Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2009

O NOVO PÂNTANO

Alterar tamanho de letra
 
24 Fevereiro 2009 - 09h00

Cozido à portuguesa

Verdade e mentira

“Sócrates será responsabilizado, não só pela actual crise, como pelos sacrifícios que pediu aos portugueses”

Desde que o euro começou, a grande maioria dos governos europeus não conseguiu ser reeleito. Tirando Zapatero, pode dizer-se que o euro tem sido um cemitério de governos. Na Alemanha, Schroeder perdeu, sendo substituído por Merkel. Em França, os gaulistas perderam para os socialistas, que depois perderam de novo para os gaulistas. Berlusconi foi derrotado por Prodi, e depois a Esquerda foi derrotada, de novo, por Berlusconi. Na Bélgica, na Holanda, na Grécia e na Irlanda ocorreram situações semelhantes. E mesmo em Espanha, Zapatero conseguiu ser reeleito, mas antes dele o PP não o conseguira.

Em Portugal, foi o que se viu. Primeiro, Guterres, que se demitiu, declarando que estava "num pântano". O PS, com Ferro Rodrigues à cabeça, perdeu as eleições. A coligação PSD-PP governou uns anos, mas, nas eleições seguintes, o PSD foi derrotado pelo PS. Há uma ou outra excepção menor, mas de uma maneira geral, e tirando o caso já citado de Zapatero, quase nenhum governo do euro conseguiu vencer as eleições seguintes a que se apresentou.

Qual a razão deste estranho fenómeno? Como é possível que uma moeda única, um passo no sentido da prosperidade geral da Europa, se tenha transformado num cemitério de governos? A resposta é simples: responsabilidade sem poder. Ao entrarem para o euro, os governos nacionais transferiram imensos poderes para o Banco Central Europeu. Deixaram de imprimir moeda, de variar a taxa de juro, de modificar a taxa de câmbio, de ultrapassar certos limites da dívida pública. E, claro, deixaram de poder ter deficits superiores a três por cento. No entanto, continuam a ser responsabilizados pelos seus povos pelos maus resultados das economias. Menos poder, a mesma responsabilidade. Não é de estranhar que percam eleições, uma atrás da outra.

É verdade que a actual crise permite um certo relaxamento das regras do euro, o que dá mais poder aos governos. Mas é evidente que Sócrates será responsabilizado, não só pela actual crise, mas também pelos três anos anteriores de sacrifícios que pediu em nome das regras do euro. Cada dia que passa, aos olhos dos portugueses, cresce a sua responsabilidade. Qual a dimensão da punição do povo ? Só se saberá nas eleições.

Para mais, os sacrifícios revelam-se agora inúteis. Confrontado com a recessão, o Estado vai ter de empregar mais, gastar mais, e se calhar chegar a deficits de números semelhantes aos que derrotaram Santana Lopes. É uma ironia terrível, mostrando que também em política económica, o que hoje é verdade amanhã pode ser mentira.

Domingos Amaral, Director da 'GQ'
publicado por luzdequeijas às 17:36
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. O CONCEITO DE SERVIÇO PÚB...

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. COSTA V.S MERKEL

. MANHOSICES COM POLVO, POT...

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub