Terça-feira, 2 de Setembro de 2008

A Batalha do Comportamento

Uma sociedade estruturada em valores humanos, poderá levar centenas de anos até ser conseguida. É uma forma continua de respeito pelos valores recebidos e muito esforço pelo seu aperfeiçoamento. Tudo em resultado de uma entrega abnegada e desinteressada de milhões de almas nascidas e desaparecidas de consciência tranquila !

Hoje, em Portugal e contrariamente ao que gostamos de presumir , a vida hipnotiza-nos com muita facilidade e logo nos esquecemos do que devemos fazer , mesmo se for Deus a pedir-nos «um copo de água». Basta o olhar de uma linda mulher, ou um elogio envenenado . Basta a embriagues do poder adquirido sem merecimento. É na área do comportamento que se trava a batalha mais importante do desenvolvimento. Comportamento individual e colectivo. Sem as virtudes do civismo, o homem não é capaz de viver de bem consigo próprio e de conviver respeitosamente com os outros, tão pouco de se integrar na comunidade civil, de trabalho ou familiar. Tudo se transforma num lodaçal ! O cheiro é irrespirável !
 
Como prova de que não estamos no bom caminho , basta atentar no seguinte : São várias as etapas da desresponsabilização , decorrendo a primeira do apregoado direito de cada pessoa fazer o que quiser. É, assim , normal as pessoas embriagarem-se , drogarem-se , prostituírem-se , etc. , etc. , e ninguém ter nada a ver com isso . Não há satisfação a dar à família , à comunidade , nem aos poderes constituídos .
Temos depois , como segunda etapa , o direito à comiseração geral .
Os que se embrenham em qualquer marginalidade , diz-se , têm direito à compreensão e à tolerância da colectividade. Surge , a seguir , o direito à solidariedade . Esta é a terceira etapa da desresponsabilização e porventura aquela que entroniza a marginalidade na vivência da comunidade. Esta é a etapa da consolidação da desresponsabilização . E lá vamos, assim, a caminho da desresponsabilização geral . Quem é que não reparou já na desresponsabilização habitual de altos responsáveis da governação e administração do país ? Esses senhores fazem , nos seus postos de trabalho , o que querem , como querem, e nunca são responsabilizados . Não são demitidos , mas apenas deslocados para outros cargos, ainda melhores ! E se são governantes , aguarde-se por novas eleições para passarem a deputados . Quem é que os não vê nas bancadas da Assembleia da República ? ! Foi por este caminho de gente “boazinha”, gente que tudo perdoa, gente com horror à responsabilização que Portugal bateu no fundo ! Foi por este caminho que se perderam os valores e a responsabilização de quem não quer ser responsável consigo próprio, nem com os outros ! Só quer os seus direitos sociais! Aqui chegados, já nem sabemos o significado de “comportamento” !
 
A corrupção alastra , o compadrio substituiu o mérito e o interesse material oblitera o dever de servir a comunidade . A maledicência, a intriga e o oportunismo minam o debate e a informação, que se desejavam cordiais e frutuosos. A mediocridade banalizou-se, tornou-se normal. O mau gosto alastra. A honra das pessoas perdeu valor .
Já não se identifica a mediocridade , o mau e o bom gosto misturam-se , confunde-se a esperteza com a falta de carácter, a ambição com o oportunismo. A denúncia é virtude, muito bem paga! Portugal afunda-se num charco ! Da economia à justiça, da administração interna à saúde , os pequenos e grandes escândalos e crimes surgem a um ritmo quase diário . Todas as actividades são atingidas, escapam, quando muito, as pessoas mais resistentes. E uma ou outra instituição !
 
Confesso, com toda a sinceridade, que não vejo maneira de mudar este estado de coisas. Não sinto que haja energia suficiente para inverter a situação. Um regresso muito desejado a uma sociedade mais transparente, mais humana e com predomínio da dignidade pessoal, pode estar em perigo. Os políticos resistem o mais possível às mudanças , só as admitindo quando já é demasiado chocante tudo continuar na mesma .
O recrutamento de governantes revela que já não existe uma elite preparada e disponível para exercer o poder . Ou seja : já se anda a rapar no fundo do tacho .
Há um problema de captação de elites porque os partidos não querem fazê-lo . Querem manter a mediocridade em que se movem. As elites terão de vir de outras formas de apuramento . Talvez da sociedade civil e dos seus pilares.
 
Julgo serem muitas as causas que concorrem para o estado em que se encontra a nossa democracia e a nossa sociedade, eis algumas :
“Educação mais transparente”- O país não pode prescindir de valorizar o seu capital humano. É uma obrigação de todos , de cidadania. O mérito é a razão da mudança. Portugal é o país que pior e mais gasta no ensino. Formamos milhares de jovens que saberão «tudo acerca de nada », mas incapazes de usar o português básico, ou a matemática!
“ Valores ignorados” – A construção de uma sociedade ética ( de valores ) será o resultado da actuação daqueles que consciente e deliberadamente desenvolverem uma acção social e de amor pelo próximo. A acção social que se refere, não imobiliza recursos, ao contrário, mobiliza potencialidades dando sustentabilidade a uma criativa rede de relações complementares. Porque nas pessoas "instruídas" em que não hajam valores humanos, o que encontramos é somente ansiedade e preocupação. Também a visão estreita do oportunismo. Os valores que preconizamos produzem paz, dentro de uma sociedade justa e livre. Esta sociedade virá .
Demagogia no lugar da verdade”- A demagogia eleitoral é outro dos factores de distorção a corrigir para que a democracia possa melhorar e os políticos ganhem maior credibilidade. Os comportamentos tudo ganharão com isto ! A credibilidade também.
“ Votar à esquerda e à direita “ - Um povo amadurecido politicamente tem coragem e entendimento para votar no melhor candidato ou na alternância se for o caso. Votar sistematicamente por simpatia no mesmo partido é um mau serviço prestado à democracia. Pior ainda é votar no “centrão” e julgar que com isso fez alternância !
  Medo de desmistificar os secretismos” - Em Portugal existe a moda de copiar o “estrangeiro” mas depois ninguém sabe encontrar os limites razoáveis para tal cópia. Todavia agora , como já tinha sido no início do século passado, assistimos a um domínio total das tendências, dos lóbis e grupos que estão a transformar o nosso país num arremedo de democracia. A sua qualidade é paupérrima em razão desse facto. A transparência e o falar verdade são a única forma de captar a confiança do povo e a sua inteira motivação para a luta que nos espera. A batalha do presente e do futuro!
Falta mais e melhor democracia”- É necessário vontade de agir, de maneira a cultivar a verdadeira democracia, fazer progredir o desenvolvimento e expandir as liberdades humanas , em todo o mundo. Em Portugal, muito mais. As soluções passam por uma maior participação civil e pela criação de instituições justas e responsáveis, que protejam os direitos humanos e as liberdades básicas .           
Saneamento dos partidos políticos” – Deve o Estado intervir no mau funcionamento interno dos partidos? Atendendo ao estado a que eles chegaram, sim . Não tenho a menor dúvida de que o mal da nossa democracia e do nosso sistema político reside nos partidos políticos que temos. O Estado não pode continuar a financiá-los com o dinheiro do povo, quando eles se transformaram numa coutada. Distribuem entre os seus amigos os lugares, cujo desempenho deveria caber aos mais competentes. Hoje, são partidos de cartel. Não haja dúvidas. A existência de “sindicatos de votos”, quotas pagas por outros que não os próprios , atropelos à democracia interna etc. e muito mais!
 
Comentários para quê , sem o retorno aos valores, não vejo como mudar .O regresso aos valores não se faz de um dia para o outro . Foram precisos anos para se atingir o caótico estado actual . Serão precisos muitos mais anos para se atingir o mínimo de vivência salutar, baseada nos indispensáveis valores humanos . Parece que a actual situação interessa a muita gente , se reflectirmos convenientemente , ela não interessa a ninguém . Quanto à modificação do actual estado de coisas , só sei que ele tem que mudar , como , de facto não sei ! Mas sei que mudará .    António Reis Luz
publicado por luzdequeijas às 20:52
link do post | comentar | favorito
|

.Relógio

.Contador

Design Logos

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

. O REGRESSO AOS VALORES

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

. LIÇÕES PARA QUÊ?

. POR QUE OS PIORES

. UM DIREITO CONSTITUCIONAL...

. A GRANDE MUDANÇA

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds