Terça-feira, 8 de Junho de 2010

A CULPA NÃO É DA CRISE INTERNACIONAL

 

 CONTRA A SEGUNDA DOSE

 

« (...) A política do Governo está irremediavelmente desfeita e as previsões para o futuro próximo são arrepiantes. Sócrates pretende que tudo isto é o resultado da crise internacional. Não é. É também em grande parte responsabilidade dele. A Standard & Poor's baixou o rating de Portugal (o que nos fará pagar mais caro qualquer empréstimo externo) não apenas por causa da miséria económica e financeira a que o país chegou. Repetindo o que já disseram e escreveram milhares de portugueses, a Standard & Poor's contou - e talvez principalmente - com o fracasso das reformas de Sócrates: com o fracasso da reforma da administração, em primeiro lugar, e, a seguir, da saúde e do ensino. Infelizmente, Sócrates nunca ouviu quem o avisava. Preferiu sempre acreditar na sua própria propaganda: sobre o Simplex ou sobre o valor tecnológico do que Portugal exportava, que ele supunha ter enfim transformado e que afinal ficou por um pequeno (e precário) progresso. Ele era a única fonte da verdade. Acontece que a verdade era outra. Começa agora a surgir por aí um argumento, que se aproxima da chantagem e que é bom perceber e recusar: o argumento de que o país não sobrevive sem a maioria absoluta do PS. Ou seja, o argumento de que sem a autoridade de Sócrates cairíamos rapidamente no caos. Da geral falência do Governo, sobrou, muito a custo, esta imagem do "homem forte", que, em teoria, justifica o resto. Além do odor à velha convicção de que o indígena gosta que mandem nele, há aqui a extraordinária ideia de que mais vale um primeiro-ministro incompetente e cego a uma solução qualquer que, embora frágil ou efémera, evite a persistência no erro. O juízo imparcial e desinteressado do Economist e da Standard & Poor's mostra o perigo de confiar no incontrolável. Uma dose de Sócrates levou ao que levou. Quem sabe ao que levará a segunda?»

Vasco Pulido Valente, Público - Janeiro - 2009
publicado por luzdequeijas às 12:57
link | comentar | favorito

O SEU A SEU DONO

( ... ) A total ausência de novidades - sempre em similitude com o discurso laranja - ficou igualmente patente na abordagem do Primeiro Ministro à questão do Orçamento de Estado. Ouvindo-o, no sábado passado, dir-se-ia estarmos a ouvi-lo há um , há dois, há três anos. "Não dramatizando", como é seu hábito, ameaçou que, caso se forme na Assembleia da República uma "coligação negativa que desvirtue a proposta governamental", "vai mesmo dramatizar". Se assim for, "que cada um assuma as suas responsabilidades" - desafiou, dialogante e conciliador. E sempre sem "dramatizar", sempre garantindo que "não faremos chantagem com os portugueses", considerou que "é legítimo exigir que os três partidos da oposição, tão diferentes entre si, não façam uma coligação negativa para desvirtuar a Orçamento de Estado", lembrando que na discussão dos orçamentos de 96, 97 e 98 "tivemos oportunidade de provocar uma ruptura, as sondagens davam-nos maioria absoluta, e não o fizemos"...
É claro que Guterres sabe que a aprovação do Orçamento de Estado - hoje como no passado - é tarefa da exclusiva responsabilidade dos partidos defensores da política que esse Orçamento serve, ou seja, do PS, do PSD e do PP. E sabe também que o PCP nunca foi nem será ajudante de um governo - seja ele laranja, ou rosa, ou de qualquer outra cor ou mistura de cores - que aplique essa política de direita.

Finalmente, e pensando bem ... novidade, mesmo novidade, houve uma na Doca de Faro: a substituição de Vangelis por Quim Barreiros como referência musical do PS. O seu a seu dono.

publicado por luzdequeijas às 12:48
link | comentar | favorito

A DEMAGOGIA DE SÓCRATES

Aposentação

Pensões de luxo já totalizam 5448

O número de pessoas que têm reformas acima de 4000 euros por mês ascende, em Junho deste ano, a 5448. Um aumento de 55 por cento face a 2004.

 

PS: SÓCRATES COMEÇOU A SUA GOVERNAÇÃO DE MAIORIA ABSOLUTA PUXANDO DE UMA DESCARADA DEMAGOGIA E ATACANDO OS REFORMADOS: TODOS. AFINAL AS REFORMAS DUPLAS, TRIPLAS, VITALÍCIAS E "ESCANDALOSAS" ETC., AUMENTARAM COM ELE 55 %. NÃO ESTÁ NADA MAL!

publicado por luzdequeijas às 12:33
link | comentar | favorito

A QUALIDADE DA NOSSA DEMOCRACIA

A POLÍTICA in situ “

 

“A forma como os partidos têm funcionado tem-se vindo a degradar ao longo dos anos e é perfeitamente castradora da qualidade. A maioria dos portugueses , principalmente os de maior capacidade política e de mais nobres intenções, não têm paciência para uma vida partidária que, ao funcionar nos moldes tradicionais,exige, acima de tudo, vocação para tarefas menores e não para a defesa de convicções.

Milhares de cidadãos que passaram pelos partidos saíram frustrados com o que assistiram . Atropelos à democracia, ausência de regras claras, votos amestrados, decisões políticas de orgãos jurisdicionais , quotas pagas por terceiros, cadernos eleitorais à medida, representatividade política meramente virtual, prioridade à discussão das tricas internas, organização deficiente e longe dos padrões médios actuais.
Esses cidadãos fugiram da vida partidária . São uma maioria e, ao tomarem essa decisão , estão a prescindir da principal riqueza do regime que é, precisamente ,a participação. Nos moldes em que tudo tem funcionado, a responsabilidade desse afastamento é de todos aqueles que, tendo consciência de esta situação, nada fazem para a resolverem.
A qualidade da nossa classe política está intimamente ligada a esta problemática. Sem uma alteração do quadro actual, jamais será possível a sociedade poder aspirar a mais qualidade. (... ) O mais penoso de esta questão prende-se, no entanto, com o facto de o ritmo de desenvolvimento de qualquer sociedade depender muito directamente do nível da capacidade dos seus dirigentes”.
 
Rui Rio   PORTO EDITORA
publicado por luzdequeijas às 12:28
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 7 de Junho de 2010

DE PÉ ANTE PÉ CÁ ESTÃO ELAS !!!

Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2008
 
ENTIDADES REGULADORAS

Que entidades reguladoras se acham neste momento instituídas em Portugal?


O IRAR - Instituto Regulador de Águas e Resíduos, com uma intervenção parcelar
A ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos
A ANACOM - Autoridade Nacional de Comunicações
A ERS - Entidade Reguladora da Saúde
A ERC - Entidade Reguladora da Comunicação Social
A AC - Autoridade da Concorrência
O BP - Banco de Portugal
A CMVM - Comissão de Mercado de Valores Mobiliários
O ISP - Instituto de Seguros de Portugal
O INAC - Instituto Nacional da Aviação Civil
O INFARMED - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos da Saúde, IP
O IMTT - Instituto de Mobilidade e dos Transportes Terrestres
A ASAE - Autoridade de Segurança Alimentar e Económica
O INCI - Instituto Nacional da Construção e do Imobiliário.
Fiquemo-nos por estas.
Se compulsarmos as páginas oficiais, com as alterações dos últimos três anos, instalou-se o caos. Ninguém sabe o que é o quê neste domínio, ou quem é quem.
Está instalada a confusão !

 
Os presidentes das autoridades reguladoras devem ser nomeados pelo Governo e pelo Presidente da República ? Parece seguro que uma regulação forte é uma das condições para uma democracia com qualidade. Alguns entendidos apontam para uma proposta do Governo com nomeação do Presidente da República. Em boa verdade os governos têm medo da regulação deste modelo anglo-saxónico, instaurado em Portugal vai para três anos. Se puderem mandar no regulador tanto melhor ! As entidades reguladoras, embora independentes, foram integradas na administração central do Estado ! Deu jeito assim. Têm muito boas relações com o Governo ! Eternamente gratos !!!
 
AQntónio Reis Luz
publicado por luzdequeijas às 23:52
link | comentar | favorito

ESTAMOS A COMER GATO POR LEBRE

Só depois de um profundo debate nacional, estarão ciadas as condições para a população entender se está a “ comer coelho ou gato “. Só depois disso ela saberá se a nossa comunicação social é “ partidária ou independente”. Se for partidária e essa for a regra do jogo, tudo bem, então talvez muita gente se sinta mais segura com a situação que se vive nos EUA (onde por exemplo o NY Times assume a sua orientação democrata) ou aqui ao lado em Espanha (onde por exemplo o grupo Prisa assume a sua orientação de esquerda. A partir daí, cada um come daquilo que gosta. Agora dentro de uma suposta informação “ imparcial “ servirem-nos “ gato “ nunca ! Se é para emitir opinião ou tomar partido, então chamem-se os comentadores ou cronistas... que temos . Mas eles que se assumam, também, como partidários .
 
O jornalista que faz uma reportagem, uma entrevista ou escreve uma peça, talvez deva ficar-se pelos factos, mantendo uma rigorosa isenção . Todavia, as Entidades Reguladoras devem esclarecer primeiro que tudo a população, de quais são as regras em que nos movemos. De quem é quem. Antes disso, não se diga que vivemos em democracia.
António Reis da Luz
publicado por luzdequeijas às 23:47
link | comentar | favorito

HISTÓRIA FOI MAL CONTADA ?

Jardim Gonçalves denuncia "novela" para afastar históricos do BCP:

SIC: Jardim Gonçalves quebra

 

Na entrevista que deu ao Expresso, Jardim Gonçalves dispara em todas as direcções. Diz que BPI, BES e Banco Privado, além da Caixa Geral de Depósitos, terão contribuído para o que considera uma "novela", com o objectivo de "afastar toda a linha histórica do banco".

Aos 74 anos, o fundador do banco não tem dúvidas de que era um alvo a abater, desde 2006 - ele, mas não o banco. "O BCP era um alvo a incorporar" porque "a confiança numa instituição é algo que não se compra".

Jardim Gonçalves saiu em finais de 2007. Foi condenado pelo Banco de Portugal a uma multa de um milhão de euros e proibido de exercer cargos na banca durante nove anos. Mantém segurança pessoal e manda a conta ao BCP.

Críticas à actual gestão
O antigo homem forte do BCP considera que "alteração dos estatutos é um desastre para o banco" e garante que não vendeu as acções, porque acredita que vão subir e entende que o que é preciso é tirar partido da reputação.

Da sua imagem, diz que o bom nome e a fama se recuperam. Da imagem do BCP, diz que a actual administração tem que dizer o que sabe e o que sabe é que o banco está bem e que tudo foi bem feito.

publicado por luzdequeijas às 21:34
link | comentar | favorito

COMPLEMENTOS DE REFORMA ????

O QUE É ISSO AMIGOS? SOU CONTRA A CAÇA ÀS BRUXAS, MAS DAR EM EMPRESAS PÚBLICAS, PAGAS NOS SEUS IMENSOS PREJUÍZOS POR TODOS NÓS, COMPLEMENTOS DE REFORMA É ESCANDALOSO!

 

TAIS COMPLEMENTOS, QUANDO ALGUÉM SE REFORMA, SERVEM PARA IGUALAR A REFORMA ADQUIRIDA AO VENCIMENTO QUE O FUNCIONÁRIO RECEBERIA COMO SE AINDA ESTIVESSE A TRABALHAR, ISTO É JUSTO ? SÃO PAGAMENTOS PARA PAGAR "FAVORES" E NÃO SERVIÇO PRESTADO!  

publicado por luzdequeijas às 20:47
link | comentar | favorito

QUEM TEM MEDO DOS POLÍTICOS?

Economia

Parlamento com quase 200 milhões para gastar este ano

Assembleia dá mais dinheiro aos deputados para transportes, estudos e assessorias técnicas

O tempo é de crise mas parece que ainda não chegou à Assembleia da República. A conta do Parlamento cresceu sete milhões de euros face a 2009 (de 184,3 para 191,4 milhões de euros).

Só em transportes, os deputados vão gastar este ano mais de 780 mil euros do que em 2009, o que representa um aumento de 25%, avança o jornal «Correio da Manhã».

Apesar de se prever um corte dos vencimentos dos parlamentares em 5%, o orçamento do Parlamento para 2010 prevê aumentos significativos face ao ano passado.

Estão estimados aumentos para transporte, deslocação dos deputados, despesas com seminários, exposições e similares, artigos honoríficos e até, imagine-se, decoração do Parlamento.

Segundo o mesmo jornal, aumenta também a rubrica «outros trabalhos especializados», que este ano vai consumir mais de meio milhão de euros (3,6 milhões em 2010 face a 3,1 milhões em 2009) e mais 593 mil euros em «assistência técnica» (2,9 milhões de euros em 2010 contra 2,3 milhões em 2009).

publicado por luzdequeijas às 20:43
link | comentar | favorito

CRIMINOSO É ENCERRÁ-AS !!!

2500 escolas já encerradas

Sócrates considerou que seria “criminoso” não encerrar escolas com menos de 20 alunos

05.06.2010 - 16:55 Por Lusa

O primeiro-ministro, José Sócrates, assegurou hoje que o Governo vai continuar com o encerramento de escolas para combater o insucesso escolar e considerou que teria sido “criminoso” não ter avançado com o processo.
Sócrates disse estar em causa o interesse pedagógico 
Sócrates disse estar em causa o interesse pedagógico !
 
PS : Bom esse argumento é científico mas, parece entrar em conflito com a qualidade de ensino que foi sempre baixando desde que Sócrates chegou ao Governo. Também me parece que "AS NOVAS OPORTUNIDADES", NADA TÊM A VER COM PEDAGOGIA ! ACABAREMOS A DAR DIPLOMAS À SAÍDA DA MISSA DE DOMINGO ???
  (PÚBLICO )
publicado por luzdequeijas às 18:03
link | comentar | favorito

CENTRALISMO ABSURDO !!!

Centralismo vs comunidades locais

Arquivado em: Comentário,Educação,Política,Portugal — André Abrantes Amaral @ 12:26

O fecho das escolas com menos de 20 alunos é um exemplo de como o governo corta na despesa sem que apresente soluções alternativas. Debaixo do contínuo vício mental de que tudo deve ser decidido na 5 de Outubro, não se deixa qualquer possibilidade às comunidades locais para que apresentem uma solução que impeça o encerramento dos ditos estabelecimentos de ensino. Não se confia nas comunidades, nem nas autarquias para que assumam a direcção e gestão das escolas. Prefere-se cortar o problema pela raiz, apesar do custo pessoal que representa para os alunos o serem enfiados em camionetas e fazerem, por dia, uma hora ou hora e meia de viagem para um local onde devem aprender a ler, a escrever, fazer contas e saber um pouco de história e outro tanto de geografia.

A regionalização de que tanto se fala, vai esquecendo pormenores como este.

publicado por luzdequeijas às 18:00
link | comentar | favorito

IRREMEDIÁVEL DESORIENTAÇÃO DO GOVERNO

 

Ninguém duvida de que o país atravessa uma situação complexa.

 

Todos percebem que ela não resulta de uma repentina mudança do mundo ou de um inesperado surto de desconhecidos especuladores. E também se sabe que só por insulto intelectual alguém pode afirmar que as medidas de austeridade que estão a ser adoptadas constituem a nossa abnegada contribuição para a salvação do euro! Do que se tem a certeza é de que estas medidas constituem um pesado sacrifício num horizonte temporal em que não se vislumbra o fim. Neste contexto, seria essencial que os cidadãos pudessem ter confiança no rumo que está a ser seguido. Mas a confiança não se decreta nem se impõe.

A confiança constrói-se. E para a construir é necessário, acima de tudo, que se defina uma estratégia coerente e clara das opções a tomar, uma linha de conduta sem hesitações. Ora, aquilo a que temos assistido não podia ser mais contrário a tudo isto.

Se existe algum plano, ele foi elaborado sem medir as consequências, sem avaliar os resultados e sem ponderar a sua execução. Quando o que é dito hoje é desdito amanhã e se atinge o ponto de se suspenderem medidas que nem chegaram a entrar em vigor, já tudo se espera, já nada nos espanta.

O que parece claro é que o ponto mais sério desta crise está na irremediável desorientação do Governo.

 

Texto publicado na edição do Expresso de 29 de Maio de

publicado por luzdequeijas às 17:51
link | comentar | favorito

ELA QUE APRENDA EM PORTUGAL

Alemanha quer despedir 210 mil militares

A chanceler alemã anunciou um "pacote drástico" para os próximos três anos. Em 2011, o corte de despesas públicas será de 11,2 mil milhões. As Forças Armadas poderão ter uma redução de 210 mil efectivos e o "monstro" de subsídios sociais e a sectores económicos vai emagrecer.

Jorge Nascimento (www.expresso.pt)
17:05 Segunda-feira, 7 de Junho de 2010
publicado por luzdequeijas às 17:48
link | comentar | favorito

QUEM FALOU DE CRISE?

O novo estádio da cidade de Al-Kahder, nos arredores de Belém, na Cisjordânia, cuja construção foi financiada por Portugal, através do Instituto Português de Cooperação para o Desenvolvimento, vai ser inaugurado na próxima Segunda-feira.

O recinto custou dois milhões de dólares, tem capacidade para seis mil espectadores, é certificado pela FIFA e dispõe de piso sintético e iluminação. A cerimónia de inauguração abrirá com uma marcha de escuteiros locais, conduzindo as bandeiras de Portugal e da Palestina, e a execução dos respectivos hinos nacionais.

Já fechámos urgências, maternidades, centros de saúde e escolas primárias, mas oferecemos um estádio à Palestina.
Devíamos fechar o Hospital de Santa Maria e oferecer um pavilhão multiusos ao Afeganistão.

A seguir fechávamos a cidade universitária e oferecíamos um complexo olímpico (também com estádio) à Somália e por último fechávamos a
Assembleia da República e... oferecíamos os nossos políticos aos crocodilos do Nilo.

publicado por luzdequeijas às 17:42
link | comentar | favorito

RELEMBRANDO

MEMÓRIA CURTA

“ 1 de Janeiro de 1998 “

 
“Há três anos atrás, após dez anos de afastamento do Poder , os partidos socialistas colocaram de parte divergências e decidiram negociar uma plataforma de entendimento visando as eleições legislativas de 1995.
Depois de dúvidas pautadas por avanços e recuos , saiu finalmente fumo branco da sede do Largo do Rato. O dono da casa , o PSC –Partido Social Católico , juntava finalmente à sua volta o PS-AR – Partido Socialista Antifascista e Republicano e o PS/EML – Partido Socialista Ex-Marxista Leninista.

A acta que selou o feliz matrimónio foi assinada em sessão pública realizada no Coliseu dos Recreios e foi subscrita por António Guterres em nome do PSC , por Manuel Alegre em nome do PSAR e João Cravinho em nome do PS/EML . O PSC fez-se representar pela nata dos seus dirigentes com destaque para Sousa Franco e Maria de Belém , o PSAR aplaudiu entusiasmado pelas mãos de Jorge Lacão , António Campos e Narciso de Miranda , o PS/EML , apostou na presença das suas figuras mais mediáticas que representavam também momentos diferentes da dissidência comunista – Brederode Santos , José Magalhães e Pina Moura Moura.                                                                                        

 

Semanário 11 Janeiro 1997


publicado por luzdequeijas às 13:49
link | comentar | favorito

EXCESSIVA PERSONALIZAÇÃO

Paulo Pedroso: "Falta debate político no Partido Socialista"

07.06.2010 - 09:39 Por Luciano Alvarez

Paulo Pedroso lança um alerta ao PS: a crise vai mudar a política e ou o partido está preparado para isso ou pode perder influência. A excessiva personalização está a matar o debate, diz.
publicado por luzdequeijas às 13:44
link | comentar | favorito

UMA BOA PRENDA !!!

Face Oculta

Godinho dá prenda a Sócrates

Documentos apreendidos a sucateiro de Ovar indicam que primeiro-ministro recebeu pelo menos uma prenda de Natal, em prata, no valor de 685 euros.

publicado por luzdequeijas às 13:35
link | comentar | favorito

A RETROACTIVIDADE, OS PILARES E VALORES?

Estado de má-fé

Paulo Portas quer unir a oposição contra a retroactividade da legislação fiscal que o Governo aprovou e faz bem. É uma boa luta e uma boa escolha de combate político.

 

Por:Eduardo Dâmaso, Director-Adjunto

 

A aplicação retroactiva das leis em geral é uma das coisas mais iníquas que um Estado pode fazer e, por isso, a sua recusa recolhe um consenso de séculos na ciência do direito e na jurisprudência. Aqui está a fronteira entre um Estado que se porta como pessoa de bem e se projecta na sociedade desse modo ou, pelo contrário, assume a postura de um corsário no saque dos rendimentos dos contribuintes. O direito e a lei devem assegurar a estabilidade normativa, a previsibilidade dos comportamentos, a justiça e o equilíbrio de direitos na relação entre administradores e administrados.

Todos esses pilares e valores são prejudicados pela retroactividade das leis. Mesmo nos casos em que essa retroactividade possa ser admitida terá sempre de ser de forma mitigada e tendo em conta valores de ponderação, adequação e proporcionalidade entre os interesses em causa. Ora nada disto encontramos no comportamento recente de um Governo e de um Estado especializados na pior das fórmulas políticas que pode haver: fortes com os fracos, fracos com os fortes. Conceder-lhes a retroactividade é abrir a porta para todos os abusos.

publicado por luzdequeijas às 13:32
link | comentar | favorito

INTERVENÇÃO SOMENTE A "SUFICIENTE"

TODOS OS IMPÉRIOS CAEM

Desde a antiguidade até aos nossos dias, nenhuma civilização reconhecida pelo seu poder militar, cultural ou tamanho do território conquistado, sobreviveu à erosão dos tempos.

 
A história comprova-nos esta realidade inevitável.
 
Gigantes subjugaram, progrediram, cresceram aos olhos das outras nações mais fracas, despertaram cobiças envaidecidos pelas suas capacidades e grandeza, finalmente, sucumbiram mais século menos século a uma época florescente.
Como exemplos na antiguidade, os Romanos, os Gregos, os Cartagineses, os Egípcios, o próximo e médio oriente, as civilizações da América Central nomeadamente os Maias, Azetecas e Incas, China e Japão, nos nossos dias, a Alemanha, a Itália, intervenientes nas primeiras e segunda guerras mundiais, o imperialismo japonês através de uma China medieval com objectivos bem claros, os governos não democráticos de Salazar, Franco e Mussolini.
As ambições impossíveis de sustentar e conter, projectadas por líderes adulados e glorificados pelos povos em questão, caíram inevitavelmente por terra . As invasões e as transformações de ordem política, social e religiosa amoleceram esses «imperadores» bem como os avanços militares desmedidos e cruéis.
A ganância permanente do poder transformou-se rapidamente em autênticos fracassos pela impossibilidade de manutenção da actividade militar e força política. Grandes áreas conquistadas foram objecto de surpresas inesperadas onde se ceifaram milhares de vidas, principalmente militares, dando-se desse modo o enfraquecimento das ditaduras.
O último dos ditadores a cair parece ter sido Saddam Hussein e com ele o seu desumano regime.
Morto ou vivo que ele esteja, adivinha-se para sempre um mistério à volta de tudo o que aparecer na comunicação social sobre a sua sorte.
Rodeado de duplos, tudo parece ter sido previsto por ele, mesmo a apregoada existência do seu ADN que os americanos diziam possuir.

Não lhe terá sido difícil deixar que fosse roubada pelos invasores, a tal prova de individualidade, mas que até pode ser de um dos vários sósias que toda a vida manipulou ! Cuidado pois com os salvadores, sejam eles o Estado ou "homens salvadores". Para se evitar a destruição, procuremos uma sociedade civil cheia de liberdade individual e confiante nas suas iniciativas e no seu trabalho assente, num salutar sentido colectivo . O Estado terá intervenção somente "suficiente", mas terá de ser sempre uma emanação de toda a realidade que for o país, e controlado em permanência. Nunca um Estado mandão . Muito menos autoritário.

 

Dezembro - 2008

publicado por luzdequeijas às 13:20
link | comentar | favorito

CAMPANHAS DE MARKTING DO GOVERNO !!

O Lápis Azul

luzdequeijas

 

                                 A Comunicação Social do País
 
Conselho de Redacção critica excessiva cobertura de notícias sobre o computador Magalhães
 
 CM _ 21 Novembro 2008 - 00h30
 
Lusa: Conselho de Redacção contesta
‘Estagnação’ é palavra proibida
 
O Conselho de Redacção (CR) da Lusa "estranha" o modo como a agência de notícias tem tratado alguns assuntos do País. Da proibição do uso da palavra estagnação, às críticas ao número de notícias sobre o computador ‘Magalhães’, são vários os pontos do comunicado do CR que sugerem ingerência na Informação da Lusa.
No documento, a que o CM teve acesso, o CR "estranha que, no dia da divulgação das novas previsões do Fundo Monetário Internacional (FMI), os jornalistas da economia tenham sido proibidos de utilizar a palavra ‘estagnação’ [no título e no lead], para qualificar a evolução de 0,1% prevista para o PIB português em 2009". Para o CR da Lusa, "a interdição de utilização do termo estagnação naquela notícia surge com contornos censórios", causando uma "profunda preocupação". No documento lê-se que o director da Lusa, Luís Miguel Viana, "não percebe onde é que o CR quer chegar com a menção de ‘contornos censórios’".
A cobertura noticiosa das "campanhas de marketing do Governo" também foi criticada pelo CR, nomeadamente a entrega do computador ‘Magalhães’ nas escolas. A Lusa "acompanhou grande número de membros do Governo, com um número exagerado de notícias de agenda". Além disso, o CR considera que a agência "tratou muito tarde a Informação de que o ‘Magalhães’ não era um computador exclusivamente português". O director da agência admitiu ao CR ter sido por sua iniciativa "que foi elaborada a notícia sobre o computador peça a peça, reconhecendo que a notícia acabou por sair demasiado tarde".

 

publicado por luzdequeijas às 13:13
link | comentar | favorito

VAMOS TODOS PARA O BURACO !

Férias cá dentro
Inserido em 07-06-2010 09:02


 
Na situação em que estamos, precisamos urgentemente de políticos responsáveis.


Na situação em que estamos, precisamos urgentemente de políticos responsáveis e não de baratas tontas ou gente que, de tanto querer ser politicamente correcta, ainda nos leva a todos para o buraco.

Este domingo, o Presidente da Republica disse uma coisa do mais elementar bom senso. Pediu Cavaco Silva aos portugueses para passarem férias em Portugal, tendo em conta o nosso endividamento externo.

Veio logo o ministro da Economia, um dos erros de casting deste Governo, dizer que não se pode apelar ao proteccionismo porque os outros podem ouvir.

É o típico exemplo do discurso politicamente correcto e totalmente fora da realidade com que o Governo nos tem brindado, excepção feita ao ministro das Finanças, ele lá sabe porquê.

O Presidente da República não tem sido um exemplo de coerência, mas, apesar de tudo, e porque sabe de contas, não se tem enganado no diagnóstico do país.

O que todos devemos ao estrangeiro justifica o apelo: “Passe férias em Portugal e, sempre que puder, compre português: os produtos são bons e o seu dinheiro fica cá dentro”. Tal como pensamos fazer com a Madeira, essa é a maior ajuda que podemos dar a nós próprios e ao país.

Acima de tudo, não ligue ao discurso cor-de-rosa e irresponsável de ministros que têm como última preocupação os portugueses.




publicado por luzdequeijas às 13:09
link | comentar | favorito

QUAIS AS FUNÇÕES PRÓPRIAS DE UM GOVERNO?

Negócios e Governantes

 

DN - 02.08.2008

 

Governo é uma "direcção comercial de luxo", disse o ministro Manuel Pinho. O Governo vai tratando dos negócios, com Chávez ou com Khadafi, mas também com a Intel e a Embraer. O Governo tem ideias, projectos e "estratégias" empresariais. Vamos ter o carro eléctrico, o TGV e o portátil português. O Governo tem caprichos, a que chama "visão estratégica". Não há qualquer noção de risco ou rentabilidade. O povo paga.

O Governo acredita que gere o País como se fosse uma empresa. Mas um país não é bem uma empresa. Um país é composto por milhões de indivíduos e milhares de empresas com interesses e objectivos conflituantes. Uma empresa tem um número limitado de objectivos coerentes entre si. Pode ser dirigida num dado sentido de forma consistente. Os cidadãos e as empresas de um país têm uma infinidade de objectivos. Um governo que define objectivos para toda a economia, que escolhe projectos e que favorece empresas está a tomar partido pelos objectivos de alguns portugueses, penalizando os restantes. A função do Governo não é essa. A função do Governo é defender o interesse geral, respeitando regras gerais e abstractas que permitam a todos os agentes prosseguir os seus objectivos económicos em pé de igualdade.

Este Governo comporta-se de facto como uma direcção comercial. Vai tratando de casos, de pequenos interesses, de forma arbitrária. O Governo não se submete nem aceita leis gerais e abstractas. Tem produzido uma infinidade de leis especiais, isenções fiscais e facilidades burocráticas destinadas a beneficiar projectos concretos e empresas específicas. Mas se o Governo toma partido no eterno confronto entre as várias facções da sociedade, quem é que desempenha as funções de árbitro? Se o Governo cria privilégios e leis especiais, quem deve combater os privilégios e promover a justiça e a igualdade perante a lei? Se o Governo quer ser empresário, a quem cabe o papel de regulador imparcial da economia? Quem é que cuida do interesse geral? Quem é que desempenha as funções próprias de um governo?

 

Investigador em biotecnologia
jmirandadn@gmail.com

 

publicado por luzdequeijas às 12:59
link | comentar | favorito
Domingo, 6 de Junho de 2010

AS OPÇÕES NACIONAIS CARECEM DE LARGO CONSENSO

“ Direcção Comercial de Luxo “
 

Quando alguém dá a sua opinião, é isso mesmo, a sua opinião. Opinião, é um direito que toda e qualquer pessoa tem. A verdade é outra coisa, mais complexa. Por vezes as duas coisas podem coincidir, contudo um ser humano pode ser confrontado por aquilo que diz ser a verdade, mas não pode sê-lo, quando emite a sua opinião. Embora seja de bom tom, fundamentar, essa mesma opinião.

 
As declarações dos políticos são qualquer coisa diferente de dar opiniões, porque o político em funções, deve falar e expressar-se em nome daquilo a que chamamos o “interesse geral”. Só deve opinar nesse sentido.
Ele está acima de quem opina, porque deve defender princípios e os interesses gerais de toda a população. Tem muito mais responsabilidades ! E não deveria alijar os seus erros e prejuízos inerentes, para cima da população.
 
Cabe agora deixar no ar uma pergunta, que vai direitinha ao senhor ministro Manuel Pinho : como pode ele considerar uma actividade governamental, uma “ Direcção Comercial de Luxo” ?
De luxo porquê ? No caso vertente nem Manuel Pinho, nem Sócrates têm no seu currículo, antes ou depois de serem governantes, quaisquer provas dadas em matéria de empreendimentos comerciais ! Se fosse Belmiro de Azevedo, empossado em PM, que o fizesse, não lhe ficaria bem, em todo o caso, sabia o que estava a fazer. Estes senhores não ! Não têm como nos convencer.
Nos casos referidos ninguém, de bom juízo, entregaria fosse o que fosse a estes senhores, esperando algum sucesso empresarial.
 
Estranhamente, beneficiam, os dois, de um silêncio cúmplice de quase toda a comunicação social. Ninguém lhes pergunta se os negócios com a Líbia ou a Venezuela serão os mais proveitosos para Portugal. Se as suas ideias, “projectos e estratégias comerciais” cabem no interesse geral dos portugueses. Se sim como justificá-los ? Qual a rentabilidade esperada e os riscos a correr? Talvez hoje, pensando nas próximas eleições, pudessem já indicar aos portugueses, sem fugir à verdade, quantos milhões ou milhares de milhões gastaram na promoção dos “ PIN s “ ? Quantos já falharam e quantos não apresentam qualquer viabilidade ?
Quantas áreas protegidas foram invadidas ? Quantos empregos se criaram ? E que tipo de emprego ? Com imigrantes ?
 
Na minha opinião pessoal, os senhores Manuel Pinho e José Sócrates, sobre isto, não fazem a menor ideia ! Nem outra coisa seria de esperar de um ministro que nomeia um amigo para o cargo de “ Autoridade da Concorrência” em simultâneo com a sua nomeação para defender os seus interesses pessoais! Dizendo, depois, nada haver nisto de irregular ! A ética anda muito arredia .
Quanto ao senhor PM, lembramos-lhe que quando se governa com “alto sentido de Estado” nomeiam-se estratégias e orientações gerais, nunca fornecedores ! Muito menos sem concurso ! Por coisas dessas, já muito boa gente, se sentou no banco dos réus !
 
Irá chegar o dia em que os portugueses lhe pedirão contas da sua obstinação pelo TGV. Já pensou que devido às debilidades do país em termos de dívida externa, com essa verba monstruosa, que os vindouros irão pagar, poderíamos ter uma boa rede de transportes de carga, em linha férrea ? Protegendo-nos de uma nova greve de camionistas? Já pensou que um governante deve estar muita acima das marcas e nunca se deve envolver com nenhuma, como aconteceu com o “ Magalhães” ? Apregoado como português, quando só saberá dizer em português “ sim ou não “ ! Já pensou que a vontade de um PM deveria ir para dotar o país, mais ainda as grandes cidades, de bons e acessíveis transportes públicos, em lugar de estar a promover marcas japonesas ou de qualquer outra nacionalidade ? Já pensou na nossa brutal dívida externa e como inverter esta vergonha ? Não é de certeza com importações maciças de “ carros eléctricos” !
Que o país não pode pagar ! Porquê compromissos com uma marca de carros se há tantas ! Se não fosse PM mas vendedor, toda a gente entenderia. Assim fica a pergunta : para onde vão as comissões ?
Só não sei como a nossa comunicação social em nada se preocupa com o resultado desastroso da governação Sócrates e não se cansa de “ bater” numa ou outra coisa que Ferreira Leite diz ! Normalmente muito acertada, como os indicadores da governação entre 2005 e 2009 ! Que país estranho !!!!
 

António Reis Luz - Novembro - 2008 

publicado por luzdequeijas às 22:43
link | comentar | favorito

MAL AMADO?

Depois de Sócrates

Arquivado em: Comentário,Política,Portugal — André Azevedo Alves @ 12:05

A notícia do i sobre a saída do ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros do governo já foi desmentida pelo primeiro-ministro, mas a verdade é que Luís Amado seria uma muito promissora opção para substituir José Sócrates. Infelizmente, Amado parece ter demasiados anti-corpos no actual PS.

publicado por luzdequeijas às 18:03
link | comentar | favorito

NEM CÁ DENTRO NEM LÁ FORA !!!

O DINHEIRO VAI TODO PARA IMPOSTOS !!!

Beggar thy neighbour

Arquivado em: Economia,Política,Portugal — André Azevedo Alves @ 17:00

Uma reacção inteligente do ministro Vieira da Silva à recente sugestão de Cavaco Silva: Vieira da Silva pouco contente com sugestão de férias de Cavaco

“Espero que os chefes de Estado de outros países não façam o mesmo”, afirmou, em Xangai, o ministro da Economia. Cavaco Silva sugeriu ontem que os portugueses façam férias “cá dentro”.

publicado por luzdequeijas às 17:59
link | comentar | favorito

DE NAPOLEÃO À CAUDA DE PAVÃO !!!!

     AINDA OS HOMENS PÚBLICOS

 

Continuemos com figuras públicas, pois o nosso personagam teve as suas veleidades neste campo, que sentia o poder levar à glória: daí o emplastro, a câmara de deputados, o desejo de ser ministro, quiçá primeiro-ministro!!

 

Tudo fez o nosso personagem nesse sentido, mas o destino lhe quis conceder tal graça, tão arduamente perseguida. Dentro dessa ordem de preocupações, prpõe-se controlar um jornal e mais uma televisão, após o desastrado discurso sobre a redução do défice das contas públicas! As sondagens começam a preocupá-lo. Nada pode fazer, e elas colocam-no a descer

 

Hoje já lamenta a perda da sua cadeira de deputado.... Dali pôde ontem e poderia hoje e amanhã, com muitas tartufices, ecoar loas que nunca seriam desmentidas e, para tanto, em sonhos imagina novamente o seu programa eleitoral; Nele fala da aplicação do seu humanitarismo, até do seu socialismo, e do remédio para todos os males sociais ! Era a fina flor de todos os programas; prometia curar a sociedade, destruir os abusos e as mentiras, defender os sãos princípios da liberdade e da verdade, mais a felicidade da espécie. Então, imagina-se a fazer, logo ali, um discurso lançando um apelo ao comércio, à lavoura e pescas, não esquecendo a sua fidelidade ao mundo financeiro. Há, relembrava ainda, a necessidade de muitas e grandes Obras Públicas, para "ajudar" a economia e acabar com a chaga do desemprego, sendo essa a razão pela qual volta a relembrar a necessidade de relançar o TGV! 

 

Ele seria o maior, nem que para tanto tivesse que dar muitos, muitos diplomas a gente analfabeta. Por fim recostou-se na sua cadeira e esboçou um sorriso ao lembrar-se como se sentia importante e vaidoso pela sua capacidade no domínio da sua mera "Tartufice"! 

 

publicado por luzdequeijas às 16:13
link | comentar | favorito

TARTUFICE ?

DIA MUNDIAL DO AMBIENTE

ENQUANTO ALGUNS SE ESFORÇAM POR EQUILIBRAR O MUNDO ONDE NASCERAM, outros servindo-se das manhas da "TARTUFICE" vão poluindo o mundo com mentiras, empobrecendo milhões de almas puras e simples, que nem sequer sabem os desígnios malígnos dessa gente com verborreia a mais e vergonha a menos. Esta é, hoje, a pior forma que poluir o mundo em que vivemos!!!

 

                                                                                       Ver imagem em tamanho realVer imagem em tamanho real

  

 

 

                                                                                                                                                                                                              

 

publicado por luzdequeijas às 15:10
link | comentar | favorito

PORTUGAL VAI ESCADA ABAIXO ???

O meu avô, o meu pai, e eu

Henrique Raposo

 

Em alturas de crise, as nações necessitam de uma narrativa histórica que empolgue as tropas receosas. Portugal não tem essa narrativa. Aquilo que vai aparecendo não passa de um discurso oco que glorifica "uma nação que deu mundos ao mundo". Ora, em 2010, esse palavreado grandiloquente sobre os Descobrimentos é tão postiço como o teleponto de José Sócrates. Esta gesta cantada por Manuel Alegre & Cia., não fala dos portugueses reais, mas sim de um Portugal abstracto e a-histórico. Este discurso pseudo-poético e hiperoptimista não é uma narrativa histórica. É um onanismo quinto-imperialista.

A lengalenga da "grande nação aventureira" é o reverso da medalha do pessimismo português, o discurso oficioso dos media e das tascas. O disco partido deste pessimismo tem sempre a mesma cadência: começa na autoflagelação xiita ("Portugal é uma porcaria"), e termina na sentença de cartomante ("isto nunca muda"). O país está destinado a um estado perpétuo de imutabilidade. Portugal, dizem, é um sítio mauzinho em 2010, tal como era mauzinho em 1970, 1950, 1900 ou 1870. Seja qual for a época, o discurso não muda. Ou seja, os pessimistas criaram um Portugal tão vago e a-histórico como os optimistas do Quinto Império. Perante isto, eu gostava de apontar para um facto: Portugal mudou, e mudou para melhor. O século XX português é uma história de sucesso, meus amigos. Não acreditam? Então venham daí conhecer o meu avô e o meu pai. Venham daí conhecer os portugueses reais, e não o Portugal das abstracções onanistas.

O Alentejo do meu avô era igual ao Alentejo das invasões francesas. Aquilo era a Mauritânia, meus amigos. Coisa áspera. O terceiro mundo estava ali estacionado. Mas, apesar de ser um camponês analfabeto, o meu avô arregaçou as mangas e tirou o país do terceiro mundo. Quando o meu pai nasceu, Portugal já estava no 'segundo mundo'. Por isso, o meu pai já pôde ir à escola: tirou a quarta classe e fez-se à vida. Foi o meu pai, meus amigos, que colocou Portugal a crescer a 9% ao ano. Foi o meu pai, ex-operário e agora empresário, que colocou Portugal no hall de entrada do primeiro mundo. E foi nesse hall que eu nasci. Devido ao trabalho do meu pai, eu estudei além da quarta classe, e, agora, sou o cronista-benjamim do maior jornal do país (para grande desgosto do meu avô, que me queria no "Avante!"). Portugal mudou, e muito, meus amigos. Eu sou a prova disso. E há milhares e milhares de histórias familiares idênticas à minha. Temos juízes, advogados, professores, investigadores, empresários, gestores, escritores, jornalistas e médicos que têm algures um avô analfabeto e um pai com a quarta classe. O país inteiro devia ter orgulho nestas histórias. Porque são estas histórias que fazem a História de um país. São estas epopeias familiares que constroem as narrativas históricas que unem uma nação em momentos de aperto e redenção.

Portugal não está condenado ao declínio. Aliás, a ascensão tem sido a marca da nossa história recente. O meu avô e o meu pai trouxeram Portugal para o primeiro mundo. Com o país às costas, eles subiram a escadaria, desde a empoeirada Mauritânia até à reluzente União Europeia. E, meus amigos, não vai ser no meu turno que Portugal vai aos trambolhões pela escadaria abaixo. Até porque estou mais bem preparado. Só tenho de encontrar o coração que eles tinham.

 

Texto publicado na edição do Expresso de 29 de Maio de 2010

publicado por luzdequeijas às 14:39
link | comentar | favorito

A AGRÍCULTURA E A ÁGUA

 

O futuro da agricultura e da água

 

Miguel Monjardino (www.expresso.pt)
 

Lembrei-me disto ao ver o índice de matérias-primas agrícolas do "Economist" e as previsões do crescimento económico da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) publicadas esta semana. O índice do "Economist" mostra um aumento dos preços agrícolas de uma base de 100 em 2000 para 199 em 2010.

A OCDE prevê que a economia dos EUA cresça 3,2% este ano. A zona euro crescerá uns tímidos 1,2%. Se olharmos para a China, Índia e Brasil, os números serão muito diferentes - Pequim crescerá 11%, Nova Deli, 8,3% e Brasília 6,5%.

Os dados da OCDE indicam que mais de 50% do produto mundial são actualmente gerados fora do mundo euroatlântico. A manter-se a tendência da última década, a Europa, EUA e Canadá verão o seu produto duplicar nos próximos 40 anos. No resto do mundo, quintuplicam. Como Jack Goldstone chama a atenção na "Foreign Affairs" de Janeiro/Fevereiro, em 2050 o mundo euroatlântico produzirá apenas cerca de 30% da riqueza mundial. É preciso recuar até 1820 para encontramos um número semelhante.

O que mostram mais os números do "Economist" e da OCDE? O que me chamou a atenção foram as implicações para a agricultura e para o consumo de água nas próximas décadas.

O aumento dos preços das matérias-primas agrícolas deve muito ao crescimento económico na Ásia, América Latina e África. Tal como aconteceu na Europa, EUA, Canadá e Japão, as populações dos países com maiores taxas de crescimento económico querem comer mais e melhor. O crescimento da classe média mundial e a urbanização exigem uma agricultura muito mais produtiva do que aquela que temos.

Nos últimos anos, não pensámos muito neste assunto. Os aumentos da produtividade agrícola transformaram-se numa espécie de direito adquirido das sociedades mais prósperas do mundo. Malthus e as suas preocupações sobre a tensão entre os níveis de produção agrícola e o aumento da população tornaram-se uma curiosidade para alguns economistas e historiadores. Mas, como estamos a descobrir muito rapidamente, os direitos adquiridos podem ser uma coisa efémera. Poderá acontecer o mesmo na agricultura?

Os números sugerem que os investimentos na investigação agrícola a nível internacional têm baixado nas últimas décadas e que os níveis de produtividade não estão a acompanhar o aumento da procura; mostram também que a agricultura exige cada vez mais água. O aumento da população mundial dos actuais 7 para 9 milhares de milhões de pessoas em 2050 complica ainda mais as coisas.

Como John Grimond argumenta no "Economist" da semana passada, o problema da água é a sua distribuição geográfica. O Brasil, o Canadá, a Colômbia, o Congo, a Indonésia e a Rússia têm imensa água. No lado oposto estão a China e a Índia, países com mais de um terço da população mundial mas com pouca água nos seus territórios. A evolução do clima sugere que haverá mais secas na Europa do Sul, no Médio Oriente, na Patagónia, no norte de África e no sudoeste dos EUA. Outras zonas terão mais água e mais cheias.

A agricultura e a água são hoje em dia quase sinónimo de guerra para muitos académicos, decisores políticos e responsáveis de instituições. O que estas pessoas vêem quando olham para as próximas décadas é uma tempestade perfeita causada pela fome e por falta de água crónica. Confesso que tenho muitas dúvidas. Do que não tenho dúvidas é da necessidade de gerir com muito mais cuidado tudo o que esteja relacionado com a agricultura e a água.

publicado por luzdequeijas às 14:36
link | comentar | favorito

O FUTEBOL NÃO TRANSFORMA O PAÍS !!!

O Mundial português

Portugal parte para mais um Mundial de Futebol com expectativas comedidas. Já lá vão os tempos da euforia de Scolari e dos craques da ‘geração de ouro’ que tiveram o País a seus pés no Euro 2004. Agora, a relação dos portugueses – como ontem se viu na partida da Selecção – é mais fria, porventura mais racional. Tudo dependerá, é certo, dos resultados que vier a obter.

 

Por:Eduardo Dâmaso, Director-adjunto

 

Mas é melhor partir do menos para chegar ao mais. Sobretudo, é melhor olhar para este tipo de fenómenos com o comedimento necessário, colocando cada coisa em seu lugar. O futebol é um desporto fantástico e um negócio de milhões mas não é ele que nos vai tirar do ciclo depressivo em que económica e politicamente estamos a entrar. Se ganharmos o Mundial será muito bom mas não estará nesse triunfo o nosso Cabo da Boa Esperança. Pior: já se nota o habitual bafio político-desportivo em torno da Selecção que nos tenta sempre empurrar para o nacionalismo tosco, próprio dos débeis mentais. O nacionalismo que transforma em insulto qualquer pergunta incómoda ou meras observações de sentido crítico. Já se nota o bafio das fotografias de propaganda política. Apesar da importância que tem ganhar na África do Sul, o Mundial português que conta é outro: exigir o bom governo da Nação e chutar a propaganda para fora do campo.

 

publicado por luzdequeijas às 14:31
link | comentar | favorito

UMA LIMPEZA SUICÍDA NO PS !!

Luís Amado já percebeu que o governo acabou? O Grande Chefe também. Isso vê-se nas pequenas coisas e nas coisas maiores. As pequenas resumem-se no encontro com Chico Buarque. ‘A pedido do cantor’, disse o gabinete de Sócrates.

Por:João Pereira Coutinho, Colunista

Chico esperto

 Ri alto quando li a primeira versão e imaginei Chico Buarque, fascinado pela figura de Sócrates e desejoso em conhecê-lo. Depois, lá veio o desmentido: Sócrates pediu a Lula um encontro com o seu ‘ídolo de juventude’ e até desmarcou compromissos de agenda para ir a Ipanema. A típica atitude de quem se encontra em fim-de-festa, aproveitando as mordomias derradeiras do cargo. Eu, se fosse Sócrates, telefonava a Zapatero e combinava um jantar com Penélope Cruz.

Mas o clima de fim-de-festa não se fica por aqui. Nele, também entra Alegre e o apoio do PS ao bardo. Que serve a toda a gente, excepto ao bardo. Serve ao governo, que assim cala o seu crítico-mor em ano de contestação febril; e serve a Sócrates, que não quer ir sozinho ao fundo sem arrastar com ele Alegre e o PS ‘histórico’ numa derrota presidencial. Uma limpeza suicida, mas exemplar.

publicado por luzdequeijas às 14:22
link | comentar | favorito

EXPORTAR O QUÊ? E PARA ONDE?

Artigo de opinião assinado por Manuel Falcão no jornal METRO e publicado no dia 1 de Junho:

 

“O ENGANO EUROPEU

 

Durante anos gerações de políticos tentaram vender-nos a ideia de que a Europa seria a solução para todos os nossos males e o remédio para todas as nossas dificuldades. Como agora dramaticamente se verifica a Europa está no centro da origem da crise e o entendimento político foi mandado às urtigas em nome das necessidades económicas.

 

O grande papel da União Europeia nos últimos anos foi o de incentivar a destruição dos sistemas de produção nos países mais pequenos e periféricos, comprando-os com subsídios e estimulando a sua transformação em mercados consumidores de produtos importados, nomeadamente para as exportações alemãs e francesas. No caso português os investimentos da União Europeia foram no sentido de destruir culturas agrícolas, de limitar a actividade pesqueira, de construir infra-estruturas que facilitassem a logística do consumo. O resultado está à vista – temos a maior zona económica exclusiva da Europa em termos de orla marítima mas deixámos que as limitações que nos foram sendo impostas destruíssem a nossa frota pesqueira. A ideia Europeia cresceu nestes paradoxos.

 

No caso português, verificamos hoje que aumentámos em muito a nossa dependência do exterior, passámos a importar o impensável – até alhos, por exemplo. As exportações foram caindo, as indústrias foram encerrando, os campos largados ao abandono. A nossa maior exportação tem sido mandar para cargos internacionais ex-primeiros ministros. É pouco.

 

A Europa politicamente correcta fomentou a ideia de que tudo seria sempre fácil, que os subsídios viriam sempre – criou a ilusão de que este admirável mundo novo iria durar sempre – o despesismo público, o crédito infindável, o gasto descontrolado. De certa forma a ideia do socialismo – a criação de riqueza para todos e a sua distribuição – confundiu-se com o ideal europeu. Parecia que havia dinheiro a rodos, para sempre. Mas afinal acabou por se descobrir a verdade mais antiga da História: só se deve gastar aquilo que se tem, só gera receitas o que se produz.”

 

publicado por luzdequeijas às 12:40
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 5 de Junho de 2010

REDUÇÃO DOS SALÁRIOS DOS POLÍTICOS

Medidas simbólicas

 

Fernando Madrinha

O primeiro-ministro discorda da redução dos salários de políticos. Na última entrevista à RTP, disse que aceitou inscrevê-la no plano de austeridade só porque o líder do PSD insistiu nela. Pelo seu lado, dá mais importância "aos resultados" do que a medidas simbólicas. E, como os tímidos cinco por cento de poupança nos salários pouco representam no ataque à dívida nacional, Sócrates não lhes dá importância. Além de que os políticos não ganham muito - o que é verdade - e alimentar a ideia contrária, afirma, é atacar a democracia.

Ao dizer abertamente o que pensa sobre esta matéria, o primeiro-ministro foi honesto consigo próprio e com a audiência. Ser-lhe-ia fácil e decerto mais vantajoso colar-se à proposta de Passos Coelho, mesmo discordando dela, do que distanciar-se. Mas custa a crer que um chefe de Governo, ou qualquer outro responsável político, não perceba a importância das medidas simbólicas. Ao afirmá-lo publicamente, Sócrates dá força a todos os maus exemplos que abundam nos gabinetes ministeriais e noutros órgãos de soberania, na Administração Pública e em todo o aparelho do Estado. Os beneficiários de privilégios e mordomias que já eram excessivas antes da crise verão na honesta mas descabida reflexão do primeiro-ministro um incentivo para manterem tudo como lhes convém, abstendo-se de darem, eles próprios, um exemplo ajustado aos novos tempos.

Não é apenas Sócrates que negligencia este valor do exemplo. O Presidente da República também não disse até hoje uma palavra sobre o que tenciona fazer com o seu próprio salário e com os gastos do palácio. O Parlamento aprovou um orçamento despesista como se nada se estivesse a passar. Além de corrigirem esse orçamento como se impõe - o CDS, em geral coerente nas propostas e certeiro nas críticas, já apresentou várias sugestões -, vão os senhores deputados reduzir também os seus vencimentos e mordomias? Farão o mesmo os deputados às Assembleias Legislativas Regionais, os membros dos governos regionais e os autarcas de todo o país? E os juízes que, não sendo políticos, pertencem a um órgão de soberania? Ou os militares das mais altas patentes?

Não se sabe. Sabe-se, sim, o que se passa na Irlanda, em Espanha e até na rica Dinamarca, que está formalmente fora do euro e tem um défice de 5,5 por cento, mas também vai reduzir na despesa e começa pelos vencimentos dos políticos. Ou em Itália, onde, além dos salários, também houve cortes nas subvenções aos partidos, iniciativa que não ficaria nada mal num país como o nosso. A par, por exemplo, da diminuição do número de deputados, que foi defendida esta semana por um ex-presidente da Assembleia da República, Mota Amaral. Isto, claro está, era se o poder político, tão lesto a cortar nas despesas com os desempregados, atribuísse importância a medidas simbólicas. E se visse nelas não uma forma de atacar a democracia, mas de a defender.

publicado por luzdequeijas às 22:05
link | comentar | favorito

LINGUAGEM ESTRANHA !

“Ética da responsabilidade”
Inserido em 31-05-2010 08:33


 
Está encontrado o significado da novíssima expressão “ética da responsabilidade”. Quer dizer cinismo e/ou hipocrisia.


Cavaco Silva usou-a para justificar porque promulgou a lei do casamento entre pessoas do mesmo sexo, apesar de discordar do diploma e do que ele vai representar para a sociedade.

Este fim-de-semana, foi José Sócrates que usou a “ética da responsabilidade” para explicar porque decidiu apoiar Manuel Alegre às presidenciais de 2011. Diz o primeiro-ministro que “um partido tem que decidir, não pode decidir não decidir, essa opção nunca fez sentido para o Partido Socialista e não faz sentido para um grande partido como o PS”.

Ficamos, portanto, conversados. Sempre que ouvir alguém falar em ética da responsabilidade, já sabe: esse alguém prepara-se para fazer exactamente o contrário daquilo que pensa.

É mais um tributo que ficamos a dever a Cavaco e a Sócrates. Sabe-se lá o que teremos ainda para aprender com eles.



Raquel Abecasis

publicado por luzdequeijas às 22:02
link | comentar | favorito

SEMPRE A GOLPADA !!!

Onde estão os Pandur?

Muito se fala do negócio dos submarinos, mas pouco se tem comentado o negócio dos blindados. Portugal encomendou 240 viaturas blindadas à Steyr (do grupo General Dinamics) , mas só 20 foram entregues "a título definitivo". Mais uma centena foi entregue...mas a "título provisório".

 

Por:Miguel A. Ganhão, Editor Executivo

 

Uma subtileza que faz toda a diferença nas contas públicas. É que, quando o Estado aceita as viaturas "a título definitivo" tem que as pagar de imediato. Quando os blindados são utilizados a "título provisório" nada sai dos cofres do Estado. Estas são as contas que o ministro da Defesa, Santos Silva, tem que fazer. Outra questão é a taxa de execução das contrapartidas que suportaram este negócio. Nesta matéria tudo é mais complicado.

publicado por luzdequeijas às 11:11
link | comentar | favorito

TRIBUNAL DE CONTAS

OLIVEIRA MARTINS

 

MAIS UMA VEZ O TRIBUNAL DE CONTAS DENUNCIA A MÁ GESTÃO DO ESTADO, COM METADE DAS OBRAS A VEREM FACTURADOS TRABALHOS A MAIS ????

publicado por luzdequeijas às 11:01
link | comentar | favorito

DIPLOMA? O QUE É ISSO?

Gosto pelo esforço

A possibilidade de os alunos do 8º ano, com mais de 15 anos, poderem saltar para o 10º, fazendo os exames do 9º, é assunto de conversa este fim-de-semana. Entre as críticas ao facilitismo e o apoio à facilidade, há duas ou três coisas a reflectir.

 

Por:João Vaz, Redactor Principal

 

Os diplomas estão desvalorizados. As pessoas não valem pelos títulos escolares, mas pelo que fazem de melhor e diferente. A formação académica de José Mourinho é igual à de qualquer professor de Educação Física escolar. Ninguém, contudo, imagina que algum deles seja pago como o novo treinador do Real Madrid. O que conta é o esforço feito pelo professor de ginástica (ou tradutor) para conquistar êxitos no topo do futebol mundial. O próprio fala em 14/16 horas de trabalho por dia. A estudar, a decidir tácticas, a preparar treinos e a realizá-los. É mais trabalho do que o de sol a sol.

O fundamental para qualquer jovem é possuir os conhecimentos – ensino e educação – que lhe permitam inserir-se na sociedade e distinguir-se. Os títulos feudais passavam de pais para filhos durante muitas gerações. Hoje a mutação social é muito mais rápida e o elevador já não tem a ver com o diploma. Quem pense em Bill Gates ou no artista Cristiano Ronaldo, percebe que facilitar a passagem ao 9º ano não conta para nada. O importante é ter professores que ensinem e pais que eduquem. Transmitindo saber e gosto pelo esforço.

publicado por luzdequeijas às 10:59
link | comentar | favorito

NADA É RESPEITADO !!! É O VAZIO TOTAL !!!

Fechar a loja

O ensino português não pára de nos abismar. Agora, o país ficou a saber que é possível a um aluno de 15 anos, ‘retido’ no 8º ano, fazer o exame do 9º e passar para o 10º. Não é fácil, garante a ministra. Mas é possível: ‘a vontade move o mundo’, disse a dra. Alçada, que imagina um cábula de 15 anos, a bater com a cabeça nas paredes do 8º ano, mas subitamente tomado por uma vontade irresistível de passar para o 10º.

 

Por:João Pereira Coutinho, Colunista

 

Não perturbo esta fantasia. Só estranho que a ministra não se sinta perturbada com a imagem que a fantasia revela. Se um aluno não precisa de frequentar o 9º ano para passar para o 10º, para que serve o 9º ano? Aliás, para que serve estudar no 8º? Para que servem, no fundo, os rituais clássicos da escolaridade clássica – as aulas, a assiduidade, a avaliação contínua e sazonal – quando é possível dispensar estes empecilhos? No limite, a medida da dra. Alçada permitiria desmantelar todo o sistema e erguer um novo: uma espécie de ‘ensino por correspondência’ onde, em rigor, não existiriam escolas, professores ou alunos. Pena que só sobraçasse o Ministério.

publicado por luzdequeijas às 10:46
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 4 de Junho de 2010

JOSÉ SÓCRATES

TORNOU-SE um primeiro-ministro em estado vegetativo de sobrevivência, que a maioria do país deixou de respeitar (como já transparece das sondagens) e no qual já ninguém acredita que consiga sair do coma político em que mergulhou. As contradições e desmentidos são a regra diária do seu Governo. E a mentira tornou-se um hábito, como se viu no deprimente episódio com Chico Buarque. A roçar o pacóvio, como bem definiu Louçã.

JAL - SOL

publicado por luzdequeijas às 15:21
link | comentar | favorito

VITAL MOREIRA CONTRA CHÀVEZ

VITAL CRITICA "RELAÇÃO"  COM CHÁVEZ

 

A APROXIMAÇÃO entre Portugal e a Venezuela está a provocar incómodo no PS. Depois de mais uma visita do primeiro-ministro àquele país, no passado fim-de-semana, o eurodeputado Vital Moreira não se conteve e desabafou no blog Causa Nossa toda a sua inquietação: «Não vejo com bons olhos o estabelecimento de uma relação política privilegiada com o actual regime venezuelano».

«Como todos os populismos, mesmo quando "socialistas", o "bolivarismo" de Chávez não vai acabar bem, incluindo em termos económicos. Convém manter distâncias e prevenir o futuro ... », aconselhou, salvaguardando relações comerciais com a Venezuela e a defesa dos interesses da comunidade portuguesa residente.

José Sócrates tem andado num périplo internacional com apenas uma palavra em mente: exportações. A isso se deveu a visita ao Brasil e à Venezuela no final da semana passada e o raide a Marrocos nesta Terça-feira, em que anunciou a criação de um fundo de investimento entre os dois países. H.P.

SOL

publicado por luzdequeijas às 15:04
link | comentar | favorito

VERGONHOSO

NEGATIVO : Lamentável. Uma vergonha. José Sócrates foi tomar café a casa de Chico Buarque, que amavelmentwe correspondeu a um pedido que o primeiro-ministro português lhe fez chegar através do Presidente Lula da Silva. Mas o gabinete de comunicação de S. Bento resolveu plantar nos jornais, com a distribuição da fotografia do encontro, que a iniciativa partira do cantor-compositor brasileiro. A rectificação só foi feita depois de Chico Buarque ter publicamente contado como tudo aconteceu. E ninguém foi chamado à pedra em S. Bento? Ninguém é responsabilizado por tamanho vexame? Que falta de chá!

SOL

publicado por luzdequeijas às 12:47
link | comentar | favorito

A VERDADE NUA E CRUA !!!

A Governança e a Nação

Vivemos um tempo de paradoxos. Há Nação e não há governança. A Nação, enquanto expressão de um Estado soberano e nobre existe, está organizada e recomenda-se, com mais de quinhentos anos de história, a ilustrar a sua dimensão e virtude. A governança ou as governanças dos regimes democráticos falharam.

 

Por:Rui Rangel, Juiz Desembargador

 

Falharam os homens do leme que, sobre a capa da democracia, abusaram da legitimidade que lhes foi conferida pelo voto. Esta fonte do poder político não autoriza esse abuso nem a amplitude de poderes negativos de que os governos se arrogam. O cenário é de fim de festa. Abusaram, serviram-se do poder, não governaram e não criaram um Estado menos dispendioso e mais eficiente. Não pensaram no facto de que tudo, afinal, tem um custo, de que não há almoços grátis e de que a factura um dia iria chegar.

A avidez, a ganância, o tráfico de influências, a corrupção e a ausência de uma ética pública-privada tomaram conta dos homens do leme e dos seus partidos políticos e acorrentaram a democracia. E com isto mancharam as instituições e a Nação.

O povo paga cada vez mais e recebe cada vez menos. E nada fez para este fim de festa. Como dizia António Sérgio, "Ora a boa política é a arte de emancipar os homens: e estou na crença de que o grande político é aquele que com máxima simplicidade e humildade trabalha constantemente para se tornar dispensável".

Nos tempos que correm, nem com uma candeia bem acesa se encontra esse líder político. Não temos governantes à altura dos desafios que nos colocam as próximas gerações nem para enfrentar este novo mundo de crise financeira, de guerra, de fome e de miséria social. A economia de interesses que nos tem governado não deixou intocável nenhum segmento do Estado. Temos um Estado débil e uma sociedade debilitada. Porque o mal está nos homens da governança e não nas instituições nem nas ideologias e porque eles vieram para ficar, é preciso discutir e reflectir sobre a essência da democracia e seus limites na arte de governar e sobre o fim fundamental do Estado. A crise financeira e moral do Estado, providência na maioria das democracias ocidentais, torna urgente este debate. A trajectória seguida dá-nos uma única certeza que se extrai da história, o futuro incerto dos governos democráticos. Na verdade, a falta de dinheiro para quem exerce poderes públicos até que não é má.

Ninguém nos governa e o pior é que quem governa nestas circunstâncias nem sequer tem a humildade para reconhecer as suas incapacidades e a falência das suas convicções. A verdade de hoje é a mentira de amanhã. Urge levá-los a pensar que devem ser mais um instrumento de solução para uma melhor configuração e harmonização da vida comunitária e menos como máquinas ao serviço de clientelas e de grupos de pressão. O Estado, como dizia Ortega, não é mais do que uma máquina situada dentro da Nação para a servir.

publicado por luzdequeijas às 12:43
link | comentar | favorito

DE PREFERÊNCIA MUITO LOUCAS !

Ana Jorge tossiu três vezes

Não se fala alto. Fala-se baixinho. Nos corredores do poder, de Ministério em Ministério, de gabinete em gabinete, com mais ou menos pormenores, picantes, muito picantes.

 

Por:António Ribeiro Ferreira (correioindiscreto@cmjornal.pt)

 

É uma história que até pode ser bonita. Pode. Estamos na Primavera, o tempo começou a aquecer e é natural que surjam por aí muitas histórias de amor, paixões mais ou menos loucas, de preferência muito loucas. Tudo isto é verdade e muito normal. E também é muito normal que tudo isto aconteça num Ministério que tem por missão tratar da Saúde aos portugueses. Ainda por cima numa altura que a crise aperta, os orçamentos são cortados e a pressão aumenta todos os dias. Bem, vamos aos factos.

Um dia destes, estava a ministra a chegar à João Crisóstomo quando foi apanhada por uma cena escaldante. Não no átrio, não no elevador, mas no seu próprio gabinete. Ana Jorge, uma mulher experiente, médica habituada a situações de grande pressão, reagiu com serenidade e não entrou em pânico. Perante um facto mais do que consumado, entre duas pessoas que considera e é amiga, a ministra tossiu uma, tossiu duas, tossiu três vezes. E tudo voltou ao normal no reino da Saúde.

publicado por luzdequeijas às 12:33
link | comentar | favorito

UMA NOVA VERDADE !!

O sistema da Justiça

Os arguidos no caso de viciação das classificações dos árbitros de futebol foram todos absolvidos pelo tribunal. Para os que esperavam este resultado é como se lhes tivessem dado um mata-borrão para apagar toda a espécie de nódoas. Movimentam-se no domínio da chamada verdade formal: o tribunal absolveu, logo não há crime nenhum. ( ... )

 

Por:Eduardo Dâmaso, Director-Adjunto

 

publicado por luzdequeijas às 12:28
link | comentar | favorito

À CONSIDERAÇÃO DA COMISSÃO DE INQUÈRITO

 
Novas escutas provam que Armando Vara sabia de tudo

 

 

Há 1 hora   Dos termos das minutas do negócio PT/TVI ao afastamento de Moniz e Moura Guedes, as respostas dadas aos deputados da comissão de inquérito ficam postas em causa. E as do primeiro-ministro também.

 

SOL

publicado por luzdequeijas às 12:14
link | comentar | favorito

EM ÉPOCA DE CRISE AGUDA?

PORTUGAL "ENTRA" EM OBRAS !!! O PAÍS DA UE COM MAIS AUTO-ESTRADAS POR KM2 !!!

 

REDE VIÁRIA NACIONAL, vai receber obras de conservação em todo o território continental até 20013. Estradas de Portugal lançou 18 concursos públicos, num investimento de 246 milhões de euros, com o distrito de Santarém a receber a maior "FATIA" (18,5 milhões de euros).

Confidencial- SOL

publicado por luzdequeijas às 12:05
link | comentar | favorito

POUPANÇA EM BAIXO

POUPANÇA ABAIXO DA MÉDIA EUROPEIA

 

O segundo semestre do ano vai ser pesado para a carteira dos portugueses. A subida dos juros vai juntar-se ao aumento dos impostos e diminuir a capacidade de aforro. As famílias vão poupar menos 9% do rendimento disponível.

Confidencial - SOL

publicado por luzdequeijas às 11:54
link | comentar | favorito

BANCA ROTA REPETIU-SE ESTA SEMANA

TRICHET "SALVA" BANCA PORTUGUESA

 

Instituições financeiras portuguesas só estão a conseguir empréstimos a uma semana no mercado interbancário e os depósitos de particulares apenas asseguram 65% do crédito que é conseguido. O recurso ao Banco Central Europeu (BCE) está a funcionar como "tábua de salvação", já que o mercado de obrigações também está fechado desde Março. Os empréstimos contraídos junto do BCE triplicaram nos últimos 12 meses, mas mesmo este mecanismo é limitado. Grande parte do crédito concedido em Portugal vai para Pequenas e Médias Empresas e este tipo de dívida não é aceite como garantia nos financiamentos junto do banco central.

SOL - Confidencial

publicado por luzdequeijas às 11:39
link | comentar | favorito

O CENTRÃO

Ora, a impressão que tenho é que Sócrates está a perder aceleradamente votos  nessa área. Para lá das medidas de austeridade que atingem a classe média e provocarão naturalmente estragos no eleitorado moderado, há outras questões de natureza mais política que não favorecem nada o PS e o seu líder.

Dou dois exemplos: a questão do casamento gay e o apoio a Manuel Alegre. Julgo que Sócrates não tinha qualquer interesse em avançar neste momento com a lei do casamento dos homossexuais - e menos interesse ainda envoler-se pessoalmente na questão.

Ninguém percebe a obsessão do primeiro-ministro por esse tema num momento de crise financeira aguda, de grande conflito social e que exige medidas de excepção. Ora, não contente em ter avançado com a lei (numa altura que coincidiu com a vinda do Papa a Portugal), Sócrates promoveu esta semana um insólito almoço com figuras dessa "área" desafiando o mais elementar bom senso.

José António Saraiva - SOL

publicado por luzdequeijas às 11:24
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Junho de 2010

DIREITOS DE IMAGEM

LÉSBICAS VENDEM CASAMENTO GAY

 

O casal de lésbicas ( Teresa e Helena) mais famoso do País, que a 1 de Fevereiro de 2006 viu negado o casamento na 7.ª Conservatória do Registo Civil de Lisboa, quer cobrar os direitos de imagem da cerimónia, que poderá acontecer a parir de segunda-feira.

"Queremos vender o exclusivo do casamento a um órgão de Comunicação Social. (... ) Teresa Pires, 33 anos, e Helena Paixão, 39, vêem no casamento uma boa fonte de receita para poderem viver os próximos tempos com algum desafogo financeiro. Além das dívidas das facturas de água (160 euros) e luz (200 euros) quando residiam em Paredes de Coura, estão ambas desempregadas e a viver com as filhas - Beatriz, 10 anos, filha de Teresa, e Mariza, 16 anos, filha de Helena - do Rendimento Social de Inserção. (... )

CM

  

publicado por luzdequeijas às 16:38
link | comentar | favorito

AFINAL QUEREM AUMENTAR OS FERIADOS !!!

 

Reforma dos feriados

Publicado por JoaoMiranda em 19 Maio, 2010

 

Duas deputadas socialistas têm um plano para reduzir o número de feriados de 14 para 11 que consiste no seguinte:

1. Eliminar o Corpo de Deus, o dia de Todos os Santos o 5 de Outubro e o 1 de Dezembro.

2. Mover o Carnaval, o 25 de Abril, o 1º de Maio, o 15 de Agosto e o 8 de Dezembro para uma segunda ou uma sexta-feira com o objectivo de acabar com as pontes.

3. Criar no dia 26 de Dezembro um novo feriado, chamado “Dia da Família”

Alguns comentários:

1. A única medida que será bem acolhida será a da criação de um novo feriado a 26 de Dezembro. A prazo este plano poderá servir para criar um novo feriado sem que se acabe com qualquer outro.

2. é capaz de não ser boa táctica tentar acabar com o 5 de Outubro no ano do centenário da República.

3. O Corpo de Deus e o dia de Todos os Santos são feriados que uma parte da população realmente comemora espontaneamente, ao contrário do 5 de Outubro, do 1 de Dezembro, do 10 de Junho ou do 8 de Dezembro.

4. Apesar de existirem 14 feriados, há sempre alguns deles que caem ao fim de semana. Transformar alguns deles em festas móveis que se comemoram sempre à segunda ou à sexta faz com que o número de feriados que afectam a produtividade aumente.

5. Festejar a Terça-Feira de Carnaval à segunda-feira ou o 1º de Maio num dia em que mais ninguém no mundo o faz é capaz de contrariar o espírito desses feriados.

6. Lembro que o governo costuma atribuir 2 ou 3 tolerâncias de ponto por ano (que funcionam como feriados) e que ao longo dos anos o dia de Carnaval foi-se estabelecendo como um feriado que não era.

 

Blasfémias

 

PS - As medidas propostas resultam num aumento de Feriados? Porquanto, hoje se calharem a um Sábado ou Domingo são feriados perdidos e com a alteração não!!! Naturalmente que deveria haver um feriado de PORTUGAL e não 5 de Outubro ou qualquer outro da monárquia. Dia da família na prática é quando ela se reune e isso tem acontecido no NATAL (dia de Natal).

publicado por luzdequeijas às 16:26
link | comentar | favorito

QUANDO A ESMOLA É GRANDE ....

 

Parlamento

Socialistas querem acabar com quatro feriados mas criam o Dia da Família

20.05.2010 - 07:45 Por Tânia Marques

Duas deputadas socialistas, Teresa Venda e Maria do Rosário Carneiro, vão propor no Parlamento um projecto de resolução para que o número de dias feriados nacionais seja reduzido. No entanto, o diploma sugere que no dia 26 de Dezembro se comece a celebrar o Dia da Família.
O objectivo é aproximar Portugal de Espanha, também nos dias de gozo
O objectivo é aproximar Portugal de Espanha, também nos dias de gozo (Ana Banha)

O objectivo desta proposta é, segundo o documento, "equilibrar o efeito do aumento do custo da unidade de trabalho", proporcionando "uma maior planificação no desempenho na economia" ao visar "uma melhor programação dos dias úteis de trabalho anuais adequando-os à prática de outros países", dando o exemplo da Espanha, que conta com apenas dez feriados nacionais.

Assim, o projecto de resolução apresenta uma revisão em que só se possam atingir os 11 feriados anuais, através da eliminação de quatro dias de gozo (dois religiosos e dois civis). Também as tolerâncias de ponto serão abrangidas, no qual um feriado móvel se transforme para um dia útil mais próximo do fim-de-semana de dois feriados civis ou religiosos.

Contudo, a proposta não pretende somente a supressão dos quatro feriados. O projecto de resolução quer que seja criado um novo feriado, o Dia da Família em 26 de Dezembro, mas fazendo jus à aproximação de dias feriados impostos pelo mesmo documento.

 

PÚBLICO

publicado por luzdequeijas às 15:59
link | comentar | favorito

NÂO É UM PROBLEMA DE EDIFÍCIOS, ESTÚPIDOS !!

NEM TÃO POUCO DE MAGALHÃES

 

 Escolaridade média dos portugueses é a segunda pior da OCDE

 

Transmissão intergeracional está a prejudicar performance portuguesa, mas a qualidade do ensino pode também não estar a ajudar

 

Em 50 anos, os portugueses mais do que duplicaram o seu tempo médio de permanência na escola, mas apesar deste salto Portugal continua a estar em penúltimo lugar entre os países da OCDE, mantendo assim a mesma posição relativa que ocupava em 1960, segundo confirmam dados da OCDE respeitantes a 2010 a que o PÚBLICO teve acesso.

A escolaridade média dos portugueses entre os 15 e os 64 anos que já não frequentavam a escola era, em 1960, de 3,15 anos. Na OCDE só a Turquia estava então pior. À semelhança de Portugal, também não conseguiu descolar desta posição: é a mesma que ocupa em 2010, apesar de a escolaridade média ter subido para 6,89 anos. Em Portugal, situa-se agora em 7,89.

O mesmo já não aconteceu, por exemplo, com a República da Coreia. Passou de 4,98 anos de escolaridade média em 1960 para 13,34 em 2010. Era o país com a quarta pior escolaridade média da OCDE. Agora está entre os dois melhores, disputando o primeiro lugar com o Reino Unido.

No seu relatório da Primavera, o Banco de Portugal (BP) confirmou o atraso português: apesar de a "alteração significativa" observada a partir dos anos 80 do século passado, "Portugal nunca conseguiu acompanhar os seus parceiros europeus no aumento do nível de qualificações da população activa". Isto sucede apesar da despesa em educação, em percentagem do Produto Interno Bruto, se situar, em 2006, em 5,6 por cento, muito próximo da média da OCDE que era de 5,7 por cento.

Para os autores do estudo do BP, o fraco nível educacional dos agregados familiares e as prioridades estabelecidas por estes poderão ajudar a explicar o fenómeno. Os filhos "têm um trajecto escolar fortemente influenciado pela experiência educativa dos pais. Portugal é um dos países da OCDE em que esta transmissão intergeracional é particularmente marcada", escrevem. Mas a qualidade do ensino e da formação de professores também deve ser equacionada entre as pistas de explicação para o fenómeno, adiantou Luísa Ferreira, conselheira do Banco Europeu de Investimento, numa conferência recentemente realizada em Lisboa.

Público

publicado por luzdequeijas às 15:41
link | comentar | favorito

PORTUGAL DESERTIFICA-SE

Miguel Tiago, do PCP, considera que a medida é tomada “à revelia da Lei de Bases do Sistema Educativo”. “Poupa-se dinheiro, desertifica-se o interior, que não interessa, não é, senhor ministro?”, ironizou o deputado comunista.

publicado por luzdequeijas às 15:31
link | comentar | favorito

INCENSÍVEIS E DESONESTOS

Para a deputada do BE, Ana Drago, até o timming do anúncio tem uma “ironia”: “Foi no dia da Criança que o ministério da Educação resolve dizer a dez mil crianças que as suas escolas não têm viabilidade educativa”.

publicado por luzdequeijas às 15:28
link | comentar | favorito

ORIENTADA PARA OBRAS PÚBLICAS !!!

O deputado do CDS-PP, José Manuel Rodrigues, sublinhou que foi uma decisão “por decreto”, sem consultar os municípios, pais e professores: “A fúria do encerramento das escolas está orientada por critérios financeiros de curto prazo, não levando em conta o ordenamento do território nem as implicações que isto pode ter nas crianças”.

publicado por luzdequeijas às 15:26
link | comentar | favorito

DESUMANIDADE !!!

Na abertura do debate parlamentar de actualidade, pedido pelo Partido Ecologista Os Verdes (PEV), a deputada Heloísa Apolónia classificou o encerramento das escolas como “inaceitável”. “Alguém nesta câmara iria viver para um concelho em que as crianças levam mais de uma hora no caminho, percorrem quase todo o concelho para chegar às oito horas da manhã e esperarem à porta da escola?”, questionou a deputada do PEV.

publicado por luzdequeijas às 15:23
link | comentar | favorito

A ARROGÂNCIA E PREPOTÊNCIA DE VOLTA !!

 

Oposição acusa Governo de encerrar escolas de forma “unilateral”

02.06.2010 - 17:16 Por Sofia Rodrigues

  • Votar 
  •  | 
  •  1 votos 
Foi uma oposição em coro que hoje lançou fortes críticas ao anunciado encerramento de escolas do ensino básico, sobretudo, à forma como vai ser feito: de forma cega e sem o envolvimento das comunidades locais. A bancada do PS e o Governo argumentam que a medida permitirá repor a desigualdade entre crianças em escolas sem condições e estabelecimentos com mais recursos.
 Ministério da Educação estima que já no próximo ano letivo estejam encerradas cerca de 500 escolas do 1.º ciclo 
Ministério da Educação estima que já no próximo ano letivo estejam encerradas cerca de 500 escolas do 1.º ciclo (Ana Maria Coleho (arquivo))
publicado por luzdequeijas às 15:20
link | comentar | favorito

A CLAREZA DE SABER DIZER "NÃO"

«A recusa sempre constituiu um gesto essencial. Dos santos, dos eremitas, mas também dos intelectuais. O pequeno número de homens que fizeram a História são os que disseram não, e nunca os cortesãos ou os mordomos dos cardeais».

publicado por luzdequeijas às 15:11
link | comentar | favorito

GESTÃO HOSPITALR

Saúde

Auditoria do TC arrasa Serviço de Utilização dos Hospitais

03.06.2010 - 10:42 Por Alexandra Campos

O Tribunal de Contas (TC) fez uma auditoria ao Serviço de Utilização Comum dos Hospitais (SUCH) cujas conclusões são arrasadoras para esta entidade.
O SUCH, uma associação sem fins lucrativos, aumentou remunerações dos membros da Administração em mais de 50 por cento em três anos O SUCH, uma associação sem fins lucrativos, aumentou remunerações dos membros da Administração em mais de 50 por cento em três anos (Enric Vives-Rubio) 
 
 
publicado por luzdequeijas às 14:59
link | comentar | favorito

ADJUDICAÇÃO DIRECTA?

Comissão critica actuação do Governo

‘Magalhães’ pode levar Portugal ao Tribunal da Justiça

A Comissão Europeia (CE) anunciou esta quinta-feira que pretende levar Portugal ao Tribunal de Justiça caso o país não fundamente a decisão de não ter avançado com contratos públicos para a escolha dos fornecedores de computadores e de serviços de acesso à Internet nos primeiros programas associados ao ‘Magalhães’.

 

Numa nota divulgada hoje, a Comissão garante que vai agir de modo a que Portugal cumpra as regras comunitárias sobre os contratos públicos e mostra “preocupações” com a possibilidade de “Portugal não ter cumprido as suas obrigações, ao não abrir à concorrências os contratos de fornecimento dos computadores e dos serviços de Internet a estudantes e professores”.

Bruxelas adverte que se os contratos públicos não forem bem implementados, representam um risco de criar um mercado fechado e provocar um desperdício de dinheiros públicos.

“Se Portugal não responder de forma satisfatória dentro de dois meses, a Comissão pode remeter este assunto para o Tribunal de Justiça”, avisa a Bruxelas na mesma nota.

publicado por luzdequeijas às 12:57
link | comentar | favorito

DOMINOU A TENTAÇÃO?

Ascenso Simões devolve subsídio

Ascenso Simões, ex-secretário de Estado da Administração Interna e das Florestas no primeiro Governo de José Sócrates, vai devolver ao Estado o subsídio de reintegração que recebeu, em Janeiro de 2010, pelo exercício das funções de deputado e governante.

 

Por:António Sérgio Azenha

 

O ex-ministro da Agricultura Jaime Silva, funcionário na Comissão Europeia, recebeu também, como prevê a lei 4/85, um subsídio de reintegração, após ter saído do Executivo, no valor de 4 959 euros.

O ex-secretário de Estado das Florestas, que desde Maio é vogal da administração da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), foi ontem categórico ao CM: "Na decorrência desta nomeação [pelo Governo] e nos termos da lei que me atribuiu o mesmo subsídio, irei devolver, até ao dia 10 de Julho de 2010, o valor legalmente previsto sobre esse subsídio de reintegração".

Ascenso Simões explicou ainda as circunstâncias em que solicitou aquele subsídio: "Em Outubro de 2009, na sequência da minha saída do Governo, de não ocupar qualquer lugar público e político e de ter regressado à actividade privada, solicitei o subsídio de reintegração a que tinha direito".

E, precisou o ex-governante, "esse subsídio limita-se ao tempo em que exerci as funções de deputado e aos primeiros meses da minha função de secretário de Estado da Administração Interna".

O subsídio de reintegração foi extinto em Outubro de 2005, mas Jaime Silva, que exerceu durante seis meses funções de ministro antes da revogação daquele apoio, recebeu, segundo o Ministério da Agricultura, um subsídio de reintegração de 4 959 euros.

publicado por luzdequeijas às 12:49
link | comentar | favorito

OS JOVENS FICARÃO COM OS DÉFICES !!!

Futuro sob sequestro

Todas as atenções e direitos atribuídos aos mais novos não compensam o que se lhes está a tirar: a esperança de uma vida independente.

 

Por:João Vaz, Jornalista

 

Os níveis de desemprego entre os menores de 25 anos são apocalípticos por toda a União Europeia, onde a vida não está boa para quase ninguém. Ao lado da Espanha com 40,3% de desempregados nos jovens ou da Itália com 29,9%, Portugal com 22,2%, segundo os números do Eurostat, tem uma situação apenas ligeiramente pior do que a média. O problema está generalizado. Os EUA não escapam com uma taxa de 19,6%.

Nos países mais ricos e desenvolvidos, onde as expectativas económicas facilitaram nas últimas décadas projectos de vida confortáveis e felizes, há agora milhões de jovens bloqueados pela falta de trabalho. Já se lhes arranjou uma sigla, Neet (Not in education, employment or training) que se traduz por ‘Não em educação, emprego ou treino), mas com a crise não se vê luz de esperança para o seu problema.

O jornal italiano ‘La Repubblica’ começou há dias a publicar depoimentos de jovens em dificuldade e dá para perceber o desespero. Afinal, o aumento da idade de início da vida activa e prolongamento, muitas vezes injustificado dos estudos, tem uma explicação nada cómoda. A questão é que ninguém considera que tornar-se uma espécie de baby-sitter de cães (que nunca será tratador), como aconteceu a um jovem italiano depois de experimentar 32 outras ocupações, seja alguma vez motivação para se atirar à vida.

São poucos os que ainda aproveitam o ensino até à universidade como elevador social. As oportunidade de emprego estão limitadas às poucas escolas de excelência e só aí é possível o licenciado experimentar a vida profissional antes de se lançar, já com experiência de aplicação dos conhecimentos, na qualificação de um mestrado e até doutoramento. O que mais se vê é uma luta cerrada por ir ganhando nas faculdades um espaço de emprego em que se passa de estudante a professor sem saber para que serve o que se ensina.

Os jovens acusam as gerações anteriores de lhes hipotecarem o futuro. Dizem que só lhes deixam défices e que o estado social tornou-se insaciável: os impostos aumentam e há cada vez menos apoios. Marginalizam-se os desempregados e condenam--se os jovens a esse destino.

publicado por luzdequeijas às 12:35
link | comentar | favorito

OS DIAMANTES DA COROA !!

Mais do que os milhões

A venda da posição da PT na Vivo por 6,5 mil milhões, ou por mais algumas centenas que os espanhóis ainda ofereçam para convencer alguns accionistas renitentes, será um excelente encaixe financeiro para os accionistas. Para alguns será mesmo uma megataluda, num período de crise e de dificuldades de crédito, mas é uma má notícia para a PT e para Portugal.

 

Por:Armando Esteves Pereira, Director-Adjunto

 

A actual PT é uma grande empresa, com uma posição interessante no Brasil, um mercado de elevado crescimento. Não é os TLP mais a soma da rede de telecomunicações dos TLP, TDP e Marconi. É mais do que isso. Mas se vender a Vivo fica diminuída a uma simples telefónica do mercado português. As outras participações internacionais, de África a Timor, têm pouco peso. A Telefónica espanhola aproveitou um momento de fragilidade para lançar esta oferta, que muitos accionistas não podem recusar.

Os fundos norte-americanos temem a má imagem do euro e querem sair de Portugal; dos accionistas portugueses alguns estão endividados e o BES e a Caixa precisam de dinheiro. Por isso, será forte a pressão para a PT vender e distribuir dividendos extraordinários. Assim se vê que o interesse financeiro de alguns não corresponde ao interesse económico do País. É neste cenário que os olhares recaem sobre o que o Governo vai fazer com a sua golden-share. Esta é uma operação sobre os melhores anéis e parte dos dedos da PT.

publicado por luzdequeijas às 12:29
link | comentar | favorito

A BANDEIRA NACIONAL

A Bandeira de Cristo

 

No presente, Portugal é um país constituído por três espaços territoriais (as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, no Atlântico, e o Continente, na orla atlântica da Europa).
Num jeito simples podemos dizer, ou concluir, que depois de perdermos o nosso Império Colonial estamos reduzidos às nossas fronteiras com a vizinha Espanha ! Atingimos o ponto mais baixo desde a nossa Independência, pois nessa fase da nossa história a dinâmica nacional era de expansão e desenvolvimento. Hoje é, com optimismo, de estagnação !
 
No mesmo jeito podemos pensar que o Portugal de hoje se ficou pelas fronteiras primitivas, perdendo as fronteiras de potência Colonial e Imperial. Nada disto está, todavia, mais fora da nossa vocação cultural como um povo que levou a bandeira de Cristo por todo o mundo.
 
É verdade que hoje já não podemos conquistar o mundo navegando em misteriosas caravelas, as lanchas voadoras dos barões da droga rir- se - iam de todos nós.
 
Hoje já não há mundo para conquistar com a visão do mundo de mil e quinhentos.
Hoje há mundo para abraçar com a visão de uma globalização que leve uma vida digna a toda a humanidade e onde todos se respeitem sem reticências.
 
Neste mundo temos as fronteiras ainda mais abertas porque essa sempre foi a nossa vocação colonialista e imperialista mas acima de tudo evangelizadora.
É por estas rotas que no futuro temos de navegar, não em caravelas mas em espirito e desse modo rasgar novas e mais largas fronteiras.
Onde terminarão as fronteiras de segurança de uma NATO à qual pertencemos, e se vê desafiada pelos actos terroristas sem quartel?
Onde estarão as fronteiras económicas da nova União Europeia que queremos ajudar e nos está a ajudar ?
Onde terminarão as fronteiras da cultura espiritual que em bandeiras já levámos como religião pelo mundo inteiro ?
E que tal como membros da ONU ? E da CPLP ? Fazê-lo de novo !
A este oceano podemos chamar de Mundo Global!
É que nós portugueses que há centenas e centenas de anos viajámos em caravelas, e descontando certos desvios que só comprovam a permanente existência do mal, sempre abordámos outros e as outras civilizações e culturas, com pleno respeito por elas.
 
Nós portugueses, tal como o famoso chefe índio de Seatle, também, “ soubemos uma coisa que talvez muitos outros homens brancos não tenham sabido, o nosso Deus é o mesmo Deus.”
 
 Parece estar próximo o momento de Portugal percorrer novos caminhos em novas missões, desta vez não marítimos mas espirituais, seguindo a mesma vocação esotérica que fez de D. Afonso Henriques um templário iniciado.
Todavia, as nobres missões que Portugal cumpriu no último milénio deixaram-nos de certo modo exaustos como povo, mesmo perdidos e com pouca identidade.
O materialismo e o consumismo mal entendidos afogam o homem e uma nação fazendo-os deixarem de alcançar as novas fronteiras que estão ali mesmo à vista !
 
E porque a nova mudança de fronteiras e missões nos vão obrigar a novas atitudes, novos valores e aberturas de espírito, parece oportuno e muito conveniente que Portugal, num todo, dê um tempo e pense nas palavras do mestre gnóstico Monoimo :
 
 “ Abandonai a busca de Deus e da criação e demais questões de índole semelhante. Procurai tomando-vos a vós próprios como ponto de partida. Aprendei quem é que, dentro de vós, vos faz ser tudo quanto há e diz, “ Meu Deus, minha mente, meu pensamento, minha alma, meu corpo. “ Aprendei as fontes da tristeza, da alegria, do amor, do ódio, ( ... ) e se investigares cuidadosamente estas questões descobrireis Deus em vós próprios.”   
António Reis Luz

 

publicado por luzdequeijas às 12:19
link | comentar | favorito

LAICOS E REPUBLICANOS À SOLTA?

Chamem a polícia!

Alguns laicos e republicanos reagiram com indignação à tolerância de ponto de 13 de Maio. O improvável amor ao trabalho levou mesmo a directora da Casa Fernando Pessoa a manter a instituição aberta e o garboso ISCTE a declarar que, em nome dos alunos e do estudo, o instituto não iria fechar.

 

Por:António Ribeiro Ferreira, Jornalista

 

Pois bem, cidadãos. Hoje, dia 3 de Junho, é feriado religioso. Celebra-se o Corpo de Deus. Em nome do rigor, da coerência e da República, é vosso dever inalienável andar vigilante por essas aldeias, vilas e cidades.

Os improváveis amantes do trabalho não podem andar por aí com os corpinhos ao sol, a dormitar em esplanadas ou escondidos nas salas escuras de um qualquer cinema. Se tal acontecer, não hesitem: chamem a polícia. Em nome da República, da Pátria e, claro, do trabalho.

publicado por luzdequeijas às 12:16
link | comentar | favorito

SOMOS UM BARCO À DERIVA


RSS  RSS


publicado por luzdequeijas às 09:46
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 2 de Junho de 2010

SEGREDO MEU; SEGREDO MEU !

CONTADA PELO COELHINHO
                                                           
"José Sócrates gosta tanto de impostos, mas gosta tanto, tanto de impostos, que um dia ainda lhe chamam impostor."


publicado por Paulo Pinto Mascarenhas às 17:08
publicado por luzdequeijas às 22:09
link | comentar | favorito

LÁ VÃO OS ANEIS

Vai começar a venda dos anéis

Publicado por LR em 2 Junho, 2010

 

A PT dará o pontapé de saída com a alienação da Vivo à Telefónica. Ricardo Salgado já deu o mote há alguns dias quando afirmou que tudo tem um preço, o que pode indiciar estar à espera de chorudo dividendo extraordinário após a venda.

É dos livros. Um país em que Estado, empresas e particulares estão super-endividados e à beira da insolvência, tem de vender activos para reduzir dívidas e o correspondente serviço. O Estado ainda não se mexeu, mas terá de ir pelo mesmo caminho. E nem a Caixa Geral de Depósitos deixará de ser vendida (esperemos que não o seja ao desbarato) por muito que jurem o contrário.

publicado por luzdequeijas às 22:04
link | comentar | favorito

NÃO ME CHATEIS QUE EU AGORA ESTOU NA LUA

TGV Lisboa-Casablanca

Arquivado em: Comentário,Economia,Internacional,Media,Política,PortugalAndré Azevedo Alves @ 18:33

Fica ainda em aberto a possibilidade de avançar imediatamente com uma ligação de TGV Lisboa-Casablanca para, na mesma linha da lógica da ligação TGV a Espanha, assegurar a ligação de Portugal a África: Espanha adia ligação TGV a Portugal por tempo indeterminado

publicado por luzdequeijas às 22:00
link | comentar | favorito

O PETRÓLEO COMO ARMA MULTIUSO

 

Entretanto do petróleo como causa principal da Guerra do Iraque, muitos vão falando. Na verdade os dados disponíveis são arrepiantes!

 

“ O Departamento de Energia dos EUA anunciou no início deste mês que em 2025 as importações de petróleo dos EUA serão responsáveis por 70% do total de abastecimento do país. Há dois anos, esta percentagem era de 55%.Toda a política energética de Bush baseava-se no aumento do consumo de petróleo. E onde estão os 70% das reservas verificadas de petróleo do mundo? Claro, no Médio Oriente.

Índices de reservas em relação à produção anual de petróleo em diversos países, indicam que os EUA esgotam as suas reservas em 10 anos, tal como a Noruega. No Canadá o índice é menor 8,1; mas no Irão é de 53,1; Arábia Saudita 55,1; Emirados Árabes Unidos 75,1 ; Kuwait 116,1 ; Iraque 526,1 .”

 

A crise energética mundial está a evidenciar a vulnerabilidade de todas as economias a este respeito: cerca de 50% dos nossos derivados de petróleo, nos quais se apoiam praticamente todos os transportes terrestres, marítimos, fluviais, aéreos e todo o aquecimento para fins industriais, dependem exclusivamente do petróleo que existe no Médio Oriente, a mais explosiva área do mundo.

 

Tudo aponta para uma necessidade imediata de se diversificar as fontes e a natureza dos combustíveis, de modo a garantir a nossa sobrevivência, o nosso desenvolvimento e a nossa tranquilidade.

Perante esta evidência não parece muito crível que as grandes forças que comandam a economia mundial, apostadas que estão até na globalização, não tenham este problema mais ou menos equacionado.

Naturalmente que com o fim à vista do petróleo, duas ou três dezenas de anos, o mundo ficaria totalmente paralisado, por via da paralisação da sua economia (global ou não).

 

Será de admitir que sendo muito importante o problema do esgotamento das reservas petrolíferas, ele deverá estar a ser equacionado pelos gigantescos interesses mundiais.    

Esperemos que sim, de outro modo, o mundo mergulhará num verdadeiro caos! 

 

 

 

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 16:18
link | comentar | favorito

FORA DA ALÇADA DO "BOM_SENSO"

Estabelecimentos do 1.º ciclo com menos de 21 alunos

Fecham mais 500 escolas

Depois do encerramento de cerca de quatro mil escolas durante o ‘consulado’ da ministra Maria de Lurdes Rodrigues, o Governo decidiu avançar para mais um encerramento massivo de escolas primárias: 500 já este Verão, num total de 900 no final do processo de reorganização da rede escolar.

 

Por:Edgar Nascimento com Lusa

 

O anúncio foi feito ontem pela ministra da Educação, Isabel Alçada, após o Conselho de Ministros ter decidido avançar para o fecho das escolas com menos de 21 alunos. Serão afectadas 15 mil das 470 mil crianças que frequentam o 1º ciclo. Os municípios do norte e centro serão os mais afectados pela medida.

O presidente da Associação Nacional de Municípios, Fernando Ruas, diz que as escolas "só devem encerrar com o acordo do respectivo município" e que terá de se cumprir o pressuposto de os alunos "irem para melhor escola, com salvaguarda do sistema de transportes necessário". A ministra assegurou que os alunos serão transferidos para os centros escolares. Nas próximas semanas, a tutela vai reunir com os municípios, para definir as escolas a fechar no final do ano lectivo.

Albino Almeida, da Confederação Nacional das Associações de Pais, considera que deve haver "apreciação caso a caso das escolas a fechar", pois nalguns casos "10 quilómetros poderá implicar horas de transporte".

publicado por luzdequeijas às 14:34
link | comentar | favorito

SUBSÍDIO DE REINTEGRAÇÃO?

APÓS A SAÍDA DO GOVERNO

 

SUBSÍDIO DE 27 439 EUROS PARA ASCENSO SIMÕES

 

O ex-secretário de Estado da Administração Interna e das Florestas no primeiro Governo de José Sócrates recebeu, após ter cessado funções governamentais em Outubro de 2009, um subsídio de reintegração na vida civil de 27 439 euros. Seis meses após o termo do mandato do Executivo socialista, Ascenso Simões, que era até Maio deste ano membro do secretariado nacional do PS, foi nomeado pelo Governo de Sócrates para a administração da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos - ERSE, onde ganha 14 128 euros por mês. (.... ) António sérgio Azenha

 

PS :Tal subsídio de reintegração, foi eliminado em Outubro de 2005, mas ainda é atribuido aos políticos que exerciam funções antes de 10 de Outubro de 2005! Haverá algum político inscrito no DESEMPREGO? Não é exactamente para isso que o "sistema" defende um Estado tipo monstro? Não será o dito "sistema" que para manter fidelidades, coloca seja aonde for todos os políticos em fim de carreira? Só não vê quem não quiser! O POVO QUE PAGUE O DÉFICE E OS CHORUDOS ORDENADOS DOS POLÍTICOS !!!!

publicado por luzdequeijas às 14:08
link | comentar | favorito

QUEM TE AVISA :...

    
publicado por luzdequeijas às 12:57
link | comentar | favorito

A REALIDADE É MUITO PIOR

Flagelo social

O desemprego oficial bateu um novo recorde: 10,8% da população activa. O Governo, através do secretário de Estado Valter Lemos, veio dizer que os dados do Eurostat estão errados. Mesmo se o Governo estivesse certo é uma questão bizantina fazer uma guerra por algumas décimas, quando o exército de desempregados é tão numeroso.

 

Por:Armando Esteves Pereira, Director-Adjunto

 

É verdade que os números do Eurostat não correspondem à realidade deste flagelo. A taxa real é bem superior àquilo que dizem as estatísticas. Serão mais de 700 mil sem emprego nem esperança e a maior parte das pessoas não recebe subsídio de desemprego. São centenas de milhares com mais de quarenta anos, sem emprego há mais de um ano, alguns dos quais não têm esperança de voltar a encontrar trabalho. Demasiado novos para a reforma estão condenados a um limbo social.

São também milhares de jovens, mais de 50 mil com curso superior, que quando encontram trabalho não corresponde às suas expectativas, nem formação, e com salários na bitola dos 500 euros brutos.

A anemia económica ainda vai aumentar este exército de excluídos. Mesmo que a economia suba 1%, o desemprego não baixa. E em Setembro quando fecharem os bares de praia, os hotéis dispensarem mais pessoas, Portugal viverá uma situação de emergência social. Senhor secretário de Estado, é verdade que as estatísticas mentem. A realidade é muito pior.

publicado por luzdequeijas às 12:52
link | comentar | favorito
Terça-feira, 1 de Junho de 2010

DIA MUNDIAL DA CRIANÇA

45 Crianças por mês alvo de maus tratos

 

Publicado 14 Novembro 2008

Fonte: JN Online

 

Mais de 800 crianças e adolescentes foram vítimas de crimes no último ano e meio, uma média de 45 por mês, a avaliar pelas queixas apresentadas na Associação de Apoio à Vítima. Mas a dimensão do drama será maior.
Maus-tratos físicos e psíquicos, ameaças e coacção, abuso sexual e violação foram alguns dos crimes reportados à APAV entre Janeiro de 2007 e Junho de 2008, uma estatística reveladora do perigo a que muitas crianças estão sujeitas diariamente, principalmente na faixa etária entre os 11 e os 17 anos.
Considera-se que a criança ou jovem está em perigo numa das seguintes situações: está abandonada, sofre maus-tratos físicos ou psíquicos ou é vítima de abusos sexuais, não recebe os cuidados ou afeição adequados à sua idade, é obrigada a actividades ou trabalhos excessivos ou está sujeita, de forma directa ou indirecta, a comportamentos que afectem gravemente a sua segurança ou o seu equilíbrio emocional.

De acordo com os dados da APAV, durante o ano passado, 222 crianças foram vítimas de maus-tratos físicos e outras 294 de maus-tratos psicológicos, dez de violação e 36 de abuso sexual. Tudo em contexto doméstico.
Uma estatística mais alargada realizada pela associação e que abrange dados de 2000 a 2007 revela que em sete anos 4900 crianças foram vítimas de 7000 crimes ao longo desses anos. Nesse período, 13 crianças foram mortas, 45 raptadas ou sequestradas, 152 violadas, 63 vítimas de abuso sexual e 20 vítimas de tráfico.

Aos números da APAV poderão somar-se muitos outros, ou talvez os mesmos reportados a várias entidades e organizações portuguesas.
Na Provedoria de Justiça, por exemplo, onde existe uma linha de recados da criança, desde o início do ano já foram recebidas 335 chamadas. Dezoito queixas diziam respeito a abuso sexual, 26 a maus-tratos, 33 a negligência e 29 a problemas escolares.
Estes números, segundo Joana Marques Vidal, procuradora-geral adjunta e especialista na área de menores, revelam também que a sociedade portuguesa está cada vez mais intolerante para com os crimes contra crianças. “Não podemos dizer que haja mais casos. A leitura que faço é que há mais sensibilidade para o assunto e que as instituições têm hoje maior capacidade de resposta”, disse à Lusa.
A última estatística da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa revelou que de Janeiro a Setembro foram registados 390 casos de violência contra crianças nos 42 círculos judiciais.

Também o Instituto de Apoio à Criança, junto da sua linha SOS criança, recebeu em 20 anos, milhares de pedidos de ajuda. Desde 22 de Novembro de 1988 mais de 80 mil crianças em risco foram ajudadas pela equipa deste serviço.
“O SOS criança tornou-se um serviço de primeira necessidade, à disposição das famílias, crianças, e jovens”, disse à Lusa o coordenador do serviço, o psicólogo clínico Manuel Coutinho. Desde 1988 até hoje, a média de chamadas recebidas por esta linha de ajuda ronda as 3.500 e as quatro mil situações com problemáticas diversas, desde maus tratos físicos, maus tratos nas instituições, negligência, abuso sexual e violação. Ao longo de 20 anos de existência, o SOS Criança ajudou mais de 80 mil crianças em risco. “Muitas destas 80 mil crianças cresceram com os nossos técnicos e hoje são adultos realizados e felizes”, afirmou o coordenador da Linha SOS.

 

publicado por luzdequeijas às 12:02
link | comentar | favorito

CORTAR APOIOS SOCIAIS

      
publicado por luzdequeijas às 11:57
link | comentar | favorito

AGARRADO AO PODER ?

O PSD e o poder

Sondagens recentes, que denotam uma melhoria sensível do PSD, podem gerar ilusões letais, na medida em que contribuem para a sensação de que o poder está próximo e quase assegurado.

 

Por:Ângelo Correia, Gestor

 

Que o País está farto de José Sócrates é um facto. Que a crise não ajuda à estabilização do Poder também o é. Que a actual liderança do PSD se traduz numa lufada de ar fresco é indesmentível.

Mas, tudo isso pode não significar proximidade do Poder.

Para tal, o governo do PS tem de cair na Assembleia da República, e, se forem as oposições do PSD e do CDS, em conjunto, a tentá-lo, é preciso a neutralidade do PCP ou BE, sob pena de bastar um deles com o seu voto negativo para impedir tal ocorrência.

Que explicação dariam esses partidos se, porventura, apoiassem o derrube do Governo por parte do PSD? Tirar o PS para lá colocar partidos mais à direita (na sua terminologia)? Não é fácil para eles colaborarem nessa política!

A alternativa à queda na Assembleia da República colocar-se-ia na sua dissolução, determinada pelo Presidente da República. Não se vislumbra essa possibilidade até à realização de eleições presidenciais, com o argumento – aliás sólido - da crise que atravessamos e da consequente necessidade de se evitar um vazio político. A partir de meados de 2011 a possibilidade existe, mas o perfil de Cavaco Silva – expectavelmente eleito – só aceitaria aquela hipótese na base de uma profunda crise do PS, traduzível na deterioração dramática do seu executivo.

Sócrates nunca se considerará vencido. Não é Guterres e só a derrota no interior do seu partido o inibirá de continuar. Esperar pela sua eventual desagregação não chega. É preciso forçá-la, confrontando-o, a todo o instante, com as suas contradições, ambiguidades, erros e omissões. O ataque ao PS é feito às claras perante a opinião pública, para que esta perceba o que se passa e se canse de estar cansada! Esse ataque não pode ser meramente proclamatório ou genérico; tem de ser concretizado, para que o País sinta que existe uma alternativa concreta e que a esperança é possível. Por isso, saber escolher o terreno de luta e as armas a utilizar constitui as principais questões que o PSD deve equacionar e definir.

publicado por luzdequeijas às 11:53
link | comentar | favorito

NÃO HÁ COINCIDÊNCIAS

17/05/2010...0:27

Grécia e Portugal – Eça de Queirós

Ir aos comentários

Eça de Queirós, em 1872, escreveu n’As Farpas (recebido por e-mail de Gilda Santos):

Nós estamos num estado comparável somente à Grécia: mesma pobreza, mesma indignidade política, mesma trapalhada económica, mesmo abaixamento de caracteres, mesma decadência de espírito. Nos livros estrangeiros, nas revistas quando se fala num país caótico e que pela sua decadência progressiva, poderá vir a ser riscado do mapa da Europa, citam-se a par, a Grécia e Portugal.

publicado por luzdequeijas às 11:46
link | comentar | favorito

O RETRATO DE SÓCRATES !!!

Há muitos anos que a política em Portugal apresenta este singular estado: doze ou quinze homens, sempre os mesmos, alternadamente possuem o poder, perdem o poder, reconquistam o poder, trocam o poder ? O poder não sai de uns certos grupos, como uma pela que quatro crianças, aos quatro cantos de uma sala, atiram umas às outras, pelo ar, num rumor de risos. (?) Ora tudo isto nos faz pensar ? que quanto mais um homem prova a sua incapacidade, tanto mais apto se torna para governar o seu país. (?) A política chegou a tal miséria, que nem a polidez instintiva coíbe os homens.  

 

 

(Eça de Queiroz, 1871 In "Uma Campanha Alegre")

publicado por luzdequeijas às 11:25
link | comentar | favorito

ESTA VERDADE CONTINUA VÁLIDA!

 

Segunda-feira, Maio 14, 2007

Eça de Queiroz- Portugal passado e presente

"ORDINARIAMENTE todos os ministros são inteligentes, escrevem bem, discursam com cortesia e pura dicção, vão a faustosas inaugurações e são excelentes convivas. Porém, são nulos a resolver crises. Não têm austeridade, nem a concepção, nem o instinto político, nem a experiência que faz o ESTADISTA. É assim que há muito tempo em Portugal são regidos os destinos políticos. Política ao acaso, política de compadrio, política de expediente. País governado ao acaso, governado por vaidades e por interesses, por especulação e corrupção, por privilégio e influência de camarilha, será possível conservar a sua independência?"

 

 

(Eça de Queiroz, 1867 in "O distrito de Évora")

 

 

publicado por luzdequeijas às 11:22
link | comentar | favorito

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. O CONCEITO DE SERVIÇO PÚB...

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. COSTA V.S MERKEL

. MANHOSICES COM POLVO, POT...

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub