Domingo, 22 de Agosto de 2010

SERRAS DE AIRE E CANDEEIROS

PROJECTO LIFE + nas Serras de Aire e Candeeiros

 

COMISSÃO EUROPEIA AVANÇA COM 300 MIL

 

PARA DESMATAMENTO, AQUISIÇÃO DE REBANHOS E RECOLHA DE PLANTAS

 

A beleza esculpida das serras de AIRE e CANDEEIROS, retrata uma das importantes zonas calcárias de Portugal. Da vegetação espontânea emergem plantas aromáticas e medicinais, oliveiras e orquídeas. Lá estão as gralhas-de-bico-vermelho e várias espécies de morcegos. A Quercus iniciará ali em Janeiro de 2011 o projecto LIFE + (apoio UE: 300 mil) Até 30 de Junho de 2014 far-se-á: "o desmatamento das áreas cuja evolução ecológica impeça a acção do gado caprino no controle da vegetação, a aquisição de 400 caprinos para dois rebanhos comunitários, a promoção da recolha de plantas aromáticas e medicinais", diz Paulo Lucas, da Quercus. J.N.

DOMINGO

 

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 15:26
link | comentar | favorito

OS BICHOS ESTÃO AÍ

                                                                        

  

         

A ARANHA PESCADORA 

 

 

Foto sacada da Internet

Texto publicado no Blog: www.jairclopes.blogspot.com

  

Primeiro, a aranha não é um insecto como muitos a classificam. As aranhas são animais artrópodes pertencentes à ordem “Araneae” da classe dos aracnídeos, tem oito pernas e o seu corpo divide-se em cefalotórax e abdómen, não têm antenas e, obviamente não têm asas. São bichos tremendamente bem sucedidos em matéria de sobrevivência, adaptação a vários ambientes, diversidade e longevidade das espécies – existem mais de quarenta mil espécies há mais de duzentos milhões de anos.
Muito bem, os bichos estão aí, nós também, não vamos  esquecer que eles têm o mesmo direito à vida que nós, ou até mais, já que aqui se encontram há milhões de anos quando surgiu o abominável Homo sapiens. As aranhas são, essencialmente, caçadoras de insectos e aqui reside o benefício que elas nos trazem, onde há aranhas os insectos somem-se, menos as formigas, que estas só são contidas a golpes de um formicida. A aranha-pescadora, cujo nome já diz tudo, pesca pequenos peixes de água doce.
Por serem abundantes e se encontrarem disseminadas pelo planeta é inevitável cruzarem-se no nosso caminho quase todos os dias e, eventualmente, causarem algum dano à nossa saúde, já que para se defenderem usam as pinças que, a maioria das vezes contêm veneno, se bem que em pequena quantidade.

publicado por luzdequeijas às 14:42
link | comentar | favorito

SÓCRATES (FILÓSOFO) NA ILHA DA PERFEIÇÃO

Mensagem "Naughty Bear"
"Naughty Bear" é um ursinho de peluche incompreendido e excluído por toda a população da Ilha da Perfeição, ao ponto de ser o único ursinho a não ser convidado para a grande festa de aniversário que se vai realizar na ilha. Revoltado com a situação, Naughty promete uma temível e dura vingança a todos aqueles que dele fazem troça.

Os jogadores são levados para uma ilha lindíssima onde reinam os ursos de peluche e depois de vestirem a pele do temível Naughty, terão a oportunidade de destruir todo o cenário perfeito e belo que possa surgir à sua frente. Com o Naughty Bear por perto as coisas fofinhas e bonitinhas não vão durar muito tempo.

Neste jogo temos igualmente a total liberdade para explorar toda a ilha em busca de objectos e prendas perdidas, são mais de 30 níveis em que podemos espalhar o caos à vontade através de um ursinho inofensivo, pelo menos, à primeira vista.

Naughty Bear é um jogo de acção que oferece uma mescla única de diabruras e comportamentos terríveis próprios de uma mente rebelde, juntamente com um conjunto enorme de armas, partidas e tácticas para pregar grandes sustos aos outros ursos. A acção desenrola-se sempre de uma forma diversificada com o objectivo de potenciar no jogador uma experiência diferente cada vez que pegar no comando e aqui quanto mais maníaco for, melhor será o resultado final. Afinal o Naughty Bear só quer atenção e carinho! Será ?
publicado por luzdequeijas às 14:31
link | comentar | favorito

SÓCRATES FALTOU À VERDADE

Vice-presidente social-democrata reagiu às críticas do primeiro-ministro

PSD afirma que Sócrates apresentou “país de mentiras”

21.08.2010 - 21:55 Por Sofia Rodrigues

A um discurso duro, o PSD quis responder na mesma moeda. A vice-presidente do PSD, Paula Teixeira da Cruz, acusou o primeiro-ministro de “enganar” os portugueses ao falar da situação do país e das propostas de revisão constitucional do PSD.

José Sócrates “apresentou hoje um país de mentiras, faltou à verdade aos portugueses e caluniou os adversários políticos”, disse Paula Teixeira da Cruz, na sede do PSD, em reacção à intervenção do secretário-geral do PS em Mangualde.

Paula Teixeira da Cruz garantiu que o PSD “não está disponível para a irresponsabilidade de estagnar a economia portuguesa”, referindo-se à intenção do Governo de acabar com as deduções fiscais na educação e saúde no próximo Orçamento do Estado. Nestas duas áreas, a dirigente do PSD devolveu as críticas ao primeiro-ministro.

Apontando números negativos nas listas de espera, na falta de médicos de família e do encerramento de escolas, Paula Teixeira da Cruz perguntou: “Onde está o país das maravilhas que Sócrates descreve?”.

publicado por luzdequeijas às 00:11
link | comentar | favorito
Sábado, 21 de Agosto de 2010

NOVELAS MEXICANAS OU VENEZUELANAS

                                                                                                

A caminho do Terceiro Mundo

20 August 10 10:01 AM

 

 

É fácil constatar que Portugal está hoje muito pior do que estava há 30 anos: a indústria tradicional (vidro, têxteis, calçado, etc.) ficou obsoleta e não foi substituída por nada, a agricultura não resistiu às tropelias decorrentes da PAC, as pescas entraram em crise prolongada, a marinha mercante afundou-se, a construção naval fechou…

Faça-se o exercício contrário: o que estará melhor do que há 30 anos?

Talvez alguns serviços.

Mas aí, como se sabe, tudo é muito incerto porque a base é volátil.

Diz-se que as pessoas vivem melhor – e é verdade.

Mas isso à custa de quê?

De um brutal endividamento externo que não pode continuar e já vai condicionar as próximas gerações.

 

Mas o mais assustador – e me fez começar por dizer que estamos a caminho do Terceiro Mundo – é que esta decadência económica foi acompanhada por uma degradação generalizada das instituições.

Veja-se o que se passa na justiça, veja-se o que se passa na política, veja-se – até – o que se passa no desporto.

Na justiça a situação é mais do que calamitosa.

Não são só os casos Casa Pia, Apito Dourado, Operação Furacão, Freeport, Face Oculta – nenhum dos quais foi conduzido de forma célere, eficaz e que transmitisse a ideia de se ter feito justiça.

Não é só o facto de o PGR ser um homem que não se faz respeitar pelos subordinados e em cuja independência os portugueses deixaram de acreditar: cabe na cabeça de alguém, por exemplo, que não tenha sequer lido um processo tão relevante como o Freeport, que envolvia o nome do primeiro-ministro, e depois tenha anunciado um inquérito aos magistrados sob a sua dependência?

Parece mentira, mas não é só isto.

O problema mais grave da Justiça em Portugal é ter-se a sensação de que se instalou uma situação perversa e doentia: o PGR protege o primeiro-ministro, e o primeiro-ministro protege o PGR.

Porquê?

Porque a credibilidade de José Sócrates depende hoje em grande parte de Pinto Monteiro, e a continuidade de Pinto Monteiro depende hoje em grande parte de José Sócrates.

Se assim for – como parece – é de facto uma situação digna de uma república das bananas.

 

José Sócrates, com tantos casos em que está envolvido, também se assemelha cada vez mais a um chefe de Governo de um país do Terceiro Mundo – e o seu bom entendimento com Chávez não será puramente casual.

E que dizer de algumas figuras que circulam à volta do poder como Armando Vara, Rui Pedro Soares ou Paulo Penedos?

E que dizer de autarcas como Valentim Loureiro, Isaltino Morais, Avelino Ferreira Torres, Mesquita Machado ou Fátima Felgueiras?

Não os vemos sem dificuldade interpretando papéis em novelas mexicanas ou venezuelanas, no papel de personagens duvidosas?

De charuto na boca, usando métodos expeditos e mostrando pouco respeito pelas regras, alguns até são bons autarcas – mas têm indiscutivelmente mais a ver com figuras de certos estados sul-americanos do que com os países da União Europeia.

SOL - JAS 19-08-2010

publicado por luzdequeijas às 19:11
link | comentar | favorito

MAIS IMPOSTOS !!!

O deputado Vitalino Canas, do Partido Socialista, admitiu ontem uma subida da carga fiscal nos próximos anos. "Se em 2012 ou 2013, numa altura em que temos de mostrar que cumprimos os nossos objectivos, for necessário subir os impostos, vamos colocar o problema à Assembleia da República", disse o deputado à SIC Notícias, classificando de "irresponsável" a ameaça de Pedro Passos Coelho de chumbar o Orçamento para 2011.

CM 21-08-2010

 

PS: Se há aqui algum irresponsável, é ele próprio, porque espera pela conclusão, mais que óbvia (caminho errado) do descalabro das contas, para saturar o povo com mais (ainda mais) impostos.

publicado por luzdequeijas às 11:44
link | comentar | favorito

PORTUGAL MINHOCA

Portugal não é um país pequeno, nem desabitado, nem pobre. estamos sempre próximo do topo nas diversas tabelas comparativas mundiais. Comprazemo-nos, no entanto, em ‘aminhocá-lo’. Temos um poder político minhoqueiro: aperta a população ao longo da costa e deixa o resto do País a desertificar.

 

Por:João Vaz, Redactor Principal

 

No primeiro recenseamento de Portugal, há uns 130 anos, a aldeia da minha mãe, no concelho do Fundão, Beira Baixa, tinha tantos habitantes quanto Odivelas ou Olivais, às portas de Lisboa. A população trabalhava toda na agricultura. Há uns 50 anos, não faltava de comer, mas era tão difícil lá ir ou de lá sair que, quando aparecia a camioneta do peixeiro, as sardinhas, escassas, dividiam-se por dois ou três.

Nessa altura, a aldeia tinha uma escola primária. Hoje não tem. E também já ninguém cultiva a terra. Pouco interessa que o Estado tivesse gastado, em 2007, mais de 250 mil euros a requalificar a escola, agora em vias de fechar. Como também não vale a pena pensar nos milhões investidos no regadio a partir do Meimão, que não sei quem poderá servir. Os portugueses apertam-se, entretanto, no litoral, num povoamento tipo minhocão, e compram em supermercados produtos vindos do outro lado do mundo. É uma política-minhoca. Salva-se hoje, dia 21, o Feirão das Tradições, que, em Vila Praia de Âncora, promove a venda de legumes e frutas da região.

publicado por luzdequeijas às 11:38
link | comentar | favorito

TEM DE HAVER UM RESPONSÁVEL

E ESSE RESPONSÁVEL SÓ PODE SER JOSÉ SÓCRATES, PRIMEIRO-MINISTRO DE PORTUGAL. DE RESTO, A CRISE TEM UM NOME E ESSE NOME É SÓCRATES, EM PESSOA.

 

SUBIDA DAS RECEITAS (IMPOSTOS), É ANULADA PELO AUMENTO DA DESPESA DO ESTADO

 

DÉFICE SOBE 1,65 MILHÕES POR DIA

 

BURACO DAS CONTAS PÚBLICAS SUBIU 347 MILHÔES EM SETE MESES, PARA OS  MILHÕES DE EUROS. GOVERNO MANTÉM META DE CORTAR DÉFICE EM 2 PONTOS

 

 

QUANDO SÓCRATES ACUSA A OPOSIÇÃO DE FOMENTAR A CRISE,ESTÁ A MENTIR, É ELE QUE ESTÁ A DESTRUIR O PAÍS E A TRANSFORMÁ-LO NUM PAÍS DO TERCEIRO MUNDO

publicado por luzdequeijas às 11:25
link | comentar | favorito

COITADA

Não vou discutir os méritos ou deméritos da decisão política de encerrar 700 escolas, mas o Ministério da educação, uma vez mais, pressionado pelos custos, esteve mal.

Quem se preocupa com a qualidade do ensino não age precipitada e atabalhoadamente, a um mês do início das aulas aulas.

CM - José Eduardo Moniz

publicado por luzdequeijas às 11:13
link | comentar | ver comentários (2) | favorito

FRASE

" Como é possível que os casos do Freeport, da "Face Oculta", do BPN, da TVI-PT, dos submarinos, não passem de pequenos incidentes ?

Campos e Cunha - Ex- Ministro das Finanças do PS

publicado por luzdequeijas às 11:09
link | comentar | favorito

JANTAR AMISTOSO !!!!

O primeiro-ministro jantou com Fernando Gomes e Joaquim Oliveira no passado dia 6 de Agosto no restaurante Veneza, em Paderne, no Algarve. Sócrates escolheu uma mesa recatada para conversar com o administrador da Galp e com o patrão do Grupo Controlinveste e deu ordens para que as mesas ao pé da sua não fossem ocupadas. Sócrates faz hoje a sua "rentrée" política , em Mangualde, com um discurso onde acusa o líder do PSD de "irresponsabilidade" ao colocar em causa o Orçamento de 2011. A tensão entre os dois partidos está ao rubro, e um encontro em Setembro entre Sócrates e Passos foi categoricamente desmentido ao CM por uma fonte de S. Bento.

 

CM  21-08-2010

publicado por luzdequeijas às 10:59
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 20 de Agosto de 2010

É TUDO TÃO ESTRANHO!

 

A edição de hoje do semanário Sol (12-02-2010) volta a transcrever extractos do despacho do procurador João Marques Vidal, responsável pelo caso Face Oculta, em que considera haver "indícios muito fortes" do envolvimento do Governo, "nomeadamente o primeiro-ministro", num plano de controlo de vários meios de Comunicação Social, além da TVI. Do despacho constam transcrições de escutas telefónicas envolvendo Armando Vara, então administrador do BCP, Paulo Penedos, assessor da PT, dois administradores da mesma empresa e o proprietário da Controlinveste, Joaquim Oliveira.

Na Justiça a situação é mais do que calamitosa. Não são só os casos Casa Pia, Apito Dourado, Operação Furacão, Freeport, Face oculta – nenhum foi conduzido de forma rápida, eficaz e que desse a ideia de se ter feito justiça. Os vários casos em que aparece envolvido o primeiro-ministro, um a um todos levaram sumiço. Arquivados, e a comunicação social nem deles fala, e quem se atrever a isso, parece que está a cometer um crime.

Por outro lado, de vez em quando, a própria comunicação social despoleta, ou alguém a manda despoletar, casos que já têm barbas e de há muito deveriam estar arrumados, como o caso dos “sobreiros” e o estafado caso dos “submarinos”. Nos últimos tempos,  as várias televisões saturam-nos com o caso da “Rosalina e Duarte Lima”.  Este caso tem dado enorme jeito ao Governo para fazer esquecer o lamaçal governativo que anda por aí. Resta-nos deixar uma última pergunta muito simples e honesta: porque razão o mesmo Governo que viu  arquivados vários casos, aos quais aparecia ligado publicamente, não pede ao PGR que faça o mesmo aos velhíssimos casos dos submarinos e outros, que continuam a ser exibidos na TV? Certamente para assustar alguém?

António Reis Luz

publicado por luzdequeijas às 19:16
link | comentar | favorito

NADA DE NOVO

O discurso do Governo tem sido vangloriar-se quando as coisas melhoram (ou pioram menos), sublinhando a pertinência das medidas tomadas, e "culpar" o exterior quando andamos para trás. Mas é pena que assim seja. Era bom que se dissesse aquilo que ninguém quer ouvir: vamos levar anos a sair da crise. Mais do que o Reino Unido, ao pé de quem somos "anões". Provavelmente, mais do que quase toda a UE. Os portugueses é que perdem com este discurso de ocasião. Resta esperar que o próximo Governo seja mais pé no chão. Mais frontal e mais honesto. A acreditar nas sondagens, há esperança. Quem vive em Massamá e aluga simples vivendas no Algarve só pode ser "ligado à terra". porque está visto: quem tem casas em edifícios de luxo em Lisboa e passa férias em «resorts» de ricos não consegue, como se diz no Brasil, "cair na real".

ricardo.d.lopes@sol.pt 

 

publicado por luzdequeijas às 18:22
link | comentar | favorito

TODA A PARAFERNÁLIA DE MODERNIDADE


(JPP)

COISAS DA SÁBADO: O PAÍS QUE ARDE, ANO SIM, ANO NÃO

http://external.cache.el-mundo.net/fotografia/2003/08/incendios/imagenes/PORTUGA.jpgAno sim, ano não, o país arde. Nos anos não, o Ministro da Administração Interna vem dar-nos as boas estatísticas acompanhado pela massa de dirigentes da protecção civil, em ambiente controlado e asséptico, mostrando determinação e gabando-se de que nada ardeu porque o governo fez o que devia. Em ano sim é o caos, umas vezes o Ministro também aparece, mas nem sequer uma parecença de ordem operacional se consegue manter. Nada é mais poderoso do que as imagens dos fogos, do desespero das pessoas, dos bombeiros esgotados, dos comandantes a pedir meios que não vem, dos jornalistas que acham que fazer um relato de um incêndio é aumentar o histerismo colectivo.

Não acho que o governo tenha toda a responsabilidade do mundo sobre os seus ombros porque há incêndios. Por muito que tudo estivesse a funcionar bem (e não está), as condições atmosféricas adversas e anos e anos de negligência nas matas, tornam um fogo incontrolável. Mas se não se pode apontar o governo como responsável de tudo o que arde, há pelo menos duas coisas em que a sua responsabilidade é total. Uma é a retórica sobre os fogos, outra é um aspecto muito perverso dessa retórica, as medidas legislativas para encher o olho e esquecer mal começa a chover. A primeira, impede uma aproximação realista ao problema e abre caminho à segunda, que essa sim é puro escapismo desresponsabilizante. Não havia leis e punições rigorosas para quem não limpasse as matas? Havia e há, só que como não são realistas não são aplicáveis. Menos leis e mais medidas sensatas teriam mais efeito, mas não dão tão boa televisão.

O mesmo se pode dizer da prova dos nove de uma máquina gigantesca, criada ao modelo centralizador dos governos Sócrates, e que agora se verifica ser pouco eficaz a não ser para colocar atrás do Ministro uma série de responsáveis em salas de operações com toda a parafernália da modernidade. Chega o ano sim, e não se vê um incremento de eficácia. Menos soberba e menos propaganda daria mais resultados até porque perante os fogos os governos deviam ter respeitinho, medo e muita prudência.

 


(JPP)

publicado por luzdequeijas às 16:05
link | comentar | favorito

É CLARO QUE ESTAMOS

A CAMINHAR PARA O TERCEIRO MUNDO. SÓCRATES TEM AJUDADO MUITO. OBRIGADO AMIGO ...

 

A nossa economia está agonizante e não se vê maneira de inverter a situação; estamos a perder valores e referências; as nossas instituições estão em degradação acelerada e não se vê maneira de travar este processo.

A justiça mostra-se impotente e acolhe-se à sombra do poder político; o poder político protege a Justiça e torna-a dependente do Governo; o desporto, para lá do que já se sabia, tem um seleccionador em que a federação não confia, e que não respeita ninguém nem é respeitado; e pessoas responsáveis não vêem aqui nenhum problema.

Num país do Primeiro-Mundo tudo isto provocaria um movimento de indignação.

Num país a caminho do Terceiro Mundo, as coisas nem estão tão más como isso.

JAS - SOL 20-08-2010

publicado por luzdequeijas às 14:53
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

A CAMINHO DO TERCEIRO MUNDO

DISCUTE-SE muito o país, perdem-se horas em debates televisivos estéreis, mas ainda ninguém constatou uma meridiana evidência: Portugal está a caminho do terceiro mundo.

Está a "terceiro-mundializar-se".

Não temos muito que nos espantar: assim como há países do Terceiro Mundo que registam taxas altíssimas de crescimento e se preparam para aceder ao Segundo ou mesmo ao Primeiro Mundo, outros sofrerão evolução oposta.

A roda do mundo é como os alcatrazes: se uns sobem, outros descem.

JAS - SOL 20-08-2010

 

 

publicado por luzdequeijas às 14:43
link | comentar | favorito

O QUE SÓCRATES ENCOBRE AOS PORTUGUESES

SIM PARA BANQUEIROS E EMPRESÁRIOS. UM SOCIALISMO DE SONHO ?

 

NÃO TIREM ESTE GOVERNO DE FUNÇÕES. DESSE MODO, NUNCA MAIS DESCEREMOS NO "RANKING" DA UE: ATINGIREMOS UMA ESTABILIDADE QUE NENHUM OUTRO PAÍS VAI CONSEGUIR. SEREMOS PARA SEMPRE OS ÚLTIMOS ...

 

 

Previsões do FMI apontam para que seis economias ultrapassem a portuguesa

PIB per capita português ocupará em 2015 o pior lugar no ranking desde a adesão à UE

20.08.2010 - 07:29 Por Ana Rita Faria

 

Daqui a cinco anos, Portugal terá um Produto Interno Bruto (PIB) per capita, ou seja, um rendimento por habitante, que é vinte vezes maior do que tinha há 35 anos. Contudo, vai também perder lugares no ranking mundial, descendo para a pior posição desde que entrou na União Europeia, em 1986.

<p>A República Checa é um dos países que podem ultrapassar Portugal</p>

A República Checa é um dos países que podem ultrapassar Portugal

 

 (Daniel Rocha/ arquivo)
 

As previsões constam do World Economic Outlook, elaborado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e publicado no passado mês de Abril, e mostram seis países a passar à frente de Portugal no ranking mundial do PIB per capita em 2015: a República Checa, a Coreia do Sul, Taiwan, o Bahrein, Trindade e Tobago e Omã. Actualmente, o FMI aponta que o PIB per capita nacional se situe nos 21.185 dólares (16.500 euros), devendo chegar aos 23.240 dólares daqui a cinco anos.

Há 30 anos, o valor era manifestamente inferior: 3192 dólares. No entanto, a última década de crescimento económico bastante lento e as perspectivas (do FMI, mas também de outras entidades a nível nacional e internacional) de uma continuação desta tendência nos próximos anos, devido às limitações estruturais da economia, fazem com que Portugal possa vir a perder lugares face a outros países.

 


O PIB per capita é um indicador muito usado para analisar a qualidade de vida de um país e tem a vantagem, face a um simples indicador do produto, de levar em conta as variações da população, que, por exemplo, têm colocado países como a Índia ou a China nos primeiros lugares do ranking das maiores economias do mundo. Segundo as previsões do FMI, 11 países ultrapassarão Portugal em 2015 em termos de valor total do PIB. São eles, por ordem decrescente, o Egipto, a Nigéria, a Malásia, a República Checa, a Roménia, Hong Kong, o Chile, Israel, a Irlanda, as Filipinas e Singapura.

Neste ranking, liderado pelos EUA, China e Japão, Portugal passaria a ocupar o 48.º lugar, enquanto este ano ocupa o 37.º, de acordo também com as previsões do FMI para 2010. Daqui a cinco anos, o nosso PIB ascenderá a quase 250 mil milhões de dólares (195 mil milhões de euros), face aos 226 mil milhões de dólares (176 mil milhões de euros) deste ano.

Para Portugal, a perda de posição é sobretudo preocupante em relação a um país em concreto: a República Checa. O país do Leste europeu tem praticamente a mesma população que Portugal, mas deverá crescer bem mais do que a economia nacional nos próximos anos.

Depois de o PIB checo ter contraído 4,3 no ano passado, as previsões do FMI apontam que cresça 1,7 este ano, 2,6 no próximo e 3,5 por ano até 2015. Em Portugal, o cenário é outro. Depois de um recuo de 2,7 por cento em 2009, o PIB nacional deverá crescer 0,3 por cento este ano. Nos próximos dois anos, o crescimento permanecerá abaixo de um por cento e, entre 2013 e 2015, andará em torno de 1,3 ou 1,4 por cento.

Em 2015, ano em que a República Checa ultrapassará Portugal, em valor de PIB per capita e de PIB real, o país do Leste europeu deverá ter já entrado ou estar prestes a entrar no euro, abolindo assim a última fronteira que lhe resta na Europa.

À semelhança de outras nações do Leste, a República Checa tem sido responsável por boa parte da deslocalização do investimento directo estrangeiro de vários países europeus, entre os quais Portugal, que apresentam custos de mão-de-obra superiores. Situado no coração da Europa, o país tem atraído indústrias na área automóvel, metalúrgica, química, electrónica, têxtil e do vidro, posicionando-se como uma das economias mais desenvolvidas e industrializadas do antigo mundo comunista da Europa Central e de Leste.

Apesar de ter sido bastante atingida pela quebra das exportações durante a crise mundial do último ano, a República Checa está a conseguir manter a balança de pagamentos corrente relativamente equilibrada. Segundo o FMI, o seu défice externo situar-se-á este ano em 1,7 por cento do PIB, bastante abaixo do de Portugal, que deverá chegar os nove por cento.

publicado por luzdequeijas às 14:31
link | comentar | favorito

O NOSSO ENSINO

Deve-se fazer uma acção incisiva no campo da formação, porque tem uma relação com a competitividade. Não podemos ser competitivos se não produzirmos bem e não podemos produzir bem se não tivermos formação.

 

Por:António Marques, Director-executivo da Expoeste nas Caldas da Rainha

 

Mas não podemos fazer simulacros de formação, para as pessoas pendurarem nas paredes certificados que não servem para nada. Porque é que há um grande número de licenciados que não têm o emprego que pretendiam? É porque não há uma relação directa com aquilo que são os empregos do futuro.

Estamos numa fase de uma nova economia, que é dependente de factores energéticos. O futuro do emprego passa muito pela economia "verde". Calcula-se que pelo mundo inteiro, os postos de trabalho a criar nesta fase ultrapassem os postos de trabalho criados com as energias fósseis. Temos pela frente um campo imenso e uma formação incipiente, básica ou quase nula nestas áreas. Temos muita gente formada em muitas matérias e não temos naquelas que precisamos. O sistema está aberrantemente dirigido para formações clássicas. Não é que elas não sejam necessárias, mas do que precisamos urgentemente é, com base nas novas tecnologias e novas formas de produzir no futuro, ter gente preparada para elas.

Por outro lado, em Portugal abandonámos a formação prática por completo. Os nossos jovens saem das universidades com uma boa preparação teórica, mas não têm a mínima noção da realidade da vida. Nunca se aproximaram de uma empresa. Isso vamos ter de resolver com um sistema de formação superior que já é praticado na Alemanha e em França, que consiste em os alunos fazerem um acordo de formação com uma empresa onde se vão integrando até ao final dos seus estudos.

 

CM   20-08-2010

publicado por luzdequeijas às 14:11
link | comentar | favorito

ARROGÂNCIA E AUTORITARISMO

Educação

Escola vai encerrar às portas de Lisboa

Às portas de Lisboa também fecham escolas. A EB 1 de Alvarinhos, Sintra, vai mesmo encerrar apesar da oposição dos pais. "Foi uma decisão déspota do Governo que não atendeu a situações específicas", disse ao CM Hermínia Moutinho, 46 anos, mãe de quatro alunos numa escola com 16. Os pais tentaram tudo.

 

Por:B.E.

 

'Fizemos requerimentos para a Câmara, Ministério e Presidente da República. Só a Câmara respondeu mas também defende o fecho', disse Rute Duarte, de 29 anos, mãe de um aluno. Apresentam como trunfos 'o excepcional sucesso escolar' de uma escola de sala única e sem refeitório. 'Não precisamos de refeitório porque os avós iam buscar os netos. Era a alegria deles e agora quase vão deixar de os ver', lamenta Rute. A escola de acolhimento fica em Godigana, a 5 km. A Câmara garante transporte mas muitos alunos não vão para lá. 'Os pais não querem, a escola pertence a outra freguesia. O meu deve ir para São João das Lampas'.

 

CM - 20-08-2010

publicado por luzdequeijas às 14:03
link | comentar | favorito

A SEGURANÇA DAS CRIANÇAS ?

COMENTÁRIO MAIS VOTADO

"Uma das situações mais relevantes, seria os pais analisarem com peritos o tipo de viaturas que iram transportar os seus filhos e quais as suas condições de segurança rodov., inclusive se os motoristas estão credenciados."

JSantos

Hoje, 8h40m

publicado por luzdequeijas às 13:59
link | comentar | favorito

OBRAS PÚBLICAS

TUDO VAI ABAIXO COM ESTE GOVERNO, HOSPITAIS, ESCOLAS, TRIBUNAIS; BIBLIOTECAS etc.. DEPOIS É VER NASCER PRÉDIOS CAROS, ATÉ «CAMPUS» GIZADOS POR CAROS ARQUITECTOS E CONSTRUÍDOS POR GRANDES EMPRESAS DE CONSTRUÇÃO !!! É UM FARTAR ....

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 13:46
link | comentar | favorito

ONDE ESTÁ A "PARQUE ESCOLAR"?

 

Por inoperância da "PARQUE-ESCOLAR", os pais dos alunos, com a ajuda da câmara, deitaramn mãos à obra e ai está o que pode e deve fazer a capaidade de diálogo que a senhora ministra não tem! É a sociedade civil em acção, já que o "monstro" ( ESTADO PATRÃO) só esbanja !!

 

 

Obra deve estar concluída no final do mês, a tempo do arranque do ano escolar

publicado por luzdequeijas às 13:41
link | comentar | favorito

ENTÃO SENHORA MINISTRA ?

O QUE É FEITO DA "PARQUE - ESCOLAR" ? Deita abaixo escolas em boas condições e não tem dinheiro para arranjar as que precisam de obras ?

 

 

Coimbra

Pais fazem obras na escola durante férias

Familiares de alunos recuperam imóvel nos tempos livres porque a autarquia não tem verba.

publicado por luzdequeijas às 13:33
link | comentar | favorito

AI COMO É BOM SER SOCIALISTA

PINHO NOS ESTADOS UNIDOS

 

DE VENTO em popa ! A vida corre bem a Manuel Pinho. O ministro que saíu do Governo de Sócrates por ter feito corninhos na Assembleia da República, durante um debate quinzenal, vai dar aulas na Universidade da Columbia, nos EUA. Tudo graças à EDP, que financia o seminário sobre energias renováveis que vai ser justamente leccionado por Pinho.

SOL  20-08-2010

 

 

PS: Aí têm um exemplo como um ministro que saiu da AR por mau comportamento e deixou um país economicamente arruinado, é galardoado com um alto prémio pago pela portuguesíssima EDP, ou seja, por todos nós. Isto só acontece aos socialistas, mesmo quando arruínam o país !

publicado por luzdequeijas às 12:12
link | comentar | favorito

MALDITO "PRIME_TIME"

O LÍDER DO PSD desafiou Sócrates a cortar despesas e deixou no ar a ameaça do chumbo do Orçamento do Estado para 2011. Mas o Passos Coelho que veio de férias cheio de ganas de enfrentar o primeiro-ministro também pressentiu que há batalhas em que é melhor não se meter. Devido à inoportuna coincidência entre o início do ano político do PSD com o arranque do campeonato, o líder laranja achou prudente não misturar a política e o futebol. E optou pelo horário tardio para discursar, já depois do Paços de Ferreira-Sporting (1-0). Só que acabou empurrado para um horário muito fora do «prime-time» e muito perto da meia-noite. Assim, além do Sporting, também Passos foi vítima do Paços - que se tornou o duplo vencedor da "rentrée" político-futebolística.

SOL - 20-08-2010

publicado por luzdequeijas às 12:11
link | comentar | favorito

SEGURO PELO SEGURO

POLÍTICO que é estadista tem de estar preocupado por estes dias com os fogos. Cavaco Silva fez saber de véspera que iria interromper as férias para visitar o centro de coordenação das operações de combate aos incêndios. Uma hora depois, o primeiro-ministro divulgava uma nota para informar que também ia interromper os dias de descanso no Algarve para se inteirar da situação dos fogos no dia seguinte. E quem foi o homem que se lhe seguiu? Nada mais, nada menos, do que António José Seguro. Insistentemente apontado como o socialista que quer o lugar de Sócrates, o deputado não deixa o crédito por mãos alheias. Horas depois dos comunicados do PR e PM, apressou-se a avisar, através do Facebook, que iria visitar as zonas atingidas por incêndios no distrito de Braga .... com uma antecedência de quatro dias.

SOL - 20-08-2010

 

PS: De facto muita gente estranhou esta visita do PR ao centro de combate aos fogos. Mais estranhou ouvi-lo dizer que depois da visita estava mais descansado e seguro! A sensação com que ficamos é a de que há uma mãozinha misteriosa a coordenar tudo isto ! E de que esta mãozinha é socialista !!! De facto, Jorge Miranda tinha razão quando meteu, por sua alta recriação na nossa "CONSTITUIÇÃO", que caminhavamos para o socialismo! Tudo o resto é mentira. Se por engano aparecer alguém em PM com outra camisola, a tal mãozinha, a primeira coisa que faz é destruí-lo, com os recursos do costume, entre os quais a comunicação social alinhada. Por mim estou farto !!!

 

 

publicado por luzdequeijas às 11:32
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

FOGOS ! MUITOS FOGOS:::

O PAÍS ESTÁ A ARDER ....

 

" Os incêndios reais e virtuais vão-se sucedendo uns aos outros, e mesmo que os primeiros  acabem finalmente por ser extintos - até uma próxima vaga de fogos - para os segundos não parece haver bombeiros que cheguem a tempo e horas para apagá-los. Restam, pois as cinzas"

Vicente Jorge Silva

publicado por luzdequeijas às 11:22
link | comentar | favorito

ESTIMULAR O DIÁLOGO COM A SOCIEDADE

Rui Tavares - Historiador

 

«Sou contra o fecho que foi mal planeado, mal noticiado e que é bastante repentino». Para o historiador e eurodeputado do Bloco de Esquerda, o encerramento deveria ter sido planeado e comunicado com anos de antecedência. O procedimento revela «uma atitude de falta de comunicação e ensimesmamento» e um distanciamento da biblioteca da comunidade. Esta seria uma boa altura para a BNP dizer «ao país e ao Governo "estamos a ser desprezados e não estamos a ter a importância a que  deveríamos ter». Para Rui Tavares, esta é uma oportunidade para se debater o papel da biblioteca e para estimular o diálogo com a sociedade.

publicado por luzdequeijas às 11:19
link | comentar | favorito

MAIS ENCERRAMENTOS !

Socióloga - Maria Filomena Mónica

 

«Só quem não faz investigação e tem alma de burocrata é que julga que é possível a um investigador dizer agora o que vai precisar nos próximos nove a doze meses». Radical no discurso, a socióloga está contra o encerramento e defende que «não era preciso encerramento se isto tivesse planificado com tempo». Convidada para o cargo de directora da BNP por Pedro Roseta, Ministro da Cultura em 2002, recusou por «não ter jeito para dirigir». Não acredita que a biblioteca consiga dar resposta aos investigadores uma vez que, quando ela própria solicitou ajuda à BNP, por carta, para a localização de vários jornais, não obteve resposta. A biblioteca que aponta como exemplo a seguir é a "New Bodleian Library, em Oxford.

SOL - 20-08-2010

publicado por luzdequeijas às 10:53
link | comentar | favorito

ESCOLAS ENCERRADAS? É DE GENTE RICA COM POVO POBRE!

FECHO DE ESCOLAS COM AUTARQUIAS

 

A Confederação - Associação de Pais afirma que o encerramento das 701 escolas - que já não vão abrir portas no próximo ano lectivo - terá de cumprir os critérios estabelecidos no protocolo assinado entre autarquias e o Governo, caso contrário a «ultima palavra» será sempre das câmaras municipais.

SOL  - 20-08-2010

publicado por luzdequeijas às 10:45
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Agosto de 2010

AJUSTES DIRECTOS

 
 

Ajuste directo nas obras públicas é um risco

Autor do Código dos Concursos Públicos diz ser "muito perigoso" sacrificar a concorrência para ganhar rapidez

<input ... >2009-01-09

ALEXANDRA MARQUES

O diploma - em audição pública - prevê o ajuste directo, por entidades estatais e autarquias, de obras até cinco milhões de euros. Os autarcas querem incluir projectos que são co-financiados, mas Bruxelas nunca irá autorizar, diz o pai do novo Código.

"Acho muito perigoso". É assim que João Amaral e Almeida , autor do Código dos Concursos Públicos (CCP), aprovado em Julho de 2008, avalia o diploma de excepção que prevê que organismos do Estado e autarquias possam, em 2009 e 2010, fazer o ajuste directo de empreitadas orçadas até cinco milhões de euros.

O valor fixado no Código para adjudicações directas é de 150 mil euros para entidades estatais e munícipios e de um milhão para empresas públicas e municipais e permite o convite a uma empresa para fazer a obra ou a consulta a várias, sem limite definido.

O diploma ainda não foi aprovado. "Está em consulta pública porque a Associação Nacional de Munícipios Portugueses já deu parecer, mas falta o das regiões autónomas", disse ao JN, a assessora de imprensa do ministro da Presidência. "E será aprovado oportunamentequando terminar o período da consulta", precisou.

O ajuste directo pode abranger a contratação de empresas, bens e serviços, mas apenas nos quatro eixos prioritários para o Governo: parque escolar, e eficiência energética e renováveis e redes de transporte de energia.

Para o pai do Código, o problema começa logo em como se vai aferir a relação que têm os projectos adjudicados com estes eixos.

Mas o maior óbice, diz o jurista, é o limite de 5, 1 milhões de euros para o ajuste directo estar muito próximo dos limiares comunitários. "A Comissão não vai ficar nada agradada. Porque já tinha ficado apreensiva com os limites do Código", refere.

Além de que "o ajuste directo é o contrário do princípio da concorrência consignado no Tratado de Roma e que deveria ser estimulado em período de crise".

A mesma opinião tem Reis Campos, presidente da Aiccopn, a associação mais representativa do sector da construção, que diz não ser garantido "o princípio da concorrência e do tratamento igualitário entre as empresas".

Artur Trindade, da ANMP - que aplaude o diploma, mas com algumas alterações pontuais (ler caixa ao lado) -, contrapõe que a ideia não é recorrer, por sistema, ao ajuste directo que aliás, afirma "nenhum autarca faz".

O secretário-geral da ANMP justifica que os autarcas querem alargar este regime aos projectos co-finaciados por Bruxelas, porque são "o nosso maior investimento". Mas como o único eixo previsto, sob tutela das autarquias é o dos equipamentos escolares, Trindade refere que as economias locais nao se dinamizam apenas com escolas. Querem, por isso, que estas regras se apliquem às adjudicações da rede de água e de esgotos (saneamento básico) e à recuperação dos museus.

Amaral e Almeida duvida que Bruxelas autorize, afirmando que já ocorreu a retirada dos fundos concedidos, noutros Estados-membros, por ter sido descoberta a adjudicação directa em obras co-financiadas pela União.

publicado por luzdequeijas às 23:02
link | comentar | favorito

A REPETÊNCIA DA MINISTRA DA EDUCAÇÃO

Paulo Guinote - Tentar debater qualquer assunto sério sobre educação com quem de educação pouco percebe, teoricamente ou na prática, é uma tarefa quase sempre destinada ao fracasso. Mas é o que se passa quanto à possibilidade de diminuir o número máximo de alunos por turma, quando do outro lado se tem alguém com os argumentos usados pela equipa do Ministério da Educação (ME).

Os ministérios das Finanças e da Educação até podem discordar da medida alegando (erradamente...) que a medida implicaria importantes gastos acrescidos. Mas contraditar a proposta com argumentos como médias e rácios é querer discutir pedagogia com base na análise do número e computadores por sala e aluno. Aclaremos o que está em causa: o que se pretende é baixar o plafond máximo de alunos, permitindo a esses grupos trabalhar melhor. O que se pretende é baixar o plafond máximo de alunos por turma, sendo que por turma se entende turmas regulares. O que se deseja é melhorar o trabalho com aqueles alunos que têm sido esquecidos nos últimos anos: os alunos regulares, bons ou muito bons, que pretendem trabalhar e nem sempre dispõem das melhores condições. porque tudo tem sido direccionado para resolver os problemas dos alunos que faltam, não estudam ou - mais justificadamente - têm problemas de aprendizagem e necessidades educativas especiais. Esses, sim, têm sido objecto de imensas medidas, incluindo passar do 8.º ano para o 10.º ano, dizem que excepcionalmente. 

Claro que há turmas PCA (percurso curricular alternativo) e CEF (curso de educação e formação) que têm menos de 15 alunos, mesmo de dez, e que apresentam níveis de sucesso abaixo da média. Mas isso acontece porque, na origem, essas turmas são constituídas por alunos com um historial de insucesso recorrente. O normal será terrem um insucesso acima da média. Em circunstâncias normais, esses alunos, integrados em outras turmas, não transitariam ou muito poucos o conseguiriam. Alcançar 50% de sucesso numa turma com um currículo adaptado é enorme sucesso. Comparar médias conseguidas por estas turmas com as médias das turmas maiores mas regulares é desonesto, demagógico, ou sinal de profunda ignorância. Comparar o insucesso das turmas PCA ou CEF com memnos de 15 alunos com os resultados das turmas com 25 alunos mas que foram limpas desses alunos é uma falácia enorme. É intelecualmente desonesto. Nenhum especialista pode dizer que os estudos provam seja o que for nessa base. ( .. )

 

PS: Provavelmente dá jeito fazer os cálculos desse modo! Principalmente se o objectivo for argumentar com determinado objectivo antecipado.      

publicado por luzdequeijas às 17:57
link | comentar | favorito

CEGUEIRA ABSOLUTA

A Ministra da Educação, cansada de contar histórias às criancinhas, resolveu contar outras histórias a adultos. Alguém a convenceu de que é detentora da verdade, não lubrigando ela, sequer, a sua imensa insensatez. Os custos. é muito claro, são sempre pagos pelos mesmos, não fosse assim, e muita coisa já teria mudado para melhor, muito melhor !!!
publicado por luzdequeijas às 17:43
link | comentar | favorito

PERSEU E NÓS, PORTUGUESES

 

SERÁ QUE OFENDEMOS OS DEUSES? ONDE E QUANDO, PODEMOS ENCONTRAR A NOSSA MECENAS?

A história de Perseu

Perseu era filho de uma mortal, Danae, e do grande Deus Zeus, rei do Olimpo. O pai de Danae, o rei Acrísio, havia sido informado por um oráculo de que um dia seria morto por seu neto e, aterrorizado, aprisionou a filha e afastou todos os seus pretendentes. Mas Zeus era Deus e desejava Danae: entrou na prisão disfarçado em chuva de ouro, e o resultado dessa união foi Perseu. Ao descobrir que, apesar das suas precauções, tinha um neto, Acrísio fechou Danae e o bebê numa arca de madeira e lançou-os ao mar, na esperança de que se afogassem.

Mas Zeus enviou ventos favoráveis, que sopraram mãe e filho pelo mar e os levaram suavemente à costa. A arca parou numa ilha, onde foi encontrada por um pescador. O rei que comandava a ilha recolheu Danae e Perseu e deu-lhes abrigo. Perseu cresceu forte e corajoso e, quando a sua mãe se afligiu com as indesejadas investidas amorosas do rei, o jovem aceitou o desafio que este lhe fez: o de lhe levar a cabeça da Medusa, uma das Górgonas. Perseu aceitou essa missão perigosa, não porque ambicionasse alguma glória pessoal, mas porque amava a mãe e estava disposto a arriscar a vida para protegê-la.

A Górgona Medusa era tão hedionda que quem olhasse o seu rosto transformava-se em pedra. Perseu precisaria da ajuda dos deuses para vencê-la, e Zeus, seu pai, certificou-se de que essa assistência lhe fosse oferecida: Hades, o rei do mundo subterrâneo, emprestou-lhe um capacete que tornava invisível quem o usasse; Hermes, o Mensageiro Divino, deu-lhe sandálias aladas; e Atena lhe deu uma espada e um escudo. Perseu pôde fitar o reflexo da Medusa e, assim, decepou-lhe a cabeça, sem olhar diretamente para seu rosto medonho.

Com a cabeça monstruosa seguramente escondida num saco, o herói voltou para casa. Na viagem, avistou uma bela donzela acorrentada a um rochedo à beira-mar, à espera da morte pelas mãos de um assustador monstro marinho. Perseu soube que ela se chamava Andrômeda e estava sendo sacrificada ao monstro porque sua mãe havia ofendido os deuses. Comovido por sua aflição e sua beleza, o herói apaixonou-se por ela e  libertou-a, transformando o monstro marinho em pedra com a cabeça da Medusa. Em seguida, levou Andrômeda para conhecer a sua mãe, que, na ausência dele, tinha sido tão atormentada pelas investidas do rei depravado que, desesperada, tinha ido refugiar-se no templo de Atena.

Mais uma vez, Perseu ergueu bem alto a cabeça da Medusa e transformou em pedra os inimigos da mãe. Depois, entregou a cabeça a Atena, que a incrustou no seu escudo, onde ela se tornou o emblema da deusa para sempre. Perseu também devolveu os outros presentes aos deuses que os haviam oferecido. Daí em diante, ele e Andrômeda viveram em paz e harmonia e tiveram muitos filhos. Sua única tristeza foi que, um dia, ao participar dos jogos atléticos, ele arremessou um disco que foi levado a uma distância excepcional por uma rajada de vento. O disco atingiu e matou acidentalmente um velho. Tratava-se de Acrísio, o avô de Perseu, e com isso, finalmente, cumpriu-se oráculo do qual um dia o velho tentara se livrar.

Mas Perseu não tinha um espírito rancoroso ou vingativo e, por causa dessa morte acidental, não quis governar o reino que era seu por direito. Em vez disso, trocou de reino com seu vizinho, o rei de Argos, e construiu para si uma poderosa cidade, Mecenas, onde viveu uma longa vida com a sua família, com amor e honradez.
publicado por luzdequeijas às 16:49
link | comentar | favorito

SÓCRATES NÃO DIZ A VERDADE AO POVO !!!

( ::: ) EM PORTUGAL, vamos ser obrigados rapidamente a perceber que não se pode ter tudo.

Que as novas condições competitivas resultantes do mercado aberto e da globalização nos obrigam a mudar de vida: os salários vão ter de baixar, o emprego terá de se tornar mais flexível e será preciso gastar muito menos com a saúde. E isto não significa que passemos a viver pior.

Até podemos viver melhor: numa sociedade com maior mobilidade, menos fantasmas, mais liberta de encargos e impostos, com outro dinamismo.

A verdade é que, apesar de lutarmos tanto pelas leis que temos, os portugueses não parecem hoje muito felizes.

Tenhamos, então, coragem para mudar.

 

JAS - SOL 13 - 08-2010

publicado por luzdequeijas às 16:19
link | comentar | favorito

POSSO, QUERO E MANDO !!!

TERIA SIDO NECESSÁRIO, PARA TOMAR ESTAS MEDIDAS DISPENDIOSAS E SEM RETORNO, E QUE SÃO AUTÊNTICAS DECISÕES ESTRATÉGICAS NACIONAIS.

 

SE ESTE GOVERNO CAIR, O QUE PODE ACONTECER A TODO O MONENTO, E FOR EMPOSSADO UM OUTRO COM DIFERENTE VISÂO ESTRATÉGICA, O QUE VAI FAZER? CONTINUAR A FAZER AQUILO COM QUE DISCORDA?

 

AS MEDIDAS DE FUNDO SÓ DEVEM SER DECIDIDAS COM AMPLO DEBATE NACIONAL! A VISÃO DESTE GOVERNO É SEMPRE BASEADA NO BETÃO E EM MUITA DESPESA PÚBLICA (AQUELA QUE NÃO PODEMOS NEM DEVEMOS FAZER NESTE MOMENTO)!!

 

URGENTE É ERGUER O NOSSO APARELHO PRODUTIVO, E DESTAS MEDIDAS, NEM IRÁ RESULTAR MAIOR QUALIDADE DE ENSINO, NA LINHA DE CONTINUIDADE SÓ DIMINUIÇÃO.  

 

 

Reordenamento da rede escolar

700 escolas encerradas

Em Setembro, 701 escolas do primeiro ciclo vão ter as portas fechadas, metade das quais na zona Norte. São mais 200 do que a estimativa inicial do Governo.

Das 701 escolas que vão encerrar, 384 (54,7 por cento) situam-se no Norte, 155 no Centro, 119 na zona de Lisboa e Vale do Tejo, 32 no Alentejo e 11 no Algarve.

 

O Ministério da Educação anunciou no início de Junho o encerramento de cerca de 500 escolas do  1º ciclo com menos de 21 alunos e a agregação de unidades de gestão, no âmbito do plano de reordenamento da rede escolar.  

 

O gabinete da ministra da Educação, Isabel Alçada, disse que "com esta reorganização, as escolas do primeiro ciclo com menos de 20  alunos, na sua esmagadora maioria escolas de sala única, onde o professor  ensina ao mesmo tempo, e na mesma sala, alunos do 1º ao 4º ano, passam  a ser uma excepção, prosseguindo o objectivo de garantir, a todos os alunos,  igualdade de oportunidades no acesso a espaços educativos de qualidade”.

 

Serão criados 28 novos agrupamentos na zona Centro, 24 em Lisboa e Vale do Tejo, 19 no Norte, 10 no Algarve e três no Alentejo. 

 

Este reordenamento da rede escolar gerou polémica e críticas por parte dos partidos da oposição e parceiros educativos, que chegaram mesmo a pedir a suspensão do processo.

publicado por luzdequeijas às 16:16
link | comentar | favorito

PARA MEMÓRIA FUTURA

Vamos reter para memória futura, os tipos de contratação pública que entretanto tiveram legislação aprovada, a propósito das obras, ditas de modernização, da Parque-Escolar:

Estão investidos em todas as fases do projectos, 1.274.3 milhões de euros !!!

 

AJUSTES DIRECTOS:

 

 

AJUSTES DIRECTOS SIMPLES - ( 73,5 milhões de euros)

 

AJUSTES DIRECTOS COM CONSULTA DE TRÊS A CINCO ENTIDADES - (84,7 milhões de euros)

 

CONCURSO PÚBLICO URGENTE- (15,6 milhões de euros)

 

CONCURSO LIMITADO COM PRÉVIA QUALIFICAÇÃO - (86 % do total - 1096.60 milhões euros)

 

SOL - 01-04-2010

 

 

 

A PARQUE ESCOLAR, empresa pública responsável pelo processo de modernização das  escolas, fez ajustes directos no valor de 158,2 milhões de euros, segundo contas do SOL feitas a partir do Dossiê de Adjudicações da Parque Escolar. Este montante representa 13% dos 1.274,3 milhões de euros investidos em todas as fases do projecto.

Desta quantia, 73,5 milhões de euros dizem respeito a ajustes directos simples, enquanto os restantes 84,7 milhões de euros foram adjudicados através de ajustes directos com consulta de três a cinco entidades.

Do total, 31,5 milhões de euros dizem respeito aos 208 projectos de arquitectura, todos adjudicados com recurso ao ajuste directo. Na terceira fase do projecto de modernização das escolas, como ainda só foram adjudicados os projectos de arquitectura, os ajustes directos representam 100% dos 20,1 milhões de euros adjudicados.Também na fase-piloto as adjudicações representam 99% das adjudicações, ou seja, 66,1 milhões de euros em 66,7 milhões investidos.

A Parque Escolar adjudicou igualmente 15,6 milhões de euros através de concurso público urgente. Esta modalidade de Código de Contratação Pública tem uma configuração ultra-célere e permite aos concorrentes fazerem propostas no prazo mínimo de 24 horas. As modalidades mais utilizadas pela Parque Escolar para adjudicar obras são o concurso limitado com prévia qualificação. - representam 1.096,6 milhões de euros, ou seja, 86% do total.

A Parque Escolar tem como objectivo intervir em 332 escolas até 2014, mas admite que até lá este número possa aumentar até 350 a 360 estabelecimentos de ensino.

publicado por luzdequeijas às 15:20
link | comentar | favorito

PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS DE FORA

Estes resultados vêm contrariar as palavras do primeiro-ministro, para quem a modernização das escolas seria uma "alavanca"  para as pequenas e médias empresas. «É com a requalificação da escola portuguesa que combatemos a crise, porque ao mesmo tempo que damos oportunidades de emprego às pequenas e médias empresas lutamos pelo emprego e construímos também o futuro», disse Sócrates numa visita a Alenquer, em Fevereiro de 2009. As obras da Parque Escolar têm sido alvo de um intenso debate político, depois de um grupo de arquitectos ter lançado uma petição com o objectivo de debater este tema no Parlamento, tal como o SOL, noticiou na sua edição de 5 de Março. No seguimento deste episódio, o Bloco de Esquerda pediu uma audição parlamentar sobre a Parque Escolar.

SOL  01-04-2010 

publicado por luzdequeijas às 15:08
link | comentar | favorito

AUDITORIA A CAMINHO

A ministra da Educação, Isabel Alçada, expressou, terça-feira, na Comissão parlamentar, total confiança na Parque Escolar: «A Parque Escolar é uma empresa que tem trabalhado de forma exemplar», disse a responsável na audição.

A provedoria da Justiça abriu entretanto um processo à Parque Escolar, para garantir que os «princípios de equidade e da não-descriminação e as regras de boa governação» estão asseguradas.

A Parque Escolar solicitou já uma auditoria do Tribunal de Contas, considerando que as suspeitas em torno da actividade da empresa assumem contornos «eminentemente políticos» e nada têm a ver com opções de gestão. SOL 01-04-2010

publicado por luzdequeijas às 14:55
link | comentar | favorito

PARQUE ESCOLAR

GRANDES CONSTRUTORAS DOMINAM NAS ESCOLAS

 

NOVE EMPRESAS GANHARAM 41% DO TOTAL DO VALOR DAS OBRAS ADJUDICADAS PELA PARQUE ESCOLAR. MOTA-ENGIL LIDERA

 

AJUSTES DIRECTOS VALEM 158 MILHÕES DO TOTAL

 

ARQUITECTOS - 31,5 milhões - Investimentos nos 208 projectos de arquitectura, todos adjudicados por ajuste directo

 

A PARQUE ESCOLAR, empresa pública responsável pelo processo de modernização das  escolas, fez ajustes directos no valor de 158,2 milhões de euros, segundo contas do SOL feitas a partir do Dossiê de Adjudicações da Parque Escolar. Este montante representa 13% dos 1.274,3 milhões de euros investidos em todas as fases do projecto.

Desta quantia, 73,5 milhões de euros dizem respeito a ajustes directos simples, enquanto os restantes 84,7 milhões de euros foram adjudicados através de ajustes directos com consulta de três a cinco entidades.

Do total, 31,5 milhões de euros dizem respeito aos 208 projectos de arquitectura, todos adjudicados com recurso ao ajuste directo. Na terceira fase do projecto de modernização das escolas, como ainda só foram adjudicados os projectos de arquitectura, os ajustes directos representam 100% dos 20,1 milhões de euros adjudicados.Também na fase-piloto as adjudicações representam 99% das adjudicações, ou seja, 66,1 milhões de euros em 66,7 milhões investidos.

A Parque Escolar adjudicou igualmente 15,6 milhões de euros através de concurso público urgente. Esta modalidade de Código de Contratação Pública tem uma configuração ultra-célere e permite aos concorrentes fazerem propostas no prazo mínimo de 24 horas. As modalidades mais utilizadas pela Parque Escolar para adjudicar obras são o concurso limitado com prévia qualificação. - representam 1.096,6 milhões de euros, ou seja, 86% do total.

A Parque Escolar tem como objectivo intervir em 332 escolas até 2014, mas admite que até lá este número possa aumentar até 350 a 360 estabelecimentos de ensino.

SOL - 01-04-2010 

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 14:15
link | comentar | favorito

PONTO DE PARTIDA

Administração pública

Ajustes directos no Estado já chegam a 1,2% do PIB

02 Janeiro 2010

 

Mais de dois mil milhões de euros de dinheiros públicos  aplicados directamente e sem concurso

Em cerca de um ano foram gastos mais de dois mil milhões de euros em ajustes directos na Administração Pública (AP). Este valor é fornecido através da publicação de contratos públicos em sites governamentais e significa mais de 1,2% do PIB português (situado nos 163 mil milhões de euros) que não é sujeito a concurso público.

O montante corresponde a um total de 84 968 contratos divulgados entre Agosto de 2008 e Setembro de 2009 no site governamental www.base.gov.pt, sendo disponibilizados de uma forma mais funcional pela Associação Nacional de Software Livre(ANSOL) que criou o site Transparência na AP (http://transparencia-pt.org).

O valor pode, assim, ser bastante superior a dois mil milhões de euros, uma vez que nem todos os ajustes directos foram publicados. Confrontados pelo DN com alguns dos valores destes contratos por ajuste directo, os partidos da oposição exigem mais "transparência" ao Governo e um maior controlo dos contratos públicos por parte do Tribunal de Contas. ( ... )

publicado por luzdequeijas às 14:11
link | comentar | favorito

AMORES DE PRAIA

AFINAL A CULPA NÃO É DO CALOR !

 

José Pacheco, sexólogo de profissão, desmistifica tudo o que se possa pensar sobre os amores de Verão. Se sempre se pensou que estes curtos namoros são coisas de adolescentes, José Pacheco acredita que as coisas estão diferentes. «Há 30, 40 anos realmente eram relações típicas dos mais novos, mas hoje em dia acredito que também são dos adultos», diz. E acrescenta: «Parece que as pessoas têm dificuldade em assumir compromissos». Suspeita-se que é o calor que nos deixa a todos com mais vontade de amar, mas não há nenhum dado científico que o prove». «O calor é uma influência pequena, se fosse maior havia uma diferença considerável entre a vida sexual dos povos nórdicos e a dos trópicos. E não há», assegura. «fala-se de amores de Verão porque é nessa altura que a maioria das pessoas tira férias, se o tempo de descanso fosse na altura do frio, falava-se de amores de  Inverno», afirma. Assim, o único factor que pode mesmo ter alguma influência nestas relações sem compromisso é a disponibilidade. «As pessoas estão mais soltas, têm mais tempo para se divertirem».

 

publicado por luzdequeijas às 12:34
link | comentar | favorito

A CRISE NO MINISTÉRIO PÚBLICO

"Este Ministério Público não foi criado para enfrentar casos complexos e pessoas poderosas. A sua mentalidade é fraca e pouco autónoma"

Juiz - Desembargador - RUI RANGEL

 

CM - 19-08-2010

publicado por luzdequeijas às 12:29
link | comentar | favorito

COMENTÁRIO NO PÓDIO

A PÁTRIA ESTÁ A AFUNDAR !!!

 

Ao mau funcionamento da Justiça, corresponde a anarquia, a impunidade, o descrédito das instituições e a obstrução ao desenvolvimento do País. Os responsáveis máximos, em vez de pugnarem pelo desenvolvimento, tentam esconder-se em razões demagógicas, sem qualquer sentido de Estado, permitindo o afundamento total da Pátria.

José V. Rodrigues - Boliqueime

publicado por luzdequeijas às 12:22
link | comentar | favorito

AS SCUTs DE CRAVINHO !!!

Concessionário das Scut manda conta ao Estado por atrasos nas portagens

Luciano Alvarez, Luísa Pinto

 

O adiamento de portagens nas Scut começa a ter custos para o Estado. A Ascendi enviou ao regulador os encargos em que diz ter incorrido para que a cobrança estivesse operacional a 1 de Julho.

 

 

A concessionária da Costa de Prata e das vias do Grande Porto reclama o pagamento de despesas relativas à cobrança de portagens nas SCUT.

O jornal Público escreve que a concessionária das auto-estradas enviou, no início do mês, ao Instituto de Infra-Estruturas Rodoviárias, uma listagem com os encargos que se traduzem em 263 mil euros.

A Ascendi diz ter incorrido em despesas para que a cobrança estivesse operacional no dia 1 de Julho e que a alteração da data está a gerar um grande desiquilibrio nos contratos negociados.

publicado por luzdequeijas às 12:09
link | comentar | favorito

A PENÚRIA DESTE PAÍS !!!!

A ESTE GOVERNO SÓ INTERESSAM DECISÕES ESTRATÉGICAS DA PT E DOS SEUS MAIORES ACCIONISTAS

 

PORTUGAL E O SEU POVO NÃO TÊM "GOLDEN SHARE" !!!!!!

 

 

Quase 100 mil hectares de regadio público ultrapassaram o seu tempo de vida útil

07:35 Carlos Dias

"Cerca de dois terços dos 25 aproveitamentos hidroagrícolas colectivos construídos e equipados pelo Estado no continente nos anos 60 do século passado, para fornecer água a quase 100 mil hectares de regadio, atingiram o seu tempo de vida útil." Jornal Público
<p>Há sistemas que necessitam urgentemente ser recuperados</p>

Há sistemas que necessitam urgentemente ser recuperados

 

 (Rui Gaudêncio/ arquivo)
publicado por luzdequeijas às 12:01
link | comentar | favorito

ESTE PAÍS É DELES?

O PAÍS DAS SURPRESAS!

 

A estupefacção é o estado de espírito mais frequente nos porugueses. Há sempre uma novidade fenomenal que faz do País um entroncamento ininterrupto das fronteiras com Espanha até às costas marítimas, onde agora se faz uma agradável degustação dos prazeres de Verão.

 

Por:João Vaz, Redactor Principal

 

Sempre com uma suculenta dose de escândalos e muitos motivos de crítica à frente. A par das diatribes da luta política, dos insólitos na justiça e do inefável rol de escândalos, sopra neste Verão uma brisa de confusão na educação. É sintomático que em entrevista neste CM, o presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais reclame a necessidade de se saber até ao início de Setembro as escolas que vão ou não funcionar no novo ano lectivo.

Não é preciso ser pitonisa para perceber que a confusão das portagens nas Scut não ficará caso único. À volta do encerramento de escolas e do concurso dos professores existem sinais de borrasca. Mesmo em férias, há muitas queixas sobre a não aplicação de medidas de autonomia das escolas, nomeadamente na manutenção de professores após parecer positivo das direcções. Anunciam--se mudanças e fica-se na mesma. Altera-se o que era melhor não mudar. O Portugal surpreendido reage como o Moita Carrasco de uma novela com Nicolau Breyner: "Que mais me irá acontecer?’.

publicado por luzdequeijas às 11:53
link | comentar | favorito

A ESTRATÉGIA !

Por:Paula Teixeira da Cruz, Advogada

 

Depois de elogiar o sentido de responsabilidade do líder da Oposição, mas verificando a subida do PSD nas sondagens, todo o aparelho socrático se assustou e passou a afinar forma de o impedir. Mobilize-se a propaganda. Gritem os Ministros.

À dança sucede-se a guerrilha mediática. Eis o socrático aparelho a difundir até à náusea que o PSD é liberal e quer destruir o Estado Social. Nada mais eficaz num País em crise, com grande taxa de desemprego, com pequenas reformas, com dificuldades no acesso à Saúde, à Educação, etc., fruto – diga-se – principalmente de 15 anos de Governo ultraliberal quase ininterrupto do Partido Socialista.

Os cidadãos que têm pouco e mau mais se assustam se lhes dizem que vão ficar sem nada: estratégia brilhante e com bons resultados que o aparelho socrático precisa de aprofundar. Daí que os estrategas de Sócrates, perante o anúncio do PSD de que não viabilizará o Orçamento de Estado se o Governo não diminuir a despesa e se subir os impostos, venha gritar que o PSD quer diminuir os gastos públicos à custa de prestações sociais e que quer provocar uma crise política.

É falso, mas o PS "finge" não perceber que se pretende o combate ao desperdício e ao esbanjamento (depois de ter adquirido quase 1000 carros, o Estado já quer comprar mais de 2000, gastando cerca de 35 milhões de euros). O "exército" socrático "finge" não perceber que está em causa a sua má gestão e prioridades erradas como o TGV, a 3ª Travessia do Tejo, etc., com prejuízo das prestações sociais.

Em relação ao aumento de impostos que o PSD não aceita no próximo orçamento, o PS grita que é a crise, afirmando que a dedução da despesa da Saúde e Educação é problema dos "ricos". Como se fosse!!! Como se não fossem os mais carenciados e as classes médias que mais precisam de descontos em livros, passes sociais e cuidados médicos em urgências e especialidades a que o SNS paulatinamente destruído por Sócrates não dá resposta.

Na Justiça, quando o líder do PSD refere a politização, cuidarão que os Portugueses não se apercebem das pressões em casos como a Casa Pia ou Freeport, na publicação de legislação que fragiliza as investigações, em particular a magistratura do Ministério Público?

É por tudo isto que o aparelho socrático – dos ideólogos aos usufrutuários – invoca todos os fantasmas. A atitude revela o medo de perder o poder e todas as benesses que o aparelho socrático distribui a poucos, com prejuízo de tantos. E para isso vale tudo.

publicado por luzdequeijas às 11:44
link | comentar | favorito

A GOVERNAÇÃO SOCIALISTA

 

O verão está a acabar e as más notícias não param de chegar. A economia travou de forma abrupta no segundo trimestre, o desemprego mantém níveis históricos e 224 pessoas por dia ficam sem trabalho.

 

Por:António Ribeiro Ferreira, Jornalista

 

O número de cidadãos sem emprego há mais de um ano dispara e ninguém sabe ao certo quantos milhares já não recebem um cêntimo de subsídios estatais. Uma miséria, uma desgraça que veio infelizmente para ficar. Um barril de pólvora que a classe política em geral ignora, ou finge ignorar, para tentar esconder a sua culpa, a sua incompetência e a sua irresponsabilidade. Continua, como sempre, mais interessada em gastar dinheiro e energias em jogos florais, festinhas inúteis e montes de palavras cheias de nada. Andam a brincar com o fogo. Com fome e desespero não há democracia que resista.

publicado por luzdequeijas às 11:38
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Agosto de 2010

MAU PARA O PAÍS ?

É TER UM PM COMO O QUE TEMOS E VÊ-LO APOIADO POR BANQUEIROS !!!

 

 

O presidente do BES diz que era mau para o país se os partidos da oposição não se entendessem para aprovar o próximo Orçamento. Ricardo Salgado diz ainda que a lei laboral em Portugal é rígida e que Teixeira dos Santos vai ter que reduzir a despesa para cortar o défice, pois este está a cair apenas à custa das receitas.

"Tem de haver aprovação do próximo Orçamento do Estado. Não temos condições para viver em duodécimos”, disse hoje Ricardo Salgado no Hora H, organizado pelo Negócios.

“Era mau para o país se os partidos da oposição não se entendessem para aprovar o próximo Orçamento”, afirmou o presidente do BES, comentando a aparente divergência entre PSD e PS nas questões chave do OE.

Reduzir a despesa


Para Ricardo Salgado, o Estado “tem um grande desafio pela frente, que é reduzir a despesa pública”, sendo que “até agora ainda não vi nada de concreto” neste sentido.

“Se o ministro das finanças, que eu considero o melhor desde que eu vim para Portugal, [quiser atingir os objectivos orçamentais] vai ter que apresentar reduções” da despesa, disse Ricardo Salgado, considerando que “até agora, o défice está a cair à custa do aumento das receitas”.
 
 
PS: Há 15 anos que os socialista só esbanjam e desacreditam este país e nunca deixaram de comer à mesa dos grandes empresários e banqueiros. Estão lá em representação do povo e não dos grandes interesses!!!
 
"Não temos condições para viver em duodécimos" diz Ricardo Salgado Julho 2010 | 11:11

 

publicado por luzdequeijas às 12:29
link | comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Agosto de 2010

VENHAM OS DUODÉCIMOS

Posted by JoaoMiranda em 17 Agosto, 2010

 

O actual governo nunca precisou de autorização do Parlamento para gastar dinheiro. Mas, tirando isso, alguém acha que seria mau para o país o governo ficar limitado a um orçamento de duodécimos? Eu sou pelo orçamento de duodécimos, gasta-se menos.

publicado por luzdequeijas às 23:52
link | comentar | favorito

ENCLAUSURADOS NO PRESENTE

Vivemos enclausurados no presente. É como se não tivéssemos passado nem futuro. Sob a ditadura do instantâneo, debaixo da imposição da velocidade e limitados pelos ciclos curtos, vivemos já e agora. Depois logo se vê.

Quais são as consequências deste desígnio de vida? Aonde nos leva esta "absolutização" do presente? Que sentido profundo para quem só conhece o imediato?

Desde logo, uma sociedade assim ignora os mais velhos. Coloca-os à margem e dispensa a sua memória. Acha-os um empecilho porque lhe lembra o passado desinteressante e deprecia-os porque são pouco produtivos na lógica de hoje. Atribui-lhes gavetas douradas, onde não devem incomodar. Permite-lhes que durem mas não que existam verdadeiramente. Ficam pois impedidos de ser cidadãos plenos e de nos trazer essa preciosa memória do passado que nos ajudaria a entender o presente. É bom não esquecer que quem ignora o passado não aprende. Perde a densidade da experiência, a sabedoria que a tradição dos séculos nos traz. Ao cortar com o ciclo das gerações, que vão passando de mão em mão o testemunho da Humanidade, dissipa-se o valor acrescentado da civilização. Esquece-se a natureza humana e ignora-se, por um lado, as suas fragilidades e, por outro, as suas potencialidades. ( ... )

Rui Marques

publicado por luzdequeijas às 19:14
link | comentar | favorito

AFASTADOS DA NATUREZA !!

As florestas também ardem porque deixámos de gostar delas.

Filed under: Ambiente,Comentário — André Abrantes Amaral @ 11:09

 

 

No decorrer dos incêndios que desta vez decidi ignorar, li este trecho no ‘Danúbio’ de Claudio Magris, que nos conta o respeito pela floresta:

“Quando abatiam uma árvore, os lenhadores bávaros tiravam por alguns momentos o gorro e pediam a Deus que lhe concedesse o eterno descanso. Há uma religiosidade da madeira; o seu florescer e o seu envelhecer fazem-nos sentir irmanados com as árvores.”

Somos uma geração em que muitos poucos viram uma árvore crescer e a morrer velha. No livro ‘A Salmandra’ de Morris West, uma personagem diz às tantas a outra que todo o homem deve ter um bocado de terra seu. Só assim se faz parte de um lugar. Sem terra, nem árvores, resta o lamento indiferente que não altera nada.

publicado por luzdequeijas às 18:51
link | comentar | favorito

PRINCÌPE ENCANTADO OU VILÃO


16 August 10 03:02 PM
 

Há uma semana, Pedro Passos Coelho mandou cortar 5% nos vencimentos do Grupo Parlamentar do PSD.

E o povo, naturalmente, assustou-se: se ele um dia for primeiro-ministro, corta 5% nos nossos ordenados!

No projecto de revisão constitucional do PSD, Passos Coelho aboliu o princípio da gratuitidade universal do sistema de Saúde, introduzindo cautelosamente o princípio do utilizador-pagador.

E o povo assustou-se: se ele um dia chegar a primeiro-ministro, acaba com a Saúde gratuita!

No mesmo projecto, Passos Coelho propôs que na Constituição se substitua a expressão «justa causa» por «razão atendível», no que se refere aos despedimentos.

E o povo indignou-se: Passos Coelho quer tornar o despedimento livre!

 

Com todas estas propostas, nem sempre bem esclarecidas, Passos Coelho caiu brutalmente nas sondagens.

De um dia para o outro, o líder do PSD deixou de ser o Príncipe Encantado da política portuguesa e passou a ser o Vilão.

Num instante, o homem que vinha resolver todos os nossos problemas transformou-se numa personagem que só quer o nosso mal.

Ora um político não é ‘mau’ nem ‘bom’ por propor a flexibilização dos despedimentos, ou correcções no Serviço Nacional de Saúde, ou cortes nos salários.

 

É evidente que as ‘medidas sociais’, em princípio, são todas boas.

É bom haver saúde gratuita para todos, escolas gratuitas para todos, subsídio de doença e desemprego, rendimento mínimo garantido, férias pagas a dobrar, reformas por inteiro, etc.

Só que isso tem um custo.

E o problema está sempre em saber até que ponto um país produz o suficiente para pagar essa factura.

Ora já se percebeu que Portugal não tem condições para continuar a viver como tem vivido até aqui.

 

JAS - SOL

publicado por luzdequeijas às 18:39
link | comentar | favorito

A SOLUÇÃO É MESMO MUDAR

( ..... ) É impressionante constatar que, apesar dos debates que enxameiam os canais de TV, as pessoas ainda não perceberam que não há políticos ‘bonzinhos’ e políticos ‘mauzinhos’, políticos que querem o bem das pessoas e políticos que querem o mal das pessoas, príncipes perfeitos e vilões.

O que há são opções políticas.

O que os políticos ‘dão’ ao povo não vem do seu bolso – vem dos bolsos de todos.

Se não pagamos um serviço de uma maneira, temos de pagá-lo de outra.

O tão celebrado Obama não é ‘bom’ por querer criar um sistema de saúde universal, nem os seus antecessores eram ‘maus’ por não o quererem.

Ele fez uma opção política – que tem custos e benefícios, e cujo balanço ainda é cedo para fazer.

 

Em Portugal, vamos ser obrigados rapidamente a perceber que não se pode ter tudo.

Que as novas condições competitivas resultantes do mercado aberto e da globalização nos obrigam a mudar de vida: os salários vão ter de baixar, o emprego terá de se tornar mais flexível e será preciso gastar muito menos com a Saúde.

E isto não significa que passemos a viver pior.

Até podemos viver melhor: numa sociedade com maior mobilidade, menos fantasmas, mais liberta de encargos e impostos, com outro dinamismo.

A verdade é que, apesar de lutarmos tanto pelas leis que temos, os portugueses não parecem hoje muito felizes.

Tenhamos, então, coragem para mudar.

Publicadopor JAS |
publicado por luzdequeijas às 14:18
link | comentar | favorito

AQUI A CRISE É MUITO PIOR!!!

Estudo realizado em 25 países

Vendas forçadas de imóveis sobem em Portugal ao contrário da tendência geral

17.08.2010 - 07:57 Por Luísa Pinto

A tendência que se está a verificar na maior parte dos países do mundo, que aponta para uma desaceleração das vendas forçadas de património imobiliário - aquelas não desejadas por proprietárias e por promotores, mas que são exigidas pelos credores, nomeadamente a banca, a braços com o crédito malparado -, está muito longe de se fazer sentir em Portugal.

PÚBLICO - 17-08-2010

publicado por luzdequeijas às 13:56
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Agosto de 2010

QUANDO TUDO ARDE

 — Miguel @ 19:09

Excerto de “Os Dias Contados” de Alberto Gonçalves (Diário de Notícias)

No ano passado, o mérito pela escassez de incêndios cabia ao Governo e não a um Verão particularmente fresquinho. Este ano, a culpa pela devastação em curso é do calor tórrido, dos criminosos, dos negligentes e do “aquecimento global”: não é do Governo. Aparentemente, a acção preventiva da tutela reflecte-se nos sucessos, não nos fracassos. Insurgente

publicado por luzdequeijas às 23:01
link | comentar | favorito

EM QUE FICOU ?

PGR ABRE INQUÉRITO

 

O procurador-geral da República vai apurar porque esteve oito meses parado o processo aberto na sequência da queixa de Manuela Moura Guedes contra José Sócrates. como referimos na pág. 18, a jornalista considerou-se difamada pelo primeiro-ministro.O Ministério Público já tinha considerado que o processo correu de forma "anómala".

Expresso 26-06-2010    

publicado por luzdequeijas às 22:38
link | comentar | favorito

FÓRMULA SEGURA PARA EMBARAÇOS

Eu podia ser criticado por fazer um artigo corporativo, acaso não começasse com a seguinte declaração de interesses: não confio inteiramente naquilo que muitos jornais dizem. Querem exemplos: os casos Maddie e Casa Pia foram lamentavelmente tratados na comunicação social; as minorias são maltratadas sempre que há casos de polícia; deploro que haja jornalistas assistentes de processos com o único fito de os noticiarem; deplorei microfones ocultos; conversas em off the record reveladas; jornais que utilizam as páginas para defender os interesses dos seus donos; em suma, já critiquei tantas coisas na comunicação social como noutro sector qualquer de actividade. Por isso, o que digo não é fruto de qualquer corporativismo, mas de uma reflexão que nem é profunda - subjaz a algo que se torna evidente para qualquer pessoa minimamente atenta. ( ... )

Henrique Monteiro - Expresso

publicado por luzdequeijas às 18:17
link | comentar | favorito

O AUTÊNTICO ESTADO DA NAÇÃO

Henrique Monteiro (www.expresso.pt)

O modo como o país está a ser governado foi largamente debatido no Parlamento. Mas às vezes, para lá dos discursos, deparamos com factos que, apesar de parecerem insignificantes, falam por si.

Há certos atos que se tornam demasiado rotineiros. Já ninguém liga aos job for the boys, mas eles aí continuam a asfixiar o Estado, a miná-lo como doença.

Vem isto a propósito da nomeação de José Apolinário como diretor-geral das Pescas. Conheci-o há muitos anos, quando foi eleito líder da JS. Nada me move contra ele, mas não me apercebo das suas qualidades para um cargo que jamais teria não fosse o caso de ter sofrido uma derrota nas autárquicas, em Faro. Pode alegar-se que ele já tinha sido secretário de Estado das Pescas, é verdade! Mas este é um cargo político e aquele é um cargo técnico. Apolinário, licenciado em direito, entrou no Parlamento com 23 anos, foi membro do Governo e deputado europeu. Nunca teve uma profissão que não fosse a política. Do acervo das suas intervenções em Plenário, conclui-se que a sua qualificação para as pescas está no facto de ser algarvio e ter, portanto, nascido à beira-mar. É certo que falou sobre o assunto na AR (trabalha bastante, reconheço). Mas falou também sobre hospitais, linguagem gestual e muitos outros assuntos...

Nada me move contra ele e não sou cínico se disser que pode, até, ser um bom diretor-geral. O que me leva a chamá-lo para esta crónica é o facto de ele ter substituído (por decisão do ministro António Serrano) um homem que era diretor-geral das Pescas desde 1998, de nome Eurico Monteiro. Este é licenciado em Direito e um histórico técnico superior da Direção-Geral das Pescas. Aliás o Governo reconhece-lhe competência, pois já o nomeou assessor especializado no gabinete do secretário de Estado das Pescas e pretende que ele vá para a REPER (representação de Portugal junto da Comissão Europeia). Mas, para isso tem de tirar da REPER Rui Ribeiro do Rosário (economista e técnico superior do Ministério da Agricultura com obra publicada) indicado para Bruxelas por Jaime Silva e confirmado por Luís Amado em setembro último, por mais três anos. Luís Amado quis resistir à nomeação de Eurico, que vai chegar à idade da reforma a meio da comissão, mas acabou por fazer a vontade ao atual ministro. Assim, sai Rui Rosário, com direito a indemnização, provavelmente, e entra Eurico.

E aqui está uma história igual a tantas outras. Um político no desemprego tira o lugar a dois destacados técnicos do Estado.

Esta sucessão irracional de nomeações, que há por aí aos centos, foi noticiada por Isabel Arriaga e Cunha, correspondente do "Público" Bruxelas. É muito significativa do estado da nossa nação e do modo como somos governados.

Não necessita mais palavras...

Texto publicado na edição do Expresso de 17 de julho de 2010

publicado por luzdequeijas às 18:10
link | comentar | favorito

SE CALHAR NÃO É ?

" FÓRMULA SEGURA PARA EMBARAÇOS"

 

"Há uma nova corrente na sociedade portuguesa, que começou por atacar a política, mas que já chega à Justiça. Essa corrente baseia-se na seguinte e fácil  asserção: A CULPA É DA COMUNICAÇÃO SOCIAL"

 

PS: EMBORA TENHA MUITA CONSIDERAÇÃO POR HENRIQUE MONTEIRO E SEJA ASSÍDUO LEITOR de tudo o que escreve no Expresso, afirmo-lhe, que sou um dos muitos que atribui à comunicação social muito do mal que está a acontecer neste país.  

publicado por luzdequeijas às 15:38
link | comentar | favorito

ESTA SOCIAL-DEMOCRACIA, NÃO !!!

 

ÍNDICE DO SITUACIONISMO (124) : FRETES


A questão do situacionismo não é de conspiração, é de respiração.
E, nalguns casos, de respiração assistida.


É de facto difícil fazer melhor, no que diz respeito a um "jornalismo" de fretes e de encomenda. Todas as pequenas mensagens desejadas, passadas sem distanciação. Fotografias encenadas, também com as mensagens certinhas. Todas as "antecipações" desejadas, a melhor forma de ter boa imprensa com base em intenções, sem o ruído do real e dos factos. "Jornalismo" de ditado, eu dito-te o que vou fazer e o que pretendo e lá vem tudo direitinho, mesmo que depois não aconteça assim, já está conseguido o efeito. Sim, porque não é apenas "antecipação" de um discurso, é o meta-discurso pretendido já encaixotado e pronto para servir. O acto "antecipado" e a leitura que se deseja.  Tudo by the book, de agência, mas não do jornalismo. E tão evidente, tão grosseiro até, que mete dó. O modo como alguns jornais, com destaque para o Expresso e o Diário de Notíciastratam Passos Coelho e o PSD no período pré-Pontal. Pode haver quem ache que isto é bom, mas isto é péssimo, quer para o jornalismo, quer para o PSD. Até os três porquinhos perceberam que as casas de papel duram pouco se o lobo mau soprar.

 

PS: Na SIC apareceu um jovem mal-encarado, pouco ou nada conhecido, a comentar o discurso de Passos Coelho de tal modo, que até senti vergonha de haver jornalistas daqueles. Foi posto ali para dizer asneiras e alarvidades, destroçando tudo aquilo que PASSOS COELHO DISSERA INSTANTES ANTES. Todos sabemos que PC anda há muitos anos na política, e todos sabemos que dele nunca se insinuou, nem de perto nem de longe, tudo aquilo que se tem dito de altas personalidades da Governação portuguesa!

A tal jornalista, só lhe faltou fazer um rasgado elogio a Sócrates, isto, depois de o actual PM ter atirado com Portugal para a pior situação que alguma vez tivemos na nossa história!! Estamos numa situação vergonhosa, deplorável e uma estação de televisão (SIC) apresenta esta paupérrima e desonesta exibição !!! Quanto ao comentador, deve estar a passar muitas privações para se prestar a tal "FRETE" !!!

Os programas da SIC, em especial aqueles em que supostamente ligam para os telespectadores auscultando a sua opinião são uma farsa. Para se fazer uma tal coisa, em primeiro lugar haveria que todos ouvissem, em directo, especialistas muito entendidos e isentos, de modo a que as pessoas pudessem estar bem informadas, antes de responderem. Não esquecer que a maioria das pessoas que respondem, estão mandatadas para isso a fim de defenderem o actual PM e o PS, que, de algum modo lhes irão agradecer .... A informação está na mão do PS, sendo que a RTP ultrapassa em tudo, do pior, a SIC. Por essa razão calaram a TVI e calarão todos que ponham qualquer travão a esta máquina infernal de fazer política.

HAJA DEUS, onde nós chegámos!!! Balsemão como dono da SIC não pode intervir, mas para o militante n.º 1 do PSD se calar a esta vergonha, pouco ou nada já deve mandar na sua SIC !!! Quanto ao seu PSD, mais valia que ele rasgasse o cartão de militante.

publicado por luzdequeijas às 15:16
link | comentar | favorito

ESTADO CARREGA NOS IMPOSTOS

" O Estado da Nação é deplorável. Condenam-se ficticiamente poderosos (que continuam a exercer funções públicas de relevo) e deixam-se à solta todo o género de criminosos porque um preso não é rentável. O Estado, cada vez mais ávido de numerário para manter despesas supérfluas, restringe bens e serviços na Saúde e Segurança e sobrecarrega-nos com impostos."

Octávio Oliveira, Damaia - CM 16-08-2010

publicado por luzdequeijas às 12:40
link | comentar | favorito

REPARO !

" Na última crónica, saiu mal o nome do ministro da Justiça. O actual é Alberto Martins. O anterior era Alberto Costa. O erro, bem vistas as coisas, até não tem grande importância. Alberto Costa ou Alberto Martins, neste caso, vem dar no mesmo. O estado actual da Justiça, tem a marca Alberto: começou com Costa e continua com Martins.

Manuel Catarino - jornalista

CM  16-08-2010

publicado por luzdequeijas às 12:25
link | comentar | favorito

REINA A CONFUSÃO

Freeport: Cândida Almeida atacada por negar inquérito a José Sócrates

Cândida Almeida alvo da guerra no Ministério Público

Directora do DCIAP, Cândida Almeida, terá recusado aos procuradores do processo a inquirição a Sócrates e ainda não explicou a polémica decisão.

 

Por:Manuela Teixeira

 

A directora do DCIAP, Cândida Almeida, é acusada de ter impedido os procuradores de chamar José Sócrates a depor no processo Freeport. Perante a insistência e o incómodo dos magistrados, a procuradora comprometeu-se a incluir no despacho de acusação e arquivamento as 27 perguntas que não deixou serem feitas ao primeiro-ministro.

A guerra que se abriu com aquele polémico despacho centra-se agora em Cândida Almeida, a quem são imputadas as responsabilidades das diligências não realizadas. Por seu lado, Pinto Monteiro, responsável máximo do Ministério Público, que concordou com o despacho da procuradora, faz saber que não tenciona demitir-se do cargo. "Um beirão honesto nunca desiste daquilo em que acredita", afirmou Pinto Monteiro em entrevista ao ‘Expresso’. "Um beirão não cede a ataques", disse também há dias ao CM Pinto Monteiro, oriundo de Porto de Ovelha, no concelho de Almeida.

Refira-se que face à polémica gerada com as 27 perguntas que não foram feitas a José Sócrates, o PGR emitiu um comunicado em que afirma nunca ter dado instruções à procuradora sobre as pessoas que deviam ser inquiridas e até se mostrou perplexo. Pinto Monteiro decidiu mesmo abrir um inquérito sobre o assunto mas acabou também por ser atacado pelo Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, que o desafia a assumir se tem ou não condições para se manter como PGR.

publicado por luzdequeijas às 12:18
link | comentar | favorito

PRESCRIÇÃO DOS FACTOS ?

Fora de prazo

Investigação fiscal prescreveu

Investigadores do processo Freeport afastaram abertura de inquérito judicial por suspeitas de evasão fiscal devido à prescrição dos factos.

 

CM 16-08-2010

 

 

PS: Há duas formas de abordar a criminalidade:  UMA PELA VIA LEGAL e nesta há que considerar a prescrição. OUTRA PELA VIA ÉTICA e nesta, uma alta figura do ESTADO, nunca pode ficar prescrita. NUNCA,e acreditem, embora muita gente do povo não entenda nada das duas vias, para a sua grande maioria estes crimes "jamais" prescreverão! Por vezes demora, mas a sentença chegará ! 

publicado por luzdequeijas às 12:01
link | comentar | favorito

ATIRAM GASOLINA PARA A FOGUEIRA !

O Presidente da República vestiu o fato e a gravata para vir a Lisboa saber as últimas sobre os incêndios.

 

Por:António Ribeiro Ferreira, Jornalista

 

O engenheiro relativo não teve outro remédio e comunicou ao País que interrompia as suas férias para estar ao lado de Cavaco Silva. Os bombeiros, militares e as populações que combatem e sofrem as consequências dos fogos dispensam estes espectáculos democráticos para português ver.

Querem é ver no poder gente séria e competente que ponha, de uma vez por todas, ordem na floresta. Não basta denunciar os criminosos que acendem os fósforos.É preciso denunciar também as políticas criminosas cúmplices dos incendiários. E mandar calar a boca de ministros, como o da Agricultura, que, do alto da sua incompetência, só dizem asneiras e atiram gasolina para a fogueira.

publicado por luzdequeijas às 11:55
link | comentar | favorito
Domingo, 15 de Agosto de 2010

VOAR SOBRE O PÂNTANO

rosangela.capelinha:


Um pássaro vivia resignado, numa árvore apodrecida, no meio do pântano.
Havia-se acostumado a estar ali, comia larvas da lama e estava sempre sujo.
As suas asas estavam inutilizadas pelo peso da sujeira
Certo dia um vendaval derrubou a sua morada.
A árvore apodrecida foi tragada pelo pântano e ele deu-se conta de que ia morrer.
Para se salvar, começou a agitar as suas asas com força, tentando voar.
Era muito difícil, pois havia esquecido como voar.
Mas enfrentou a dor, conseguiu levantar vôo e cruzou o amplo céu...
Chegando finalmente, a um bosque fértil e formoso!
Os nossos problemas são como um vendaval que destrói a nossa vida e nos obriga a “levantar vôo ou a morrer”.
Nunca é tarde para ser FELIZ.
Não importa o que se viveu, não importa os erros cometidos, não importa as oportunidades que deixámos passar, não importa a idade.
Sempre é tempo de dizer BASTA, entender que é preciso melhorar, sacudir a lama e voar ALTO, para bem longe do pântano.
Abandone a sua comodidade, enfrente os seus medos e inseguranças e, só assim, começará a voar...
Deus o acompanhará e mostrará qual caminho a tomar.
Eu tenho a certeza, que você chegará até ao bosque do seu merecimento.

publicado por luzdequeijas às 22:45
link | comentar | favorito

O PÂNTANO VEIO PARA FICAR !!

O pântano de Guterres

16/11/09, 10:24


Por Jorge Araújo
 

O nosso país revela claros sintomas de agravamento do pântano que motivou a famosa demissão de Guterres.

Faltam-nos valores, regras, princípios norteadores fundamentais para a sobrevivência de qualquer sociedade democrática.
Ouvimos falar muito ultimamente, da defesa e preservação dos direitos dos cidadãos à sua vida privada e de presunção de inocência. É um bom sinal, mas não é suficiente. Nomeadamente, se alguns dos que ultimamente mais se batem por essa necessidade, o fazem como forma de "esconderem" eventuais tropelias antidemocráticas que entretanto foram cometendo.
São precisas atitudes e comportamentos transparentes e saneadores, não meras palavras mistificadoras. Requeremos exemplos e referências! Queremos a verdade, não propriamente a filigrana jurídica que por aí se vai desenvolvendo. Precisam-se competência técnica e comportamental, honestidade, frontalidade, coerência, preocupação com os outros, objectivos e interesses comuns, servir, mais do que servirem-se.
Não basta que alguém tenha sido democraticamente eleito. Requer ser capaz de inspirar e mobilizar vontades. Exige-se-lhe que crie um clima de confiança e respeito mútuos que nos comprometa com o futuro.
Enquanto cidadãos deste país, aspiramos a ser envolvidos numa estratégia política clara, onde se percebam os objectivos a atingir e as regras de vida colectiva a respeitar. Queremos fazer parte do todo e responsabilizarmo-nos pela recuperação social que vai tardando.
É por demais evidente que, quem nos governa, está a precisar da humildade suficiente que lhes permita a dúvida sistemática e que não se deixem "apanhar" pelas certezas definitivas.
Queremos governantes que exibam um fundamental respeito pela individualidade e consciência de cada um de nós, que defendam o progresso e o desenvolvimento como metas a atingir e tenham o conformismo como inimigo a abater. Sem isso, dificilmente serão criadas as condições que carecemos para sobreviver neste pântano em que alguns nos vão atolando.
publicado por luzdequeijas às 22:36
link | comentar | favorito

DEVAGAR, DEVAGARINHO !

 

6 de Agosto de 2010 – O pântano de Pinto Monteiro

6 de Agosto de 2010

 

Devagar, devagarinho, a comunicação social vai levantando o véu sobre o verdadeiro pântano que, também devagar devagarinho, vai rodeando Pinto Monteiro, escorrendo, viscosamente, por todo o sistema judicial português, e inundando, de forma quase enjoativa, todo o país. Devagar, devagarinho, vamos ficando fartos. Fartos de saber que há corrupção. Fartos de saber que a justiça é muitas vezes conivente com ela. Fartos de saber que isso acontece porque envolve o poder. Fartos de saber da incompetência  de alguns dos nossos «altos-cargos». Fartos de suspeitas e pedidos de desculpa, de denúncias e «limpezas de bom-nome». O que, devagar devagarinho, nos está a enojar e a sujar os pés, parece já estar um pouco acima do pescoço do senhor Procurador-Geral da República.  aminhaagenda.aroucaonline.com/...

publicado por luzdequeijas às 22:25
link | comentar | favorito

O PAÍS A ARDER !

Aconteceu o que tinha de acontecer: o país a arder

Posted by jmf1957 em 14 Agosto, 2010

 

 

 

Depois de vários anos de estios relativamente amenos, com temperaturas baixas e chuva em Agosto, eis que voltámos à normalidade e ao drama dos incêndios de Verão. Depois de décadas a dizer e a escrever que o problema dos incêndios só se podia mitigar encarando de outra forma os espaços rurais e as florestas que temos, eis que regressámos à rotina das declarações diárias do ministro das polícias, enquanto o ministro da Agricultura quase não aparece. Parece que nunca aprendemos nada, ou pelo menos nunca aprendemos o suficiente.
É cedo para fazer qualquer balanço, mas a dimensão de fogos como os que lavraram na zona de São Pedro do Sul, na serra Amarela (Gerês) ou em Lamas de Olo (Alvão) mostra-nos como a abordagem dos últimos anos, ainda muito centrada no combate aos fogos depois de estes se desencadearem, é limitada. Pior: é dramaticamente insuficiente. E é errada.

publicado por luzdequeijas às 18:47
link | comentar | favorito

GUERRA ABERTA

Sexta-feira, 13 de Agosto de 2010  


A guerra socialista contra o Ministério Público independente

 

Perante a independência de sectores do Ministério Público, abre-se o espanto socratino. Se o poder executivo assume o poder legislativo, e decide nas agências reguladoras, por que não há-de mandar indirectamente (ou directamente...) nos tribunais?...

O aumento da pressão socialista sobre os tribunais causou a mudança da incidência do foco sobre os juízes, sujeitos à barragem de artilharia no processo Casa Pia, para os procuradores. Não bastava a sentença ou o acórdão despenalizador e a decisão de não-pronúncia dos juízes: doravante, não poderia consentir-se acusação, nem constituição de arguido, nem diligências intrusivas, e a absoluta inocência dos imputados de crimes graves tinha de ser afirmada nos despachos contra qualquer indício, para que o público não conhecesse qualquer suspeita. Isto é, não se podia permitir que os casos políticos chegassem ao juiz: era determinante travá-los na base, no Ministério Público. O Ministério Público tornou-se, no corolário desta manobra, e contra vontade, o teatro de operações da tomada do poder judicial pelo Governo socialista, no âmbito de um processo totalitário de unificação do poder trinitário, ao estilo de Putin: executivo, legislativo e judicial - e media, finança e... informações.
publicado por luzdequeijas às 18:42
link | comentar | favorito

DIMINUIR O ESTADO? NEM PENSAR !!!

Infelizmente a dimensão do Estado foi deixada em paz. Acaso vimos cortes na caterva de institutos públicos que mais não fazem do que duplicar serviços do Estado? Nos Governos Civis que ninguém sabe para que servem ? Nos inúmeros departamentos que se destinavam a tarefas que, entretanto, se tornaram obsoletas? Nos inúmeros municípios e autarquias que, por questões de dimensão, já nem têm razão de existir? No número infindável de assessores? No recurso a gabinetes de advogados? nada disso se viu, porque à sombra destes organismos vivem inúmeros boys cuja maior utilidade é rodarem ao sabor dos poderes sucessivos, de que são o mais fiel suporte. E porque, na verdade, o Governo acha que, passado "o mau bocado" podemos voltar ao Business as usual, ou seja, a gastar como sempre gastámos. Ora, se o primeiro motivo é a habitual fatalidade, o segundo provém de uma extraordinária cegueira em relação ao futuro.

HENRIQUE MONTEIRO - EXPRESSO 

publicado por luzdequeijas às 15:37
link | comentar | favorito

CRISE MONSTRUOSA

O Governo tem pela frente uma crise monstruosa. Mas também tem o seu destino marcado (seria milagre ganhar de novo as eleições). Bem podia, como última vontade, arrumar a casa. Arrumar o Estado. Seria uma boa forma - seria mesmo excelente ! - de cumprir algo verdadeiramente relevante. Ficaria na História por bons motivos e não como mais um Governo que deitou o futuro a perder. Quem sabe se, assim, ganharia o país.

 

HENRIQUE MONTEIRO - EXPRESSO

publicado por luzdequeijas às 15:26
link | comentar | favorito

SE É PARA CORTAR, CORTEMOS !

" AS MEDIDAS DE AUSTERIDADE ANUNCIADAS SÃO MELHOR DO QUE NADA. MAS POR QUE RAZÃO TODAS ELAS COLOCAM O ESFORÇO DO LADO DOS CIDADÃOS SEM BELISCAR A ESTRUTURA DAS "BENESSES" E A DIMENSÃO DO ESTADO" 

 

 

PS: ORA, ORA, porque o PS não pode abandonar o Estado, e as "benesses" é que lhe dão votos ! Muitos dos actuais políticos têm-se mantido sempre no Estado de há muitos anos a esta parte. Vários deles estiveram em MACAU, muitos outros estiveram ou estão na União Europeia, câmaras, Juntas, parlamento, governos civis ou na máquina Governativa. UM BOM POLÍTICO TEM DE MOSTRAR DESAPEGO DA MÁQUINA ESTATAL ! Eles, não podem e preferem o apego e, com isso, metem medo com o papão da Segurança Social, Saúde e Educação que eles próprios têm estado a destruir completamente !

publicado por luzdequeijas às 15:12
link | comentar | favorito

CULTURA PERDE MILHÕES DE EUROS

CHAMA-SE A ISTO VIR COMER À MÃO !!!

Depois de terminada a última legislatura e Sócrates ser reeleito sem maioria absoluta, um jornalista pediu ao PM que fizesse uma crítica ao seu último Governo. Sócrates respondeu, afirmando ter sido a cultura a área mais prejudicada nessa legislatura, e que irá corrigir o facto repondo a verdade e a justiça, vejamos o que se está a passar: O ministério da cultura vão sofrer uma redução de 10% em todos os seus financiamentos para este ano, será obrigado a cancelar todos os fundo de aquisições de obras e perde 20% do orçamento destinado ao apoio directo às artes. São 13 milhões a menos para a pasta da Cultura. A ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas desdramatiza a situação, adiantando ao Expresso que "está a proceder a um redirecionamento de verbas de outros projectos para a DGARTES para minorar o impacto destas medidas de contenção". Em causa está a sobrevivência das companhias de teatro e dança, do cinema e das artes performativas. A ministra sublinha que "pode haver descativação de verbas dependendo do comportamento da economia" e refere que o seu Ministério está disponível para procurar soluções para os projectos venham a ser anulados. 

 

publicado por luzdequeijas às 14:44
link | comentar | favorito

OPOSIÇÃO REAGIU !!

Abrandamento

Economia portuguesa foi a 4.ª pior da Europa

por ILÍDIA PINTO<input ... >Ontem<input ... >

Economia portuguesa foi a 4.ª pior da Europa

PIB cresceu 0,2% no segundo trimestre. Pior só a Grécia, Letónia e Hungria.

 

A economia portuguesa está à beira de nova crise - o produto interno bruto (PIB) cresceu apenas 0,2% no segundo trimestre do ano, depois de ter registado uma expansão de 1,1% nos primeiros três meses do ano. Pior só a Grécia (-1,5%), a Hungria (0%) e a Letónia (+0,1%). A desaceleração da procura interna, em resultado do pacote de austeridade, incluindo aumento de impostos, e o balanço negativo entre exportações e importações explicam, segundo o INE, o brutal arrefecimento.

A oposição reagiu com preocupação aos números. PSD e PCP falam em "estagnação"; CDS-PP e Bloco de Esquerda responsabilizam as medidas de austeridade e o PEC pelo "abrandamento". Os economistas dividem-se: uns, prevêem ser "muito difícil" atingir o objectivo de crescimento de 0,7% fixado pelo Governo; outros, acreditam na recuperação, graças ao "puxão" da locomotiva alemã.

O Governo, por seu lado, desvaloriza os dados trimestrais. O primeiro-ministro congratulou-se mesmo com o relatório do INE. "A economia portuguesa está a recuperar com níveis que são quase o dobro do previsto pelo Governo no início do ano", sublinhou José Sócrates, referindo ao crescimento homólogo de 1,4%. "Isso é, obviamente, um factor muito positivo de esperança, ainda mais quando sabemos que esses valores têm sido acompanhados por um crescimento das exportações muito significativo", sublinhou Vieira da Silva, o ministro da Economia.

A travagem a fundo não surpreendeu os economistas, que esperavam, até, números piores. Ao DN, Patinha Antão considerou os dados "expectáveis". "O segundo trimestre foi o período mais agudo das dificuldades de refinanciamento dos bancos, com consequência directa nas empresas e famílias." O economista antecipa que o terceiro trimestre possa ser "mais positivo" do que o esperado, dada a evolução da economia alemã, com consequências positivas no turismo e exportações, mas teme mais dificuldades no quarto trimestre, com a discussão orçamental e o agravar do clima de incerteza. "Não me surpreenderia que [o PIB] andasse próximo do zero", diz.

"O objectivo de 0,7% do Governo ainda é plausível, mas difícil", defende Filipe Garcia, da IMF. "Todos os indicadores mostram uma desaceleração global. E a economia portuguesa vai ser contagiada. O segundo semestre vai ser pior", prevê.

publicado por luzdequeijas às 14:37
link | comentar | favorito

DESFASADOS DA REALIDADE !!!

Sexta-feira quem ouvisse o primeiro-ministro, José Sócrates, e o ministro da economia, Vieira da Siva, até podia pensar que a crise económica já tinha acabado em Portugal.

 

Por:Armando Esteves Pereira, Director-Adjunto

 

Ambos olharam para os números do Produto Interno Bruto (PIB), revelados pelo INE, com um ângulo demasiado optimista. Olharam para uma garrafa com um terço do líquido e viram uma garrafa cheia.

É verdade que a meta de crescimento de 0,7 por cento, para o ano, até pode ser superada, mas os dados do primeiro semestre mostram uma travagem preocupante, que certamente o plano de austeridade acentuará no segundo semestre.

E de Março a Junho, a procura interna foi infeccionada pela procura de automóveis de consumidores que se anteciparam à subida do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA). A parte vazia da garrafa revela que Portugal volta a divergir do ritmo crescimento médio da riqueza europeia. E os mercados financeiros já penalizam a dívida pública portuguesa por causa desta divergência.

publicado por luzdequeijas às 12:20
link | comentar | favorito
Sábado, 14 de Agosto de 2010

MAIS PAPISTA QUE O PAPA !

O GOVERNO decidiu modificar a legislação sobre espaços de jogo e de recreio, na sequência de uma recomendação do provedor de Justiça, Alfredo José de Sousa. O diploma, aprovado no ano passado, tem sido muito criticado pela Associação Portuguesa para a Promoção da Segurança Infantil (APSI), que considera que a legislação agravou consideravelmente os encargos de instalação e manutenção dos parques infantis, sem vantagens do ponto de vista da segurança das crianças e ultrapassando as prescrições fixadas pela União Europeia.

Expresso  14-08-2010 

publicado por luzdequeijas às 16:49
link | comentar | favorito

O ESTADO PAPÁ

TEMOS UM ESTADO que cuida de nós. Ainda não é o Big Brother do livro "1984" de George Orwell, mas também nos vigia e zela por nós. Portugal é o primeiro país no mundo civilizado a regular a quantidade de sal no pão. Se amanhã regular a quantidade de açúcar nos doces ou de gordura nos lacticínios, não nos queixemos. É tudo a favor da nossa saúde -quer queiramos assim ou mais salgado.

Ricardo Costa

publicado por luzdequeijas às 16:38
link | comentar | favorito

PODERIA TER UM "CHIP", TAMBÉM !!!

SAÚDE - Desde quinta-feira, o pão nacional tem de conter menos sal. Entrou em vigor uma lei que define um teor máximo de 1,4 gramas de sal por 100 gramas de pão e obriga a que os rótulos das embalagens tenham informação sobre a quantidade relativa e absoluta de sal na embalagem, por percentagem do produto e por porção/dose.

Expresso  14-08-2010 

publicado por luzdequeijas às 16:19
link | comentar | favorito

DULCE PÁSSARO

MINISTRA DO AMBIENTE

 

O Ministério do Ambiente e do Ordenamento do Território tem a responsabilidade de assegurar (em conjunto com outros ministérios) o registo da propriedade rural. O processo tem anos de atraso e, enquanto for assim, o Estado não sabe quem intimar para limpar a floresta.

Expresso 14-08-2010 

publicado por luzdequeijas às 16:01
link | comentar | favorito

SERÁ ?

" Temos que perceber que a floresta é um bem público, e que quando não é feita a limpeza, esse facto penaliza não só o proprietário mas também a população, e temos de analisar medidas mais duras"

António Serrano - Ministro da Agrícultura

 

 

Expresso 14-08-2010

 

 

PS: Por acaso ouvi o sr. Ministro, falar na televisão em expropriações para quem não limpar as suas terras. Sendo o Estado o maior proprietário, aconselho o sr. ministro a começar já a expropriação de todas as suas terras e com o dinheiro, supostamente, arrecadado, ir fazendo diminuir o Défice das nossas contas e a nossa dívida ao estrangeiro, também da responsabilidade do Estado (Governo).  

publicado por luzdequeijas às 15:51
link | comentar | favorito

300 FOGOS POR DIA !!!

EMBORA O SENHOR Presidente da República e Primeiro-ministro se tenham declarado confiantes na situação, a média de incêndios diários este verão anda nos 300. A meio do dia de sexta-feira a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) registava 163 fogos e previa mais um dia muito complicado.

Expresso 

publicado por luzdequeijas às 15:43
link | comentar | favorito

UMA DAS MAIORES TAXAS DO MUNDO!!!

SIM PORTUGAL TEM UMA DAS MAIORES TAXAS DE IGNIÇÃO DA EUROPA E DO MUNDO!!! AINDA HÁ QUEM DIGA QUE SOMOS UM PAÍS ATRASADO?

 

Portugal tem uma das maiores taxas de ignição da Europa e uma das maiores do mundo, atendendo ao tamanho do território e à população. "As cerca de 30 mil ignições por ano explicam-se pela grande indisciplina no uso do fogo e nas práticas que causam incêndio", diz Joaquim Sande Silva, da Liga de Protecção da Natureza. Expresso  14-08-2010

publicado por luzdequeijas às 15:34
link | comentar | favorito

QUINZE ANOS DE SOCIALISMO !

ALGARVE ESTÁ CHEIO DE TURISTAS SEM DINHEIRO

 

As praias estão cheias,mas os turistas, sobretudo os portugueses, não abrem os cordões à bolsa. Hoteleiros e concessionários de praia queixam-se do mesmo: "toda a gente consome menos do que é habitual".

 

EXPRESSO  14-08-2010

 

 

publicado por luzdequeijas às 15:23
link | comentar | favorito

QUEM SABE É SEMPRE SIMPLES

QUARTA REPÚBLICA

 

Sexta-feira, 6 de Agosto de 2010

Entrevistas sobre o futuro - José Felix Ribeiro

Vale a pena ler com atenção a notável entrevista de José Felix Ribeiro, subdirector Geral (em vésperas de aposentação) do Departamento de Prospectiva e Planeamento do Ministério da Economia, ao Público de ontem, é como se estivéssemos a conversar com uma pessoa inteligente e despretensiosa que não quer dar as respostas definitivas do costume, antes responde com o cuidado de quem sabe muito e reflectiu muito e quer despertar em quem o lê o gosto por essa curiosidade e essa análise. É muito interessante e sempre bem explicada a sua visão do futuro e dos problemas que nos confundem, o papel do euro, a explicação política para as tensões e incertezas que se vivem à volta da moeda europeia, o papel da Alemanha, da China, da Rússia e dos EUA. Mas também de Portugal e dos caminhos que poderemos ter que seguir quando percebermos o que afinal queremos. A não perder.

 

publicado por luzdequeijas às 12:42
link | comentar | favorito

INTERESSE ESTRATÉGICO NACIONAL ?

COM OS DOIS PÉS NA TERRA

As posições accionistas acabadas de conquistar no exterior por interesses portugueses (PT, Grupo BES) constituem motivo de satisfação. São posições de liderança ou de relevância. Valorizam competências. Consolidam o triângulo, Portugal - Brasil - África, sobretudo África de expressão portuguesa (Angola). A acção do Estado português em prol destas operações (diplomacia económica; política; pura e dura) é meritória. Espera-se, mas isso é outra conversa, que não nos falte o pulmão financeiro, sob pena de se transformarem em mais uns "leitõezinhos" de que nos fala José Feliz Ribeiro na notabilíssima entrevista ao "jornal Público" publicada no dia 5 de Agosto.

O sucesso da economia portuguesa exige, no entanto, um outro pé. Exige produção de mercadorias e de serviços em território nacional (que operações como as acima referidas potenciam apenas de forma limitada). Exige mais investimento directo estrangeiro do que investimento português no exterior. É disto, sobretudo, que depende o emprego e o rendimento dos dez milhões de residentes, o PIB gerado dentro dos 90 mil kms2 de território, a capacidade de o Estado português solver os seus compromissos presentes e futuros. Tem de ser esta a prioridade da nossa política pública. E ninguém veja nisto antagonismo, nem dissidência, que não existem.

EXPRESSO - Daniel Bessa

publicado por luzdequeijas às 12:15
link | comentar | favorito

QUEM DESTROI A SEGURANÇA SOCIAL?

RESERVAS ÀS CONTAS DA SEGURANÇA SOCIAL

 

O TRIBUNAL DE CONTAS voltou a colocar reservas à execução orçamental da Segurança Social entre Janeiro e Setembro de 2009. Apesar de se registarem melhorias, nem todos os dados são integrados no Sistema de Informação Financeira, o que compromete a fiabilidade das contas. Neste período verificou-se um decréscimo no saldo do Sistema da Segurança Social de 41,8%. As despesas cresceram10,9% e as receitas apenas 5,3%.

Expresso  - 14-08-2010

publicado por luzdequeijas às 12:03
link | comentar | favorito

ECONOMIA ABRANDA !!!

QUEM JULGA QUE PUXA POR PORTUGAL, SÓ PRETENDE IR-SE MANTENDO NO PODER. OS PORTUGUESES É QUE VÃO SOFRER MUITO COM TAL OPTIMISMO!! A PARTIR DE 2014, COITADOS DE NÓS !!! OUTROS, JÁ ESTARÃO A BANHOS LÁ FORA!

 

 

O produto interno bruto (PIB) português registou um crescimento homólogo no segundo trimestre de 1,4%, revelou ontem o Instituto Nacional de Estatística. Nos primeiros três meses do ano, o crescimento tinha sido de 1,8%. Em relação ao trimestre anterior, o PIB avançou 0,2%, o que também representa um abrandamento face aos 1,1% anteriores.

 

EXPRESSO - 14-08-2010

publicado por luzdequeijas às 11:44
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 13 de Agosto de 2010

INGERÊNCIAS DO GOVERNO NA RTP

Acusações de ingerência política na RTP

Director do PÚBLICO considera deliberação da ERC "gravíssima e infame"

07.12.2006 - 21:00 Por PUBLICO.PT

O director do PÚBLICO, José Manuel Fernandes, considera "gravíssima e infame" a deliberação da Entidade Reguladora para a Comunicação Social sobre as denúncias de ingerência do Governo na informação da RTP e garante que não acatará a recomendação da autoridade para deixar de publicar textos que considere inconvenientes.
publicado por luzdequeijas às 22:46
link | comentar | favorito

OS PIRÓMANOS DO COSTUME!

A CABALA DO FOGO 

Posted by helenafmatos em 13 Agosto, 2010

 

Primeiro eram os agrários que queriam receber o dinheiro dos seguros das searas.

Depois foram os comunistas que queriam prejudicar os agrários.

No Verão Quente a culpa foi dos reaccionários. 

Em seguida  a culpa proletarizou-se e o problema fulanizou-se nos pastores que não tinham juízo nem consciência social quanto mais ambiental 

Nos anos seguintes as culpas foram dos madeireiros

A seguir eram os construtores que queriam urbanizar as áreas ardidas

Pelo caminho tivemos também as celuloses, os fumadores e os fogueteiros.

Certamente que me escapa alguém nessa rede tenebrosa que umas vezes atravessa o país a pé, outras de carro e até de avião para pegar fogo aqui e ali. Talvez fosse melhor deixarmo-nos de cabalas e percebermos que pirómanos, vingativos e interesseiros sempre existiram. O que mudou muito foi a nossa ocupação e utilização do espaço. O texto do José Manuel Fernandes hoje no PÚBLICO explica isso e mais algumas coisas.

publicado por luzdequeijas às 22:42
link | comentar | favorito

GENTE BEIRÃ !

OUVIDO NO INTERIOR 

Acabam de passar 3 mercedes pretos na estrada nacional. O povo (pouco) ficou a achar que era o ministro da agricultura que vinha expropriar as terras abandonadas da Idanha.


publicado por Rodrigo Moita de Deus às 12:40
publicado por luzdequeijas às 22:37
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Agosto de 2010

O CONTENTAMENTO DAS GENTES SOCIALISTAS ?

ZEINAL BAVA - Diário de Notícias - 01-08-2010

 

"Dá-me um prazer enorme ver Sócrates contente, Ricardo Salgado contente, a On-going contente, os meus fundos internacionais contentes"

 

PS: É MUITO ESTRANHO! ENTÃO NÃO FALA DO (POVO), NEM SE PREOCUPA SE ELE FICOU CONTENTE OU NÃO, COM TAL NEGÓCIO? ATÉ PARECE QUE PARA OS SOCIALISTAS,  O POVO NÃO EXISTE!!!!

publicado por luzdequeijas às 12:13
link | comentar | favorito

ESTAMOS SEM INVESTIMENTO ESTRANGEIRO

«COM A CARGA FISCAL ABSURDA QUE TEMOS, NUNCA VAMOS TER O INVESTIMENTO EXTERNO DE QUE PRECISAMOS»

 

Pedro Reis -( i ) 02-08-2010

publicado por luzdequeijas às 12:08
link | comentar | favorito

O ESTADO DO ESTADO

PREJUÍZOS DO SECTOR EMPRESARIAL DO ESTADO SOMAM 378 MILHÕES !!!!

 

 

AS NOVENTA e três empresas do SEE - Sector Empresarial do Estado tiveram prejuízos de 378 milhões de euros em 2009, segundo o relatório divulgado pela Direcção-Geral do Tessouro e Finanças. Os transportes, a saúde e as infra-estruturas (sobretudo a Refer) continuam a ser os principais responsáveis por estes resultados que, apesar de negativos, revelam uma melhoria de 62% em face a 2008.

A mesma análise mostra que a dívida do SEE cresceu 50%, para 31 mil milhões de euros, e que estas empresas entregaram ao Estado, sob a forma de dividendos, quase 600 milhões (mais 2,2% do que no ano anterior). O número de pessoas que integra este sector voltou a aumentar, totalizando já 150 mil, num ano em que os custos com o pessoal subiram 11%. O investimento registado subiu, fixando-se nos 4,6 mil milhões de euros. Verificou-se ainda um esforço para a redução do prazo médio de pagamentos, que passou de 97 para 80 dias.

SOL - 06-08-2010

 

PS: A leitura destes dados oficiais assusta qualquer pessoa muito optimista! A dívida é assustadora e vai acabar em cima do ESTADO, ou seja, de todos nós. É curioso, também, como em maré de contracção, os custos com pessoal aumentaram 11% !!!!

 

É ESTA GESTÃO, DAQUELES QUE APREGOAM AS VIRTUDES DO ESTADO SOCIAL (para enganar os votantes), QUE LEVA O DITO PARA A BANCARROTA! SÃO ELES OS SEUS VERDADEIROS, COVEIROS. 

 

publicado por luzdequeijas às 11:42
link | comentar | favorito

A NOTA DOS PROCURADORES

Os magistrados que investigaram o Freeport no último ano e meio assinaram uma nota conjunta com a sua superior hierárquica, Cândida Almeida, desmentindo divisões entre eles. Por paradoxal que pareça, perante as notícias dos últimos dias, o gesto não é surpreendente.

 

Por:Eduardo Dâmaso, Director-Adjunto

 

É sempre preciso alguma contenção no meio da tragédia para que alguém se salve. Em todo este caso há um verdadeiro desastre judicial. Começou mal, como já aqui explicámos. Depois da conspiração santanista contra Sócrates, a investigação foi ‘congelada’ pela PJ de Setúbal logo a seguir à maioria absoluta do PS. Andou aos trambolhões numa comarca sem meios nem preparação para investigar este inquérito. Mostrou, tal como na ‘Face Oculta’, a permeabilidade política e a total opacidade da hierarquia do Ministério Público, deixando de rastos a sua credibilidade. Os dois casos provam, aliás, que é mais perigoso dar todo o poder a um procurador-geral (PGR) do que, no limite, ao ministro da Justiça. Um PGR com todo o poder torna-se um autocrata perante um Conselho Superior que seja fraco e pouco plural. Um ministro da Justiça, ao menos, presta contas ao Parlamento. No fundo, perante o desnorte colectivo, Cândida Almeida e os magistrados actuam em legítima defesa e liquidam a investigação aos investigadores anunciada por Pinto Monteiro.

publicado por luzdequeijas às 11:35
link | comentar | favorito

ESTADO COM CORAÇÃO ? ::::

Por:Luís Campos Ferreira, Deputado e Prof. Universitário

 

Muita da esquerda continua irresponsavelmente pregada a dogmas. Ouvimos vozes estafadas vestirem a ferrugenta armadura de guerreiros de esquerda e assumirem o papel de guardiões do Estado-social ou Estado-providência. Estas vozes não passam de silêncios reais e indiferentes perante uma "festança financeiramente obscena do seu ser supremo: o Estado", que em muitos casos já deu o que tinha a dar, e na maior parte dos casos não dá o que tem obrigação de dar. É que o Estado não tem natureza mágica, os seus recursos não nascem de geração espontânea e os seus excessos conduzem-nos à sobrecarga de impostos e à filosofia da miséria.

Estamos saturados de dogmatismos histórico-falidos e de discursos empolados mas não justificados pelo exemplo no dia-a-dia. É o clamoroso abismo entre a palavra meiga socialista e o impacto prático da sua governação e das suas medidas. O politicamente correcto da esquerda passa por uma linguagem destinada a adormecer o povo e a dissimular a deficiência da sua acção política. Classificar de Estado-social um Estado que gasta mal o que não tem e que não investe bem o que tem, é trocar os rótulos às coisas. Sob o pretexto do Estado-social temos institutos públicos a mais, temos um sistema de justiça que não funciona, um sistema de saúde que trata os ricos da mesma forma que os pobres, uma política de educação que privilegia a falta de autoridade dos professores e incentiva à preguiça, temos administradores de empresas públicas que ganham mais num mês do que um trabalhador num ano, um sector empresarial público que consome os impostos das empresas e dos cidadãos, fomentamos a cultura do não trabalho e da subsídio-dependência e endividamos as gerações futuras. Este não é o Estado-social. Este é o Estado do absurdo. É a guloseima dos impostos que sustenta a ditadura ávida do Estado. A esquerda que defende este Estado é a esquerda das palavras, que já não tem conteúdo senão estilo de linguagem tão tipicamente afectivo como hipócrita, um estilo malandro. Não é prescindir do Estado de que se trata; se o Estado não existisse tinha de ser inventado, mas não um Estado egoísta. Eu quero um Estado com coração! Se continuarmos a viver só de slogans o Estado-social que já se está a afundar corre o risco de encalhar para sempre. Esta é a hora da escolha! Ultrapassar a evidente crise, pondo o Estado no seu devido sítio, ou caminhar ao som de um coro de vozes para a irremediável agonia do Estado-social, que essas mesmas vozes tanto folcloricamente proclamam mas que na realidade só arruínam.

publicado por luzdequeijas às 11:27
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Agosto de 2010

LUSA DOS MEUS AMORES

A propósito de uma informação publicada por um jornal diário, da entrega de 169 milhões para ajudar a RTP e a LUSA, publicamos um comentário do secretário-geral da Lusa sobre este facto:

 

" Nos termos do Contrato de Prestação de Serviço Noticioso e Informativo de Interesse Público celebrado entre o Estado e a Lusa, em 31 de Julho de 2007, no ano de 2010, a 11 de Maio, o Estado pagou a parcela relativa ao primeiro trimestre no valor de 4 415 581,57 euros, e, a 30 de Junho, liquidou-se a segunda parcela no mesmo valor, relativa ao segundo trimestre", escreve. E frisa que "não se trata, portanto, de qualquer ajuda, mas antes da assunção de compromissos contratuais em obrigação do cumprimento de um serviço público de que, aliás, beneficiam os clientes da Lusa ao receberem  serviços noticiosos a preços subvencionados".

José António Santos - Secretário - Geral da Lusa  

 

PS: Em matéria de informação, não sejamos ingénuos, todo o cuidado é pouco. Com este Governo ou qualquer outro, a atribuição de subsídios é matéria de muita delicadeza. Em boa verdade este Governo tem chamado a si, atribuições que, em minha opinão, não deveriam nunca ser suas. Seriam de quem? Bom, até poderiam sê-lo de uma comissão que desse garantias de isenção, talvez uma comissão da própria Assembleia da República. O mesmo se poderá dizer das imensas Autoridades Reguladoras onde navega imenso pessoal nomeado pelo actual Governo ! Depois, eu considero como serviço público todo aquele que se pautar por serviços absolutamente imparciais. Isto, eu duvido muito que esteja a acontecer, pois na Lusa ou na RTP, o esmero com que é tratado o actual PM, deixa supor uma excessiva parcimónia. Nenhum PM foi tantas vezes exibido na RTP! Até enjoa!

Depois, um subsídio de quase 18 milhões de euros anos, é muito dinheiro! Há mais agências noticiosas? Gostaria de saber quanto receberam as outras? Não seria este dinheiro e o da RTP muito mais útil para o país se fosse distribuído pelas PMEs que fomentam exportações? O problema da Dívida Pública não é muito mais grave? Depois, a feitura de tais contratos deveriam também passar, por uma outra qualquer comissão arbitral, ou não? Talvez até, pelo Tribunal de Contas? A informação está muito, demasiado, concentrada! O funil pelo qual passa é muito estreito e fácil de manipular. ISSO NÃO É BOM !!!

publicado por luzdequeijas às 21:00
link | comentar | favorito

O TRABALHO DO JORNALISTA

Jornalismo é a actividade profissional que consiste em lidar com notícias, dados factuais e divulgação de informação. Também se define Jornalismo como a prática de recolher, redigir, editar e publicar informações sobre eventos actuais. Jornalismo é uma actividade de comunicação. Ao profissional desta área dá-se o nome de jornalista. O jornalista pode actuar em várias áreas ou veículos de imprensa, como jornais, revistas, televisão, rádio, websites, weblogs e assessorias de imprensa, entre muitos outros. O trabalho jornalístico consiste em captação e tratamento escrito, oral, visual, gráfico, da informação em qualquer uma das suas formas e variedades.

O trabalho de jornalista é normalmente dividido em quatro etapas distintas, cada qual com suas funções e particularidades: repórter, redactor, revisor, editor, colunista, cronista, diagramador, designer ou tudo isso ao mesmo tempo, se preciso. Basicamente, colhe informações na fonte e transmite-as para o público.

Nas duas últimas dezenas de anos, tudo isto foi subvertido por força do aparecimento das muito conhecidas Agências Noticiosas:

 

As agências noticiosas são as empresas de informação intermediárias entre os acontecimentos e os meios de comunicação social. Este sistema funciona porque as agências noticiosas têm muitos correspondentes e em vários locais, custo que nem todos os meios de comunicação podem suportar, podendo assim fazer uma melhor e mais célere recolha das informações, transmitindo-as depois aos meios de comunicação social, seus assinantes. Há vários tipos de agência, estas podem ser mundiais, nacionais, regionais e especializadas e estão situadas por todos os países. Actualmente, não há local que não possa ter cobertura noticiosa; as agências com os seus correspondentes estão por todo o lado.

Pelo que se diz atrás, as funções básicas do jornalista estão agora retidas pelas Agência Noticiosas e pelos meios de comunicação, ou seja o jornalistas perdeu independência, nomeadamente na transposição da notícia captada na fonte para ser entregue nos meios de comunicação! As agências noticiosas abarcam a mesma notícia e entregam-na à comunicação social como ela deve ser noticiada. Assiste-se aqui a uma perda de diversidade de opiniões sobre o mesmo facto, por deixar de ser informada, por diversos jornalistas! Muitos desses jornalistas foram arregimentados para assessores de imprensa de políticos, homens de negócios e até de grandes empresas. A sua função original e mais rica era a primeira ! Fazedores de notícias.

 

António Reis Luz

 

publicado por luzdequeijas às 20:10
link | comentar | favorito

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. O CONCEITO DE SERVIÇO PÚB...

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. COSTA V.S MERKEL

. MANHOSICES COM POLVO, POT...

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub