Quarta-feira, 5 de Maio de 2010

O BURACO ONDE ESTAMOS A CAIR!

quarta-feira, 5 de Maio de 2010 | 21:38
«O país está à beira do abismo», diz presidente grego


O presidente grego, Carolos Papoulias, afirmou hoje que a Grécia está "à beira do abismo", depois das manifestações de hoje contra as medidas de austeridade, que fizeram três mortes.

Em comunicado, Papoulias reconhece: "O nosso país está à beira do abismo."

"Temos todos a responsabilidade de não dar o passo em frente, que nos precipitaria no vazio", acrescentou o chefe de Estado, cujo papel é essencialmente protocolar, mas que é entendido como o garante das instituições.

Três pessoas morreram hoje durante o incêndio de um balcão bancário em Atenas, provocado por um cocktail Molotov, lançado durante uma manifestação contra as medidas de rigor anunciadas pelo governo.

Diário Digital / Lusa

 

publicado por luzdequeijas às 23:36
link do post | comentar | favorito

ONDE ESTÁ A LUZ AO FUNDO DO TÚNEL

Autismo no túnel

Publicado por jmf1957 em 5 Maio, 2010

 

A Moody’s colocou sob análise rating português e admitiu corte, mas Sócrates mostrou-se “muito confiante” com a evolução da economia. Que dizer? Talvez que falava no fundo de um túnel sob a serra do Marão….

 

 

 

 
 

 

 

BLASFÉMIAS

publicado por luzdequeijas às 23:25
link do post | comentar | favorito

A LOUCURA DOS INVESTIMENTOS PÚBLICOS

segunda-feira, 3 de Maio de 2010  
As obras socraónicas e a bancarrota do Estado .

 

No 28 de Abril de 2010, quarta-feira cinzenta, dia da iminência do estouro, o primeiro-ministro José Sócrates veio dizer que o País faria tudo o que fosse necessário para satisfazer os mercados financeiros internacionais, de modo a que estes confiassem no pagamento da dívida portuguesa e dos juros. Para tanto, até fez uma declaração conjunta com o líder do PSD, dr. Pedro Passos Coelho, que garantiu apoio ao Governo. Faltou a afirmação da suspensão das obras públicas socraónicas, mas ninguém pensou que se tratasse de outra coisa, para além do aperto no subsídio de desemprego e no rendimento social de inserção.

No dia seguinte, quinta-feira, acalmou o pânico nos mercados financeiros por informação, em círculo fechado, de que o Governo grego, liderado por Papandreou Junior, actual presidente da Internacional Socialista, asfixiado pelos juros brutais da dívida pública grega, que chegou no dia anterior a ter comprador apenas a 23,9%, tinha aceite finalmente o pacote de austeridade na despesa pública que o FMI e a União Europeia lhe impunham como contrapartida de um empréstimo de três anos. Desceu o juro da dívida pública grega e também da portuguesa, que vai agora, segunda-feira, 3-5-2010, à tarde, nos 5,33% (obrigações a 10 anos).

Sucedeu aquilo que ninguém julgava que Sócrates ousasse: que depois da pausa de quarta-feira, desafiasse os mercados financeiros, mantendo o mesmo PEC e o mesmo Orçamento, e, temerário, afirmasse a continuação da sua política de grandes obras públicas, dignas do faraó que se julga. Da pressa da assinatura à socapa da concessão da auto-estrada do Pinhal Interior ao consórcio Ascendi da Mota-Engil e do grupo Espírito Santo, no valor de 1,2 mil milhões de euros, nesse mesmo dia crítico do 28 de Abril, - num movimento típico de fim de regime (distribuição do tesouro, antes que venham os alemães...) -, passou à confirmação da ostentação do TGV, do novo aeroporto de Lisboa, das auto-estradas. E nos apertos das prestações sociais, ninguém mais  ninguém ouviu falar o Governo. E se Teixeira dos Santos sugere a contenção, logo manda falar António Mendonça, ou ele próprio se pronuncia, em sentido contrário, desautorizando o seu ministro das Finnaças, o que equivale a deitar gasolina no fogo dos mercados...

É natural que o Presidente da República, que foi professor de finanças públicas, ficasse muito preocupado com o drama da crise da dívida e a incapacidade do Governo fazer face ao descrédito dos mercados financeiros no pasmo e passividade do Governo. Num acto que passou relativamente despercebido, Cavaco Silva antecipou a audiência semanal com o primeiro-ministro para quarta-feira, 28-5-2010, com o primeiro-ministro, e convocou para a mesma o ministro Teixeira dos Santos, dando um sinal de que não confia na capacidade de Sócrates aplacar a crise e, ao mesmo tempo, de apoio à reserva do ministro das Finanças. O problema é que Teixeira dos Santos é fraco e não é capaz de dar um murro na mesa do despesismo...

Preocupado com esta irresponsabilidade do desafio socratino aos mercados financeiros de, mesmo em face do pânico no crédito, da descida do rating da República e do crescimento dos juros, o prof. Cavaco Silva, que já tinha prevenido em 23-5-2003, numa intervenção premonitória do drama que o País hoje sofre, que foi publicada no Jornal de Negócios sob o título «Dores de cabeça», da insustentatibilidade do crescimento da despesa, sem aumento de competitividade, e do perigo da indisciplina orçamental, veio alertar, em 30-4-2010, sexta-feira, para a necessidade de serem repensados os grandes investimentos, particularmente aqueles com menor incorporação nacional. Disse o Presidente da República:
«faz sentido reponderar todos os investimentos públicos e privados na área dos bens não transaccionáveis que tenham uma grande componente importada, que tenham capital intensivo, ou seja, que utilizem pouca mão-de-obra portuguesa»

Isto é, janela quebrada por janela quebrada é melhor aquela que é reparada com vidraça e marceneiro portugueses. E logo se levantou o protesto, pelo poeta Manuel Alegre, de interpretar as palavras do Presidente como «uma interferência nas escolhas do Executivo» (sic).

Portanto, aqui fica o meu comentário: o Presidente não se opôs, recomendou a reponderação dos grandes investimentos, devido à situação actual. Mas, eu creio que, enquanto o Governo não atingir o objectivo dos 3% de défice, a que se comprometeu no PEC,  o Presidente da República deveria vetar qualquer contrato de construção e concessão de grandes obras públicas que aumentem significativamente a despesa do Estado, e explicar ao País o motivo. Certamente que todos os patriotas querem evitar que Portugal se transforme num protectorado do FMI/União Europeia (Alemanha...) e que o povo seja sujeito a um pacote de austeridade, semelhante ao grego, muito mais grave do que aquele que seria agora posto em prática, simplesmente por se não querer abdicar das comissões.

Publicado por António Balbino Caldeira em 5/03/2010 07:50:00 PM   
publicado por luzdequeijas às 23:19
link do post | comentar | favorito

JÁ TIVE OS MEUS AZARES

 
Entrevista interrompida
Deputado Ricardo Rodrigues ‘rouba’ gravadores de jornalistas
A revista Sábado apresentou queixa contra o socialista Ricardo Rodrigues no DIAP de Lisboa, por furto e atentado contra a liberdade de imprensa e de informação, por este ter supostamente roubado gravadores durante uma entrevista em que foi questionado sobre acusações de burla e pedofilia
 
SOL
publicado por luzdequeijas às 23:07
link do post | comentar | favorito

AO QUE ISTO CHEGOU!



Francisco Assis mantém confiança política em Ricardo Rodrigues
O presidente do grupo parlamentar do PS, Francisco Assis, afirmou esta quarta-feira que mantém «em absoluto» a confiança política no seu vice Ricardo Rodrigues, que, durante uma entrevista, se apropriou de dois gravadores de jornalistas da revista Sábado.
publicado por luzdequeijas às 22:56
link do post | comentar | favorito

VIVER COM A REALIDADE

"Recessão é quando o vizinho perde o emprego,

depressão é quando perdes o teu, 

e recuperação é quando Sócrates perder o dele"

 

publicado por luzdequeijas às 17:42
link do post | comentar | favorito

A DEMOCRACIA DOS ANIMAIS

A “Democracia “ dos animais está deste modo transformada numa farsa! O “Sistema” vomita então os seus subprodutos tais como “ O lodaçal das suspeitas “, a “Corrupção”, a “Vulnerabilidade dos seus homens de Estado” etc.

Podemos dizer, sem erro, que “A política bate no fundo”, só não podemos é dizer “Como mudar a Política” , pois os que querem não têm força e os que a têm não querem mudar.

É esta a situação que se vive no “Reino Animal” e que eu espero que não chegue aos humanos. Esta é pois a visão que vos ofereço do dito “ Sistema “ que tudo decide no referido “Reino-Animal”. Se ficou chocado peço – lhe imensa desculpa, mas mesmo assim aconselho-o a reflectir maduramente pois os animais são muito mais espertos e maldosos do que nós pensamos. O que lhes permitiu erguer este monstruoso labirinto.

Como poderão um dia desfazê-lo, essa já é outra história!

 

 

 

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 16:44
link do post | comentar | favorito

O REINO ANIMAL

Por último, com palavras, vou tentar fazer um diagrama a partir do «sistema» visto pelo lado do “reino animal”:

Ponto bem assente o “SISTEMA”, existe mesmo!

É alimentado e estimulado pelo poder económico das mais variadas maneiras a partir das “organizações secretas” onde se acolhem todas as empresas. Estas organizações actuam a partir do “segredo” e dele fazem a arma mais importante para conquistarem o “Poder político”. Infiltram-se nos partidos e dominam as suas estruturas, nomeadamente os seus “Aparelhos”, com recurso ao financiamento feito pelas empresas dependentes do “Sistema”.

A partir da nomeação dos candidatos eleitos “democraticamente”, tomam todos os centros de decisão.

Nunca perdem as eleições por duas razões:

1ª. Todos os candidatos dão garantias ao “Sistema”.

2ª. O partido que ganha não é importante, pois todos têm uma “cabeça” comum por cima deles.

 Os “Lobbies” têm a cobertura da rede política e trabalham com quase toda a impunidade.

Outras armas como as “Ideologias”, a “Demagogia”, o futebol, o “Liberalismo e neoliberalismo” etc., são manipuladas pelos “Órgãos de Informação”, muito principalmente.

O “Bloco central” é peça importantíssima nos êxitos eleitorais e no controlo do poder.    

A “Globalização” avança a coberto do “Sistema” nacional e internacional e não irá afectar os poderosos.

Está, assim, criado o “Labirinto” e conquistado o “Poder” com absoluto domínio sobre tudo e sobre todos!

publicado por luzdequeijas às 16:38
link do post | comentar | favorito

A MALHAR NO CAMARADA!

Esta homenagem não foi muito do agrado de algumas figuras socialistas! Porque será?

 

“ PS/Porto contesta Augusto Santos Silva

 

A concelhia do PS/Porto, dirigida por Orlando Gaspar, enviou uma violenta carta a Augusto Santos Silva, questionando a capacidade de o antigo ministro da Cultura e da Educação para redigir a nova declaração de princípios dos socialistas.

A reacção de Orlando Gaspar surge na sequência de uma entrevista de Santos Silva ao «Jornal de Notícias», na qual classificou como “embaraçosa” e “deslocada” a homenagem que o PS/Porto prestou recentemente a António Guterres.

Nessa entrevista, o antigo ministro sustentou que o gesto foi ridículo, o que provocou a reacção enérgica de Orlando Gaspar, directamente visado nas declarações. “ (...) V. Ex. não foi capaz de entender o significado do acto simbólico da oferta de uma lembrança a um camarada que não esquecemos e que para nós é e será sempre uma enorme referência e a quem quisemos manifestar também a grandeza da condição humana “, escreveu Gaspar .

As críticas do PS/Porto vão mais além e são mais contundentes: “ Quem não é capaz de respeitar os seus camaradas, as estruturas a que pertence, os gestos embora simples mas decididos em conjunto, revelando um feroz espirito de casta que despreza os valores que temos vindo a afirmar, pode ser digno de lhe outorgarem a notabilíssima tarefa da redacção da Declaração de Princípios do PS, questiona Orlando Gaspar, deixando bem claro que para ele a resposta é negativa, apesar de Augusto Santos Silva ter sido apontado por Ferro Rodrigues, secretário-geral dos socialistas.

 A fechar a carta, o tom mantém-se igualmente violento: “ A esta interrogação, outras se vão seguir, autodisciplinando-nos tanto quanto possível no sentido de não dizermos publicamente o que de ridículo achamos em actos praticados pelo dr. Santos Silva; não queremos descer a esse patamar.” 

                                                 DN - Abril- 2002

publicado por luzdequeijas às 16:27
link do post | comentar | favorito

SALVE-SE QUEM PUDER

“ Um país de opereta

 

“ Sem se perceber bem a origem do mal, o país afunda-se a pouco e pouco num atoleiro. Os sinais são inúmeros e vêm de toda a parte: do universo do futebol, do mundo da política, da relação dos portugueses com a televisão. A mediocridade banalizou-se, tornou-se normal. O mau gosto alastra. A honra das pessoas perdeu valor. (...). Devo dizer, com toda a sinceridade, que não vejo maneira de mudar este estado de coisas.Não sinto que haja energias suficientes para inverter a situação. Há uma espécie de anomia, de conformismo, que puxa o país para baixo.

Perderam-se as referências. Já não se identifica a mediocridade, o mau e o bom gosto misturam-se, confunde-se a esperteza com a falta de carácter, a ambição com o oportunismo. Portugal afunda-se num charco. A salvação já não é colectivo: é individual.”               

 

Expresso 21 Set. 2002    

publicado por luzdequeijas às 16:20
link do post | comentar | favorito

SEI MUITO POUCO!

“ O SECRETISMO “

 

"O mais dificil para mim é saber que há tantas coisas que eu não sei."

 

Um menino de Mocambique

publicado por luzdequeijas às 16:17
link do post | comentar | favorito

CAMINHO DE SANTIAGO.

Sexta-feira, Abril 18, 2008

Caminho de Santiago com Prof. Nandim de Carvalho


Como tem vindo a ser habitual, encontramo-nos no Hotel Mundial para um jantar seguido de Tertúlia. Desta feita com o Professor Nandim de Carvalho.
O professor trouxe-nos a sua experiência do último percurso de 160 Km que recorreu a pé até Santiago de Compostela.

Ainda que não católico, o professor revelou que aquela caminhada de 8 dias, +/- 20 Km por dia, proporcionou um encontro consigo próprio e de re-harmonia com a Natureza e o mundo e que por só por isso recomenda vivamente que a façamos.

Abordou alguns aspectos esotéricos do percurso, como seja as vieiras simbolizarem a orientação do caminho unindo-se num ponto para onde convergem todas as linhas, a forma de caminhar com o cajado revela-lhe a perfeição do compasso maçom, assim como na passada se vê o triangulo… O facto de o caminho ser milenar em que o homem percorria terra á procura de onde o sol morria, caminhando de Este para Oeste foi uma característica abordada. Falou-nos que todas as estruturas são feitas de homens e por muito perfeitas que sejam aquelas, estes têm tendência a estraga-las com a sua soberba.

Mais um bom serão cultivando-nos sem "pré-conceitos"
publicado por luzdequeijas às 15:49
link do post | comentar | favorito

OFERECIDA DE BANDEJA À ESQUERDA

“ Uma questão política “

 

“Se poucos erros palmares existiram durante o “ cavaquismo “, o principal foi sem dúvida o modo como o centro-direita se despojou da sua influência na comunicação social e vendeu aos seus adversários internos e externos a corda com que seria enforcado.

 

Se a SIC e a TVI, criadas com a bênção do consulado social-democrata foram os canais televisivos mais implacáveis com os governos de Cavaco, já a criação do “ Império da Lusomundo “, redundou num genuíno Alcácer – Quibir já que a direcção e linha redactorial dominantes dos diários do grupo foram oferecidas de bandeja pelo coronel Silva às sinecuras socialistas do jornalismo.

 

A vitória do PSD nas últimas eleições, a qual se fez paradoxalmente contra a própria imprensa dominante, não foi, todavia, acompanhada por uma estratégia certeira para a comunicação social, pois um sector da liderança ainda acredita que “ la donna e mobile “ e que se pode vir a inclinar ainda para o seu lado.

 

A reacção da linha dominante da imprensa nos primeiros “cem dias“ da actual coligação esmaece todas essas ilusões.

 

Para quem não queira ver, o “ estado de graça “ governativo foi morto à nascença por uma “fatwa “ dos fazedores de opinião; o primeiro-ministro foi reduzido ao estatuto de um fantasma; Manuela Ferreira Leite foi transformada na «bruxa malvada do Oeste»; Morais Sarmento transmutado no “Calvin” do Executivo; o Governo foi crismado de inepto e trapalhão; os críticos internos do PSD foram brindados com um palco público de luxo; e o “ Bloco de Esquerda “ erigido a consciência colectiva.

Importa, pois, que o PSD entenda, uma vez por todas, o que Portas já entendeu.

 Ou o centro-direita decide lutar no terreno da comunicação social pelo espaço próprio a quem em termos de representatividade democrática tem direito, apoiando quem deve apoiar, ou será a sobredita “ comunicação social das causas “ a acabar com o centro-direita.                                                     

No tempo presente, a comunicação social de massas encontra-se maioritariamente privatizada e os grupos e interesses económicos que a possuem estão desde há muito acomodados ao “ pacto tácito “ de não influírem na linha editorial, contanto que a sua influência comunicativa no campo económico fique garantida. 

No seu entendimento foi sempre preferível manter uma orientação de esquerda na imprensa que controlam, para agradar aos imprevisíveis socialistas, estejam eles no Governo ou na oposição, já que os partidos do centro-direita “ estão no bolso “ e constituem um parceiro tácito e adquirido quando alcançam o poder.

Importará talvez que a coligação no poder, eventualmente através de um exemplo que faça doer, relembre a uma certa plutocracia descuidada e pouco grata que nada está verdadeiramente adquirido e que não existem valsas dançadas senão a dois.”

                                                                                                                 INDEPENDENTE 12 Julho 2002

 

publicado por luzdequeijas às 15:31
link do post | comentar | favorito

A MENTE DE ALEGRE!


Quarta-feira, 5 de Maio de 2010

Na semana passada Manuel Alegre criticou Cavaco Silva por este ter questionado as grandes obras públicas em Portugal. Segundo o candidato presidencial do Bloco de Esquerda, e que neste momento procura desesperadamente o apoio do PS, o Presidente da República não deve falar sobre as opções do Governo. Pouco depois dessa critica, o poeta voltou à carga para declarar o seu apoio ao plano de obras públicas do Governo. O que se depreende destas confusas e transtornadas intervenções é que Alegre defende que o PR apenas poderá falar das opções governativas se for para apoiar. Se for para falar contra, então deverá permanecer em silêncio. Se fosse para levar a sério o que defende, então poderíamos concluir que um mandato presidencial de Alegre seria uma mera âncora do Governo. Será que para Alegre, um PR é somente um corta-fitas e um Yes Men do Primeiro-ministro? Ou será esta a sua estratégia para conseguir o apoio do PS, demonstrando que apoia entusiasticamente o que tem sido feito por José Sócrates? Não se percebe o que vai na mente de Manuel Alegre. Desconfio que nem ele sabe, dada a confusão que tem sido a sua pré campanha presidencial.

 

publicado por luzdequeijas às 15:22
link do post | comentar | favorito

LIBERDADE DE EXPRESSÃO EM PORTUGAL

Portugal cai 14 posições no ranking da organização Repórteres sem Fronteiras

Situação da liberdade de imprensa é "preocupante, diz a comissão de ética

05.05.2010 - 09:25 Por Maria Lopes

  

"Esta é a principal conclusão do relatório sobre o exercício da liberdade de expressão na comunicação social que levou ao Parlamento 34 pessoas para serem ouvidas durante dois meses na comissão parlamentar de Ética. O documento foi elaborado pela deputada comunista Rita Rato e será discutido e votado na próxima semana, confirmou ao PÚBLICO o presidente da comissão, Luís Marques Guedes.

Ontem, o relatório anual da organização Repórteres Sem Fronteiras seguia de perto as conclusões da comissão parlamentar. No ano passado, a posição de Portugal no ranking da liberdade de imprensa caiu 14 posições, do 16.º para o 30.º lugar. No relatório, que analisa a situação da imprensa em 175 países, não é feita qualquer referência à queda de Portugal, que partilha agora o 30.º lugar do ranking com a Costa Rica e o Mali.

Segundo as conclusões do documento, as impressões recolhidas nos depoimentos de directores de jornais e TV, jornalistas e entidades ligadas à comunicação social confirmam que "o direito a uma informação livre, diversa e isenta está cada vez mais diminuído e as diferentes formas de condicionamento do conteúdo informativo cada vez mais perigosas e sofisticadas".

No capítulo das conclusões, Rita Rato diz que as audições revelaram "preocupantes aspectos das relações entre o poder económico, o poder político e os órgãos de comunicação social": desde a "promiscuidade entre o poder político e o poder económico", passando pela "manipulação da informação e distorção da realidade", somada à "informação feita e produzida à medida do poder dominante". Mas também há que acrescentar a "utilização das fontes de financiamento no condicionamento da informação", bem como "a pressão e a chantagem sobre os jornalistas" - uma realidade que, não sendo "novidade", acaba por ser uma "prática que se tem vindo a acentuar e a contribuir de forma significativa para a degradação do regime democrático".

Tal prática é também "inseparável da crescente concentração da propriedade dos órgãos de comunicação social". Mas há outra questão económica a juntar: a "degradação dos direitos dos trabalhadores do sector", com a depreciação dos salários, o aumento da precariedade e a desvalorização da acção colectiva de que é exemplo a redução do número de conselhos de redacção.

De acordo com o relatório, a intervenção do poder político - que não se esgota no actual Governo mas se estende a anteriores - e do poder económico é "diversificada e sofisticada": inclui a recusa ou dificuldade de acesso à informação, "pressões objectivas sobre os accionistas, retaliações através da publicidade" ou o corte de financiamento bancário, processos judiciais de natureza cível contra jornalistas, limites ao jornalismo de investigação.

Para os problemas que envolvem a publicidade, pelo menos a estatal, o relatório deixa uma recomendação ao Parlamento: "Que considere a adopção de legislação que contribua para um quadro de maior transparência seja no plano da utilização de recursos públicos, seja na intervenção dos direitos privados."

publicado por luzdequeijas às 15:10
link do post | comentar | favorito

CONVERSA ENTRE BOYS!

Rui Pedro Soares, ex-administrador da PT, disponibilizou-se para garantir a um membro do PS colocação no Taguspark, caso este perdesse as eleições autárquicas em Coimbra.

No âmbito do processo Face Oculta, foi interceptada e transcrita uma conversa telefónica em que Paulo Penedos (membro da Comissão Nacional do PS, vice-presidente da comissão política da concelhia de Coimbra e assessor jurídico da PT) procurou convencer o governador civil, Henrique Fernandes, a aceitar candidatar-se a presidente da Câmara de Coimbra. Este, porém, levantou reservas, pois receava perder as eleições e ficar como vereador – o que não lhe convinha, segundo afirmou, por afectar a conclusão da sua tese de doutoramento.

 

‘Uma coisa onde possa acabar o doutoramento’

A conversa foi a 6 de Junho, quando se preparavam as listas de candidatos às eleições autárquicas. Henrique Fernandes, que acumula o cargo de governador civil com a presidência da concelhia do PS/Coimbra, recebeu então um telefonema do seu vice, Paulo Penedos. Este insistia para que se candidatasse – mas Henrique Fernandes, que é professor universitário na Fundação Miguel Torga, tinha «apenas um ano e pouquinho» para entregar a tese de doutoramento. E explicou: «Eu gostava era de uma coisa onde pudesse acabar o doutoramento. É uma questão de brio, sou um eterno doutorado adiado».

O governador civil estava consciente de que tinha «uma vaguíssima hipótese de ganhar». Se ganhasse, tudo bem («põe-se lá um bom segundo e depois, com ordens dadas como deve ser, como no Governo Civil, a coisa endireita»). Mas «o problema é que, se um gajo perder, não fica bem na fotografia, dizer assim: ‘Eh pá, eu não sou candidato a vereador, portanto tenham um bom dia’».

Penedos prometeu-lhe então que, se se candidatasse e perdesse, ele próprio se responsabilizaria por lhe arranjar um lugar numa empresa que suportasse as suas despesas enquanto estivesse a fazer o doutoramento: «Pelo menos metade do que tu dizes que precisas eu responsabilizo-me por arranjar. Não tenho dificuldade, nas empresas com que me relaciono, de resolver isso. Precisávamos era de ter a garantia de que os outros gajos arranjavam um lugar não executivo que desse o mesmo».

De seguida, pergunta a Fernandes: «Quanto é que vencem os administradores não executivos na sociedade Metro Mondego?». O governador civil responde: «Não faço ideia, mas também se pergunta isso no sábado. (...) Pois, a questão do não executivo era a solução, pá. Porque outra coisa qualquer não resolve. Porque obriga a estar, pá».

Após referir a carga horária de um administrador não executivo («uma reunião de conselho uma vez por mês»), Penedos propõe: «Ó Henrique, se o que te separa de aceitar for isso, eu ainda hoje ponho um administrador da PT a garantir-te que tu a seguir, se não te correr bem, serás administrador não executivo do Taguspark».

O governador civil pergunta se o «Taguspark é o Thomati» e Penedos esclarece: «É o CEO, entrou na última assembleia-geral. Pusemos lá o João Carlos Silva, como executivo». Recorde-se que, na sequência de uma certidão extraída do processo Face Oculta, o Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa acusou entretanto Américo Thomati, João Carlos Silva e Rui Pedro Soares pelo crime de corrupção passiva, no âmbito do chamado caso Figo.

 

1500 a 2000 euros

À época deste telefonema entre Penedos e Henrique Fernandes, Rui Pedro Soares negociava a compra da TVI pela PT. Segundo as conversas interceptadas, estava-lhe destinado um lugar de administrador executivo na Media Capital, proprietária da estação.

Na conversa com Henrique Fernandes (quando este insistia que o seu problema era o prazo para a entrega da tese de doutoramento), Penedos explicou o que se passava: «O Rui Pedro Soares está na iminência de querer saltar de lá. Por isso, se o que te separa de uma aceitação é isso… Eh, nessa casa dos 1500 a 2000. E depois, se alguém puder ajudar noutra, pronto, já ficavas com uma coisa composta».

Fernandes concordou: «Já. Isso equivalia a uma bolsa, dá perfeitamente. E permite-me depois voltar, não é? Mas vamos ver, vamos ver». E prometeu ligar a Penedos no dia seguinte, para lhe dar a resposta.

Paulo Penedos ligou, entretanto, a Rui Pedro Soares: «Desculpa lá estar-te a chatear. Eu vou-te pedir aqui ajuda porque talvez tu possas salvar aqui esta questão de Coimbra. Se o Henrique Fernandes perder a Câmara – que neste momento é um cenário que podemos admitir – tu achas que durante seis meses, para ele concluir a tese de doutoramento, que nós lhe conseguíamos arranjar uma avença no Tagus, de cerca de 1500 euros?».

 

«Não há problema»

Soares responde imediatamente que sim e acrescenta: «Mas podia ser ou seis vezes 1500 ou uma vez 7500?». Pergunta a seguir ao interlocutor qual é a formação de Henrique Fernandes e Penedos responde que «é sociólogo». O administrador da PT remata: «Compromete-te. Não há problema».

O esquema não foi posto em prática, já que o PS avançou com outro candidato – Álvaro Seco, que, confirmando os temores de Henrique Fernandes e de Penedos, viria a perder o escrutínio.

Confrontado pelo SOL com as propostas de Paulo Penedos para o lugar no Taguspark, Henrique Fernandes negou ter «alguma recordação dessas conversas». «Se as houve, não passaram de mera efabulação generosa de Paulo Penedos», acrescenta, salientando que, «se ele o fez, não me parece que isso corresponda a um comportamento menos bom».

Em relação ao facto de também não lhe ter respondido com um ‘não’ claro, o governador civil (que entretanto foi reconduzido no cargo) diz que pode ter sido por uma questão de delicadeza: «Nesse caso não lhe disse que não, deve ter sido uma resposta delicada». E terminou dizendo mesmo que nunca teve a ambição de se candidatar à autarquia: «Fui vereador e vice-presidente da Câmara durante dez anos e disse várias vezes a quem me fez essa proposta que a água não passava duas vezes debaixo da mesma ponte».

felicia.cabrita@sol.pt

publicado por luzdequeijas às 14:50
link do post | comentar | favorito

VAMOS VER-NOS GREGOS!

Sejamos gregos
Inserido em 05-05-2010 08:49


 
Dois mil milhões de euros são muito dinheiro. É mais do que o Governo planeia reduzir o défice este ano. É um terço das receitas de privatizações que se espera receber, nos próximos três anos, ao privatizar as 17 empresas da lista apresentada ao Parlamento.


É tanto que vai fazer subir a nossa dívida pública dos actuais 77% do Produto para uns ainda piores 78,5%. Uma subida de um ponto e meio, num galope terrível que é urgente travar.

Pior do que isso: são dois mil milhões para emprestar à Grécia, quando nós não os temos para os emprestar. Dito assim, parece ainda mais.

Dois mil milhões que vamos ter de ir buscar aos mercados pagando, por eles, juros de 5,5 ou 6% (ou até mais…).

Contas feitas, vamos pagar mais pelo empréstimo à Grécia do que os 5% que os próprios gregos vão pagar por ele. Teremos prejuízo.

E este negócio faz sentido? Para evitar que a Grécia caia na bancarrota quando, nós próprios, estamos a fugir dela como o diabo da cruz?

Faz. Neste momento, pior do que a desgraça própria é mesmo a desgraça alheia. Tal como todos, os outros somos chamados a salvar a credibilidade da nossa moeda, a solidez da Zona Euro, a nossa própria economia.

Custa-nos o desgoverno grego? Apetece-nos pedir aos gregos que deixem a contestação nas ruas e passem depressa a trabalhar duro para ver se rapidamente nos pagam?

O empréstimo à Grécia não é mais do que um empréstimo a Portugal! Percebem agora a fúria dos alemães a chorar os tempos em que o seu marco não era afectado pelo desgoverno dos outros? Hoje seremos gregos esperando que, amanhã, os espanhóis saibam ser portugueses.



Graça Franco

publicado por luzdequeijas às 11:30
link do post | comentar | favorito

TANTOS PARECERES

Na assembleia-geral da Taguspark, ontem realizada em Oeiras, foi decidido que Américo Thomati e João Carlos Silva vão ser substituídos na comissão executiva do parque tecnológico em Junho próximo. Isaltino Morais (ao centro, na foto) participou na reuniãNa assembleia-geral da Taguspark, ontem realizada em Oeiras, foi decidido que Américo Thomati e João Carlos Silva vão ser substituídos na comissão executiva do parque tecnológico em Junho próximo. Isaltino Morais (ao centro, na foto) participou na reuniã05 Maio 2010 - 00h30

Face Oculta

Tagus paga 540 mil a Júdice

Nos últimos dois anos, o Taguspark gastou mais de meio milhão com os pareceres jurídicos do Miguel Júdice, responsável pela elaboração de trabalhos sobre a tentativa de a Portugal Telecom

Leia mais sobre a investigação ao processo 'Face Oculta' na edição de hoje do 'Correio da Manhã'.




 



 
 

 

publicado por luzdequeijas às 11:27
link do post | comentar | favorito

IRREGULARIDADES NA SAÚDE

Os inspectores detectaram irregularidades nos rendimentos dos gestores dos hospitais e institutosOs inspectores detectaram irregularidades nos rendimentos dos gestores dos hospitais e institutos05 Maio 2010 - 00h30

Saúde

3,1 milhões de euros de despesas ilícitas

Inspecção-Geral das Actividades em Saúde comunicou irregularidades ao Tribunal de Contas.

Saiba mais sobre a investigação a rendimentos e regalias de gestores hospitalares na edição de hoje do jornal 'Correio da Manhã'.


 

 

publicado por luzdequeijas às 11:24
link do post | comentar | favorito

CORAÇÃO APERTADO

05 Maio 2010 - 00h30

Diário da Manhã

Voa, voa, Inês voa

Inês de Medeiros fez uma enorme birra por causa da novela dos pagamentos das suas viagens a Paris.

Bateu o pé, obrigou a administração do Parlamento a pedir pareceres jurídicos, enfim, uma novela de seis meses que parecia ter acabado com a decisão de Jaime Gama, que, a título excepcional, autorizou a senhora deputada do partido do senhor engenheiro relativo a viajar para Paris à borla. Agora, amuada com a intenção do CDS de pôr tudo em pratos limpos e acabar com mais escandaleiras, Inês de Medeiros informou o povo de que não quer receber nada da Casa da Democracia. Coitada. De lágrimas nos olhos e o coração apertado, espera-se que não desista das viagens a Paris. Mas, como vivemos num país de corações moles, é natural que os socialistas se comovam e a compensem de tamanho sofrimento.



António Ribeiro Ferreira, Jornalista

publicado por luzdequeijas às 11:22
link do post | comentar | favorito

SAÍDAS DE SENDEIRO

 

04 Maio 2010 - 00h30

Diário da Manhã

Creio em ti, engenheiro

Manuel Alegre formaliza hoje a sua candidatura presidencial. O último passo para o Partido Socialista do senhor engenheiro relativo o engolir com a ajuda de muitos comprimidos para a azia e doenças afins.

Mas o homem que obteve um milhão de votos em 2006 já merece esse apoio. Depois de ter andado a portar-se muito mal de braço dado com Francisco Louçã, com críticas sistemáticas ao Governo do seu partido e ao PEC, Alegre percebeu quetinha de mudar de rumo e mostrar que está de alma e coração com todas as megalomanias do seu secretário--geral. Um dia critica Cavaco Silva por nada dizer sobre a crise, no outro ataca o Presidente por ter muitas reservas sobre as grandes obras públicas. Está visto que Manuel Alegre teve entradas de leão e vai ter saídas de sendeiro.



António Ribeiro Ferreira, Jornalista



 
 
 

 

publicado por luzdequeijas às 11:19
link do post | comentar | favorito

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. O CONCEITO DE SERVIÇO PÚB...

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. COSTA V.S MERKEL

. MANHOSICES COM POLVO, POT...

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds