Quinta-feira, 28 de Agosto de 2008

É Só Fazer as Contas ..... parte II

“A agenda económica do Governo tem como objectivo aumentar, de forma sustentada, o crescimento potencial da nossa economia para 3%, durante esta legislatura. Só com o crescimento da economia poderemos resolver o problema do desemprego e combater as desigualdades sociais. Portugal deve ter como objectivo recuperar, nos próximos quatro anos, os cerca de 150.000 postos de trabalho perdidos na última legislatura”.
Programa do XVII Governo Constitucional (2005 )

 
Voltemos ao problema sequencial do desemprego, nas versões, governos PSD vs. governos PS, como o PM gosta:
- No 4.º trimestre de 95, o último em que o PSD foi governo de Cavaco, a taxa de desemprego era de 7,3%, ( tendo atingido um mínimo de 4% em 1993 ). Nessa altura na UE, só o Luxemburgo tinha uma taxa inferior à nossa !
Governação socialista- ( 1.º trimestre de 1996 )
- A partir de 1998 o cálculo do desemprego passou a ser feito com nova metodologia (1) que induz uma diminuição no valor das taxas entre 1,5% e 2.0%, embora, ao que parece, nunca o governo fez qualquer correcção na taxa de desemprego anunciada ! Mexidas nos procedimentos burocráticos de inscrição ou manutenção da inscrição, levam a pequenas alterações na respectiva taxa.
(1) (apenas são considerados como desempregados os indivíduos que fizeram diligências concretas para procurar emprego no período de 4 semanas anteriores ao inquérito).
- Não esquecer que o governo socialista admitiu 100.000 trabalhadores na função pública ( satisfação de clientela ), sem justificação, que passaram a fazer parte da população empregada ! Sem esta avalanche os números oficiais seriam outros que não os anunciados.
- A taxa de desemprego deixada para Durão Barroso foi de 7,3% e em 2001 deixar uma taxa 4,5% ( correcção de nova metodologia 6,3% ) é bom, mas muito aparente, face ao exposto e depois de uma governação de vacas gordas, esquecida das reformas urgentes e necessárias.
- Convém, ainda, perguntar se a criação do RMG, não teve qualquer influência/interferência no número de desempregados ?
Por último convém lembrar de que o tipo de governação que levou ao pântano confessado por Guterres na sua fuga, atira para os futuros governos problemas graves e de grandes consequências! (“ os seus orçamentos não foram suficientemente anticíclicos, como deveriam ter sido, como os aumentos salariais excederam o que seria aceitável”.) Resultou daqui o grave problema do défice.
 
Governação Social Democrata – 2002 a 2005
Ora, nos 1º trimestres de 2002 e de 2005, períodos de referência de Sócrates, a taxa de desemprego era, respectivamente, de 4,5% e de 7,5%. No 1º trimestre de 2008, era superior, 7,6%, tendo descido para 7,3% no 2º trimestre deste ano. Em termos absolutos, o número de desempregados era de 238.000 em Março de 2002, 413.000, em Março de 2005, e 427.000, em Março de 2008 ( 410.000, em Junho de 2008). 
Onde estão, pois, os 130.000 postos de trabalho que Sócrates diz ter recuperado?
E como o poderia fazer, se a recuperação dos 150.000 empregos anunciados só seria possível com um crescimento médio de 3%, valor, e Portugal tem vindo a crescer muito abaixo? Outra promessa falhada !
 
Governação Sócrates – 2005 a 2008-08-28
Ora, a população desempregada era de 413 milhares, no 1º Trimestre de 2005, e de 410.000 no 2º Trimestre de 2008, o que significa apenas uma recuperação de 3.000 desempregados. De 3.000 para os 150.000 prometidos por Sócrates, a diferença é total. Muito grande !
A taxa de desemprego em Portugal baixou uma décima, para os 7,5 em Julho 2008, em relação ao mês passado. O desemprego na UE-27 permaneceu nos 6,8%, e recuou em 20 países da Zona Euro, com destaque para a Polónia , onde caíu para os 6,8 %. A taxa de desemprego mais baixa é a dinamarquesa (2,3 %) !    
 
Compreende-se que o número de desempregados é , sempre, avaliado pelo número resultante da gestão dos inscritos e abatidos no desemprego.
Deste facto, para além de serem de admitir quaisquer limpezas que possam ter ocorrido nos cadernos ( não esquecer as que foram feitas nos cadernos eleitorais e bem ), outros factos relevantes ocorridos, podem estar a influênciar os dados apresentados, ou seja :
a ) Como foi gerida a decisão da abolição do SMO ( serviço militar obrigatório)quanto ao emprego/desemprego ? Libertou num curto período muitos milhares de cidadãos para o mercado de trabalho e criou emprego profissionalizado nas FA ? Decidida, em Novembro de 2004, teve os seus efeitos positivos e negativos face ao desemprego/emprego, por essa altura, da governação Socrates.
b ) Com a crise em alta neste período e a emigração muito elevada, que efeitos pode ter tido ela nos dados do desemprego? Será que pessoas inscritas no desemprego e sem esperança de alcançar emprego, resolvem emigrar e vão dar baixa no desemprego? Se não e são abatidos, logicamente são dados como empregados e não emigrados.
c) Que tal, não haverá uma área de interposição entre o RMG/RSI e as listas de desemprego ? Visto que a inserção não se faz e o subsídio tem subido em flecha.
d) Qual a conexão entre a economia paralela ( 25% do PIB ) e o mundo dos desempregados/empregados? É um mundo obscuro que não paga IVA ao Estado e recebe regalias sociais !
e) Por último, não será de admitir o problema das reformas, cujo número pode mudar avaliações, face aos dados do desemprego/emprego ?
f) O fenómeno anual da colocação de professores movimenta grandes números. Este ano 47 mil professores ficaram sem lugar nas escolas ( empregos qualificados. Ora, " É só fazer as contas ... 47.000 são 11,5 % de 410.000 de desempregados no 2.º trimestre de 2008 ! 
g) No final de Junho último, havia 22 mil desempregados em formação, através dos centros de desemprego! Recebem uma remuneração mensal de 50% do indexante de apoios sociais. São pelos critérios do INE, considerados empregados, enquanto formandos. 
 
Tudo isto ( de a até g ) não afecta a taxa de desemprego ! Não afecta as ridiculas décimas que o PM tanto enfoca ?
    
Os casos acima referidos, e muitos outros não mencionados, são uma incógnita para os portugueses, mas facilmente se compreende que os seus efeitos tornem ridiculas as décimas, pontualmente exibidas pelo PM. 
Para que não voltem a acontecer casos como do défice das contas públicas e as correcções feitas ( certas ou erradas ), pela 1.ª vez no BP, não seria de criar na AR uma comissão de inquérito a estes casos ? Com a manipulação ou facilitismo, todos os cuidados são poucos. O rigor é fundamental no reanimar da confiança de todos nós ! Para defender políticas de publicidade do governo Socrates, foi-se alterar os valores do défice entregues à UE e dados como certos ! Esta história não pode continuar enterrada, há que desenterrá-la. Já. 
 
A insistência com que o PM aborda este problema dos 150 mil postos de trabalho, além de se perceber que muito o aflige, está a tornar-se uma ofensa ao bom-senso dos portugueses. Não haverá, pois, qualquer razão para que o PM se enfeite com penas de pavão. Nem que os media falem ou escrevam, que estão quase a ser cumpridos, querendo fazer valer que se tratou de postos de trabalho criados, independentemente dos que se perderam! É um sofisma ! Tendêncioso.

Em boa verdade ele deveria pedir desculpas aos portugueses por estarem a ser causticados com um desemprego que atinge um dos seus valores mais altos, 7,3% da população.    António Reis Luz

publicado por luzdequeijas às 15:58
link do post | comentar | favorito
|

.Relógio

.Contador

Design Logos

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

. O REGRESSO AOS VALORES

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. " Tragédia Indescritível"

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

. LIÇÕES PARA QUÊ?

. POR QUE OS PIORES

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds