Terça-feira, 24 de Março de 2009

"Mãos Limpas"

logo
 

fevereiro 2002



 

EDITORIAL

Berlusconi

A queda de Bettino Craxi e Giulio Andreotti balançou com todo o sistema político que, em poucos meses, viu serem envolvidos em escândalos, perseguidos pela justiça, centenas de deputados, senadores e ex-ministros, expostos à execração pública...


 

Ignacio Ramonet

“De todas as formas de “persuasão clandestina”, a mais implacável é a que se faz exercer simplesmente pela ordem das coisas.”
Pierre Bourdieu

A partir de 1992, uma avalanche de negócios escusos foi revelada pela operação Mani pulite (Mãos limpas) e pelo juiz Antonio di Pietro

Na Itália, a ordem das coisas persuadiu, de forma invisível, uma maioria dos eleitores de que acabou o tempo dos partidos tradicionais. Essa convicção enraizou-se numa constatação: desde a década de 80, o sistema político vem passando por uma decadência acelerada. Há quem fale em “gangrena” e “putrefação”. A corrupção generalizou-se assumindo proporções alucinantes. O sistema de propinas custou ao país mais de 75 bilhões de euros (cerca de 160 bilhões de reais)... O financiamento oculto dos partidos propiciou o enriquecimento fabuloso de seus principais dirigentes, em especial socialistas e democrata-cristãos. “Quem tiver olhos para ver”, afirmou Indro Montanelli, “compreenderá o enorme contraste entre o nível de vida dos dirigentes políticos e suas declarações de renda1 .”

A partir de 1992, uma avalanche de negócios escusos foi revelada pela operação Mani pulite (Mãos limpas) e pelo juiz Antonio di Pietro. Acusado de enriquecimento ilícito, Bettino Craxi, ex-presidente do Conselho e líder dos socialistas, renunciaria ruidosamente, vaiado por uma multidão irada que chegou a tentar linchá-lo... Giulio Andreotti, outro ex-presidente do Conselho e principal dirigente da Democracia Cristã, também seria, por sua vez, denunciado, arrastado na lama, acusado de “conivência com a máfia” e de “cumplicidade em assassinato”...

O vazio e o pânico

A queda desses dois gigantes balançou com todo o sistema político que, em apenas alguns meses, viu serem envolvidos em escândalos, perseguidos pela justiça e esculachados pelos meios de comunicação centenas de deputados, senadores e ex-ministros, expostos à execração pública... Acusada de todo tipo de corrupção, a classe política no poder viu-se decapitada, desacreditada pela opinião pública, afundando no descrédito total. “O vazio é tão grande e o pânico tão intenso”, escreve Eric Joszef, “que se receia abertamente um golpe de Estado2 .”

Acusada de todo tipo de corrupção, a classe política no poder viu-se decapitada, desacreditada pela opinião pública, afundando no descrédito total

Foi em meio a esse grande naufrágio – e não por meio de um golpe de Estado, mas de uma espécie de hipnose coletiva pela televisão – que Silvio Berlusconi, já aliado aos pós-fascistas da Aliança Nacional e aos xenófobos da Liga do Norte, venceu as eleições pela primeira vez, tornando-se presidente do Conselho de maio a dezembro de 1994. Essa experiência de poder foi um fracasso. Mas não desanimou Berlusconi – ele próprio, acusado de negociatas, de transações suspeitas e tráfico de influência – que, para se tornar chefe do governo em maio de 2001, contou com seus inúmeros trunfos.

O poder político, compra-se

Que trunfos? Em primeiro lugar, os que lhe garante sua imensa fortuna, a décima quarta do mundo e a maior da Itália3 . Uma fortuna construída a partir de nada, graças à proteção, no início, de seu amigo socialista Bettino Craxi. Às custas de falcatruas, primeiro conseguiu sucesso no setor imobiliário, depois na distribuição atacadista e nos supermercados, depois na área de seguros e publicidade e, finalmente, no cinema e na televisão. Juntamente com os grupos Bertelsmann, Rupert Murdoch, Léo Kirsch e Jean-Marie Messier, se tornaria um dos imperadores dos meios de comunicação na Europa.

Demagogo e populista, Berlusconi não tem escrúpulos: não hesitou em fazer um pacto com o ex-fascista Gianfranco Fini e o racista Umberto Bossi

Silvio Berlusconi colocaria a seu proveito a fabulosa riqueza e o formidável poder que lhe conferem, em termos de violência simbólica4 , seus canais de televisão, para demonstrar, numa época de globalização, uma equação simples: quando se detém o poder econômico e o poder da mídia, compra-se o poder político quase automaticamente5 . E até de uma forma triunfal, já que seu partido, Forza Italia, obteve cerca de 30% dos votos nas eleições legislativas de 13 de maio, tornando-se o principal partido político da Itália...

Surge o “novo fascismo”

Demagogo e populista, Silvio Berlusconi não se preocupa com escrúpulos. Em matéria de aliados, não hesitou em fazer um pacto de conivência com o ex-fascista Gianfranco Fini e o racista Umberto Bossi. Os três constituem o triunvirato mais grotesco e mais repugnante da Europa. A ponto de um semanário britânico, antes das eleições, lembrar as acusações pendentes na justiça italiana contra Berlusconi, avaliando que esse tipo de dirigente não era “digno de governar a Itália”, pois constituía “um perigo para a democracia” e uma “ameaça ao Estado de direito6 ”.

Essas sombrias previsões revelaram-se corretas. Após o deplorável colapso dos partidos tradicionais, a sociedade italiana, tão culta, assiste impassível (com a exceção do mundo do cinema, que passou a resistir) à atual degradação do sistema político, cada vez mais confuso, extravagante, ridículo e perigoso. Com a insolência de um charlatão de feira, e graças ao seu monopólio da televisão, Silvio Berlusconi concretiza o que Dario Fo qualifica de “novo fascismo”. A questão está em saber até que ponto esse modelo italiano, tão inquietante, poderá, amanhã, estender-se a outros países da Europa...
(Trad.: Jô Amado)

publicado por luzdequeijas às 12:12
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. O CONCEITO DE SERVIÇO PÚB...

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. COSTA V.S MERKEL

. MANHOSICES COM POLVO, POT...

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub