melão, da melância, da pera etc. etc. etc. O nosso país pouco ou nada produz!!! Toda a gente sabe que temos um défice medonho na balança de pagamentos ao Exterior! Toda a gente sabe que temos Desempregados para dar e vender. E, também, toda a gente sabe que à volta de uma actividade principal outras se desenvolvem, como o cuidar da terra, a eliminação de ervas e resíduos vários com aproveitamento residual, etc. Também, para não pagar milhares de "Subsídios de Desemprego"!

Toda a gente sabe ainda que, os Governos bem preparados , em vez do TGV, se preocupam em auxiliar as suas empresas privadas com dinheiro, para evitar   as compras no estrangeiro. Até, nos concursos internacionais. Aqui, só é "estratégica a PT e a VIVO", porque quem arrecada as mais valias são os banqueiros e outros empresários do regime!

publicado por luzdequeijas às 11:54
link | comentar | favorito

É SÓ COMPARAR !!!

COMPAREMOS AS DUAS NOTÍCIAS !

Gripe A

 Vacinas grátis para idosos vulneráveis

A partir do Outono, os residentes em lares ou internados em unidades de cuidados continuados e os beneficiários do Complemento Solidário do Idoso vão receber, grátis, a vacina trivalente, contra a gripe sazonal, que inclui a estirpe H1N1 da gripe A, revelou ontem a ministra da Saúde, Ana Jorge.

CM 05-08-2010

 

FRASE

" Um terço dos doentes de gripe A tem menos de dez anos, e 80% menos de 30 anos"

Francisco Jorge - Director-Geral de Saúde

PS: Conclusão

Os novos é que apanham a GRIPE A e os VELHOS é que levam a "pica", tudo em nome das compras feitas por excesso!!!

publicado por luzdequeijas às 11:43
link | comentar | favorito

TEMOS UM GOVERRNO NEOLIBERAL

 

Portugal é um dos campeões europeus do trabalho precário. De acordo com dados do Eurost, quase 1 milhão de portugueses têm vínculo a prazo com a entidade patronal.

Em tempo de crise, é melhor ter um vínculo a prazo do que não ter emprego. E nesta economia tão instável, mesmo quem tem um contrato de trabalho sem termo goza de uma segurança relativa, porque basta a conjuntura deteriorar-se ligeiramente para se ser potencial vítima de um despedimento colectivo.

 

Por:Armando Esteves Pereira, Director-Adjunto

 

Os dados do Eurostat demonstram que o mercado real de trabalho não é tão rígido como uma interpretação superficial da legislação laboral poderia induzir. As empresas ajustam-se às contingências do mercado com contratos a prazo e a subcontratação de serviços, que muitas vezes configura situações de falsos recibos verdes.

Nota-se também uma grande flexibilidade nos salários, o que prejudica claramente as gerações mais jovens, até porque a crise generalizou os salários baixos para pessoas qualificadas. Num País com mais de 50 mil licenciados sem emprego, há dezenas de milhares de jovens ‘doutores’ em empregos a recibo verde com uma bitola que não anda longe dos 600 euros. Na Europa mais rica, este fenómeno de baixos salários também acontece, mas lá os que têm menos sorte ganham cerca de mil euros mês.

publicado por luzdequeijas às 11:35
link | comentar | favorito

HAJA DEUS

Não, não é nada contra os políticos, a política ou os queridos partidos. Não, não é nenhuma conspiração contra a democracia ou o excelso regime em que vivemos. É apenas uma constatação.

 

Por:António Ribeiro Ferreira, Jornalista

 

O desemprego continua em alta, os impostos atacam os bolsos dos indígenas, a dívida pública é um descalabro e os calotes externos deixariam qualquer homem de honra à beira do suicídio. Mas, agora que o Presidente está de ferias, os candidatos a Belém estão de férias, o engenheiro relativo está de férias, o economista liberal e cada vez mais relativo está de ferias, este Portugal, coitadinho, pequenino, pobrezinho e alegrete, até parece um Paraíso na Terra.

As almas andam ao sol, banham-se nos mares salgados e a poluição política não lhes ferra os neurónios. Haja Deus.

publicado por luzdequeijas às 11:30
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 4 de Agosto de 2010

IMPOSSÍVEL SILENCIAR TODOS

Há sempre alguém que resiste, há sempre alguém que diz não. Se, até em ditadura, isso já era uma certeza, em democracia não é possível silenciar todos os que os discordam ou informam com liberdade e independência – por muitos boys e aparelhos de poder que se tenham ao serviço e à disposição.

É pena que Manuel Alegre não junte a sua voz aos que se demarcam desta vocação manipuladora e com tiques totalitários. Que não esteja do lado dos que resistem e dizem não. O seu passado cívico e político exigia-o. E a sua candidatura a Presidente da República não sairia tão manifestamente diminuída pelos seus silêncios, omissões e cumplicidades com estas práticas antidemocráticas.
Publicadopor JAL

publicado por luzdequeijas às 23:23
link | comentar | favorito

BETÃO E CIMENTO

Só que os «patos bravos» e empreiteiros não agiram sozinhos. Não podiam sequer agir sozinhos, pois não detinham o capital necessário à criação das selvas urbanas e suburbanas em que se transformaram as cercanias de Lisboa e Porto enquanto os respectivos centros se desertificaram. Foram ajudados pela banca, pública e privada, que em Portugal sempre mostrou vocação especial para o financiamento do betão e do cimento e, sobretudo, pela classe política e pelas suas muito curtas vistas e más escolhas políticas públicas.

SOL - 26-02-2010 

publicado por luzdequeijas às 23:19
link | comentar | favorito

JUROS BONIFICADOS

De facto, os mesmos políticos que não foram capazes de alterar a iníqua e ineficiente lei do arrendamento urbano (ou simplesmente não o quiseram fazer) estimularam fortemente a criação das periferias que conhecemos. Ao ponto de terem usado o dinheiro dos contribuintes para criar a aparentemente inocente figura dos juros bonificados aos jovens para compra de habitação própria no inicio dos anos 90, que Pina Moura tentou reduzir fortemente em 2000, tendo sido de imediato obrigado a recuar e que só Durão Barroso conseguiu finalmente eliminar. Para além do enorme nível de fraude que se registou com toda a espécie de "chico-espertismos" em que os portugueses são exímios, essa medida, não só ajudou à "consolidação" da situação que conhecemos como se traduziu, em termos líquidos e agregados, por mais uma das razões pela qual temos o défice externo que temos.

SOL - 26-02-2010

publicado por luzdequeijas às 23:16
link | comentar | favorito

EMPRESA PRIVADA? O QUE È ISSO?

( ... ) ESTE È UM DOS MALES DA NOSSA DEMOCRACIA !

Todos os que trabalham numa empresa privada sentem conhecer esta definição pela aprendizagem que fizeram e sofreram na pele o que cada uma destas palavras significa. Realidade bem diferente na administração pública... Vejamos as diferenças...

No dia 1 de janeiro de cada ano, não se tem garantido o pagamento dos salários aos funcionários e ao longo de cada dia do ano se não conseguirem convencer o comprador dos seus bens ou serviços não poderão faturar para depois, com meiguice, cobrar. Coisa extraordinária na administração pública, onde bastam duas linhas para extorquir aos outros o que se decide, do modo que se entende e no tempo que se deseja, sem que tal seja considerado roubo, assalto ou crime.

Por exemplo, ter de pagar as contas a tempo e horas, porque se o não fizerem arriscam o fornecimento sem qualidade, a interrupção da atividade ou a penalização compensatória, coisa muitas vezes irrelevante para o Estado...

A disciplina e a ordem são a lei, e os maus colaboradores, mesmo com direitos, acabam fora das empresas.

A concorrência impõe-se e os direitos adquiridos são todos os dias postos em causa pela disputa do mercado e dos clientes, e apenas a orientação para os que se servem é a forma de manter a atividade e o emprego no longo prazo.

Procura gerar-se o lucro para continuar a incentivar os empresários e os acionistas, para assim pugnar pela manutenção da atividade que gera emprego, e que se deseja aumentado por via de mais investimento, coisa que para muitos é pecado ou maldade, pois só a palavra lucro desata a fúria ou o apetite do imposto voraz...

 

O Governo de Portugal é constituído por um primeiro-ministro e mais 16 ministros. Nem um só trabalhou alguma vez numa empresa, participou em órgãos sociais (ou disso se orgulha), a ler pelos seus 17 curricula vitae. Como serão as suas reuniões quando falam sobre empresas e sobre elas decidem tudo e mais alguma coisa? Será que para eles o lucro é mau como quando anunciam os furiosos e rancorosos impostos sobre empresas de alguns sectores como o financeiro?

Esta minha descoberta deixou-me assustado. Mas ao desabafá-la logo um amigo me descansou: "- Está descansado pá! Depois de saírem do Governo todos estarão enroscados nos respetivos lugares...".

jduque@iseg-utl.pt

Texto publicado na edição do Expresso de 24 de julho de 2010

publicado por luzdequeijas às 23:09
link | comentar | favorito

COITADA DA SIMPÁTICA RAINHA

Poderes do Procurador Geral da República:

 

«b) Dirigir, coordenar e fiscalizar a actividade do Ministério Público e emitir as directivas, ordensinstruções a que deve obedecer a actuação dos respectivos magistrados; (…)

e) Fiscalizar superiormente a actividade processual dos órgãos de polícia criminal;
f) Inspeccionar ou mandar inspeccionar os serviços do Ministério Público e ordenar a instauração de inquérito, sindicâncias e processos criminais ou disciplinares aos seus magistrados;»
 
Se a Rainha tivesse um, apenas um dos poderes acima indicados, a democracia parlamentar britânica nunca mais seria a mesma………
Sua excelência pode 1) dirigir, 2) coordenar; 3) emitir directivas; 4) emitir ordens; 5) emitir instruções, 6) fiscalizar; 7) inspeccionar…. e acha pouco? Não lhe chega? Acaso alguma vez usou tais poderes? Quer um juramento de fidelidade pessoal? Ou simplesmente não tem competência, nem cojones para o cargo? Se há «simulacro de hierarquia» sabemos quem é o único responsável.
 
Posted by Gabriel Silva em 4 Agosto, 2010
publicado por luzdequeijas às 18:43
link | comentar | favorito

UMA SENHORA MUITO RESPEITÁVEL!

Não invocarás o nome da rainha de Inglaterra em vão:

Posted by Gabriel Silva em 4 Agosto, 2010

 

Diz Pinto Monteiro: «….actual simulacro de hierarquia em que o procurador-geral da República, como já vem sido dito, tem os poderes da Rainha de Inglaterra e os procuradores-gerais distritais são atacados sempre que pretendem impor a hierarquia.»

publicado por luzdequeijas às 18:41
link | comentar | favorito

O INSULTO BARATO

 
Terça-feira, 3 de Agosto de 2010
Cuidado com os poderes da rainha de Inglaterra 

Correu bem a entrevista de Pinto Monteiro. O Procurador tem jeito. Para explicar o que lhe vai na alma insulta um país aliado e amigo de Portugal.


publicado por Rodrigo Moita de Deus às 22:43
publicado por luzdequeijas às 18:38
link | comentar | favorito

O MUNDO SEMPRE A MUDAR

O MUNDO MUDOU EM DUAS SEMANAS (outra vez)? 

O mesmo PS que antes achava que há “coisas mais importantes que a revisão constitucional” quer agora discutir os poderes constitucionais do Procurador-geral da República.


publicado por Rodrigo Moita de Deus às 17:47
publicado por luzdequeijas às 18:35
link | comentar | favorito

QUESTÃO DE TRANSPARÊNCIA

Victor Magalhães, Procurador titular do processo "Freeport" a par de Paes Faria, quebrou ontem o silêncio para explicar a inclusão no despacho final das 27 perguntas que ficaram por fazer a José Sócrates. "Foi por uma questão de transparência", afirmou em resposta escrita à TVI, lembrando que não foi caso único.

O magistrado acrescenta que"as perguntas assentam em elementos existentes no processo", lembra que não há quaslquer mecanismo que permita alterar o prazo imposto pelo vice-procurador para terminar uma investigação e diz recusar comentar as declarações do PGR.

CM 04-08-2010

publicado por luzdequeijas às 16:05
link | comentar | favorito

UMA BRUMA PERMANENTE

O "Freeport" ameaça tornar-se no caso mais exdrúxulo da justiça portuguesa desde o 25 de Abril. Desde o início das investigações que há uma bruma permanente sobre a situação, um nevoeiro estranho, que tudo tolda.

 

Por:Domingos Amaral, Director da 'GQ'

 

Não se percebe porque demora tanto, se é ou não arquivado, se vão ou não existir mais investigações, se os investigadores vão agora também ser investigados. Enfim, um chorrilho de trapalhadas. Como dizia Mourinho ontem ao ‘Record’, a propósito do futebol, mas podendo também aplicar-se à política: "Quando não se sabe de nada, pode haver especulações..." É isso o caso ‘Freeport’: uma incapacidade total da Procuradoria e do Ministério Público de dizerem de uma forma límpida o que se sabe. E portanto, a especulação não pára, desenfreada. Ninguém percebe, ninguém sabe, e portanto todos podem suspeitar de tudo. Ou me engano muito ou Pinto Monteiro, o PGR, vai acabar vítima deste nevoeiro que anda a atiçar... ( ... )

publicado por luzdequeijas às 15:59
link | comentar | favorito

GATO ESCONDIDO COM O .......

Despesa: Sindicatos da Função Pública criticam “engenharia financeira”

Despesa oculta com pareceres

O Estado tem reduzido a despesa com os pareceres técnicos, estudos e projectos de consultadoria, mas, em compensação, os gastos com "outros trabalhos especializados" dispararam. Esta última rubrica, em que se gastaram mais 68,2 milhões de euros, pode "esconder" os estudos e projectos de consultadoria que foram uma das despesas mais criticadas pela Oposição.

 

CM - 04-08-2010

publicado por luzdequeijas às 15:54
link | comentar | favorito

PRESSÃO FISCAL

A execução fiscal do primeiro semestre foi desastrosa. O défice derrapou 462 milhões de euros face a igual período de 2009, chegando aos 7,76 mil milhões de euros. Ou seja, em cada hora que passa o buraco das contas públicas regista mais 1,8 milhões de euros.

 

Por:Armando Esteves Pereira, Director-Adjunto

 

O PEC II , que entrou em vigor já no segundo semestre, com um aumento de impostos, apenas gerará algumas centenas de milhões que serão insignificantes face à derrapagem verificada. Com o aperto orçamental aumenta a pressão fiscal. Por isso, vai haver um reforço da fiscalização com mais quadros e os inspectores tributários são obrigados a trabalho extra para recuperar receitas e acelerar os processos-crime. A constituição de arguidos é uma arma eficaz contra contribuintes faltosos. Grande parte aceita pagar para evitar mais problemas judiciais, mas é curioso notar que entre os processos que avançam para tribunal a percentagem de vitórias do Fisco já não é assim tão expressiva.

Com a introdução de sistemas informáticos e de cruzamento de dados da administração fiscal, a fuga real aos impostos já não é tão expressiva. Mesmo a quebra abrupta de receitas do ano passado se deve à incapacidade de empresas em pagar e que foram à falência. Com tanta pressão do Fisco é normal que a cobrança coerciva aumente, sendo que há o perigo de a pressão fiscal se transformar em opressão que asfixie a tesouraria das empresas.

publicado por luzdequeijas às 15:41
link | comentar | favorito

NÃO VOLTAS CÁ MAIS

Pinto monteiro chegou à Procuradoria-Geral da República em 2006 .

 

Por:António Ribeiro Ferreira, Jornalista

 

Desesperado com mais uma investigação falhada e atrapalhada, puxou das pistolas, granadas de mão e metralhadoras e desatou a disparar em tudo o que mexe. Governo, Oposição, sindicato do Ministério Público, magistrados, comentadores e analistas. Nada escapa à fúria justiceira do homem escolhido pelo engenheiro relativo para ocupar um dos mais altos cargos da Justiça.

Todos têm culpa, todos são feios, todos são maus. O pobre desgraçado está para ali, sozinho, a lutar contra moinhos de vento. Pois é. Acontece que o seu mandato está a chegar ao fim e está tudo em ruínas. Razão teve Cavaco Silva quando o despachou de Belém num dia frio de Dezembro com um "adeus, não voltas cá mais".

publicado por luzdequeijas às 15:35
link | comentar | favorito

ALERTA ENCARNADO

Daniel Bessa

 

Levamos, em Portugal, alguns meses de alegada batalha para reduzir o défice das contas públicas: aumento da carga fiscal, medidas de redução da despesa, grandes discussões na Assembleia da República, mal-estar social. Os resultados acabados de divulgar para o chamado "subsector Estado" (administração central, não incluindo, portanto, nem as contas da Segurança Social, nem as contas das autarquias e dos dois Governos regionais) evidenciam que, afinal, nos primeiros seis meses do ano, a despesa aumentou e o défice agravou-se.

Fica-se perplexo, mesmo conhecendo as implicações do chamado "acordo com os professores" para este resultado descoroçoante (em casa mal gerida, há sempre uma boa razão para que as coisas corram mal). As notícias vindas da frente autárquica não são melhores, dando conta de um endividamento acentuado nas chamadas empresas municipais. Tanto barulho para tão pouco resultado ....

O acesso quase automático de que o Estado português dispõe hoje ao Banco Central europeu através do sistema bancário nacional, não está a facilitar a resolução do problema.E, no que se refer às empresas municipais, começo a acreditar que o problema não tem solução enquanto não se verificar a falência de uma delas e um dos nossos bancos, não importa qual, tiver de aprender à sua própria custa.

Expresso

 

publicado por luzdequeijas às 14:46
link | comentar | favorito

CORRECÇÃO DE ESTATÍSTICAS


Portugal é terceiro da UE com mais contratos a prazo
Portugal é o terceiro país da União Europeia (UE), depois da Polónia e de Espanha, que apresenta a mais alta taxa de trabalhadores contratados a prazo, indicam dados do Eurostat. De acordo com os números, Portugal tem 22 por cento da população empregada contratada a prazo.
 
publicado por luzdequeijas às 12:50
link | comentar | favorito

MAIS SUOR PARA O POVO !!!

Finanças facilitam integração de 6 000 trabalhadores precários
Os Ministérios da Educação e da Saúde preparam-se para colocar nos quadros da Administração Central quase seis mil funcionários que actualmente têm vínculo precário ao Estado, avança o Diário Económico esta quarta-feira explicando que a operação foi autorizada pelo ministro das Finanças.
 
publicado por luzdequeijas às 10:00
link | comentar | favorito
Terça-feira, 3 de Agosto de 2010

SUPOSTAMENTE LICENCIADOS

 
Brasil e Portugal vão-se afastando nos conceitos e nas realidades, embora países irmãos. No Brasil toda a gente é “Engenheiro” ou “Doutor”. Esta foi a forma que o povo brasileiro encontrou de agir perante diplomas, cada vez mais desvalorizados. Como por lei não o poderiam fazer, de há muito que tratam “todo o mundo” por “Doutor”. Fizeram a massificação do ensino. Os próprios licenciados brasileiros, perante esta realidade tão cáustica, nem se atrevem a exibir o “seu diploma”.
Em Portugal tudo tem seguido o mesmo caminho! O DIPLOMA perdeu quase toda a credibilidade!
Ao invés dos brasileiros, ainda há entre os licenciados portugueses, quem esteja alheio à nova realidade. Ainda há quem não tenha percebido que, depois das polémicas havidas com um diploma do primeiro-ministro e a distribuição gratuita de “Diplomas” pelas NOVAS OPORTUNIDADES, hoje, um diploma pouca credibilidade acrescenta a um licenciado. Ainda há licenciados portugueses que são capazes de exibir, com cólera e grande ruborização, o seu “DIPLOMA”. Amigos, perante o que tem acontecido nos últimos anos, na actualidade, e tal como os brasileiros, somos todos “DOUTORES”. Melhor, aqueles que não têm um “papel”, servem ainda melhor o país. Muitas vezes sabem uma profissão digna, sem terem obrigado os outros portugueses a despender em impostos somas incomportáveis para pagar os “Diplomas”, daqueles que puxam por eles. Mais ainda, para pagar o “subsídio de desemprego” a milhares de licenciados desempregados!
Se aqueles que têm um “diploma” qualificando-os de licenciados, quiserem ser respeitados e admirados, terão de o fazer pela via do seu comportamento. Mostrando que o dinheiro gasto pelo povo, produziu um valor acrescentado na moral e na dignidade de tais senhores “de papel passado”. Mas para isso, eles terão de ser os mais escrupulosos cumpridores da “CONSTITUIÇÃO”, da “LEI” dos “ESTATUTOS” e dos “REGULAMENTOS”. Não podem, nem devem, por pertencer a alguma “organização secreta”, vir para a rua, agarrar no carro e “CONDUZIR PELA ESQUERDA”, ACIMA DA LEI.
António Reis Luz
publicado por luzdequeijas às 16:42
link | comentar | favorito

DEPOIS QUEIXEM-SE

 

                                              

Falta de Engenheiros

 

 

publicado por luzdequeijas às 16:30
link | comentar | favorito

HOJE, O QUE É SER HONESTO ?

 

APRENDENDO COM RUY BARBOSA

 


" DE TANTO VER TRIUNFAR AS NULIDADES, DE TANTO VER PROSPERAR A DESONRA, DE TANTO VER CRESCER A INJUSTIÇA, DE TANTO VER AGIGANTAREM-SE OS PODERES NAS MÃOS DOS MAUS, O HOMEM CHEGA A DESANIMAR-SE DA VIRTUDE, A RIR-SE DA HONRA, A TER VERGONHA DE SER HONESTO" ... RUY BARBOSA"

publicado por luzdequeijas às 16:19
link | comentar | favorito

O ESTADO FINANCEIRO DO ESTADO !!!!!

Empresas

Empresas públicas de transportes em «degradação económica»

Tribunal de Contas considera urgente travar a «continuada degradação económica» das empresas de metro e autocarro de Lisboa e do Porto

 

O Tribunal de Contas considera urgente travar a «continuada degradação económica e financeira» das empresas públicas de metro e autocarro de Lisboa e Porto, sustentando que o crescente recurso ao endividamento bancário tem permitido um crescimento «imoderado» dos encargos.

Segundo um relatório divulgado esta terça-feira, que actualiza as auditorias realizadas a cada uma das quatro transportadoras e incide sobre o período 2003-2008, os accionistas da STCP - Sociedade de Transportes Coletivos do Porto, da Carris, do Metropolitano de Lisboa e do Metro do Porto devem avançar com um saneamento financeiro das empresas para evitar o risco de uma «situação de colapso económico-financeiro» que poderia pôr em causa a regularidade dos serviços públicos.

«O adiar sistemático da concretização de uma solução que inverta a situação de falência técnica e défice operacional crónico das empresas tem, sobretudo, acarretado o aumento significativo do endividamento das empresas, na sua maioria avalizado pelo Estado», refere o documento.

De acordo com o Tribunal de Contas (TC), o saldo total em dívida das quatro operadoras avalizado pelo Estado ascendia, a 31 de dezembro de 2008, a 4 333 milhões de euros, 63 por cento dos quais (2 724 milhões de euros) eram relativos aos empréstimos contraídos pelo Metropolitano de Lisboa.

Durante os seis anos analisados, 75,5 por cento dos projectos de investimento foram mesmo realizados com recurso ao endividamento bancário e outras formas de passivo remunerado.

«O Estado, que tem permitido que estas suas empresas tenham como fonte primária, e sempre crescente, o endividamento bancário, em detrimento de um financiamento público justo [...] e da exigência de implementação de modelos de negócios autosustentáveis, permitiu que os respectivos encargos financeiros tenham crescido imoderadamente», sublinha o Tribunal.

Ao longo do período avaliado, o Estado atribuiu indemnizações compensatórias no valor de 517,6 milhões de euros, mas estas não foram suficientes para compensar os défices operacionais que as empresas acumularam anualmente e acabaram por motivar a contracção de empréstimos bancários a curto prazo, já que só foram disponibilizadas nos últimos meses dos exercícios.

Por outro lado, essas indemnizações não se sustentavam em nenhum modelo financeiro, fórmula de cálculo ou critério transparente conhecido, pelo que o TC não conseguiu identificar que percentagem dessas verbas públicas tem sido desaproveitada por financiar custos não indispensáveis à gestão dos sistemas de transporte.

O TC indica aponta também como um «exemplo a corrigir» a não liquidação atempada das dívidas do próprio Estado, «assumidas por sua iniciativa», junto do Metro do Porto, do Metropolitano de Lisboa e da STCP, que ascendiam a 95,8 milhões de euros em outubro passado.

Entre 2003 e 2008, as quatro empresas apresentaram resultados líquidos do exercício negativo e estavam, no final do último ano, em falência técnica e com um montante total de dívida de quase 5,8 mil milhões de euros.

Segundo o relatório, o serviço das transportadoras está acima das suas possibilidades económicas e o Estado deve contribuir para recuperar esse equilíbrio, além de criar um sistema de financiamento público justo das obrigações cumpridas pelas empresas, «assentes em contratos onde estejam claramente discriminados os custos subvencionados».

publicado por luzdequeijas às 16:11
link | comentar | favorito

INTERESSE ESTRATÉGICO NACIONAL !!!

TESOURO - DOZE EMPRESAS PÚBLICAS FORAM RESPONSÁVEIS PELO AGRAVAMENTO

 

DÍVIDA QUE CUSTA 1369 EUROS POR CIDADÃO

 

As necessidades de financiamento das empresas públicas, excluindo a Banca, atingiram no ano passado os 14,5 mil milhões de euros

 

O ciclo repete-se. São empréstimos que tapam empréstimos e fazem engrossar as necessidades de financiamento do sector do Estado.

 

AFINAL, QUANDO É QUE ISTO PÁRA? PORTUGAL ESTÁ DE RASTOS E ANESTESIADO COM A CONVERSA DO PRIMEIRO-MINISTRO. A comunicação social, com excepções, vive cantando e rindo, sem dar sinais de ter capacidade ou vontade, de pôr tudo isto a nu.

 

publicado por luzdequeijas às 15:34
link | comentar | favorito

VIVEMOS NO PAÍS DAS OBRAS, PORQUÊ?

OBRAS FAZEM DISPARAR CRÉDITOS

 

A Parque Escolar, uma empresa criada pelo Governo para concentrar as obras de requalificação e modernização das infra-estruturas  de várias escolas secundárias e básicas, foi uma das empresas responsáveis pelo aumento do endividamento.

As obras nos recintos escolares, projecto que mereceu o empenho do primeiro-ministro, José Sócrates, foram a justificação para que um elevado número de empréstimos fosse contraído por aquela empresa. De acordo com o relatório da direcção-Geral do Tesouro e Finanças, a Parque Escolar recebeu também garantias do Estado no valor de 300 milhões de euros no ano passado.

Entre as escolas renovadas estão, por exemplo, o centenário Liceu Pedro Nunes, em Lisboa, e a Escola Aurélio de Sousa, no Porto.

CM 03-08-2010

 

PS: Para o comum do cidadão, causa certa estranheza, que num momento como este, de profunda crise, em lugar de se fazerem todos os esforços para garantir o aparecimento de uma economia nacional forte, saudável e competitiva, que nos faça sair da crise, tudo acabe sempre em obras feitas pelo ESTADO !!! SÃO INÚMEROS CASOS, NA EDUCAÇÃO, SAÚDE, JUSTIÇA ETC, ... Depois, arranjam-se teorias para chegar aí !!! Sempre !!! De facto, o povo nada manda, os eleitos tratam da governação como se tudo isto fosse deles!!!

publicado por luzdequeijas às 15:14
link | comentar | favorito

DUVIDOSA TRANSPARÊNCIA !!!

Polémica: Em Abril, procuradores não quiseram ouvir primeiro-ministro

Sócrates imune à investigação

Na reunião de Haia, com as autoridades inglesas, foi recusada a possibilidade de a investigação visar o primeiro-ministro. Equipas mistas rejeitadas.

 

Por:Eduardo Dâmaso/Tânia Laranjo/T.M.

 

A reunião em Haia, na sede da Eurojust, em Fevereiro de 2009, marcou o rumo da investigação do caso Freeport. Várias fontes contactadas pelo CM garantem que nesse encontro ficou claro que a investigação ao licenciamento do ‘outlet’ de Alcochete não atingiria José Sócrates. Cândida Almeida, directora do DCIAP, ter-se-á mesmo indignado quando os ingleses sugeriram equipas mistas e mostraram interesse em investigar o actual primeiro-ministro português. A hipótese foi liminarmente recusada e o DCIAP manteve o rumo da investigação: determinar se houve subornos, mas sem que alguma vez se tentasse apurar se foram feitos efectivos pagamentos a membros do Governo.

Ainda segundo o CM apurou, na mesma reunião – realizada por proposta dos ingleses – foi igualmente equacionada a hipótese de as contas bancárias de José Sócrates serem alvo de análise. Mais uma vez, tal possibilidade foi liminarmente recusada.

Além de Lopes da Mota – então director da Eurojust – estiveram na mesma reunião Vítor Magalhães e Pais Faria, os procuradores do processo, bem como Moreira da Silva e Pedro do Carmo, directores adjuntos da PJ. Maria Alice, coordenadora superior, a quem a investigação estava entregue, acompanhou igualmente o encontro.

Depois disso, foram muitas as diligências efectuadas. Mas em nenhuma por alguma vez foi admitida a inquirição ou interrogatório de José Sócrates.

O último plano de diligências que consta no processo – elaborado pela responsável da PJ de Setúbal – é datado de Abril deste ano e enumera uma série de audições e pedido de informação bancária que ainda deve ser efectuada. Maria Alice, responsável da PJ, não incluiu Sócrates no rol de pessoas a ouvir – mas teve o cuidado de sugerir que as mesmas 'poderiam ser complementadas com diligências determinadas pelos magistrados'. Vítor Magalhães e Pais Faria emitiram um despacho onde diziam que 'concordavam integralmente' com o que havia sido sugerido.

Cândida Almeida esteve ontem incontactável. O gabinete da PGR disse ao CM que Pinto Monteiro nunca deu qualquer instrução no processo Freeport, nem na reunião de Haia, 'tendo a directora e os procuradores actuado com total autonomia'.

publicado por luzdequeijas às 15:08
link | comentar | favorito

DEMOCRACIA A FEIJÕES

EM PORTUGAL ACABOU-SE O FEIJÃO PRETO !!!

 

Feijão é um nome comum para uma grande variedade de sementes de plantas de alguns géneros da família Fabaceae (anteriormente, Leguminosae).

Quanto ao aspecto nutricional é excelente, pois proporciona nutrientes essenciais como proteínas, ferro, cálcio, vitaminas (principalmente do complexo B), carboidratos e fibras. Todos estes nutrientes aparecem em quantidades significativas a ponto de substituirem os produtos animais.O seu cultivo é bastante antigo. Há referências a ele na Grécia antiga e no Império romano, onde feijões eram utilizados para votar (um feijão branco significava sim, e um feijão preto significava não).

publicado por luzdequeijas às 11:40
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 2 de Agosto de 2010

GUERRAS PERDIDAS



publicado por luzdequeijas às 18:26
link | comentar | favorito

ESTA GENTE NÃO É DE CÁ ?

Os chumbos já acabaram (2)

Filed under: Educação,Política,Portugal — André Azevedo Alves @ 13:02

Mais uma vez, vários argumentos válidos mas que ignoram o ponto fundamental de, na prática, os chumbos já terem praticamente acabado. Neste contexto, a proposta da Ministra Isabel Alçada de acabar definitivamente com as reprovações podia ter o mérito de clarificar o funcionamento real do actual sistema: Chumbar na escola não os impediu de ter sucesso

Talvez o pior argumento antimudanças seja o chumbo “exemplar” de Cavaco Silva: o actual Presidente da República chumbou no 3º ano do liceu – actual 7º ano de escolaridade – e o pai obrigou-o a trabalhar na terra e ajudar no negócio da família. Na sua autobiografia, o Presidente da República considera esse chumbo – e a “lição” do pai – um marco na sua vida, que o tornaria depois um estudante aplicadíssimo.

Nem à esquerda nem à direita, houve qualquer complacência para a pedrada no charco da ministra da Educação. O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, admitiu que a ideia tivesse aparecido por causa do “calor”. “Não sei se é do calor, pode-se considerar no mínimo um lapso”, disse Jerónimo no Algarve. Uma reacção não muito diferente teve o CDS, que resumiu a proposta numa palavra: disparate. Em comunicado, os centristas afirmam que “um sistema educativo sem retenções é triplamente injusto”. “É injusto porque não distingue o mérito e o esforço dos alunos que estudam (…), é injusto para os professores, cujo trabalho de avaliação de conhecimentos é em grande medida desfeito por uma norma administrativa (…) e injusto para os contribuintes, já que a promessa de uma escola fácil é um engodo e uma ilusão”.

publicado por luzdequeijas às 18:21
link | comentar | favorito

DEPOIS O BURRO SOU EU !!!

Socialismo no seu melhor

Filed under: Cultura,Política,Portugal — ruicarmo @ 13:59

Obra custaria entre 7,2 e 12,5 milhões e o financiamento não estava assegurado
Ministro da Agricultura suspende projecto aprovado pelo Governo para a zona de Belém
Construção do picadeiro da Escola Portuguesa de Arte Equestre foi declarada “inexequível”. Frente Tejo ia começar a obra, mas não se sabia quanto custaria, nem sequer quem era o dono.

Fonte: Público

publicado por luzdequeijas às 18:16
link | comentar | favorito

LICENCIATURA DE SÓCRATES !!

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou ontem na TVI que "nem todos os portugueses tiveram esse tipo de processos" - a propósito do despacho do caso Freeport, que ilibou o primeiro-ministro - e acrescentou também que nem todos se formaram como José Sócrates, a mandar o ponto para casa do professor ao domingo"

CM- 02-08-2010 

publicado por luzdequeijas às 16:09
link | comentar | favorito

INTERESSE ESTRATÉGICO NACIONAL !!!!

ESTADO - CONTRATOS DE CONCESSÃO E PARCERIAS PRIVADAS EM CAUSA

 

TRAVADA DESPESA DE 3,5 MIL MILHÕES

 

TRIBUNAL DE CONTAS CHUMBOU 57 CONTRATOS DE ORGANISMOS DO SECTOR EMPRESARIAL PÚBLICO, QUE SOMAVAM GASTOS ILEGAIS DE 3,5 MILHÕES DE EUROS

publicado por luzdequeijas às 16:02
link | comentar | favorito

JÁ NÃO VAI A TEMPO !!!

Por:Manuel Catarino, Jornalista

 

Numa tarde de Maio de 1984, a procuradora Cândida Almeida, nesse tempo no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, é convocada em cima da hora para uma reunião na Procuradoria-Geral da República. Esperam-na Marques Vidal, vice-procurador-geral, e João Dias Borges, director da DCCB, o departamento da Polícia Judiciária especializado no combate à criminalidade violenta. Não está mais ninguém na sala.

O assunto, altamente sensível, recomenda prudência – e Marques Vidal, fiel à regra segundo a qual cada um apenas deve saber o indispensável e no momento certo, não se alarga em palavras: "Chamei-a aqui para a informar que dentro de dias vai receber um processo da maior importância. Peço--lhe que não fale nisto seja a quem for. Tenha coragem. Garanto-lhe todo o meu apoio." Cândida Almeida regressa intrigada ao tribunal. Não imagina o que poderá ser. Escassos dias depois, o inspector António Coutinho, acompanhado por mais dois homens da Polícia Judiciária, bate-lhe à porta do gabinete de trabalho: traz-lhe três caixas cheias de documentos.

Só então a procuradora fica a saber de que processo se trata. É na verdade assunto da mais alta importância. Marques Vidal bem lhe recomendara coragem. Cândida Almeida teria agora que demonstrar todas as qualidades que levaram o vice-procurador-geral, homem de cautelas e rigor, a confiar-lhe o mais difícil e perigoso caso que abalava Portugal – o das Forças Populares 25 de Abril, o grupo terrorista fundado por Otelo Saraiva de Carvalho que desde Maio de 1980 incendiava o País.

Marques Vidal não se enganou. Muitos magistrados do Ministério Público teriam arranjado maneira de declinar a missão – e disso sabia como poucos o vice-procurador-geral, que escolheu quem lhe dava garantias. Cândida Almeida, honra lhe seja, enfrentou o terrorismo com uma coragem invulgar. Colocou a carreira em risco – e, mais do que isso, arriscou a vida.

É por isto – e por muito mais – que faz pena vê-la capaz de assinar o despacho que manda arquivar as suspeitas que recaem sobre José Sócrates e sobre o licenciamento do Freeport. Não pelo arquivamento – mas pela peregrina justificação que deu: ficaram por fazer 27 perguntas ao primeiro-ministro, que só não foram feitas por falta de tempo.

Há 26 anos, Marques Vidal não se enganou. Cândida Almeida merecia retirar-se da magistratura com toda a dignidade. Já não vai a tempo.

publicado por luzdequeijas às 15:53
link | comentar | favorito

O POVO PORTUGUÊS ESTÁ ANESTESIADO!!!!

Uma reportagem publicada ontem em Espanha no "El PaÍS" falava de Lisboa como "capital do vazio" a cidade que tem  perdido nos últimos 30 anos cerca de 100 mil habitantes por década.

 

Por:Armando Esteves Pereira, director-adjunto

 

É a capital da Europa mais envelhecida, uma vez que 24 % da população tem mais de 65 anos. É uma cidade onde mais de 4 mil edifícios estão abandonados, no entanto os preços das casas disponíveis são tão proibitivos que afasta as famílias para a periferia. Além do preço da habitação, há outros factores que afastam os moradores de classe média do centro, como a inexistência de creches e de rede social de apoio para as crianças.

Todos os dias entra e sai da cidade meio milhão de pessoas que lá trabalham. Um êxodo diário que o geógrafo João Seixas, citado nessa reportagem, diz que é uma situação praticamente única na Europa. Exceptuando a dimensão, Lisboa não é um caso isolado em Portugal. O Porto vive exactamente os mesmos problemas. E o abandono do centro é um problema comum à maioria das capitais de distrito.

Muita gente ganhou com este atentado contra as cidades. Os especuladores imobiliários lucraram milhões. Houve uma máquina oleada com dinheiro sujo da corrupção que permitiu os crimes urbanísticos. Há quem tenha alertado sistematicamente para esse desastre. O arquitecto Ribeiro Telles sempre falou dessa ameaça. Mas parece que ninguém o ouviu.

publicado por luzdequeijas às 15:42
link | comentar | favorito

OS INTELÉCTUAIS DE TRAZER POR CASA

 

O Engenheiro relativo foi de férias e deixou por cá a sua ajudante da Educação a entreter os papalvos com propostas parvas.

 

Por:António Ribeiro Ferreira, Jornalista

 

A ministra, especialista em muitas aventuras, quer eliminar os chumbos, uma palavra terrível para os pedagogos que têm destruído o ensino ao longo destes anos de democracia. Gostam mais de repetência ou retenção. Fere menos os ouvidos sensíveis das criancinhas, mamãs e papás. Avante, Alçada!

Acaba-se de uma vez com o insucesso escolar, o País sobe uns lugares na estatística e a escola pública, tão querida da esquerda, passa a ser um armazém de calões e analfabetos que ninguém quer. Nem de borla. Só mais uma sugestão. Os exames devem ser extintos. As vergonhosas notas a Português e Matemática exigem uma medida radical, uma revolução. Os imbecis vencerão.

publicado por luzdequeijas às 15:34
link | comentar | favorito
Domingo, 1 de Agosto de 2010

AO SERVIÇO DA PÁTRIA

Vai aceso o debate sobre o caso Freepot. Polícias e magistrados andam a sacudir a água do capote, e a partir de agora vale tudo.

 

Por:António Ribeiro Ferreira, Grande Repórter

 

Acusações, denúncias, fontes anónimas, perguntas para o primeiro-ministro que ficaram no papel, a já célebre falta de tempo para concluir as investigações e, qual cereja em cima do bolo, o inquérito mandado instaurar pelo procurador-geral da República com a pompa e a circunstância do costume. É caso para rir ou para chorar convulsivamente. O resultado desta imensa palhaçada é igual a zero. Vai ficar tudo como dantes, quartel-general em Abrantes. Já se sabe que em Portugal há muita corrupção, mas nunca há políticos corruptos. Isto é, a corrupção chega às autarquias e parou.

Ministros e secretários de Estado, sejam do PS, PSD ou CDS, nunca foram acusados, julgados e condenados por corrupção. Já se sabe que em Portugal polícias e magistrados do Ministério Público tremem de medo sempre que lhes cai no colo um qualquer processo que envolva gente do poder. É por isso que não vale a pena andarem por aí a perder tempo com pacotes contra a corrupção. Bastava decretarem que ministros e secretários de Estado podem encher os bolsos à vontade. Que diabo! Os homens são mal pagos e estão a prestar um enorme serviço à Pátria.

publicado por luzdequeijas às 12:30
link | comentar | favorito

TAL PAIS, TAL "DESEDUCAÇÃO" !!!!

Que o Ministério da Educação queira acabar com os "chumbos"; não admira. Toda a filosofoa do ensino português, nos últimos longos anos, apontava para essa utopia igualitária: o fim da exigência pedagógica e o enterro de qualquer noção de excelência intelectual.

 

Por:João Pereira Coutinho, Colunista

 

O que admira é a reacção da Confederação Nacional das Associações de Pais, que aplaude a medida e considera a pretensão da dra. Isabel Alçada "a maior revolução na educação desde o 25 de Abril".

Engraçado. Se alguém estivesse a preparar um crime destes sobre a formação académica de um filho meu, a única atitude sensata seria a náusea, a revolta, eventualmente a emigração.

As nossas associações de pais, pelo contrário, sentem orgulho e até gratidão. Porque imaginam que esta simpática fraude irá depositar nas mãos dos filhos o diploma de fantasia com que eles enfrentarão o mundo real.

Não é difícil imaginar a carnificina do arranjo. Difícil é contemplar o sorriso dos pais de hoje pelos filhos analfabetos e imprestáveis que terão amanhã.

publicado por luzdequeijas às 12:21
link | comentar | favorito

NÚMEROS DÃO QUE PENSAR

Mas não é só este ano que as opções políticas terão reflexo nas contas da ADSE. O plano de actividades ilustra bem o impacto que a abertura da ADSE aos funcionários com contrato de trabalho teve no orçamento de 2009. Desde logo, este alargamento fez com que mais 83 mil pessoas (34 mil titulares no activo, 18 mil aposentados e 31 mil familiares) tivessem aderido ao sistema, que no final do ano passado contava com mais de um milhão e 300 mil beneficiários.

PS : PORTUGAL não produz riqueza para sustentar este SERVIÇO PÚBLICO !!! A reforma da Função Pública não pode passar pela "Fórmula" saem dois entra um ! De facto ficam três onde estavam dois! Dois na reforma e um no activo, todos pagos pelo Orçamento de Estado.

O número de funcinários públicos, em vez de diminuir, vai sempre aumentando !!!

Não posso preconizar, que com o elevada número de desempregados se atirem com funcionários públicos para esta situação! Haveremos de ser criativos, cabendo às grandes empresas ajudar nesta solução, e encontrar formas de "Out Sourcing", não concorrências, incitando os funcionários públicos a lançarem as suas próprias empresas, promovendo desvinculações  graduais destes futuros empresários, no campo das micro, pequenas e médias empresas. Certamente que haverá outras soluções quando todos derem os seus alvitres, não esquecendo que a educação e a saúde são campos que, ao invés de estarem bloquados a novas soluções, se prestam a novas actividades com carácter privado, embora controlado pelo Estado. As coisas como estão é que não podem continuar. O país afunda-se se ninguém explicar isto à população!

publicado por luzdequeijas às 11:57
link | comentar | favorito

COSMÉTICA - SAI SEMPRE DO OE !

Este ano o orçamento da ADSE vai cair para metade

ADSE gastou (2009) mil milhões de euros com saúde na função pública

23.03.2010 - 07:22 Por Raquel Martins

 

Até aqui, cabia à ADSE pagar ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) pelos cuidados prestados aos funcionários públicos que se dirigiam aos hospitais. De agora em diante, será transferida uma verba do OE directamente para o Ministério da Saúde destinada a suportar estes custos e os encargos com os medicamentos só serão suportados pela ADSE quando eles forem prescritos por entidades fora do SNS. São estas alterações que explicam que este ano a ADSE tenha um orçamento de apenas 467 milhões de euros.

De acordo com o Plano de Actividades para 2010, ontem disponibilizado na página electrónica da ADSE, o corte mais significativo entre 2009 e 2010 ocorrerá nas transferências do OE - que passarão de 598 milhões para 216 milhões de euros - já que é uma parte deste dinheiro que será canalizada para a tutela do SNS.

As receitas próprias também sofrerão uma redução significativa este ano - de 345,5 milhões para 253,4 milhões de euros - devido à quebra dos reembolsos pagos à ADSE pelos serviços autónomos e pelas autarquias, que passarão a pagar ao Ministério da Saúde, sem qualquer intermediário, os cuidados prestados aos seus trabalhadores. Com estas alterações, em 2010, as receitas próprias passarão a ter mais peso no orçamento da ADSE do que as transferências do OE. Trata-se de uma situação inédita, já que, até aqui, o Ministério das Finanças era a grande fonte de financiamento do subsistema de saúde dos funcionários públicos.

publicado por luzdequeijas às 11:46
link | comentar | favorito

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. O CONCEITO DE SERVIÇO PÚB...

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. COSTA V.S MERKEL

. MANHOSICES COM POLVO, POT...

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub