Terça-feira, 31 de Agosto de 2010

FALANDO DE ESTADO SOCIAL

NÃO DAQUELE QUE NOS QUEREM METER PELA GOELA ABAIXO!

 

O Estado social

 

Dia a dia

 

João Vaz

Um estudo feito em três países europeus – Alemanha, França e Itália – sobre os impostos que se pagam e os apoios sociais redistribuídos revela que a eficácia e orientação dos estados são muito diferentes sob o mesmo chapéu da União Europeia.

Os números são curiosos e vale a pena referi-los a partir do que saiu publicado no diário italiano ‘La Repubblica’: Na Alemanha, o per capita dos impostos aponta para 6.919 euros por ano e a despesa social dá 9.171 por cidadão. Na Itália paga-se mais um pouco – 7.350 euros per capita – e o Estado distribui muito menos, só 8.023 por cabeça em gastos sociais. A França, referida como magnânima em subsídios, cobra em média 7.438 euros de impostos e gasta em despesas sociais 10.776 per capita.

O estudo dá para avaliar os governos. Um estado deve ter como prioridade a procura das melhores condições de vida para os cidadãos. O crescimento económico exige políticas eficazes dos recursos e bom governo na redistribuição da riqueza. É evidente que se tem de produzir riqueza para se poder apoiar de forma solidária os mais desfavorecidos. E, para isso, o essencial é criar boas condições de investimento e assegurar a harmonia social. Não se pode passar o tempo a apertar com os empresários e a ‘esfolar’ os trabalhadores por conta de um futuro que fica mais complicado todos os dias.Correio da Manhã online

 

PS - No artigo acima, podemos ver que na Alemanha, Itália e França os trabalhadores pagam para o serviço de Segurança Social Nacional, muito menos do aquilo que dela recebem. Então e o que se passa em Portugal?

Com recurso aos dados de um empresário altruísta e do sistema que pôs ao serviço do país a "PORDATA", recolhi para o ano de 2008 como per capita médio pago de despesa 883.4 e o valor per capita médio recebido pela SEGURANÇA SOCIAL PORTUGUESA 2.756.7. Faz muita confusão, pois, a não haver erro, e não parece que haja, em PORTUGAL paga-se muito mais do aquilo que se recebe. Ao contrário dos outros países não socialistas !!!. Não parece que tenha a ver com sistema político, mas sim, com a organização da economia! Como se diz: "é a  economia estúpido!

 

Estranhamente, nós pagamos muito mais do aquilo que recebemos,ao contrário daquilo que acontece nos países acima referidos!  

Acontece que, bem queria apresentar os mesmos dados para o ano de 2009, mas, só foi possível encontrar o valor per capita de despesa que foi 923.7. Quanto ao outro valor de receita per capita parece andar esquecido algures!!

publicado por luzdequeijas às 21:45
link do post | comentar | favorito
|

COM MUITA ADMIRAÇÂO PELO COMENTÁRIO

Comentário a VISÃO, COMPLETAMENTE ERRÁTICA !

terça-feira, 31 de Agosto de 2010, 19:57:10 | MaiaIr para o artigo completo
Quando não houver ninguém nas aldeias os governantes ficam satisfeitos: o rebanho controla-se melhor se os animais estiverem todos juntos!
Se pagassem às pessoas para ficarem nas suas aldeias e viverem da agricultura de sobrevivência que mantém áreas livres de floresta e vigiadas não havia dinheiro para pagar às companhias especializadas em combate aéreo a fogos florestais!
Ai como eu admiro os amigos dos povos que querem dar melhores condições fisicas de permanência nas escolas e de transporte para as mesmas! Mas a educação e a instrução e a convivencialidade humana pode praticar-se em mega agrupamentos ou grandes centros escolares? Duvido... Os senhores da Casa Pia reconheceram que os seus colégios eram mastodônticos e a promiscuidade era causada por isso. Passaram a recomendar escolas mais pequenas onde professores e alunos se pudessem conhecer melhor e as relações humanas fossem possíveis Que querem os senhores governantes coms os grandes ajuntamentos? Não aprenderam nada com a enormidade de reunirem grupos sociais homogéneos em bairros colossais? Já os antigos diziam: Muita gente junta não se salva! Bem mas há aquela máxima americana, divulgada no desembarque da Normandia: mandamos soldados em vagas sucessivas, mais de dois terços não devem passar da praia mas ainda chegam lá acima alguns. Eu só acreditava nesta estragégia se os senhores políticos e os senhores generais, fossem nas primeiras vagas. Ah! Esqueci-me. Quem comandava, depois, as pobres bestas de carga que escapassem?
Tenham juízo!
publicado por luzdequeijas às 20:28
link do post | comentar | favorito
|

O ESTADO SOCIAL DE SÓCRATES

REFORMA MÉDIA NOS 397 euros 

 

A mdia das pensões pagas aos portugueses pela Segurança Social no primeiro semestre está perto do limiar da pobreza, estipulada em 354 euros

 

Em Portugal, a pensão média da mulher é de 300,45 euros e a do homem é inferior aos 400 euros

 

Pormenores: Reforma Antecipada

Sem trabalho, e com o fim do subsídio de desemprego, há cada vez mais portugueses que se vêem empurrados para a reforma com cortes na pensão. 85 mil portugueses, mais de metade do total dos que anteciparam a reforma, fizeram-no por falta de trabalho.

 

PS: O recurso para reformas antecipadas é mais um atirar para depois, de depois de amanhã as responsabilidades de hoje. É por isso que nos espera um futuro muito triste! Mesmo assim, aquilo que é dado aos portugueses, não tem sustentação na realidade económica portuguesa. É dinheiro proveniente dos empréstimos pedidos no estrangeiro e que teremos de pagar com altíssimos juros.

publicado por luzdequeijas às 20:05
link do post | comentar | favorito
|

" O BIG BROTHER"

CHAVES PERDEU 65  ESCOLAS EM APENAS QUATRO ANOS !

 

"Pais estão revoltados com as viagens demoradas que os filhos vão ser obrigados a fazer"

 

( Pais não percebem o fecho de uma escola com seis anos!)

 

SÓ GASTA QUEM PODE, 102 centros escolares vão abrir no norte !!!

 

Vão abrir em Setembro na Região Norte 102 centros escolares novos, ou requalificados, para substituir as 384 escolas do 1.º ciclo encerradas em Julho, anunciou ontem a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte !"

 

A quem interessa esta exibição de "novo riquismo" com o país de rastos? A Sócrates, em Setembro e Outubro, mais vale fechar a televisão, do que ver este espectáculo! E a situação das nossas contas públicas? Quem paga todo este espavento? Nós, o povo. Não o ESTADO, que ele manobra sem sequer ser fiscalizado pelo parlamento. Parece um parlamento de gente obediente, só três ou quatro é que falam, para disfarçar um "comando sem oposição"! Esta é a imagem da EDUCAÇÃO PÚBLICA! ENSINO CENTRALIZADO E OBEDIENTE:

publicado por luzdequeijas às 12:20
link do post | comentar | favorito
|

TROCAR O ENSINO POR DIPLOMAS ! !

E, COM ESSE DINHEIRO, PAGAR AS DÍVIDAS AO ESTRANGEIRO.

 

"Face à facilidade com que se adquirem diplomas do 9.º ou do 12.º anos (400 euros se o Centro Novas Oportunidades não tiver um ou dois formadores a elaborar a "coisa", não se entende porque há algazarra por o Ministério da Educação ir encerrar mais 701 escolas do 1.º Ciclo. De facto para que é que continuam abertas? Talvez fosse melhor dar diplomas logo no registo dos bebés."

António Carvalho - Gouveia

publicado por luzdequeijas às 12:11
link do post | comentar | favorito
|

PORREIRO PÁ!

É A MUNDIALIZAÇÃO E OS TEMPOS QUE AÍ VÊM ! COM SÓCRATES E A SUA FIXAÇÃO PELOS BANCOS E PELAS GRANDES EMPRESAS ( PT; GALP; etc.) DO ESTADO; A NOSSA ECONOMIA MORRERÁ DENTRO EM POUCO. ISTO, NÃO É SER "PROFETA DA DESGRAÇA", ISTO É DIZER A VERDADE AO POVO, AQUILO QUE SÓCRATES NÃO QUER FAZER, OU NÃO PODE! VAI ENTRETENDO, FALANDO DE MITOS, E QUANDO OS IDOSOS ESTIVEREM SEM REFORMAS, O DESEMPREGO FOR MONSTRUOSO E SEM SUBSÍDIO, E O PAÍS ESTIVER PERDIDAMENTE MERGULHADO EM DÍVIDAS, ELES, POLÍTICOS DO PS, EMIGRAM COM OS BOLSOS CHEIOS! O FAMOSO PORREIRO PÁ, IRÁ DIZER, ENTÃO, QUE A CULPA FOI DE BRUXELAS ....

 

Por:Ângelo Correia, Gestor

 

"Em período de férias, descansamos do trabalho de um ano. Felizmente temos direito a isso, e capacidade de o exercer. Outros povos não podem dizer o mesmo. Até há poucos anos, o próspero Japão não oferecia um mês de férias aos seus trabalhadores.

A China, no mesmo ano em que atingiu o segundo lugar do ranking mundial da produção de bens e serviços, mantém uma política restritiva de regalias sociais. A afamada "mundialização" mostra uma enorme discrepância entre um Ocidente que, sendo rico, distributivo e valorizando o conteúdo social da política, está em estagnação económica e um Oriente, que vê crescer as suas economias, mas sem contrapartidas adequadas na área social.

Essa mesma mundialização permitiu ao Oriente crescer, à custa da abertura das fronteiras do Ocidente e à ignorância a que se quis remeter o "seu problema social". Preferimos comprar barato t-shirts descurando quem e como as produz. Preferimos vender ao Oriente as máquinas para produzir essas t-shirts. Ao apenas valorizar o custo dos bens importados, não temos em consideração o sistema social que os enquadra, o Ocidente acelerou o crescimento económico do Oriente, mas deixou instalar a progressiva destruição do seu tecido produtivo centrado na média tecnologia. O Ocidente esperava que a China, a Índia e outros países ficassem pelas t-shirts. Puro engano! Aviões, carros, computadores, electrónica e, em breve, a produção do Ocidente será ultrapassada pela daqueles países, levando ao crescente desemprego nas empresas que não terão possibilidades de concorrerem com os gigantes asiáticos.

Nessa altura, os sistemas sociais Ocidentais não terão capacidade de sobrevivência nos termos em que hoje estão arquitectados. É óbvio que não será apenas aquela a razão explicativa desse fenómeno, mas ignorá-lo não parece atitude lúcida. O Oriente viu crescer a sua economia e pouco faz pelos sistemas sociais. Em suma, uma "mundialização" justa não teria permitido esta evolução em que aquele cresce enquanto o Ocidente estagna. O ideal e correcto seria que o crescimento de uns acompanhasse o de outros, e, para tal, a evolução dos sistemas sociais deveria ser também considerada.

A "mundialização" conduziu não a um sistema de comércio justo, mas apenas de comércio livre e esse, em muitos casos, tem sido injusto. Regular a "mundialização" é decisivo, sob pena de alguns dos seus efeitos potenciarem futuras rejeições e um movimento que não pode parar. Não é obra de um Estado, mas de todos eles. Não é trabalho de um homem, mas de todos, mesmo quando se está de férias."

publicado por luzdequeijas às 11:55
link do post | comentar | favorito
|

SÓCRATES NÃO LARGA O PODER !

SERÁ PORQUE AMA O POVO? NÃO, SE FOSSE NÃO LHE MENTIA COMO MENTE NO CASO DO ESTADO SOCIAL! SEM ECONOMIA O ESTADO SOCIAL ACABA, E NÃO É O ESTADO QUE VAI RESOLVER O PROBLEMA DA ECONOMIA, COMO O SOCIALISMO E O COMUNISNO NUNCA O RESOLVERÃO ! COM POLÍTICOS PROFISSIONAIS, NADA DE BOM NOS ESPERA! ELES SÃO SEMPRE OS MESMOS, PRINCIPALMENTE NO PS! ESTÃO LÁ, PARA PROTEGER QUEM OS PROTEGE, NADA MAIS !

 

O PS descobriu que o PSD quer acabar com o Estado social. O PSD não sabe o que dizer às críticas do PS. Por esta altura,  em vez de andarem a pensar em resolver problemas concretos, caso do PS, ou como os resolverão quando forem governo, caso do PSD, entretêm-se na guerrinha ideológica de conveniência táctica.

Por:Eduardo Dâmaso, director-adjunto

 

Treta pura, quando só a economia determina a intensidade do debate ideológico. O Estado Social não sobrevive na conversa ideológica – cada vez mais fanatizada na boca dos pequenos seguidores de uns e outros – se não souber resolver os problemas do quotidiano. São capazes de resolver as listas de espera nos hospitais? São capazes de evitar que os hospitais sejam verdadeiras câmaras de cremação nos Verões tórridos que vivemos? São capazes de não dar ordens para mentir às administrações de burocratas que pululam pelos hospitais? São capazes de investir um cêntimo que seja para que não existam populações literalmente abandonadas pelo sistema de Saúde? São capazes de ter uma resposta séria para a floresta que não seja a vacuidade que alguns governantes andam para aí a dizer? Conseguem devolver dignidade e rendimento ao mundo rural e à pesca? Acabam com as reformas médias de 397 euros? Se não conseguem dar estas respostas, acabem ao menos com a deplorável pantomina que andam a representar!

publicado por luzdequeijas às 11:44
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 30 de Agosto de 2010

AS NOSSAS MARAVILHAS NATURAIS

     
publicado por luzdequeijas às 19:21
link do post | comentar | favorito
|

QUANTO A UNIVERSIDADES ESTAMOS FALADOS ...

NÃO SEI SE O CHEFE VAI GOSTAR DA PIADA

ESTES eram os últimos pseudónimos de quem esperava ouvir piadinhas sobre "Universidades Privadas". Depois do início da UNIVERSIDADE de VERÃO já fechou a UNIVERSIDADE de DOMINGO


publicado por Carlos Nunes Lopes às 15:30
publicado por luzdequeijas às 19:05
link do post | comentar | favorito
|

PADRE JOSÉ MAIA

" ESTADO CASTRA INICIATIVA PRIVADA"

 

TEM 68 anos E SEMPRE ORIENTOU A SUA PALAVRA PARA DENÚNCIA "DA INJUSTIÇA SOCIAL. CRÍTICO DO ESTADO - A QUEM CHAMOU DE RACISTA" - O PADRE DIZ QUE TODOS NÓS CONTINUAMOS INDIFERENTES À MISÉRIA ALHEIA"

 

Uma sua frase: "Costumo dizer que Jesus foi um sem-abrigo, emigrante sem papéis e filho de mãe solteira".

Pois, e porque razão não disse tudo o que disse agora, ao PAPA, quando ele cá veio? 

publicado por luzdequeijas às 15:44
link do post | comentar | favorito
|

NO MAR DA DISCÓRDIA

NA ARRÁBIDA NINGUÉM SE ENTENDE QUANTO ÀS MEDIDAS DE CONSERVAÇÃO DO PARQUE MARINHO

 

 " Há famílias a passar mal. Barcos para abate. Nem no tempo da fome se viu coisa assim"

 

João Lopes

Mútua de Pescadores

publicado por luzdequeijas às 15:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

VALHA-NOS SÃO GREGÓRIO

Expresso: «Papa condecora Cavaco e Sócrates

Promulgação do casamento gay não alterou os planos da Santa Sé de condecorar as autoridades portuguesas envolvidas na visita de Bento XVI a Portugal. PR nomeado Cavaleiro da Ordem Piana e Sócrates da Ordem de São Gregório

publicado por luzdequeijas às 15:33
link do post | comentar | favorito
|

FICÁMOS A PERCEBER MUITA COISA !

PRINCIPALMENTE, QUE O PAPA SE "BORRIFA" PARA O POVO PORTUGUÊS.  PORQUE, SE HOUVESSE NELE ALGUMA PREOCUPAÇÃO COM O DESEMPREGO; AS DÍVIDAS DO PAÍS E O FUTURO ASSUSTADOR DOS PORTUGUESES, QUE OUTROS CAVARAM E O POVO PAGA, SUA SANTIDADE, BEM PODERIA ESQUECER, POR UMA VEZ, A GRATIDÃO QUE, DIGA-SE, CHEIRA MUITO A FALSO !!!!

publicado por luzdequeijas às 15:20
link do post | comentar | favorito
|

UMA MINA DE OURO ?

" A COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESA ACHOU UMA MINA DE OURO, VEIO-LHE PARAR ÀS MÃOS UM CASO QUE LHE PERMITE PERDER HORAS, POR DIA, FALANDO DE TOMÉ FETEIRA E DUARTE LIMA. ASSIM, NÃO PRECISA FALAR DO (DES)GOVERNO, DA BANCARROTA; DA MISÉRIA QUE ESPERA OS PORTUGUESES E DE QUEM É MAIS RESPONSÁVEL POR TUDO ISTO". MUITO DEMOCRÁTICO ....

publicado por luzdequeijas às 15:09
link do post | comentar | favorito
|

O DOM DE CRIAR

Se eu fosse BELMIRO DE AZEVEDO .....

 

 "Distribuía um pouco da sua riqueza pelos que precisam, nomeadamente através do dom de criar. "

Mila Ferreira

publicado por luzdequeijas às 15:03
link do post | comentar | favorito
|

À ATENÇÃO DA MINISTRA DA EDUCAÇÃO

 

 

RIO DUEÇA OU CORVO

 

A MINHA ALDEIA

 

Escola Básica De Infesto

 

Olá! Vamos falar-vos acerca de algumas coisas interessantes que há por aqui na aldeia do Infesto.

As fábricas que existem são a carpintaria Carpel.

Perto de nós também temos a zona industrial de Penela perto da Ponte do Espinhal.

O sítio desta aldeia é verdejante, bonito, tem algumas casas, é calmo e é um sítio bom para viver.

A sua paisagem é magnífica, por enquanto é livre de poluição. Temos à nossa volta uns montes que são muito verdejantes. Num dos quais existe a nascente do rio Dueça e um moinho de vento.

Nesta pequena aldeia vivem cerca de 50 pessoas e como consequência há pouco movimento.

O rio Dueça nasce em Dueça passa na Fabariça, junta-se ao rio Cabra que nasce na serra do Espinhal. Estes rios juntam-se em Entre – águas e passa só a ser o rio Dueça que passa por Miranda do Corvo, que vai desaguar ao rio Mondego.

Este rio é pouco poluído porque não há aqui fábricas nem lixeiras, perto dele.

Existe pouco peixe e há poucas pessoas a dedicarem-se à pesca.

É um rio muito pequeno.

Na nossa zona a actividade mais praticada é a agricultura: semear batatas, favas, tomate, cebolas, alhos, couves, alface e feijão.

As pessoas desta aldeia costumam passar os tempos livres a ler, a brincar, a tomar café, a visitar os amigos, a ir à feira, a ir à Missa, e a andar de bicicleta.

O artesanato existente na nossa localidade (mesmo junto da escola) é a cestaria.

Para ficarmos a conhecer melhor esta arte fizemos uma pequena visita ao artesão.

publicado por luzdequeijas às 14:45
link do post | comentar | favorito
|

VAMOS DIVULGAR E APOIAR

 

 

TURISMO DA NATUREZA

O curso "Estruturação e comercialização de produtos de turismo de natureza" decorre esta semana no Centro de Interp. do Sistema Espeleológico do DUEÇA.

 

Sistema
Espeleológico do Dueça

 

O colectivo de espeleólogos dos grupos CIES – Centro de Interpretação e Estudos Subterrâneos (Coimbra), GPS – Grupo Protecção de Sicó (Pombal), NEC e SAGA – Sociedade dos Amigos das Grutas e Algares (Lisboa), vem desenvolvendo, desde 1998, trabalhos de exploração do Sistema Espeleológico do Dueça, considerado por muitos como um dos mais importantes e complexos sistemas cársicos do nosso país. Várias faixas etárias, experiências diferentes e conhecimentos técnicos diversos, dotaram este grupo de uma dinâmica que permitiu, ano após ano, novas conquistas na descoberta dos segredos do Rio Dueça.
Actualmente estão referenciadas 15 cavidades como pertencentes ao Sistema Espeleológico do Dueça, totalizando cerca de 7000 m de galerias topografadas, numa área de aproximadamente 15 km 2 . Na imagem acima estão apresentadas as implantações topográficas destas cavidades, bem como as depressões e os vértices mais importantes. De entre as cavidades que compõem o sistema destacam-se o Soprador do Carvalho, a Gruta do Algarinho, o Sumidouro da Várzea e o Olho do Dueça, sendo esta a sua surgência principal.

Domingo

 

publicado por luzdequeijas às 14:29
link do post | comentar | favorito
|

CASTELO DA IDADE MÉDIA

FRANÇA

Nesta obra, na região francesa da Borgonha, todos os materiais e equipamentos modernos foram banidos. A ideia é fazer nascer um castelo à imagem da Idade Média, quer no estilo arquitectónico(séc. XIII), quer na construção. O projecto do castelo medieval, que quer reproduzir o que seria uma fortaleza de um senhor feudal daquela época, tem objectivos históricos e de investigação. Tanto que o único meio de transporte no local são carroças puxadas por cavalos e tudo é feito à mão, sem recurso à tecnologia. Terá 2,5 mil metros quadrados.

 

CM 30-08-2010

 

PS: Para lá dos dados históricos, sempre importantes, existe a preservação de riquezas arquitetónicas do passado que, muito podem contribuir para uma larga oferta turística, caminho que parece ser o mais seguro que nos resta. Não esquecer os nossos moinhos de água e vento, as nossas noras, padarias, adegas, lagares de azeite, pontes, castelos, portos fluviais, fontanários, grutas, pelourinhos e muitas outras riquezas a recuperar, divulgar e valorizar.

publicado por luzdequeijas às 14:12
link do post | comentar | favorito
|

VISÃO, COMPLETAMENTE ERRÁTICA !

Pombal: Nove escolas do 1.º ciclo fecham portas

Uma das principais preocupações da população é a desertificação das aldeias. "Façam lá um lar para os velhos!", exclama Maria Oliveira, 59 anos, sobre a escola do 1º Ciclo de Silveirinha Pequena, em Pombal, uma das nove do concelho que não reabrem em Setembro.

 

Carlos Ferreira - CM

 

A vizinha, Lucinda Almeida, 57 anos, discorda do fecho, mas por outras razões: "A minha neta está aqui perto [cem metros] e agora tem de ir para longe e levar o que comer, quando antes vinha a casa." Mas Juliana Jordão, oito anos, uma das 300 crianças que mudam de escola no concelho, não vai fazer uma viagem muito longa. O Centro Escolar de Vieirinhos, onde também irão estudar os seus colegas de Silveirinha Grande, fica a menos de quatro quilómetros e tem melhores condições, incluindo refeitório. Mas isso não convence Maria Oliveira: "Fecham tudo. E nós vamos atrás dos nossos filhos. Vai tudo para os grandes centros, é uma maravilha. É o desenvolvimento moderno."

A escola de Silveirinha Grande situa-se a 1850 metros da de Silveirinha Pequena. Mas a proximidade de ambas e a falta de condições das salas não evitam críticas à decisão de fecho. "No nosso tempo andávamos pior do que eles estão agora", constata Maria Ondina, 50 anos, exprimindo dúvidas sobre se a medida se traduzirá numa poupança: "Vão aumentar os custos com os transportes e a alimentação." Por outro lado, "ficaria preocupada, como mãe, por ficar mais longe dos filhos. Se acontece alguma coisa é pior. Não acho justo", diz. O vereador da Educação da Câmara de Pombal, Fernando Parreira, garante que vai haver transportes para os novos centros escolares.

publicado por luzdequeijas às 14:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

LIÇÃO PARA OS HOMENS ?

O PASSADO ESTÁ SEMPRE PRESENTE EM NÓS; MUITO MAIS QUE O FUTURO! NA VIDA ANIMAL, TUDO ISSO SE MANTÊM MAIS PURO E VIVO QUE NO HOMEM!

 

Onze meses e 10 500 quilómetros depois de ter sido devolvida ao mar, ao largo da costa algarvia, ‘Calantha’ chegou às ilhas Turcos e Caicos, nas Caraíbas.

 

 

                                         

 

 

 

Viagem: Réptil foi devolvido ao meio natural ao largo de Portimão

Tartaruga nadou até às Caraíbas

Por:Rui Pando Gomes

 

A tartaruga-comum, que esteve 25 anos em cativeiro no Aquário Vasco da Gama, Lisboa, e foi transferida para o Zoomarine, em Albufeira, com o objectivo de ser devolvida ao meio selvagem, foi seguida através de um transmissor de satélite. "É um momento de felicidade para todos nós, porque a ‘Calantha’ chegou àquela que poderá ser a sua praia de origem, e a sua libertação no meio selvagem teve um final feliz", disse ao Correio da Manhã Élio Vicente, técnico do Zoomarine.

Segundo as informações que diariamente foram chegando ao parque, a tartaruga "seguiu quase em linha recta, mesmo contra a corrente, e não se deixou arrastar", refere o biólogo.

O equipamento foi instalado na carapaça do réptil, com o apoio da Seaturtle.org, tal como em outras duas tartarugas, igualmente libertadas a 30 de Setembro de 2009.

‘Cat’, a tartaruga-verde apreendida num aeroporto em 2001 e amputada de uma barbatana, nadou até à Mauritânia. ‘Tartaruga’, que esteve 30 anos em cativeiro no Museu do Funchal, viajou até ao Brasil.

publicado por luzdequeijas às 13:04
link do post | comentar | favorito
|

NÃO SE PODE SER POBRE PARA OS BANCOS?

NOS BANCOS NINGUÉM SE ATREVE A INAUGURAR O SIMPLEX ? PORQUÊ ?

 

A Caixa Geral de Depósitos e outros bancos, cobram comissões exageradas aos detentores de pequenas contas, que com sacrifício, conseguem manter um saldo positivo para fazer face aos seus compromissos! Não é humano que se penalize quem menos pode e nunca foi recompensado. Alguém com poder, que não a "samaritana" Deco, deveria intervir com eficácia!

Rodrigo Salgueiro , poor email

CM 30-08-2010

publicado por luzdequeijas às 12:53
link do post | comentar | favorito
|

NÃO É UM FENÓMENO RARO !!!

ELES ANDAM POR AÍ ...

 

Tubarões junto à costa

 

 

Dezenas de tubarões-martelo têm sido avistados nos últimos dias ao largo da costa algarvia, designadamente na zona de Sagres, o que é um fenómeno raro. A Autoridade Marítima já solicitou a colaboração de biólogos para determinar se existe algum risco para os banhistas, mas para já nada aponta nesse sentido.

publicado por luzdequeijas às 12:51
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

SIMPLEX ?

Protestos à porta de instalações da Pinhosil, em Arouca

Funcionários de fábrica despedidos por mensagem de telemóvel

Os funcionários da fábrica de calçado Pinhosil, em Arouca, estão esta segunda-feira concentrados à porta da empresa em protesto contra o encerramento, depois de terem sido surpreendidos com um despedimento por mensagem escrita de telemóvel.

Lina Ferreira é uma das 18 pessoas que estavam ao serviço da empresa e afirma: "Nunca suspeitámos de nada porque tivemos sempre muito trabalho e até fazíamos horas extraordinárias. Nunca estivemos parados em casa com falta de trabalho".

Na passada quinta-feira, todos esses funcionários receberam uma mensagem de telemóvel a informá-los de que, a partir de hoje, a empresa estava encerrada e acrescentando que os trabalhadores iriam depois receber a carta para o subsídio de desemprego.

 

"Ninguém estava a contar com isto", garante Lina Ferreira, em representação dos colegas. "Estamos aqui à porta da empresa para ver se percebemos o que  se passou, porque os patrões não dão a cara para falar connosco, não aparecem nem atendem o telefone".

Em dívida para com os trabalhadores da Pinhosil está metade do subsídio de Natal de 2009, o subsídio de férias de 2010, o salário de Julho e também o de Agosto, que termina esta segunda-feira.

Lina Ferreira adianta que a ideia geral, entre os trabalhadores, é que "o patrão tinha outras dívidas". "O que a gente ouvia", explica, "é que  ele devia muito dinheiro fora da empresa".

 

A mesma operária recorda também que esta não é a primeira empresa encerrada pelos mesmos gerentes: "Esta fábrica abriu há uns quatro anos, mas nós já trabalhámos na Pinho Oliveira. Era do mesmo patrão, só que ele fechou-a e abriu esta".

Quanto aos actuais bens da Pinhosil, Lina Ferreira informa que "as Finanças já disseram que vão selar as máquinas todas da fábrica".

 

 

 

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 12:43
link do post | comentar | favorito
|

OPÇÃO ESTRATÉGICA ?

Contrato: É obrigatório informar a população sobre as obras

TGV vai ter linha informativa

O consórcio Elos, responsável pela construção da linha de alta velocidade para Madrid entre Poceirão e Caia, vai disponibilizar uma linha telefónica gratuita para informações sobre o decurso das obras, que deverão iniciar-se já no próximo mês.

Por:Raquel Oliveira

 

A informação ao público, por telefone, através de folhetos mas também na internet, é uma das exigências do contrato de concessão, revelou ao CM fonte da Rede Ferroviária de Alta Velocidade (Rave).

As informações telefónicas poderão ser complementadas por uma visita ao site (que o grupo empresarial liderado pela Brisa e pela Soares da Costa também terá de manter), que deverá estar "actualizado com toda a informação relevante para o público em geral e públicos específicos, sobre o decurso dos trabalhos e respectivos impactes e medidas de minimização".

Para além daqueles meios, o grupo liderado pela Brisa e pela Soares da Costa terá de criar um centro de atendimento em Évora e outro itinerante que percorra as restantes sedes de concelho dos municípios atravessados por aquele troço do TGV para Madrid.

O agrupamento Elos vai construir, financiar, manter e disponibilizar, por 40 anos, as infra-estruturas ferroviárias que integram o troço Poceirão-Caia, numa extensão de 170 quilómetros, e que inclui a nova estação de Évora e o troço em linha convencional entre Évora e a estação de mercadorias do Caia.

Este troço conta com um investimento de cerca de 1,3 mil milhões de euros, tendo um custo médio anual de manutenção de 12,2 milhões de euros. O apoio comunitário a este projecto ascende a 668 milhões de euros.

Segundo o Plano de Pagamentos Previsto, até 2015 estará pago 50 por cento do investimento.

publicado por luzdequeijas às 12:40
link do post | comentar | favorito
|

MATAR AS FORMIGAS :::

E DEIXAR OS TUBARÕES À SOLTA? Prefiro acabar com a grande corrupção e deixar a outra morrer por si, sem o apoio da grande !!!

 

MUDASTI ?

 

PARABENS ENGENHEIRO

O Governo deu um enorme pontapé na burocracioa e um violento murro na corrupção. É verdade. Muito mais do que debates cheios de boas intenções, a proposta de licenciamento zero para o comércio é um autêntico tiro num Estado que trata os cidadãos como potenciais criminosos.

 

Por:António Ribeiro Ferreira, jornalista

 

A partir de agora basta um registo electrónico para abrir uma loja de sapatos, uma tasca ou um restaurante. Acaba-se o calvário dos requerimentos, vistorias, licenças e, claro, das luvas para olear a máquina central e local. Mas atenção. O decreto ainda tem de passar pelo crivo do Parlamento e das autarquias. E como há muito boa gente que adora a papelada e treme sempre que se mexe no pântano, todo o cuidado é pouco. Avante engenheiro relativo. Os burocratas corruptos de esquerda e direita não passarão.

publicado por luzdequeijas às 12:30
link do post | comentar | favorito
|

CALOR APERTA NA DESPEDIA DE AGOSTO


Incêndios: 19 fogos ativos em Portugal às 06:30
A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) registava 19 incêndios às 06:30 de hoje, destacando seis fogos nos distritos de Viana do Castelo, Vila Real, Braga e Porto pela sua dimensão ou meios envolvidos.
publicado por luzdequeijas às 09:57
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 29 de Agosto de 2010

O QUE PENSAVA SALAZAR DOS PORTUGUESES?

" Salazar queixava-se sobretudo da falta de elites que o ajudassem a governar; muitos dos que tinham a educação necessária não eram politicamente aproveitáveis (e note-se que Salazar admitia a posições de responsabilidade pessoas oriundas de passados políticos bem distintos). No fundo era uma visão nacionalista e contra-revolucionária clássica: um povo rude mas bom, mal servido por uma elite politiqueira, dividida em facções inúteis e estéreis, incapazes de pensar no bem comum.

Visão 26-08-2010 

publicado por luzdequeijas às 21:55
link do post | comentar | favorito
|

PROJECTOS, ESTUDOS, PARECERES E CONSULTORIA

 

Nos próximos três anos, as despesas com projectos, estudos, pareceres e consultoria vão ficar sujeitas a um limite máximo de 90 milhões de euros. A medida está prevista no Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC) e tem como objectivo “controlar o crescimento desta despesa”.
“Em termos de despesas em outsourcing, com projectos, estudos, pareceres e consultoria é imposto um tecto de 90 milhões de euros nos anos de 2011, 2012 e 2013”, lê-se no documento ontem entregue na Assembleia da República.
Trata-se de uma redução de 5,5 milhões de euros face ao que está orçamento para este ano. No Orçamento para 2010, o Governo inscreve 95,5 milhões de euros para gastar com outsourcing. Esta verba está contudo sujeita a uma cativação de 50 por cent0, pelo que na realidade os serviços têm apenas 47,7 milhões de euros disponíveis.
Nos próximos anos, o Governo pode também optar por cativar uma parte das verbas destinadas aos estudos, pareceres e consultoria, obrigando os serviços a justificar e a fundamentar a sua utilização.
Fontr: Público

 

publicado por luzdequeijas às 18:11
link do post | comentar | favorito
|

DUENDES AO VIRAR DA ESQUINA

 
     

 

 

 

 

 

   

 

 

 

Escrever como um assessor de Sócrates

Durante um dia, pensei e escrevi como se fosse um assessor de José Sócrates. Eis o resultado (aviso deste já que, às 11 da manhã, já via duendes ao virar da esquina).

Henrique Raposo (www.expresso.pt)

12:09 Terça feira, 9 de Fevereiro de 2010

 

 

1. Morreu o último morcego da Papua-Nova Guiné. O morcego foi apanhado nas redes de um investigador de Cambridge. O dito investigador, um fanático da Greenpeace, cometeu suicídio logo a seguir. O suicídio, no entanto, não acalmou a ira dos locais. Em Port Moresby, várias manifestações já eclodiram contra "o imperalismo do homem branco".

 

2. Elvis foi novamente avistado. Desta vez, cinco cheerleaders dizem que viram Elvis a sobrevoar o estádio onde decorreu o Super Bowl. A NASA, que neste momento até está sem dinheiro, nega qualquer envolvimento.

 

3. Em Portugal, o céu está azul e os passarinhos cantam (e há duendes por todo o lado).

publicado por luzdequeijas às 18:06
link do post | comentar | favorito
|

ASSESSORES AOS MONTES !!

Polémica: Governo montou rede de apoio na internet

Campanha com meios públicos

Sócrates foi apoiado por blogues alimentados em informação e argumentários feitos por assessores.

 

Por:Eduardo Dâmaso/Tânia Laranjo/ Manuela Teixeira

 

O blogue Simplex criado em Junho de 2009 para apoiar a candidatura de José Sócrates a primeiro--ministro foi alimentado com meios públicos usados a partir do Governo. Os conteúdos eram fornecidos por um conjunto de assessores do primeiro-ministro, secretários de Estado e chefes de gabinete de alguns ministros, que usaram o seu tempo, pago pelo erário público, meios informáticos e informação privilegiada para produzir propaganda.

Os documentos, escritos no programa informático Word e com quadros de suporte em Excel, eram, em regra, dirigidos a João Galamba, agora deputado do PS, e José Reis Santos, dois dos principais animadores do Simplex. O mesmo tipo de argumentários era também difundido em outros blogues, como por exemplo o Câmara Corporativa, alimentado por assessores do Governo. O administrador chama-se Miguel Abrantes, mas o nome é fictício. Um dos membros do Simplex mostrou ao CM documentos enviados ao longo de meses por João Galamba. Aqueles chegaram-lhe sempre através de assessores governamentais e as propriedades dos documentos revelam que foram feitos na rede informática interna do Governo. Ainda segundo o CM apurou, João Galamba fazia mesmo questão de perguntar aos seus colaboradores se precisavam de informação. Cada tema colocado no blogue era tratado com um documento de retaguarda, onde a equipa de assessores respondia a todos os 'temas quentes da actualidade'.

Quanto ao Câmara Corporativa – um dos mais antigos blogues de apoio ao Governo envolvido em várias polémicas – a troca de e--mails a que o CM teve acesso prova que aquele também tinha o apoio do Governo. Hugo Mendes, assessor de Almeida Ribeiro (secretário de Estado e ex-chefe de gabinete de Sócrates) assume mesmo que o Câmara Corporativa é um 'projecto' que conta com o apoio de muitas pessoas. 'Compreenderás que a real identidade da(s) pessoa(s) é protegida por motivos de segurança e da própria viabilidade do projecto. É, aliás, extraordinário que passado este tempo todo ainda não se saiba quem o Miguel Abrantes é, o que mostra que o cuidado que existe tem resultado', diz mesmo Hugo Mendes, indo mais longe: 'O Câmara Corporativa é feito por várias pessoas que contribuem com regularidade variada. O Miguel Abrantes é o... Miguel Abrantes. E depois há outras pessoas. Tudo gente de bem', conclui Hugo Mendes, num mail enviado já no início de 2010

 

CM

publicado por luzdequeijas às 17:48
link do post | comentar | favorito
|

HÁ OITO MESES SEM VENCIMENTO

Orçamento

Governo propõe cortar salários dos presidentes das freguesias

Denise Fernandes - Blog Económico 

  

O secretário de Estado da Administração Local, José Junqueiro, acusa a oposição de ter criado o problema.

O secretário de Estado da Administração Local, José Junqueiro, acusa a oposição de ter criado o problema.

Comunidade

Os cerca de 420 presidentes de junta de freguesia que têm funções em regime de permanência vão sofrer uma redução nos seus salários, apurou o Diário Económico. Esta deverá ser a solução do Governo para resolver o problema da falta de pagamento dos vencimentos destes autarcas, avançou o secretário de Estado da Administração Local, em entrevista ao Diário Económico.

José Junqueiro acusou ainda os partidos de oposição de "terem feito mal as contas" quando aprovaram a inscrição de cinco milhões de euros no Orçamento do Estado para pagar os salários dos presidentes de junta em regime de permanência. "O dinheiro não é suficiente" e, por essa razão, ainda não foi libertado para as juntas de freguesia, adiantou José Junqueiro.

"Não faz sentido pagar a uns e a outros não", sublinhou José Junqueiro. O governante garantiu que está a desenvolver contactos com os deputados na Assembleia da República para ultrapassar a situação. Mas a melhor solução jurídica que está em cima da mesa é "pegar nos cinco milhões de euros, distribuir por todas as juntas de freguesia que têm presidentes em regime de permanência, o que significa menos dinheiro do que aquilo a que os autarcas têm direito", revelou o secretário de Estado.

Recorde-se que a proposta de pagamento aos eleitos para as juntas de freguesia foi incluída pelos partidos da oposição nos últimos dias da discussão do Orçamento do Estado, tendo sido altamente criticada pelo ministro das Finanças. No encerramento do debate sobre o OE, Teixeira dos Santos classificou a aprovação dos cinco milhões de euros como uma medida "populista" considerando que as verbas eram "money for the boys".

*Leia a versão completa na edição de hoje do Diário Económico

Esta é a solução que será proposta para resolver o problema da falta de pagamento dos vencimentos destes autarcas.

 

 

publicado por luzdequeijas às 15:37
link do post | comentar | favorito
|

PREVISÕES

AINDA OS "RATINGS"

 

A agência de notação financeira Moody,s estima que a economia portuguesa cresça 0,5 por cento este ano e 0,7 em 2011. Estas projecções são inferiores às do Governo, que espera um crescimento de 0,7 por cento já para este ano. Os números da Moody,s também não são animadores em relação ao défice: no ano em que o Executivo quer chegar aos 7,3% - já em 2010 -, a agência diz que não deverá descer abaixo dos 7,5%; e em 2011, ano em que nas contas de Teixeira dos Santos haverá um défice de apenas 4,6%, as estimativas da Moody,s atingem uns desanimadores 6,8%. Será?

 

VISÃO - 26-08-2010 

publicado por luzdequeijas às 15:21
link do post | comentar | favorito
|

PANORAMA SOCIAL/HUMANO EM PORTUGAL

 

 

 

A FRIEZA DOS NÚMEROS

 

Quantos portugueses recebem, neste momento, apoios do Estado? 

 

 

2.352 milhões de beneficiários de prestações sociais em Junho de 2010

 

235 mil novos indivíduos começaram a receber subsídios desde janeiro de 2008

 

95.8 mil pessoas entraram para o Rendimento Social de Inserção (RSI) nos últimos 18 meses

 

395.3 mil o total de portugueses que receberam RSI (90 euros/mês, em média

 

92 mil novas crianças recebem abono de família desde janeiro de 2010

 

109.5 mil os beneficiários do subsídio de desemprego

 

VISÃO  - 26-08-2010

 

 

publicado por luzdequeijas às 15:06
link do post | comentar | favorito
|

RIO SABOR

O rio Sabor é considerado o último rio selvagem de Portugal devido à ausência de barragens ao longo dos mais de 120 km do seu percurso através de Trás-os-Montes, ao isolamento do seu vale e à grande diversidade de habitats naturais e espécies que aí ocorrem. Contudo, paira sobre este santuário natural o peso da possível decisão de construção de uma grande barragem no seu troço inferior, que submergirá cerca de 50% da extensão nacional do rio. 

                                                                                                    
Portugal, Bragança-Mogadouro, Rio Sabor - ponte de Remondes,

16RioSabor.JPG
Dia da Biodiversidade

 

Estes vales do Rio Sabor e o Ecossistema que nele existe, são o resultado de milhares de anos de Evolução

 

A Confederação Portuguesa das Associações de Defesa do Ambiente contesta as opções do Governo e da EDP, dizendo que a construção destas dez novas barragens «representará, na melhor das hipóteses, a produção de 3% da electricidade do País. À escala nacional o seu valor estratégico é irrelevante». 

 

 

publicado por luzdequeijas às 12:28
link do post | comentar | favorito
|

RIO JORDÃO

Wikipédia

 

O Rio Jordão (hebraico: נהר הירדן, nehar hayarden; árabe: nahr al-urdun) é um rio de grande importância religiosa que se situa na Terra Santa, formando o talvegue do Vale do Jordão, a fronteira natural entre Israel e a Jordânia. Jordão significa aquele que desce ou também lugar onde se desce (bebedouro).O rio desagua no Mar Morto.

 

                                      

 

 As suas margens, em especial no troço de montante que transporta água doce, são muito aproveitadas para agrícultura, tanto do lado de Israel como do lado da Jordânia.

publicado por luzdequeijas às 12:11
link do post | comentar | favorito
|

O "PEIXE MÉDICO"

Na TURQUIA foi criada uma piscina ao ar livre com peixes (garra-rufa) que alimentam-se da pele de doentes com psoríase. O peixe consome apenas a pele morta ou afectada pela doença, deixando a pele saudável crescer normalmente. Ainda que este tratamento não cure a doença, apenas aliviando temporariamente os sintomas, os doentes repetem periodicamente os tratamentos. Registaram-se casos de cura completa da psoríase após alguns tratamentos, mas devido à natureza imprevisível da doença, fortemente influenciada por factores endógenos, a cura pode surgir, mas não é normalmente provável.                                                      

 

                                         Click the image to open in full size.

A espécie tem habitat nas bacias dos rios das áreas setentrionais e centrais do médio-oriente, nomeadamente os rios Jordão, Orontes, Tigre e Eufrates. Também em rios e lagoas da Turquia e norte da Síria. A sua exploração comercial é protegida por lei na Turquia, devido a recear-se uma captura excessiva para exportação. Os Garra rufa podem ser criados num AQUÁRIO doméstico; ainda que não seja um peixe para principiantes, é bastante robusto. Para tratamento de doenças de pele, as espécimes de aquário não serão as mais adequadas, pois o seu comportamento de se alimentarem de pele manifesta-se apenas em condições de alimentação escassa e irregular

Wikipédia

 

publicado por luzdequeijas às 12:01
link do post | comentar | favorito
|

ECONOMIA NACIONAL

ESTADO INVESTIU 936 mil euros em empresa que faliu dois meses depois

 

Construtora Leirislena foi apoiada pelo IAPMEI no final de Janeiro deste ano e avançou com um pedido de insolvência em março

 

Em 2009 o IAPMEI apoiou 15 empresas. Três faliram ou estão em risco de falir

 

Expresso - 28-08-2010

publicado por luzdequeijas às 09:14
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 28 de Agosto de 2010

AFINAL, QUEM ESTÁ A DESTRUIR OS HOSPITAIS?

MÉDICOS E SNS

 

Temos assistido, no passado recente, a uma debandada de médicos do SNS para o sector privado, facto preocupante dado que o SNS responde maioritariamente pela prestação de cuidados. É sabido que a mais valia de qualquer organização são as pessoas tecnicamente aptas e a cultura organizacional vigente; no caso do SNS ambas as dimensões assentavam no sulcar de uma carreira que conduzia a hierarquias de competência e se alicerçava na formação continua e em concursos rigorosos de aceso à chefia, conduzindo a um emprego permanente. Mas este paradigma mudou, vejamos porquê. As carreiras hospitalares foram profundamente abaladas; a antiguidade e a tarefa sobrepõem-se hoje à evidência do mérito técnico e científico, a burocracia prevalece e um anacrónico sistema de concursos públicos conduz, invariavelmente, à impugnação, fazendo com que o acesso dos melhores ao topo e à chefia nem sempre esteja garantido. ( ... )

Não se trata de opções políticas, da necessidade real, ou mais ou menos poética, de ter um SNS, trata-se da incapacidade do SNS de, no quadro actual, competir e de se auto-reformar na necessária mudança. Trata-se do ditame da economia e das regras do mercado, trata-se de encontrar a melhor forma de tratar os cidadãos - e não parece ser esta.

José Fragata

publicado por luzdequeijas às 23:30
link do post | comentar | favorito
|

REPOUSAR A VISTA

 

 

Thomas Gainsborough  fut un des plus célèbres portraitistes et paysagistes du XVIIIe siècle britannique.

 

 

 

                              Mr and Mrs Andrews "1748-49

publicado por luzdequeijas às 16:15
link do post | comentar | favorito
|

DECISÕES INADIÁVEIS

A evolução recente da despesa corrente primária (juros e despesas de investimento excluídas), da Administração Central, crescendo a 6% ao ano apesar do propósito enunciado pelo Governo de a fazer diminuir, não pode deixar de motivar uma reflexão. No essencial, a conclusão a que temos de chegar é que o Governo não controla, nem pode controlar uma parte importante da despesa (rendimentos atribuídos por razões de política social e despesa no âmbito do serviço Nacional de Saúde). Há situações que não serão muito diferentes na segurança Social (pensões) e na Administração Regional e Local (despesas que estão a ser suportadas por empresas municipais).

Com a economia enredada num crescimento muito baixo, há uma conclusão inevitável: criou-se, em Portugal, um conjunto de direitos que transcendem, hoje, a capacidade de actuação do próprio Governo, e que acarretam um custo que a economia portuguesa não pode suportar.

 

Aproximam-se dias de verdade. Ou o sistema político (e não apenas o Governo) consegue libertar a economia desta avalancha de custos (que alguns insistem em continuar a ignorar, sob o dogma da intocabilidade do chamado Estado Social), ou a economia portuguesa definhará cada vez mais. Aumentar os impostos, podendo parecer que resolve o problema, não fará mais do que agravá-lo.

Daniel Bessa

 

PS: Os partidos políticos vomitam Primeiros-ministros sem o mínimo de condições para o serem. Sabem de mais da parte má da política e de menos daquilo que deveriam saber. Esta, é a razão porque a população não tem condições de castigar (voto) um mau político! Porque ele sabe o que a população pensa de dá-lhe isso em palavreado, mas, depois, não consegue ou não pode, concretizar isso em bem-estar. Já alguém pensou na possibilidade de os partidos indicarem como primeiro-ministro alguém experimentado da sociedade civil, em vez de um impreparado do partido? Para esse chegaria o lugar de secretário-geral. As responsabilidades deveriam ser todas atribuídas ao PM, pois, ele não pode ficar incólume, depois de tantas asneiras e prejuízos causados ao povo!

publicado por luzdequeijas às 15:37
link do post | comentar | favorito
|

QUEM PÁRA SÓCRATES?

 

Quem vai pôr água na fervura?

É impensável o desastre de ficarmos sem Orçamento para 2011. Como há um tempo para tudo, é bom que os líderes políticos compreendam que, neste contexto, é preferível a cedência à intransigência.

A história não pode ser o que parece. Sem dúvida que vai ser diferente: o PSD e o PS vão chegar a acordo para aprovarem o Orçamento do Estado para 2011. Passos Coelho pode afirmar que não aprova, o Governo pode dizer que não cede. Mas quando chegar a hora da verdade vão ter de estar de acordo. Isso é certo.

A menos - e quantas vezes acontece? - que a irracionalidade de palavras lançadas para plateias de militantes conduza a caminhos que nenhum dos lados pretende mesmo percorrer.

Passos, no Pontal, fez uma espécie de ultimato - até dia 9 de setembro, ou seja, dentro de dias. Já percebemos que o líder do PSD não quer que se mexa nos tetos de deduções com despesas com educação e saúde. O Governo poderia ter chutado para canto, mantendo apenas a ideia de que o país não pode deixar de ter um orçamento, mas há quem não resista. O ministro da Defesa, Santos Silva, desfiou um rosário de palavras - muito centradas na ideia de irresponsabilidade - que contribuem apenas para lançar lenha na fogueira. Miguel Relvas e outros dirigentes do PSD não se ficam atrás e vão a jogo. Ou seja, passado pouco tempo, em vez de se discutir o que interessa - haver um Orçamento - discute-se quem está a pôr em causa a sua aprovação e quem tem razão num assunto que nem sequer é central. (Por mim, considero que o PSD tem razão em não querer tetos nas deduções, mas abdico já dessa razão para ter um orçamento aprovado. O país sem Orçamento, impedido de cumprir o PEC, é um panorama bem pior do que ser obrigado, como pretende o Governo, a pagar mais impostos).

Como dizia Descartes, o bom senso é a coisa mais bem distribuída no mundo, porque cada um pensa que o tem. Na verdade, porém, se o bom senso faltar nesta matéria, quem vai colocar a necessária água na fervura? O Presidente está em campanha; o líder do PSD está pressionado por uma base partidária ávida de se ver livre de Sócrates; o primeiro-ministro não costuma ser homem para se deixar ficar sem resposta. Resta-nos a velha Europa, que há de - haja Deus - pressionar o PS, o PSD, a presidência da República e tutti quanti de modo a que o Orçamento seja aprovado.

Não vale a pena fazer cálculos políticos sobre ganhos e perdas resultantes de um bluff idiota. Os portugueses percebem bem as diferenças entre o PS e o PSD, mas, neste contexto, valorizam mais a cedência e a calma do que a intransigência e o insulto. É tempo de ambos os lados se calarem e negociarem longe dos holofotes. Todos percebemos o que está em jogo: se falharem um acordo é mau para os dois lados. Seria uma prova de que o sistema está totalmente apodrecido.

Henrique Monteiro


Texto publicado na edição do Expresso de 21 de Agosto de 2010

 

PS: Até parece que um partido a Governar e outro na oposição, têm iguais responsabilidades. Quem pára Sócrates de enganar, diariamente, os portugueses? Com um optimismo de trazer por casa, parece não ter qualquer responsabilidade nesta bancarrota! Todo o mundo a ver o abismo e ele não pára de se exibir nas televisões, sorriso aberto, como se estivesse a fazer uma grande governação do país. Não sei nem me interesa saber, se o comum dos portugueses percebem onde estão metidos pela mão de Sócrates, sei, isso chega-me, que até Mário Soares clamou pelo direito à indignação!

publicado por luzdequeijas às 12:35
link do post | comentar | favorito
|

VALHA-NOS DEUS

Quem vai pôr água na fervura?

Henrique Monteiro (www.expresso.pt)
0:00 Quinta feira, 26 de Agosto de 2010

É impensável o desastre de ficarmos sem Orçamento para 2011. Como há um tempo para tudo, é bom que os líderes políticos compreendam que, neste contexto, é preferível a cedência à intransigência.

A história não pode ser o que parece. Sem dúvida que vai ser diferente: o PSD e o PS vão chegar a acordo para aprovarem o Orçamento do Estado para 2011. Passos Coelho pode afirmar que não aprova, o Governo pode dizer que não cede. Mas quando chegar a hora da verdade vão ter de estar de acordo. Isso é certo.

A menos - e quantas vezes acontece? - que a irracionalidade de palavras lançadas para plateias de militantes conduza a caminhos que nenhum dos lados pretende mesmo percorrer.

Passos, no Pontal, fez uma espécie de ultimato - até dia 9 de setembro, ou seja, dentro de dias. Já percebemos que o líder do PSD não quer que se mexa nos tetos de deduções com despesas com educação e saúde. O Governo poderia ter chutado para canto, mantendo apenas a ideia de que o país não pode deixar de ter um orçamento, mas há quem não resista. O ministro da Defesa, Santos Silva, desfiou um rosário de palavras - muito centradas na ideia de irresponsabilidade - que contribuem apenas para lançar lenha na fogueira. Miguel Relvas e outros dirigentes do PSD não se ficam atrás e vão a jogo. Ou seja, passado pouco tempo, em vez de se discutir o que interessa - haver um Orçamento - discute-se quem está a pôr em causa a sua aprovação e quem tem razão num assunto que nem sequer é central. (Por mim, considero que o PSD tem razão em não querer tetos nas deduções, mas abdico já dessa razão para ter um orçamento aprovado. O país sem Orçamento, impedido de cumprir o PEC, é um panorama bem pior do que ser obrigado, como pretende o Governo, a pagar mais impostos).

Como dizia Descartes, o bom senso é a coisa mais bem distribuída no mundo, porque cada um pensa que o tem. Na verdade, porém, se o bom senso faltar nesta matéria, quem vai colocar a necessária água na fervura? O Presidente está em campanha; o líder do PSD está pressionado por uma base partidária ávida de se ver livre de Sócrates; o primeiro-ministro não costuma ser homem para se deixar ficar sem resposta. Resta-nos a velha Europa, que há de - haja Deus - pressionar o PS, o PSD, a presidência da República e tutti quanti de modo a que o Orçamento seja aprovado.

Não vale a pena fazer cálculos políticos sobre ganhos e perdas resultantes de um bluff idiota. Os portugueses percebem bem as diferenças entre o PS e o PSD, mas, neste contexto, valorizam mais a cedência e a calma do que a intransigência e o insulto. É tempo de ambos os lados se calarem e negociarem longe dos holofotes. Todos percebemos o que está em jogo: se falharem um acordo é mau para os dois lados. Seria uma prova de que o sistema está totalmente apodrecido.

Henrique Monteiro


Texto publicado na edição do Expresso de 21 de Agosto de 2010

publicado por luzdequeijas às 12:30
link do post | comentar | favorito
|

VÃO CONSTRUIR NO ESTRANGEIRO

A produção das construtoras vai cair em 2010 cerca de 1 000 milhões de euros. Mas os industriais acham que a partir de 2011, quando terminarem as obras públicas, será ainda pior.

 

Expresso   28-08-2010 

publicado por luzdequeijas às 12:25
link do post | comentar | favorito
|

PROSTITUIÇÃO INFANTIL

PASSA DAS RUAS PARA OS MÓTEIS !!

 

Oito anos após o "caso Casa Pia", quase não há menores nas ruas a prostituir-se. O acórdão é lido dia 3, mas o processo continua.

 

Expresso  28-08-2010 

publicado por luzdequeijas às 12:20
link do post | comentar | favorito
|

VENDE E VOLTA A COMPRAR

ESTADO VENDE PRÉDIOS E GASTA MILHÕES EM RENDAS

 

Cinco ministérios não revelam aos deputados quanto pagam com aluguer de imóveis. Entre eles estão as Finanças e Justiça

 

EXPRESSO 28-08-2010

publicado por luzdequeijas às 12:15
link do post | comentar | favorito
|

OS "PIIGS"

O grupo de países designados pejorativamente por PIIGS (acrónimo humorístico para Portugal, Irlanda, Itália, Grécia e Espanha) viu as probabilidades de incumprimento da dívida soberana dos seus membros num horizonte de cinco anos aumentar significativamente esta semana, de acordo com o monitor da CMA DataVision.

O campeão dos aumentos foi Portugal com 19% de crescimento da probabilidade de default (PD) a cinco anos, logo seguido da Irlanda com 13,5%. Fora do grupo, a Hungria, que também está "intervencionada" pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) tal como a Grécia, viu a sua PD crescer 14%.

Em virtude da aceleração do aumento da PD relativa à dívida soberana portuguesa, o país re-entrou, esta semana, para o TOP 10 mundial de maior risco, de onde havia saído a 29 de junho, e ultrapassou inclusive a Irlanda, situando-se, agora, no 8º lugar, abaixo do Dubai e acima do "tigre celta".

O risco português neste âmbito da dívida soberana está, ainda, longe do seu máximo histórico alcançado aquando da crise de 6 de maio (com 32,63%) da zona euro, mas já ultrapassa os 25%. No início da semana estava nos 21,4% e, em 23 de julho, aquando da divulgação dos resultados dos testes de stresse à banca europeia, situava-se nos 20,8%.

Expresso - 28-08-2010

publicado por luzdequeijas às 12:11
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 27 de Agosto de 2010

É PRECISO MUITA POUCA VERGONHA !!!

clique acima e ouça com atenção !!!!
O DISCURSO DA VERTICALIDADE
publicado por luzdequeijas às 23:46
link do post | comentar | favorito
|

O PODER É DO POVO

DISCURSO DE SÓCRATES NA SUA TOMADA DE POSSE EM 2005

 

Decidiu Vossa Excelência, Senhor Presidente da República, com a legitimidade democrática e constitucional de que está investido, que as circunstâncias da vida nacional impunham que o povo português fosse de novo chamado a pronunciar-se sobre o seu futuro, em eleições antecipadas.

Todos compreendemos a dificuldade inerente a uma tal decisão, de tantas e tão sérias implicações.

Todavia, os resultados da eleição do passado dia 20 de Fevereiro são absolutamente inequívocos. Os portugueses revelaram-se conscientes da gravidade do momento e, com o seu elevado sentido cívico, desmentiram o crónico pessimismo de tantos analistas e fizeram destas eleições umas das mais participadas dos últimos anos.

A conclusão impõe-se, portanto, com clareza: Vossa Excelência quis dar a palavra ao povo e a verdade é que o povo tinha, realmente, uma palavra a dizer às suas instituições representativas.

O povo falou e falou claro. Por sua vontade, abre-se hoje um novo ciclo na vida política portuguesa. Os portugueses quiseram que se constituísse uma nova maioria e quiseram dar-lhe um mandato claro para formar um Governo estável, para toda a legislatura.

Este mandato é, portanto, a expressão política da vontade de mudança dos portugueses e é também o sinal de uma nova confiança e de uma maior exigência. O XVII Governo Constitucional, a que tenho a honra de presidir, emana desta profunda vontade de mudança, que tão claramente se expressou - não a favor de uma mera alternância mas a favor de um novo projecto político alternativo.

A primeira palavra que naturalmente me ocorre ao espírito é a palavra "responsabilidade". Sei bem qual é o nosso desafio, o desafio deste Governo. Esse desafio é o de estar à altura da maioria absoluta que os portugueses nos quiseram conferir.

Pois bem, este é o momento para dar testemunho do sentido que atribuímos às responsabilidades políticas que os portugueses e Vossa Excelência, senhor Presidente da República, nos acabam de confiar.

Duas ideias-chave queremos que caracterizem a nossa conduta e que orientem a nossa acção.

A primeira, é que o XVII Governo Constitucional seja um Governo inspirado nos melhores valores da tradição democrática. O compromisso que solenemente quero assumir é que, ninguém - nenhuma força política, nenhum sujeito institucional, nenhum parceiro social, nenhum grupo de cidadãos - ficará excluído do processo democrático, do direito a participar e do direito a ser ouvido.

A construção da democracia é, por natureza, um trabalho sem fim. Pois eu interpreto a maioria absoluta que se formou no Parlamento como razão para uma maior exigência na qualidade da nossa democracia, para um maior respeito pelos direitos das oposições e para uma maior atenção à concertação social. Este Governo governará com sentido nacional e conta com todos, porque sabemos bem que o poder que vamos exercer não é nosso - esse poder é dos cidadãos que queremos representar. ( ... )

publicado por luzdequeijas às 22:05
link do post | comentar | favorito
|

DISCURSO DE COMPROMISSO !!

( ... )

Senhor Presidente

Minhas Senhoras e meus Senhores

A legislatura que agora se inicia deixará Portugal ás portas da viragem para a segunda década do século XXI.

Sei que muitas gerações de portugueses foram educadas na escola do conformismo e da adversidade. Mas nada nem ninguém condenou Portugal e os portugueses ao insucesso.

É portanto clara a nossa tarefa, como é clara a nossa ambição: transformar o Portugal das fatalidades no Portugal das oportunidades.

Como disse o poeta, «hoje a vigília é nossa». Pois aqui estamos, para dar o nosso melhor. Para servir o nosso País. Afinal, apenas para cumprir o nosso dever. ( ... )

publicado por luzdequeijas às 21:59
link do post | comentar | favorito
|

A VERDADE É COMO O AZEITE

 A ironia de Sócrates e as contas do BPI

 

João Vieira Pereira (www.expresso.pt)

 

Ironia, diz José Sócrates. Ironia porque um banco decidiu fazer um estudo que prova que andámos no passado recente a gastar o que tínhamos, o que não tínhamos e o que nunca vamos ter (ver página 4). Já devemos o equivalente ao valor da riqueza produzida por ano em Portugal. Se nada for feito, dentro de 30 anos vamos estar a dever três vezes esse valor. O primeiro-ministro diz ironia, porque ao ter sido a banca a criar a crise internacional não tem autoridade moral para realizar tal estudo. Meu caro primeiro-ministro, a sua atitude já foi muito além de esconder a cabeça na areia e revela o seu profundo desconhecimento do estudo, da economia e da dimensão da tragédia que é a situação das finanças públicas.

 

As contas do BPI são complicadas, o resultado também. As conclusões do estudo sobre a sustentabilidade das contas públicas confirmam o que todos receavam: estamos endividados até ao pescoço.

 

Num cenário mais dramático, se nada for feito na contenção de despesa e/ou arrecadação de receita, em 2040 a nossa dívida pública vai ser de 300,3% do PIB. E mesmo no cenário mais benévolo chegávamos a 2040 com uma dívida pública de 115,5% (agora é de 100%). Estamos a falar de dívida pública consolidada, ou seja, o BPI juntou à dívida pública os compromissos assumidos pelas empresas do Estado, pelas concessões de serviço público, pelos municípios e pela Madeira e Açores. Até aqui não detecto ironia alguma.

 

O BPI e os seus colaboradores que fizeram o estudo não podem ser minimamente acusados da actual crise. No máximo, podem ser acusados de terem tido a audácia de revelar como, com um milhão aqui, um milhão ali, transformámos a economia portuguesa numa máquina de fabricar dívida.

 

Só para pagar concessões e dívidas das empresas do Estado vamos precisar de €1,7 mil milhões no próximo ano. Qualquer coisa como 6% da receita fiscal cobrada em 2009 ou o mesmo que toda a receita cobrada com o imposto de selo. E este é o valor mais baixo. Em 2013, este valor é €3 mil milhões, e em 2015 é de €3,4 mil milhões. Nada mau.

 

Aqui não há ironia, há, sim, a inevitabilidade de termos de pagar o que devemos. Andaram anos, este Governo e os anteriores, a fazer 'obra' projectando para o futuro o pagamento das mesmas. Andaram anos, este Governo e os anteriores, a enviar para empresas públicas o custo de tudo e mais alguma coisa que já não cabia no orçamento.

 

Isto tudo até podia ter funcionado, só que para isso a economia portuguesa tinha de crescer a um ritmo superior a 2,5%. Só que ironia das ironias, estamos muito longe disso.

 

Texto publicado na edição do Expresso de 09 de Janeiro de 2010

publicado por luzdequeijas às 21:52
link do post | comentar | favorito
|

IMPOSTOS SEMPRE A CRESCER

Impostos aumentam (again), cortesia do PS

Posted by Gabriel Silva em 27 Agosto, 2010

 

De mansinho (e sem grande eco, note-se), deram-nos a conhecer a introdução de um novo imposto, eufemisticamente chamado de «mecanismo de garantia de potência» e que se traduz em mais uma taxazinha que reverte em em favor das empresas eléctricas.

 

Disseram-me que existe um partido da oposição que se afirma visceralmente contra qualquer aumento de impostos, ameaçando isto e aquilo. O melhor é esperar para ver …

 

Entretanto, e porque o negócio da energia subsidiada vai dando bodos a toda uma clientela (e que a parolice e compadrio tenta vender como «Portugal estando na frente…» ….»), pode o leitor confirmar na sua factura de electricidade, a qual julgo não será muito diferente da que de seguida se apresenta, e em que os impostos e rendimentos retirados aos particulares em favor das negociatas «verdes» ditos «custos de interesse económico geral que resultam de medidas de política energética», somam já mais de 50% do valor pago.

 

 

 

Os objectivos de propaganda, que são fórmulas de favorecimento de clientelas e compadrios,  tem custos. Elevados. Mas pagos, como sempre, pelos mesmos. Até quando?

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 18:24
link do post | comentar | favorito
|

ONDE ESTÃO OS PORTUGUESES? HIPNOTIZADOS?

OCDE

Dívida portuguesa deve atingir 86% do PIB em 2010

Pedro Latoeiro  
31/03/09 11:30

  

As previsões da OCDE estão longe das estimativas do Governo.

As previsões da OCDE estão longe das estimativas do Governo.

Collapse

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) prevê que a dívida pública portuguesa cresça para 85,9% do PIB no próximo ano.

As previsões da OCDE divergem das do Governo Português. No Orçamento de Estado Suplementar, a previsão do Executivo de José Sócrates aponta para que a dívida pública atinja 70,5% do PIB no próximo ano.

A confirmar-se esta previsão da OCDE, e o peso da dívida pública portuguesa sobre o Produto Interno Bruto (PIB) ficará acima da média dos países da zona euro, que deverá ser de 84,4% em 2010.

A previsão de 85,9% para Portugal é mesmo o oitavo valor mais elevado numa lista de 25 países divulgada hoje pela OCDE.

No reporte do défice feito a Bruxelas na sexta-feira passada, a dívida pública assumida para 2009 já era de 70,2%, um valor acima da última estimativa do Governo, que previa que esse indicador ficasse nos 69,7% este ano.

 

BLOG Económico

publicado por luzdequeijas às 18:13
link do post | comentar | favorito
|

ONDE ESTÃO OS CONSELHEIROS

ONDE ESTÃO OS CONSELHEIROS QUE LEVARAM SAMPAIO A DEMITIR SANTANA COM TRÊS MESES DE GOVERNO E UMA MAIORIA ABSOLUTA NO PARLAMENTO?

 

Dívida pública cresce dois milhões por hora

 

A dívida pública de Portugal cresceu 7,5 mil milhões nos primeiros cinco meses de 2010, disparando para os 140,2 mil milhões de euros. O mesmo é dizer que desde as 12 badaladas que marcaram a entrada neste novo ano que a dívida do Estado cresce a um ritmo de dois milhões de euros por hora. Isto numa altura em que o País viu os juros para emitir dívida quase duplicar em poucos meses.

publicado por luzdequeijas às 18:08
link do post | comentar | favorito
|

IV REPÚBLICA

Quinta-feira, 4 de Fevereiro de 2010

Em 6 anos de Sócrates, a dívida pública sobe exponencialmente!...

 

Mas, francamente, o que podem os credores internacionais fazer quando, nestes anos de Sócrates, a dívida pública quase duplica em termos de PIB, em 2009 necessitámos de empréstimos superiores a 14 mil milhões de euros, em 2010 está previsto igual montante, e em 2011 dificilmente será menos? Que podem fazer as agências de rating quando olham para o volume e a evolução dívida pública portuguesa, senão constatar o descalabro em que estamos metidos? Os números oficiais do Instituto da Gestão da Dívida Pública aí estão para evidenciar esse enorme buraco, cada vez mais descontrolado.

Nos anos da governação de Sócrates, o aumento da dívida pública foi o seguinte:

2005- 11,1 mil milhões de euros
2006- 6,8 mil milhões de euros
2007- 4,2 mil milhões de euros
2008- 5,7 mil milhões de euros
2009- 14,3 mil milhões de euros
2010- 14 mil milhões de euros.

Nos 6 anos de 2005 a 2010, a dívida aumentou 56,1 mil milhões de euros, passando de 90,7 mil milhões para 146,8 mil milhões de euros. E se, em 2004, significava 60% do PIB, em 2009 representa 79,4% e em 2010 vai aproximar-se dos 90%.
Se a estes valores da dívida directa juntarmos cerca de 30 mil milhões de euros de dívida indirecta das empresas públicas deficitárias e que o Estado terá que honrar e ainda o valor actual dos compromissos com as PPPs no montante de cerca de 26 mil milhões de euros, teremos um valor global de 203 mil milhões de euros, equivalente a 122% do PIB. Em apenas 6 anos, a dívida pública sobe exponencialmente.
O risco de crédito é, de facto, enorme. Os credores e agências de rating apenas vêem o óbvio.
Por cá, o pensamento oficial insiste em negar a evidência. Para continuar na senda do despesismo de que é exemplo o aumento da despesa corrente previsto para 2010.
Mas querem o Governo e os "pensadores" a soldo fazer de nós parvos ou quê?

 

 

publicado por luzdequeijas às 18:03
link do post | comentar | favorito
|

PARA QUEM FALA SÓCRATES ?

O Primeiro-Ministro José Sócrates não desarma. Vários Nobel da Economia têm alertado para um novo risco de recessão na Europa, os mercados continuam nervosos com as economias da zona euro e as agências rating mantêm as cautelas, mas o governante português insiste em ver «sinais encorajadores», onde mais ninguém parece vê-los. Optimismo faz falta, mas a inconsciência pode matar. E, nos últimos tempos, é isso mesmo que parece estar a acontecer com Portugal. O país vai definhando, como costuma dizer Ernâni Lopes. Está na hora de Sócrates concretizar medidas realistas e com impacto no longo prazo, mesmo que seja fora do seu reinado.

SOL 

 

PS: Está na hora de o PM ir mostrar aos portugueses as suas qualidades, inatas, para governar e para a gestão. Por favor, arranje um sócio capitalista e vá gerir uma grande empresa sua. Leve consigo, como acessores e administradores, todos aqueles que nos tem impingido para ministros e gestores de empresas públicas. Agora, tomar decisões com o suor dos outros não. O voto não dá direito a destruir os outros, pelo menos sem os ressarcir dos prejuízos causados por quem decidiu sem consultar ou ouvir ninguém!.

publicado por luzdequeijas às 17:41
link do post | comentar | favorito
|

REABILITAÇÃO DA ECONOMIA DO PAÍS

AS OBRAS PÚBLICAS NÃO PODEM ESTAR NAS PRIORIDADES DA REABILITAÇÃO DA NOSSA ECONOMIA.

 

Investimento sim, mas estrangeiro, se tais investidores confiarem no primeiro-ministro. Do que duvido. Quanto ao resto, como Sócrates afirmou ontem, para se esquecer amanhã, produção de bens transaccionáveis, para exportação. Até um cego vê, e estes têm sorte de não ver Sócrates todo o dia e a toda a hora, nas nossas casas. Já ninguém suporta. Será que a Alta Autoridade para a Comunicação Social me pode ajudar. Passa os dias a inaugurar pedras pela TV. É de loucos. Não pagamos impostos para isso. Que crime fiz eu. Chega. Isto não é governar. É desgovernar !!!!

publicado por luzdequeijas às 16:26
link do post | comentar | favorito
|

EMPRESAS PÚBLICAS

DÍVIDAS DAS EMPRESAS PÚBLICAS FORA DE CONTROLO

 

Uma das medidas de contenção orçamental mais emblemáticas do Governo ainda não passou do papel. O Ministério das Finanças anunciou limites ao endividamento do Sector Empresarial do Estado e impôs a revisão dos investimentos para este ano, mas passados três meses ainda não há medidas de contenção em prática. A equipa de Teixeira dos Santos enfrenta um autêntico quebra-cabeças com os cortes a realizar, porque há empresas que já assumiram compromissos financeiros e não conseguem cumprir os limites de endividamento. É o caso da REFER.

SOL

 

PS: Só há uma posição a tomar. Demitir imediatamente todos esses gestores e todos os que reincidam em tais atitudes de desrespeito pela realidade do país. Tudo em nome do povo, não dos interesses das empresas do regime.

 

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 16:09
link do post | comentar | favorito
|

JOSÉ SÓCRATES

NO MOMENTO em que os juros da enorme dívida pública portuguesa continuam a subir, em que as agências internacionais traçam cenários ainda mais preocupantes sobre a evolução da economia nacional, em que a subida da despesa vem pôr em causa a execução orçamental, o primeiro-ministro rejubila em público com virgulas ilusórias de um crescimento económico mínimo. Vive, decididamente, noutro planeta. Teme-se o pior.

JAS - SOL

publicado por luzdequeijas às 12:29
link do post | comentar | favorito
|

CAMINHAMOS PARA UM PAÍS MAIS POBRE

publicado por luzdequeijas às 12:25
link do post | comentar | favorito
|

É CONVENIENTE LEMBRAR!

 

BONS TEMPOS VIRÃO ?

 

NOVAS ELEIÇÕES LEGISLATIVAS EM FEVEREIRO DE 2005 

 

 

Presidente da República demite Santana Lopes, depois de, praticamente, não ter começado a governar (três meses de verão) – de meados de Julho a Outubro quando começou a constar que o iria fazer. Era pública a pressão do PS sobre o Presidente da República!

 

O Presidente da República anunciou, no dia 30 de Novembro, a sua intenção de dissolver a Assembleia da República. Jorge Sampaio decidiu dar uma oportunidade à maioria PSD/CDS para continuar a governar após a demissão de Durão Barroso, mas ter-se-á cansado da instabilidade política e dos sucessivos escândalos que marcaram os 4 meses do Governo de Pedro Santana Lopes. Na decisão do Presidente terá também pesado o distanciamento face ao Governo de economistas e empresários de referência, como Ferraz da Costa, Belmiro de Azevedo, João Salgueiro e Cavaco Silva, entre outros.

Depois de muitas hesitações que o levaram a ouvir um leque muito alargado de personalidades da vida política e empresarial portuguesa, o XVI Governo Constitucional recebeu a concordância de Jorge Sampaio, na condição de prosseguir a política do Governo presidido por Durão Barroso e assegurar a estabilidade governativa. Contudo, a instabilidade política começou logo no dia da tomada de posse do Governo, com a mudança de pasta de Teresa Caeiro para a Secretaria de Estado das Artes do Espectáculo, poucas horas depois de ter sido anunciada pelo ministro da tutela Paulo Portas na pasta da Defesa. As dificuldades do primeiro-ministro na leitura do discurso de posse motivaram também críticas da Oposição, tendo o então candidato a secretário-geral do Partido Socialistas acusado mesmo Santana Lopes de "andar aos papéis".

 

DAVID LOPES

publicado por luzdequeijas às 12:15
link do post | comentar | favorito
|

O ATAQUE DE SÓCRATES A LOUÇÃ

RTP - 7 de Setembro de 2009 - Vai fazer um ano !!!!

 

« Porque é que propõe que se eliminem todos os benefícios fiscais da saúde e da Educação? Estas pessoas que fazem as suas deduções fiscais, como o PPR, na Saúde e na Educação, não são ricos, é a classe média. Isto conduziria a um aumento fiscal brutal para a classe média! Mais de mil milhões de euros !»

«Não estamos a falar de Amorim nenhum, estamos a falar da classe média. Isto diz respeito a trabalhadores, diz respeito a funcionários públicos ... »

 

« Isto quer dizer o seguinte: na saúde, são 610 milhões de euros que quer retirar à classe média. São 3 milhões e 250 mil beneficiários.!»

 

«Isto é gravíssimo! É a primeira vez que um partido propõe que se eliminem todos os benefícios fiscais - não para os ricos, mas para a classe média!»

 

«Como é possível, de um momento para o outro, fazer o seguinte: acabamos com as deduções e obrigamos a classe média a pagar mais de mil milhões de euros! Eu acho isto absolutamente impraticável!»

 

PS: Todos devemos acordar e perceber que por este andar só ficam na classe média os indivíduos que rastejam junto de Sócrates! A quem ele dá tudo aquilo que o povo é obrigado a pagar com suor, sangue e lágrimas. NUNCA VI TAMANHO DEMAGOGO E MENTIROSO.

publicado por luzdequeijas às 11:40
link do post | comentar | favorito
|

A CREDIBILIDADE DE SÓCRATES

Os dois discursos de Sócrates nas deduções fiscais

José Sócrates tem até ao Orçamento do Estado (OE) um desafio árduo: provar que não mudou de opinião, ao sabor das conveniências políticas e dos cortes impostos por Bruxelas.

O primeiro-ministro, que em Setembro de 2009, em debate da campanha eleitoral, ‘arrasou’ Francisco Louçã, colando ao BE o rótulo de radical por ter no programa eleitoral o fim dos benefícios fiscais – o «que induziria um aumento brutal para a classe média» – tem agora previsto para o OE 2011 o corte destes benefícios.

Pelas contas do Governo, apresentadas com o PEC I, conclui-se que a classe média sofrerá um agravamento fiscal – os efeitos vão sentir-se nos rendimentos mensais familiares acima dos 946 euros, explicou já o ministro das Finanças.

O mesmo Sócrates que, no debate na RTP, achou «gravíssimo» retirar os benefícios de Saúde e Educação a «trabalhadores», a «funcionários públicos e professores»«não estamos a falar de Amorim nenhum!», salientou – prevê agora que a maioria dos portugueses de rendimentos médios sejam afectados pelos cortes.

O deputado do PSD e economista Miguel Frasquilho questiona: «Que credibilidade tem Sócrates para, por esta via, aumentar impostos aos portugueses que ganham mais de 900 euros por mês, depois de ter dito o que disse no debate com Louçã?».

 

SOL  27-08-2010

publicado por luzdequeijas às 11:33
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 26 de Agosto de 2010

OS DESEMPREGADOS

Visto das serras incendiadas por mãos criminosas, Portugal é o país onde não há emprego para ninguém. Os fora-da-lei fazem gala em sobressair na impunidade. A justiça não apaga a promiscuidade que grassa com corruptos a sorrir. Ao colo dos políticos, os empresários vão para o Brasil e Angola. Os desempregados são dromedários que carregam elites e donos da bola.

Manuel M. Fonseca

publicado por luzdequeijas às 15:10
link do post | comentar | favorito
|

ESTADO PATRÃO

BANCO PÚBLICO É A ÚNICA INSTITUIÇÃO QUE COBRA ESTA COMISSÃO

 

A CGD, QUE VIVE NUM MUNDO DE PRIVILÉGIOS ESTATAIS, MUITO RESGUARDADA DA CONCORRÊNCIA, COBRA 5 euros POR INFORMAÇÃO VERBAL !!!

 

                                                               

 

 

                                                 clique acima

 

  

publicado por luzdequeijas às 15:09
link do post | comentar | favorito
|

BANCA AO SERVIÇO PÚBLICO

BANCO PÚBLICO É A ÚNICA INSTITUIÇÃO QUE COBRA ESTA COMISSÃO

 

A CGD, QUE VIVE NUM MUNDO DE PRIVILÉGIOS ESTATAIS, MUITO RESGUARDADA DA CONCORRÊNCIA, COBRA 5 euros POR INFORMAÇÃO VERBAL !!!

 

 

 

  

publicado por luzdequeijas às 15:03
link do post | comentar | favorito
|

VERDADE

Ficou evidente que Sócrates e o seu Governo vivem ou fingem viver num País real. Querem fazer acreditar aos portugueses que a sua gestão tomou este nosso comum recanto numa maravilha e utilizam a sabida expressão: "uma mentira repetida mil vezes transforma-se numa verdade". Mas a tal expressão hà que contrapor outra: " o rei vai nu". A partir deste grito, talvez todos venham a reconhecer a realidade, o que não queriam ou não podiam. Pois é: este é o Governo que nos coloca no fim da Europa, quando muitos países já estão a sair dessa crise financeira internacional e que nos continua a arrastar para o desemprego, para o agravamento da dívida ao estrangeiro e para o aumento da despesa pública, por muitos impostos que cobre. Este é o Governo que, em suma, nos leva a lado algum.

Mesmo quanto ao aumento enorme de incêndios este ano, devemos colocar-nos muitas interrogações. A resposta será para psicólogos, entre outros especialistas, mas não devemos estar muito longe da verdade se, como factor desencadeante, encontrarmos a crise social, o desemprego, a precariedade, a revolta, tudo praticado em cobardia, contra tudo e contra todos, sem que dêem a cara.

E continuando por este triste Verão político, na crise do Ministério Público parece evidente que os campos se clarificam: há, transversalmente, tanto entre os políticos como entre não políticos, quem queira um Ministério Público dependente, controlado. Porquê? Temem a sua independência, temem investigações até ao fim.

Na saúde, por entre um silêncio ensurdecedor, foi publicado no final de Julho um Decreto-lei que vai fazer com que muitos especialistas abandonem os Serviços de Urgência (SU). Medida inexplicável para quem diz defender o SNS. Agora saem médicos diferenciados! O Estado poupa uns euros. Os privados agradecem a chegada de mão-de-obra especializada e que rareia no mercado. Pois é, cidadãos de primeira, que recorrem aos médicos e instituições que querem porque podem pagar, e os de segunda, que esperam meses por consultas, consultam médicos de recurso, porque não têm médico de família e suportam horas de espera nos serviços de urgência.

E diz o Governo: "Defender o SNS e o Estado Social."

Que venha um Estado social justo e equitativo, mas não certamente com este Governo que, jurando-lhe amor, não tem cessado de o mutilar

Paula Teixeira da Cruz - Advogada

publicado por luzdequeijas às 12:12
link do post | comentar | favorito
|

UMA IMAGEM BONITA

                 FORNOS DE ALGODRES

 

O ENCANTO DE UMA REGIÃO MUITO BONITA E DE BOA GENTE. SAUDAÇÕES AMIGAS

 

luzdequeijas

publicado por luzdequeijas às 12:02
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

FOI SEMPRE ASSIM COM OS GRANDES DITADORES

Por mais quilómetros de estradas que façamos, por onde ele passa, o afecto, a admiração e o reconhecimento estão sempre presentes na atitude das pessoas.

 

Por:António Ribeiro Ferreira (correioindiscreto@cmjornal.pt)

 

Esta frase imbecil podia ter sido escrita por um reles propagandista de Estaline, Hitler ou de qualquer outro bandido que ainda anda por aí a infernizar a vida de muita gente.

Podia, mas não foi. As palavras são de um senhor que é do Secretariado do PS e chefe de gabinete do secretário-geral. É evidente que valem o que valem. Mas dizem muito do estado a que chegou o partido fundado por Mário Soares. O culto da personalidade, o medo e a subserviência são marcas óbvias da liderança do engenheiro relativo.

Acompanhadas, obviamente, de uma enorme tacanhez e pobreza de espírito. Pobre povo que tem de aturar gentalha desta.

publicado por luzdequeijas às 11:48
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 25 de Agosto de 2010

MANIPULAÇÃO JORNALÍSTICA !

Manipulação jornalistica

 — Miguel @ 20:36

“Manipulação, ignorância… oh não, outra vez o Jornal de Negócios!!” de Jorge Costa (Cachimbo de Magritte)

Esta notícia do Jornal de Negócios é uma meia verdade e, na verdade, acaba por ser uma mentira completa. Vejamos: é um facto que a rendibilidade das Obrigações do Tesouro (OT) portuguesas (o Tesouro foi hoje ao mercado pagar de novo prémios de risco proibitivos, mas isso não tem já nada de novo) está a subir fortemente. É verdade que o risco e o juro da dívida soberana também na Irlanda estão em forte alta. E que a Grécia que está sob elevada pressão, como sempre que a aversão ao risco aumenta (a Grécia já está dispensada de ir ao mercado, embora, por razões misteriosas, já tenha ido desde que ficou debaixo do pacote UE/FMI).

Porém, este não é um padrão comum aos «países periféricos», como o jornalista quer fazer crer, não sei se por ignorância do metier, se por má-fé, se por uma mistura conveniente dos dois ingredientes. Os títulos espanhóis e italianos estão mesmo em ligeira correcção, com as rendibilidades em baixa face ao fecho do mercado londrino de ontem.

Claramente, o foco de risco está com uma espécie de cordão sanitário à volta da Grécia, de Portugal e da Irlanda, cujo rating foi revisto em baixa.

INSURGENTE

LEITURAS COMPLEMENTARES: “Propaganda – o caso do Jornal de Negócios” de Jorge Costa (Cachimbo de Magritte); O mistério dos critérios jornalisticos

publicado por luzdequeijas às 23:07
link do post | comentar | favorito
|

SÓ UM CEGO NÃO VÊ !!!

"PERANTE MAUS NÚMEROS SOBRE A ECONOMIA, O GOVERNO SIMULA IGNORÂNCIA, DESCONVERSA, E MOSTRA UMA EUFORIA DESPROPOSITADA. São bons truques para confundir os eleitores, mas há coisas impossíveis de esconder"

 

SÁBADO - A DIRECÇÃO

publicado por luzdequeijas às 22:58
link do post | comentar | favorito
|

ONDE NÓS FOMOS CAIR !!!

O SR: PRIMEIRO-MINISTRO NÃO PODE CONTINUAR NA SUA ATITUDE IRREALISTA DE UM FALSO OPTIMISMO. SER OPTIMISTA, EXIGUE UMA SUSTENTAÇÃO SÉRIA DA SITUAÇÃO REAL E, UMA PESSOA NORMAL, HOJE,  AQUI EM PORTUGAL, PARA SER SÉRIA, TEM DE SER REALISTA, ACIMA DE TUDO.
 
Estamos a condicionar a vida de milhões de pessoas e o futuro de muitos mais. Com isso não se brinca, penso eu!!
 
Risco da dívida portuguesa é o que mais sobe a seguir ao Vietname

De Margarida Cotrim (LUSA) – Há 5 horas

 

Lisboa, 25 ago (Lusa) - O risco da dívida pública portuguesa é o segundo que mais sobe no mundo, apenas superado ligeiramente pelo Vietname, agravando-se 3,66 por cento, de acordo com os dados da CMA.

Os Credit Default Swaps (CDS) associados aos títulos de dívida pública portugueses com maturidade a cinco anos agravavam-se hoje em 3,66 por cento, para os 305,6 pontos base.

A subida de 10,8 pontos base registada hoje face ao fecho de terça feira faz com que o custo para segurar os títulos de dívida a cinco anos, medido pela CMA, se agrave para os 305,6 mil euros anuais.

publicado por luzdequeijas às 22:43
link do post | comentar | favorito
|

ÚLTIMA COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO

O INQUÉRITO PARLAMENTAR «À RELAÇÃO DO ESTADO COM A

COMUNICAÇÃO SOCIAL». CASO TVI !

 

"( ... ) Em ligação com isto,  é de assinalar que,  é a primeira vez que se coloca a questão da comparência de um Primeiro-Ministro perante uma CPI. Ora, se nos termos do artigo 162.º, alínea a), da Constituição, o Governo é o principal destinatário da fiscalização parlamentar, há que tirar as devidas ilações do facto assinalado no que toca à eficácia e ao impacto dessa fiscalização quando realizada através de inquéritos parlamentares – sabendo-se que, tal como a melhor doutrina há muito esclareceu, este instituto configura uma modalidade de fiscalização parlamentar essencialmente direccionada para o Estado e não para a Sociedade Civil.

 

A ser verdade, como pôde ler-se na imprensa, que um deputado do partido contra este inquérito terá afirmado que nunca pensou que outro partido «fosse tão longe e ousasse chamar o Primeiro-Ministro», fim de citação, haverá a concluir que as concepções acerca das relações entre Parlamento e Governo em Portugal ainda não perderam definitivamente a marca de um tempo em que o Primeiro-Ministro se chamava Presidente do Conselho… "( ... )

 

NUNO PIÇARRA  

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 16:11
link do post | comentar | favorito
|

É SÓ CONSTATAR !

Economia

Subsídios de desemprego custam seis milhões de euros por dia

333 milhões em Rendimento Social de Inserção até Julho

 

A Segurança Social paga mais de 6 milhões de euros por dia só em subsídios de desemprego. Apesar de os dados de execução orçamental confirmarem uma subida das receitas até Julho, a despesa com as prestações sociais cresceu mais do que era previsto.

Até Julho, a Segurança Social pagou mais 719 milhões de euros em prestações sociais do que no mesmo período do ano passado. Só no subsídio de desemprego, os gastos aumentaram quase 19%.

Nos primeiros sete meses do ano, o custo com subsídios de desemprego ultrapassou os 1340 milhões. São mais 215 milhões de euros do que em 2009, um reflexo da crise económica e da subida do desemprego.

A despesa com o complemento solidário para idosos também aumentou, mais de 20%, o que se traduz num custo para os cofres do estado de mais de 153 milhões de euros.

O Rendimento Social de Inserção registou um aumento de 15,8% para os 333 milhões.

Os custos de formação profissional cresceram mais de 65% para 695 milhões e em pensões foram pagos mais 321 milhões de euros do que no ano passado.

Apesar de os custos terem subido, a Segurança Social manteve o saldo positivo e até registou uma melhoria de 9,4 milhões de euros, que foi suportada pelo crescimento das receitas.

publicado por luzdequeijas às 16:00
link do post | comentar | favorito
|

DE BRADAR AOS CÉUS !!!

No dia de hoje, todo e qualquer noticiário, não parou de anunciar algumas mortes a menos,
este ano, em acidentes de trabalho! A própria Lusa, fez rasgados elogios a esta marca
governamental! Não esquecer os 30 milhões de euros pagos por serviços públicos prestados!
 
COM UM EXÉRCITO DE DESEMPREGADOS COMO NÃO HAVERIAM DE DESCER OS ACIDENTES
DE TRABALHO !!! Meus senhores tenham respeito pelas pessoas !
A crise na construção civil, a bem do nosso país, tem de ser maior! Tem de dar lugar à
economia de bens TRANSACIONÁVEIS! E quem não trabalha não  pode ter acidentes
de trabalho. A menos que ande nos "biscates". Não há aqui qualquer virtude governamental.
 
2 Março, 2010 - 01:00
 
Acidentes de trabalho mortais diminuíram 4%
 

Os acidentes mortais de trabalho continuam numa linha decrescente no ano passado, ao registar uma

descida de 4% do número de mortos, face a 2008.

Os dados da Autoridade das Condições de Trabalho (ACT) mostram que em 2009 morreram vítimas de

acidentes de trabalho 115 pessoas, contra os 120 registados em 2008, o que se traduz numa diminuição

de 4%. A ACT revela ainda dos 115 trabalhadores que morreram durante o horário laboral em 2009,

16 eram estrangeiros.

O sector da construção, apesar de ser o que registou a maior descida, continua a liderar com os índices

de sinistralidade mais elevados.

No último ano morreram 56 trabalhadores da construção, contra os 59 de 2008.

Em segundo lugar surge o sector da indústria transformadora (31), seguindo-se a agricultura (dez),

comércio e serviços (sete) e administração pública e regional (seis).

Entre as principais causas de sinistralidade estão as quedas em altura, que causaram 26 mortes,

seguido do choque de objectos, com 23 vítimas mortais.

O distrito do Porto é o que regista mais acidentes de trabalho mortais, sendo que no sector da construção

este distrito empatou com Lisboa, seguindo-se Setúbal e Braga.

De acordo com a Lusa, o inspector-geral do trabalho Paulo Morgado de Carvalho adiantou que as

suspensões de trabalho baixaram 12%, tendo sido detectadas «situações menos graves».

A nível da segurança e saúde no trabalho, a ACT detectou falhas principalmente nos exames

médicos (1 122) e na protecção contra quedas em altura (735).

publicado por luzdequeijas às 13:42
link do post | comentar | favorito
|

O PAÍS DA PT ?

O lamento de um amigo de férias...

 

 

Bom dia, caro amigo,
Vi que me enviou alguns emails. Só os lerei atentamente quando regressar a Paço de Arcos.
Estou na Beira Alta, concelho de Penalva do Castelo, no limite com Fornos de Algodres e só apanho rede quando me desloco a um ponto mais alto, o que nem sempre é possível.

 

 

Muito pouco evoluiu Portugal desde o famoso "TOU CHIM" !!!


Um abraço

publicado por luzdequeijas às 12:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

TENDENCIALMENTE GRATUITO ?????

À FALTA DE IDEIAS PRÓPRIAS; OS SOCIALISTAS ATACAM TODA E QUALQUER IDEIA QUE ALGUÉM APRESENTE !!!

 

SÃO PERITOS EM DESVIAREM AS ATENÇÕES DO ESSENCIAL, NOMEADAMENTE DA INCOMPETÊNCIA DESTE GOVERNO, PARA POLÉMICAS ESTÉREIS QUE ELES INVENTAM E ALIMENTAM COM A CUMPLICIDADE DE UM EXÉRCITO DE PROFISSIONAIS DA COMUNICAÇÃO SOCIAL, POUCO PREPARADOS PARA INFORMAREM COM ISENÇÃO E OBJECTIVIDADE !

 

 

Calam-se em relação a tudo o que é polémico, com raras excepções, para colocarem nas primeiras páginas notícias daquilo que nada interessa aos portugueses e é criado e fomentado por uma rede de provocadores do próprio Governo e do partido que o apoia!

 

Este é, constitucionalmente, o momento de discutir e aperfeiçoar uma constituição demasiado extensa e inconclusiva ou estupidamente idealista. Basta lê-la para o concluir.

 

Não há que estranhar que um partido da oposição sinta necessidade de apresentar algumas. muito poucas, alterações ainda não oficialmente apresentadas. Como seja:

 

"No artigo 64.º, "o direito à protecção da saúde" continua a ser assegurado "através de um serviço nacional de saúde universal e geral". Mas onde se lia "tendo em conta as condições económicas e sociais dos cidadãos, tendencialmente gratuito", o PSD propõe o seguinte texto: "Não podendo, em caso algum, o acesso ser recusado por insuficiência de meios económicos."

 

Alguém vislumbra aqui alguma alteração de fundo? Sinceramente não?

 

 

Deixo aqui um pedido a este Governo: que diga aos portugueses qual é a média «per capita», de impostos que os portugueses pagaram no último ano. Falo de médias.

Diga também, qual a média de despesa social, «per capita», que o Estado pagou por cada português. Compare com os mesmos dados dos outros países da UE, e aceite que não há serviço de saúde tendencialmente gratuito, é uma mentira, porque ele é pago pelos portugueses, que nalguns casos voltam a pagar através de taxas moderadoras. Talvez até, os portugueses paguem a saúde e tudo o resto, porque aqueles que nos governam só embolsam, nada pagam.

Reconheça que a despesa deste serviço é brutalmente elevada por má gestão e que nem dá direito ao serviço de um dentista, como se isso fosse um luxo. Pagamos mais impostos e temos dentro da UE, o pior serviço de saúde da Europa. Esta é a verdade, não aquela que o senhor PM com a mãozinha a dar a dar, apregoa ao país. Ponha o país a discutir estes assuntos com verdade, não através de desenfreada demagogia. O SERVIÇO DE SAÚDE QUE TEMOS NÃO É GRATUITO. É MAU E EXTREMAMENTE CARO, COMPARATIVAMENTE COM OS SERVIÇOS DOS OUTROS PAÍSES DA UE. ESTOU A ESQUECER AS LONGAS LISTAS DE ESPERA E AS MÁS CONDIÇÕES HOSPITALARES COM DOENTES A FICAREM CEGOS PARA TODA A VIDA !!!

 

publicado por luzdequeijas às 12:10
link do post | comentar | favorito
|

COITADOS, SEM MAGALHÃES !

Terça-feira, 10 de Agosto de 2010
por Rodrigo Saraiva

Ministério da Educação fecha Escola Móvel

 

Projecto de ensino à distância pensado para filhos de profissionais itinerantes é caro.

 

 

PS: Que importa, mas é, acima de tudo, tendêncialmente GRATUITO!

publicado por luzdequeijas às 12:08
link do post | comentar | favorito
|

OS FOGOS FLORESTAIS VÃO ACABAR !

E AS CABRAS TAMBÉM !!!!

 

O presidente do Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Duero-Douro, José Luís Pascoal, anunciou ontem, no Governo Civil da Guarda, a aposta num projecto que utiliza cabras para prevenir incêndios florestais em territórios transfronteiriços, que abrange 187 entidades dos dois lados da fronteira. O projecto designado por "Self-Prevention" pretende recorrer a 150 000 cabeças de gado, nos distritos da Guarda, Bragança, Zamora e Salamanca, agindo como "limpadores naturais", diz o presidente.

CM 25-08-2010

 

PS: Finalmente um projecto com pernas para andar e saltar ... mesmo assim teve que vir de Bruxelas. Limpamos as cidades de cabras e substituímos as crianças, sem escola, por cabras, nas aldeias abandonadas. Óptimo, e por aquilo que percebo estas cabras nem precisam de pastores! São cabras em auto-gestão! Logo, estes pastores, simpáticos, poderão juntar-se nas cidades às criancinhas, talvez, até, possam ir frequentar as "NOVAS OPORTUNIDADES"! Serão pastores no desemprego, mas com diploma!

Só me falta perceber uma coisa, se os fogos acabam, o que é que vamos fazer aos bombeiros das cidades, que apagam os fogos nas florestas das aldeias?

publicado por luzdequeijas às 11:37
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 24 de Agosto de 2010

POLÍTICA ABAIXO DE ZERO

A vida difícil dos abrantes 

André Azevedo Alves @ 12:50

Os abrantes não têm emenda. Por José Manuel Fernandes.

Se se quisesse encontrar um exemplo de como o PSD até nem toca em disposições constitucionais que estão a mais, como esta relativa ao sistema fiscal, podia-se escolher este exemplo. Os abrantes, os socretinos e o líder máximo resolveram fuçar em direcção contrária, inventando e mentindo, mas apostando no preconceito e na intimidação. É sinal de que já perderam a cabeça e nem sequer têm esperanças de a reencontrar.

publicado por luzdequeijas às 19:02
link do post | comentar | favorito
|

AFINAL QUEM SÃO OS FASCISTAS ?

 

A Lei 2105 de 1960

(de António de Oliveira SALAZAR)  

 

Acabemos de vez com este desbragamento, este verdadeiro insulto à dignidade de quem trabalha para conseguir atingir a meta de pagar as contas no fim do mês.

 

Corria o ano de 1960 quando foi publicada no "Diário do Governo" de 6 de Junho a Lei 2105, com a assinatura de Américo Tomaz, Presidente da República, e de A. Oliveira Salazar, Presidente do Conselho de Ministros.

 

Conforme nos descreve Pedro Jorge de Castro no seu livro "Salazar e os milionários", publicado pela Quetzal em 2009, essa lei destinou-se a disciplinar e moralizar as remunerações recebidas pelos gestores do Estado, fosse em que tipo de estabelecimentos fosse. Eram abrangidos os organismos estatais, as empresas concessionárias de serviços públicos onde o Estado tivesse participação accionista, ou ainda aquelas que usufruíssem de financiamentos públicos ou "que explorassem actividades em regime de exclusivo". Não escapava nada onde houvesse investimento do dinheiro dos contribuintes.

 

E que dizia, em resumo, a Lei 2105?

 

Dizia simplesmente que quem quer que ocupasse esses lugares de responsabilidade pública não podia ganhar mais do que um Ministro.

Claro que muitos empresários logo procuraram espiolhar as falhas e os buraquinhos por onde a Lei 2105 pudesse ser torneada, o que terão de certo modo conseguido pois a redacção do diploma permitia aos administradores, segundo transcreve o autor do livro, "receber ainda importâncias até ao limite estabelecido, se aos empregados e trabalhadores da empresa for atribuída participação nos lucros".

A publicação desta lei altamente moralizadora, que ocorreu no período do Estado Novo de Salazar, fará muito brevemente 50 anos.

Em 13 de Setembro de 1974, catorze anos depois da lei "fascista", e seguindo sempre as explicações do livro de Pedro Castro, o Governo de Vasco Gonçalves, militar recém-saído do 25 de Abril, pegou na ambiguidade da Lei 2105/60 e, pelo Decreto Lei 446/74, limitou os vencimentos dos gestores públicos e semi-públicos ao salário máximo de 1,5 vezes o vencimento de um Secretário de Estado. Vendo bem, Vasco Gonçalves, Silva Lopes e Rui Vilar, quando assinaram o Dec.-lei 446/74, pura e simplesmente reduziram os vencimentos dos gestores do Estado do dobro do vencimento de um Ministro para uma vez e meia o vencimento de um Secretário de Estado. O Decreto- Lei 446/74 justificava a alteração nos referidos vencimentos pelo facto da redacção pouco precisa da Lei 2105/60 permitir "interpretações abusivas", o que possibilitava "elevados vencimentos e não menos excessivas pensões de reforma".

[WINDOWS-1252?] Ao lermos hoje esta legislação, parece que se mudámos, não foi de país mas de planeta, pois tudo isto se passou no tempo do "fascismo" (Lei 2105/60) e do "comunismo" (Dec.-Lei 446/74). Agora, está tudo muito melhor, sobretudo para esses “reis da fartazana” que são os gestores estatais dos nossos dias: é que, mudando-se os tempos mudaram-se as vontades e, onde o sector do Estado pesava 17% do PIB, no auge da guerra colonial, com todas as suas brutais despesas, pesa agora 50%. E, como todos sabemos, é preciso gente muito competente e soberanamente bem paga para gerir os nossos dinheirinhos.

Tão bem paga é essa gente que o homem que preside aos destinos da TAP, Fernando Pinto, que é o campeão dos salários de empresas públicas em Portugal (se fosse no Brasil, de onde veio, o problema não era nosso) ganha a monstruosidade de 420.000 euros por mês, um "pouco" mais que Henrique Granadeiro, o presidente da PT, o qual aufere a módica quantia de 365.000 mensais.

Aliás, estes dois são apenas o topo de uma imensa corte de gente que come e dorme à sombra do orçamento e do sacrifício dos contribuintes, como se pode ver pela lista divulgada recentemente por um jornal semanário, onde vêm nomes sonantes da nossa praça, dignos representantes do despautério e da pouca vergonha a que chegou a vida pública portuguesa.

 

Assim - e seguindo sempre a linha do que foi publicado - conhecem-se 14 gestores públicos que ganham mais de 100.000 euros por mês, dos quais 10 vencem mais de 200.000. O ex-governador do Banco de Portugal, Vítor Constâncio, o mesmo que estima à centésima o valor do défice português, embora nunca tenha acertado no seu valor real, ganhava 250.000 euros/mês, antes de ir para o exílio dourado de Vice-Presidente do Banco Central Europeu.

 

Entretanto, para poupar uns 400 milhões nas deficitárias contas do Estado, o governo não hesita em cortar benefícios fiscais a pessoas que ganham por mês um centésimo, ou mesmo 200 e 300 vezes menos que os homens (porque, curiosamente, são todos homens...) da lista dourada que o "Sol" deu à luz há pouco tempo.

 

Acabemos de vez com este desbragamento, este verdadeiro insulto à dignidade de quem trabalha para conseguir atingir a meta de pagar as contas no fim do mês.

 

Não é preciso muito, nem sequer é preciso ir tão longe como o DL 446/74 de Vasco Gonçalves, Silva Lopes e Rui Vilar:

 

Basta ressuscitar a velhinha, mas pelos vistos revolucionária Lei 2105/60, assinada há 50 anos por Oliveira Salazar.

 

 

Comparemos as três situações e tiremos as devidas conclusões ! 

 

AFINAL, QUEM SÃO OS FASCISTAS?

publicado por luzdequeijas às 16:06
link do post | comentar | favorito
|

JORNALISMO SUBSERVIENTE


(JPP)

ÍNDICE DO SITUACIONISMO (124) : FRETES


A questão do situacionismo não é de conspiração, é de respiração.
E, nalguns casos, de respiração assistida.


É de facto difícil fazer melhor, no que diz respeito a um "jornalismo" de fretes e de encomenda. Todas as pequenas mensagens desejadas, passadas sem distanciação. Fotografias encenadas, também com as mensagens certinhas. Todas as "antecipações" desejadas, a melhor forma de ter boa imprensa com base em intenções, sem o ruído do real e dos factos. "Jornalismo" de ditado, eu dito-te o que vou fazer e o que pretendo e lá vem tudo direitinho, mesmo que depois não aconteça assim, já está conseguido o efeito. Sim, porque não é apenas "antecipação" de um discurso, é o meta-discurso pretendido já encaixotado e pronto para servir. O acto "antecipado" e a leitura que se deseja.  Tudo by the book, de agência, mas não do jornalismo. E tão evidente, tão grosseiro até, que mete dó. O modo como alguns jornais, com destaque para o Expresso e o Diário de Notícias tratam Passos Coelho e o PSD no período pré-Pontal. Pode haver quem ache que isto é bom, mas isto é péssimo, quer para o jornalismo, quer para o PSD. Até os três porquinhos perceberam que as casas de papel duram pouco se o lobo mau soprar.

ABRUPTO

 

PS: O Diário de Notícias percebe-se, porque assumiu descaradamente o seu lado socialista. É publico em muitas notícias de todo o tipo e em almoçaradas e jantaradas. Agora um jornal como o Expresso, com o seu historial, acolher apresenradores, locutores e entrevistadores em perfeita sintonia com as pretensões do PS, é muito triste e nada, mesmo nada, tem que ver com a SOCIAL-DEMOCRACIA!

publicado por luzdequeijas às 15:52
link do post | comentar | favorito
|

DEFESAS EM BAIXO

O Ministro da Defesa, Santos Silva, anunciou ontem que Portugal vai ter espiões no Afeganistão e no Líbano. Se fosse dia 1 de Abril o ministro teria um bom pretexto para sair de uma história bizarra, barricando-se na mentirinha de 1 de Abril.

Por:Eduardo Dâmaso, director-adjunto

 

Ninguém lhe levaria a mal uma brincadeira, ainda que tola. Em finais de Agosto, ainda tem o inexpugnável argumento da chamada ‘época tonta’. Também, que diabo, porque não!? Um ministro, mesmo da Defesa, que tem obrigação de transportar a pose de Estado em cada gesto, em cada passo, tem direito a dizer umas coisas fora do baralho. Desde que, claro, o que disser não prejudique outras pessoas. Ora, no caso vertente, o ministro deverá ser o primeiro a saber que esse tipo de coisas – anunciar a criação de ‘estações’ de espiões em cenários de guerra – dificilmente se enquadra em matéria anunciável.

É certo que o Governo não resiste a uma ‘novidadezita’, mas dizer à malta da al-Qaeda que vamos mandar uns espiões para as miras de tiro ou para o raio de expansão das bombas deles é obra. A CIA já pagou, amargamente, a factura da mera presença no teatro de guerra. Mas a CIA, poder--se-á sempre argumentar, é um alvo global com mais de 50 anos. Pois, mas, mais à nossa escala, também os espanhóis, italianos e polacos pagaram a factura de lá estarem. E esses nem anunciaram...

publicado por luzdequeijas às 15:46
link do post | comentar | favorito
|

SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE !

 

 

Salve-se quem puder

 

Médicos do Serviço Nacional de Saúde pedem licenças sem vencimento e vão ganhar mais dinheiro para outros hospitais do Estado. Desempregados, sem qualquer esperança de trabalho no horizonte, optam pela reforma antecipada com pensões miseráveis.

 

Por:António Ribeiro Ferreira, Jornalista

 

Empresas e indígenas sortudos põem as suas poupanças em paraísos fiscais. Este ano, já voaram 1,2 mil milhões de euros. Licenciados, mestres e doutores na falência vendem teses académicas para tudo e mais alguma coisa, nomeadamente para as Novas Oportunidades do engenheiro relativo. Milhares fogem a sete pés para o estrangeiro, com ou sem malas de cartão. É este o triste retrato, a triste realidade de um País com um presente desgraçado e um futuro negro como o carvão. Nesta selva lusitana, o que está mesmo a dar é o salve-se quem puder.

publicado por luzdequeijas às 15:32
link do post | comentar | favorito
|

EDUCAÇÃO EM PORTUGAL

 

 

 

  Vem a caminho o homem-objecto ligado a uma máquina que serve para tudo: trabalhar, conversar, jogar, encomendar compras ao supermercado, movimentar a conta bancária, fazer sexo e propalar mentiras. "

publicado por luzdequeijas às 14:55
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Agosto de 2010

REGRESSAR ÀS ORIGENS

FRASE

" Fizeram tudo para que os homens não possam, mesmo que queiram, regressar à terra e às serras"

 

Moita Flores

publicado por luzdequeijas às 19:04
link do post | comentar | favorito
|

DISTO NÃO FALA O PM

 

Um estudo feito em três países europeus - Alemanha, França e Itália - sobre os impostos que se pagam e os apoios sociais redistribuídos revela que a eficácia e orientação dos estados é muito diferente sob o mesmo chapéu da União Europeia.

 

Por:João Vaz, Redactor Principal

 

Os números são curiosos e vale a pena referi-los a partir do que saiu publicado no diário italiano ‘La Repubblica’: Na Alemanha, o per capita dos impostos aponta para 6.919 euros por ano e a despesa social dá 9.171 por cidadão. Na Itália paga-se mais um pouco – 7.350 euros per capita – e o Estado distribui muito menos, só 8.023 por cabeça em gastos sociais. A França, referida como magnânima em subsídios, cobra em média 7.438 euros de impostos e gasta em despesas sociais 10.776 per capita.

O estudo dá para avaliar os governos. Um estado deve ter como prioridade a procura das melhores condições de vida para os cidadãos. O crescimento económico exige políticas eficazes dos recursos e bom governo na redistribuição da riqueza. É evidente que se tem de produzir riqueza para se poder apoiar de forma solidária os mais desfavorecidos. E, para isso, o essencial é criar boas condições de investimento e assegurar a harmonia social. Não se pode passar o tempo a apertar com os empresários e a ‘esfolar’ os trabalhadores por conta de um futuro que fica mais complicado todos os dias.

 

 

PS: É extremamente difícil a uma pessoa normal, encontrar dados disponíveis sobre a realidade portuguesa. Relativamente aos impostos per capita, tendo como fonte a PORDATA (entidade particular), encontrei os seguintes valores desde 2005:

 

Comparando com a Alemanha, França e Itália, pagamos per capita valores bem mais altos para salários bem inferiores. Com certeza absoluta, a despesa com os apoios sociais são uma incógnita ? Talvez uma grande surpresa!

Não consigo saber os valores per capita da despesa social! Mesmo assim, o nosso primeiro-ministro, deveria falar sobre esta relação aos portugueses e compara-la com os outros países da UE. Em lugar de levantar atoardas sobre a oposição para amedrontar os portugueses !         

2005 - 12.112,1

 

2006 - 12.241,2

 

2007 - 12.442,2

 

2008 - 12.422,8

 

2009 - 12.098,5

 

 

publicado por luzdequeijas às 18:13
link do post | comentar | favorito
|

O ISOLAMENTO DAS CRIANÇAS, NA SUA ALDEIA

A Natureza Pura

 

Slogan, SOCIALISTA: "As crianças não podem ficar isoladas nas aldeias"

 

Os estudiosos normalmente preocupam-se em analisar a acção e influência que o Homem exerce sobre o meio em que vive. Concordo e reconheço a importância desse conhecimento. Todavia a análise e o estudo do inverso não será menos importante, antes pelo contrário. A influência do meio ambiente sobre o Homem é decisiva na formação do seu carácter e da sua personalidade, nomeadamente no período da infância e adolescência. Depois fica, menos naqueles que renegam à sua origem.

O que se passa nos grandes centros urbanos é certamente diferente daquilo que se passa na vivência diária de uma aldeia. Nestas, não existem factores, como nas cidades, que desliguem ou afastem as pessoas da forte influência da natureza. Nas grandes cidades, talvez que sejam mais determinantes outros coisas como, clubes desportivos, associações culturais, cafés e o próprio ambiente familiar, onde as pessoas se refugiam, pois a rua é só o momento de passagem. No mesmo prédio de oito ou dez andares, frente, direito e esquerdo, as pessoas não se cumprimentam, se possível, toda uma vida, em que se encontram nas escadas ou elevador. A rua está minada de perigos, que deixam os pais cheios de ansiedade pelos filhos. As escolas são, hoje, antro de maldade e má vivência. Os alunos agridem os professores e estes, para sobreviverem têm de calar insultos, etc. 

 

O que quero mesmo realçar tem a ver com a vivência das pessoas que nasceram e cresceram numa aldeia, diariamente em convivência com a natureza e as outras pessoas que nela habitam. Todos se conhecem, estimam e respeitam. A rua aqui não é passagem é o espaço de liberdade. A história da aldeia lê-se nas suas pedras, nas casas, nas árvores e até, nos animais. Conhecer e ser reconhecido pelo cão que pertence ao vizinho, é normal. Algum estranho, tem curto espaço de manobra se vier por mal. Ao contrário, se vier por bem, é da família, entra e janta com ela. As pessoas da aldeia que morreram são sempre lembradas e aos que morrem, as pessoas ajoelham, respeitosamente, quando passa o cortejo fúnebre. Na cidade, nem se dá por mais um morto que passa.

Mas, acima de tudo, na aldeia a natureza é o amigo, mas também o desafio e a aventura. A rua é o espaço mais amplo, é a transparência, porque nela tudo é claro, mesmo quando chega o escuro da noite ou o frio das incertezas da vida. Toda a criança, sabe tudo àcerca de tudo, menos da sexualidade, que só passa a saber e conhecer quando abandona a aldeia, para longe continuarem os estudos.

É então que aprendem a sexualidade, não na escola, mas na rua com um filho na barriga aos 13 anos de idade. Também aprendem a violência, agora na escola, como o miudo de Mirandela que se afogou de mágoas! Claro o culpado é o porteiro e não a ministra !!!

Aí, nos grandes centros, a criança sofre as maiores agruras do começo da sua vida. Os desenganos, as falsidades, os rancores e os comportamentos mequinhos. 

Tenhamos humildade em reconhecer que grandes vultos da vida potugueses tiveram origem na brandura da vida aldeã. E, fujamos de muitos daqueles que se envergonham de nela estar a sua origem.

António reis luz   

 

publicado por luzdequeijas às 16:15
link do post | comentar | favorito
|

TOTAL IGNORÂNCIA

 

 Mangualde: Seis escolas fechadas e 58 alunos deslocalizados no concelho

“As crianças não podem ficar isoladas nas aldeias”

No concelho de Mangualde o encerramento de seis escolas do Ensino Básico foi planeado há algum tempo por autarquia, professores e pais e decorreu sem protestos. No entanto, os habitantes das aldeias afectadas consideram que o fecho dos estabelecimentos de ensino vai agravar a desertificação e "tirar alegria" aos povoados.

 

PS: Pois é Mangualde serviu para Sócrates atacar aqueles que o aguentam no (des) governo de Portugal. Vale a pena reproduzir uma notícia do CM:

 

SOCIALISTAS ALUGARAM AUTOCARROS

 

Os membros do PS providenciaram (?) vários autocarros para levar a população ao comício onde falou Sócrates, em Mangualde. Segundo apurou o CM, alguns autocarros terão mesmo sido conduzidos pelos membros do partido. Este tipo de acções tem custos que têm, obrigatóriamente, de ser refletidos nas contas do partido.

 

No discurso que Sócrates fez não falou do encerramento das escolas dos arredores de Mangualde. Nem o PM se atreveu a dizer no seu discurso que: " As crianças não podem ficar isoladas nas aldeias" - todavia esta frase foi posta a correr para iludir a população com a conivência com o poder local.

publicado por luzdequeijas às 15:37
link do post | comentar | favorito
|

OBRAS & OBRAS

CONSTRUÇÃO DE CENTRO ESCOLAR

 

As obras de construção do centro escolar de Mangualde arrancaram na semana passada e vão estar concluídas "dentro de nove meses", garante João Azevedo, presidente da autarquia. O novo edifício, um investimento de 794 mil euros comparticipado em 70 por cento pelo QREN, está a ser construído no recinto da Escola 2,3 Ana de Castro. Vai ter biblioteca, oito salas de aula, duas de trabalho e outras de convívio para alunos, professores e pessoal não docente.

publicado por luzdequeijas às 15:33
link do post | comentar | favorito
|

MESMO SEM ESCOLAS

OS SUMÉRIOS INVENTARAM A ESCRITA

 

 MUITO ANTES DE SÓCRATES

 

Os estudos tradicionais consideravam o Egipto como o berço da escrita, porém, hoje está claro que a escrita suméria é anterior a esse tempo.

Contudo, desconhece-se a origem da escrita egípcia. Se por um lado se diz que foi uma criação original, nascida da necessidade de resolver os problemas de uma completa organização social, outros dizem que deriva dos sumérios. O sistema egípcio reproduz quase  totalmente a língua falada, e reflecte realidades abstractas e concretas. Era formada por três tipos de signos: pictogramas (desenhos que representam coisas), fonogramas (desenhos que representam sons) e outros signos determinantes.

A maioria das vezes lia-se da esquerda para a direita, outras vezes uma linha da esquerda para a direita, e a seguinte da direita para a esquerda, a leitura estava indicada pela orientação das cabeças de homens e pássaros, porém as vezes a representação de um Deus trocava o sentido da leitura, o qual ficava muito complicado. Além dessa, existiu mais dois tipos de escrita: a hierática ou sacerdotal, estilizada e usada em papiros religiosos e oficiais e a demótica, também chamada  escrita do povo.

publicado por luzdequeijas às 14:54
link do post | comentar | favorito
|

O MAIOR CRIME ECOLÓGICO DO SÉCULO

Adriana Souza Silva

 

Como todos os tiranos que o precederam na longa história de iniqüidades políticas de nosso tempo, Saddam Hussein foi um homem brutal e ignorante. Suas ações criminosas podem ser encontradas em todos os domínios da vida no Iraque. Um de seus crimes menos comentados na guerra atual foi a dizimação dos povos chamados de "árabes dos pântanos", uma cultura de 6.000 anos de idade que se instalava sobre uma região alagada com toda a aparência de um paraíso na Terra. Mas agora que se começa a revelar em detalhes a matança dos povos que habitaram os alagados do sul do Iraque, próximos à cidade de Basra, a história de perversidades de Saddam se enriquece. Os árabes dos pântanos são descendentes diretos dos sumérios, uma das culturas mais antigas da Mesopotâmia. Tradicionalmente arredios, esses povos resistiram a cinco séculos de domínio turco e não se renderam nem ao protetorado inglês. 

 

 

 

 

 

 

publicado por luzdequeijas às 13:27
link do post | comentar | favorito
|

OS JARDINS DO PARAÍSO

OS CAMINHOS SÃO SEMPRE IGUAIS, TODOS VÃO DAR AO DESERTO....

 

Sai-se de Bassorá para norte, pela estrada que cruzará Nasiriyah e Amara antes de chegar a Bagdad. Atravessa-se os subúrbios extensos da segunda maior cidade do país, pobreza a perder de vista, e depois ainda Kezayzeh, no fim da estrada, um bairro com um parque infantil sem brinquedos, só terra e umas escadas que terminam no ar.

Deixa-se a estrada para Bagdad e é logo depois que o cenário muda e passa a fazer-se de palha, de terra seca deste Verão ou já do ano passado e o chão a abrir-se como a querer sugar o ar. A seguir há pedaços de água e a terra a ficar castanha e a palha que de repente é erva muito, muito verde. Canais naturais, com pequenos barcos de madeira, os mashhof, que os cruzam conduzidos por um homem com o seu remo que é um tronco. Os mashhof encontram o caminho por entre a erva alta e espessa. Palmeiras e depois já não. Quando há água, ouvem-se sapos e vêem-se búfalos e miúdos a pescar e a entrelaçar palha e outros só a tomar banho. Também há peixe, mas é pouco e é pequeno.

Estamos em Qorna, início de pântanos que há 20 anos eram sem fim. Uma das zonas húmidas com um dos ecossistemas mais ricos do planeta. Peixes, plantas, aves, insectos. Pessoas como não há iguais. Os árabes dos pântanos.

 

Quando mandaram embora as crianças e fecharam as escolas, veio a morte dos pântanos, das aves, dos peixes, das ervas e dos juncos, enfim, de todo o ecossistema e dos próprios idosos, por que os outros fugiram !

 

publicado por luzdequeijas às 13:06
link do post | comentar | favorito
|

MAIS VALE PÂNTANOS, QUE DESERTO

POR CÁ ANDAM SADDAMs À SOLTA. EM VEZ DE SE CONSTRUIR,DESTRÓI-SE SEM PIEDADE NEM CONSCIÊNCIA !!!!

 

É preciso salvar o jardim do Paraíso

Por Sofia Lorena

 

Aparece na lista de crimes ecológicos de Saddam Hussein e é tido como um dos grandes atentados ambientais de sempre, mas para Umm Ali, Abu Ali e Abu Mohammed, o que o antigo ditador fez foi tentar matá-los. Arrancou-os pela raiz e fez deles estrangeiros. Porque os que mandam embora, não são iraquianos. São árabes dos pântanos.

 

<p>Muitos pescadores tiveram de sair, poucos puderam ficar</p>
publicado por luzdequeijas às 12:48
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 22 de Agosto de 2010

POR MÉRITO NO PÓDIO

De ninita santos a 22 de Agosto de 2010 às 21:45
A Senhora Ministra talvez tenha razão em fechar as 700 escolas, muitas delas já reconstruídas. As escolas fecham...são abandonadas, fechadas á chave, mas como normalmente estão na periferia das povoações, acabam por ser arrombadas e parcialmente destruídas. Depois, se calhar, um filho da terra, emigrante endinheirado , ou doutor lá pelos ministérios de Lisboa, enternece-se com o abandono do edifício e, compra, de acordo com a câmara onde tem uns quantos amigos,...e abraços...e compra a casita, que foi uma escola, do estado, e fica SUA Depois, juntam-se-lhe uns terrenitos pequenos, á volta, que se compram por tuta e meia, por estarem de velho", porque são demasiado pequenos, separados, mas juntos são o necessário. E porquê?, porque a aldeia não tem filhos, só tem pais e avós. Os filhos piraram-se para a Suíça , para França, para a América, Para o Brasil e depois, vem o brasileiro que já não sabe português, ou o Francês que traz uma notre dame avec menino jesus ao colo, mas está cheio de dinheiro e os velhos da aldeia nem contestam, se a Câmara lhe vende, por quase nada um bem que é da população da aldeia. São mais 700 casas, que 700 endinheirados vão comprar para casa de férias...ao preço da uva mijona ...Aconteceu há alguns anos no Lugar da Póvoa em Lamego, vai acontecer por esse País fora. E VIVA PORTUGAL e a sua ministra da educação e as suas camaras.
publicado por luzdequeijas às 22:46
link do post | comentar | favorito
|

UM GRITO DE REVOLTA

POR TANTA "POUCA VERGONHA" A QUE ASSISTIMOS NO NOSSO DIA A DIA !!!

 

De ninita santos a 22 de Agosto de 2010 às 22:14
Também subscrevo este agradecimento ao Sr.Eng Sócrates!
Vamos garbosamente entrar no Terceiro Mundo, com um bocadinho de sorte, até passamos do segundo para o quarto, sem parar no terceiro. Uma vantagem da nossa inteligência.
No primeiro mundo comíamos com as mãos, mas comíamos! Fazíamos as necessidades nas matas, mas não cheirávamos mal. Levávamos o farnel completo para um único dia de praia no ano, mas fomos felizes a comer na praia arroz de tomate, com panados de porco. Vestidos até ao pescoço, íamos para Caxias . No segundo mundo, apareceu um Homem, Salazar, a privar as hostes de grande palavreado, a refrear os ânimos dos exaltados, a distribuir o pouco por todos. E Havia trabalho, e quem era bom no que fazia tinha louvor, e um aumentozinho . Comprava-se uma televisão a prestações, ensinavam-se as meninas a bordar o enxoval. Aos rapazes ensinava-se a serem Homens. Todos sabiam que um dia íam ter a responsabilidade dos filhos, das esposas, da casa. As esposas podiam trabalhar, mas eram respeitadas, como mães. Os filhos já íam educados para a escola, nenhum pensaria em bater na professora, NEM LHES PASSAVA PELA CABEÇA. Homens, mulheres e crianças eram bem educados, com respeito pelos mais velhos.
Depois, entrámos nesse terceiro mundo. O dinheiro não chega para 10 televisões e dois plasmas, ar condicionado, quatro computadores e os filhos revoltam-se e vão para a escola fazer o mesmo que vêem os pais fazer, atiram a mobília á professora porque ela é a INCONTORNÁVEL criatura que eles INCONTORNAVELMENTE querem CONTORNAR, de forma que ela nunca mais possa ser INCONTORNÁVEL, na INCONTORNÂNCIA da INCONTORNÁVEL má educação que os INCONTORNAVEIS pais lhes deram. E, como temos um Sócrates muito mais INCONTORNAVEL que todos os não CONTORNAVEIS parasitas desta sociedade que nos sugam como sanguessugas famintas, não temos senão a esperança de passarmos directamente a um INCONTORNAVEL 4º grau na cadeia dos países mais desgraçados, e que ainda assim não se revolta. Pois é, se fomos um dia do primeiro mundo, só podia ter sido na pré-história, ao segundo chegámos com Salazar e vamos directos do segundo para o quarto...quarto mesmo, porque para termos emprego somos uns pobres prostitutos das cunhas.


 

publicado por luzdequeijas às 22:26
link do post | comentar | favorito
|

PORQUE SERÁ ???

PSD modesto


A caravana da campanha europeia do PSD não é grande e tem sofrido alguns percalços de organização. São oito carros que transportam cerca de 30 pessoas, incluindo uma dezena de jovens militantes da JSD que tentam “animar” as acções de campanha – meios muito aquém dos usados numa campanha legislativa, por exemplo.
Ao contrário do que é habitual nesta eleição, não há brindes para dar aos eleitores. Apenas panfletos, com os dez compromissos do PSD. O partido tem apostado mais em almoços/comício que em jantares, mas quem paga é sempre o militante. Meios de apoio à comunicação social não existem. O candidato desloca-se num BMW do partido e tem motorista.
O tipo de campanha também não é muito tradicional. O cabeça de lista social-democrata, Paulo Rangel, que não larga os seus telemóveis, tem apostado muito nas novas tecnologias e nas redes sociais como o Twitter ou o Facebook, e nos contactos, em pequenas salas, com grupos profissionais. As arruadas são poucas e os comícios ainda menos e, nestas eleições, não têm sido alugados autocarros para transportar pessoas para os locais dos discursos.
No que à campanha diz respeito, o caso BPN voltou à campanha do PSD. No final de um encontro com o padre Lino Maia, no Porto, Paulo Rangel foi questionado pelos jornalistas sobre o artigo de Vital Moreira publicado ontem no PÚBLICO. “É evidente que o facto de ter entrado por aqui é uma coisa que o descredibilizou totalmente. Isso é aceite por toda a gente”, afirmou. Quem também pegou no tema foi Morais Sarmento. No programa de debate que tem com Augusto Santos Silva na TVI24, Sarmento afirmou: “Colar o PSD ao BPN é o mesmo que colar o PS à Casa Pia”.
Outro tema que esteve de regresso foi o imposto europeu, na sequência da entrevista que o cabeça de lista do PSD deu ao Jornal de Negócios, cujo título era Não estou fechado a um imposto europeu. Paulo Rangel esclareceu que é “totalmente contra” um imposto europeu sobre as transacções europeias

publicado por luzdequeijas às 17:42
link do post | comentar | favorito
|

QUEM PAGA ESTE LUXO?

DE ONDE VEM TANTO DINHEIRO?

 

MEIOS DE CAMPANHA DO PS ESMAGAM OS DA CONCORRÊNCIA !
 
4 de Junho de 2009 por Tiago Mota Saraiva

É como comparar um TGV com um comboio regional. Estrutura do PS na estrada é colossal. Já os outros partidos apostaram na modéstia
Não falta nada na campanha do PS. Autocarros, palcos móveis, viaturas para todos os serviços, palco especial para Sócrates, material de propaganda com fartura para todos os gostos, jantares pagos e uma organização quase perfeita. Há até motoristas para levar os carros dos jornalistas quando o trabalho aperta.
Já nos restantes partidos, PSD incluído, esta campanha está reduzida ao básico. Poucos carros (no PCP é só um), muito panfleto e mais nada. Já quanto às refeições dos jantares ou almoços/comícios, quem aparece paga.
A máquina
Foram já quatro mil quilómetros, mas, apesar do cansaço, ninguém se queixa. A campanha do PS para as eleições é uma autêntica máquina sobre rodas. E está oleada, como ontem se provou uma vez mais pela passagem no distrito de Setúbal (Trafaria, metro de Almada e comício em Setúbal).
Pelo menos uma dúzia de viaturas, entre carrinhas, carros e um autocarro de apoio – tudo alugado -, mais o Móbil Afixe, um anúncio ambulante que também serve de palco ao ar livre, e ainda um camião que transporta o cenário e o material de som para os comícios. E há ainda um palco especial quando Sócrates entra em campanha.
Ao cabeça de lista socialista, Vital Moreira, foi atribuído um Mercedes E220 preto, com motorista. Mas a cor da caravana – azul-Obama predominante – é dada pela meia dúzia de monovolumes e pelo autocarro que reproduzem os cartazes do PS.
Ao todo, cerca de 35 pessoas, incluindo candidatos (em número variável), compõem a equipa que está a percorrer o país. A rede social Twitter é alimentada por Vital Moreira, enquanto os “miúdos” da JS alimentam o site Nós, Europeus.
Quando o trabalho aperta, os jornalistas podem entregar as chaves do carro ao “motor” desta máquina, Rui Pereira, que já faz campanhas desde Almeida Santos, e a viatura será levada por um “jotinha” e entregue mais à frente. Depois, os jornalistas instalam-se no autocarro, que se torna uma redacção ambulante: wifi, tomadas eléctricas, bebidas frescas, máquina de café e sempre um sorriso bem-disposto. Até há uma pessoa que dá assistência técnica, se for preciso.

 
O autocarro não é uma inovação. Foi uma ideia posta em prática por António Guterres em 1995, quando a caravana Nova Maioria percorreu o país de lés a lés antes das eleições que deram a primeira vitória pós-Cavaco ao PS. Desde esses tempos que os socialistas dispõem também de um circuito de rádio por onde são comandadas as operações, para que tudo corra sobre rodas e ninguém se perca. Há ainda uma camioneta de material de propaganda que vem abastecer a caravana quando é preciso. E já foi três vezes. Bandeiras, T-shirts, canetas, blocos, calendários, bolsas de telemóvel, pequenos livros com o programa e as fotografias dos candidatos.
A moldura humana dos comícios chega muitas vezes de autocarro, algumas vezes alugado pelo partido, e vem (também) pelo passeio prévio ou pelo jantar. Comida grátis já houve em Castelo Branco e ontem repetiu-se na Trafaria, embora aqui o almoço tenha sido feito à antiga, pelos militantes locais. De resto, os poucos jantares-comício foram de angariação de fundos. Certo é que a caravana, só por si, faz a festa e apanha os foguetes.

publicado por luzdequeijas às 17:38
link do post | comentar | favorito
|

D. MARIA II

Em 1833, vislumbrando-se a vitória liberal, D. Pedro manda o marquês de Loulé buscar a sua filha a Paris, onde ficara. Em 1834, ano também da morte de seu pai, D. Maria é proclamada rainha.
Com quinze anos apenas, D. Maria II tem a seu cargo um país destroçado pelas invasões francesas e pela guerra civil, enfrentando uma grave crise financeira, e vê-se no centro das lutas entre cartistas e vintistas. Logo no primeiro ano do seu reinado debate-se com intrigas, agitações, questões graves como o Contrato do Tabaco, da venda conjunta das Lezírias e o problema do envio do corpo expedicionário contra os carlistas de Espanha.
Em 28 de Janeiro de 1835 casa com o príncipe Augusto de Leuchtberg, que morreria dois meses depois. A 9 de Abril de 1836 casa em segundas núpcias com D. Fernando de Saxe-Coburgo-Gota. Do enlace nasceram onze filhos, entre D. Pedro e D. Luís, futuros reis de Portugal.
Sucedem-se os movimentos de revolução e contra-revolução, dos quais a rainha nem sempre se mantém alheia. Assim, aquando da Revolução de Setembro, D. Maria intenta, em Belém, o golpe de Estado que ficou conhecido por Belenzada. Em 1837, teria de enfrentar o movimento levado a cabo pelos sectores moderados - a Revolta dos Marechais. No ano seguinte, é confrontada com a aprovação da Constituição de 1838. Em Janeiro de 1842, novo golpe de Estado reporia a Carta outorgada por D. Pedro e traria à ribalta Costa Cabral, que acabaria por tornar-se próximo da rainha, chegando, na altura, a aventar-se a hipótese de entre ambos existir uma relação mais íntima. Segue-se em 1846 a Maria da Fonte e uma nova guerra civil - a Patuleia. Nesta terrível crise, em que as Juntas revolucionárias por todo o reino se opunham às forças governamentais, a rainha desenvolveu esforços no duplo sentido de activar a resistência liderada por Saldanha e evitar a intervenção estrangeira, o que acabaria por acontecer, só terminando com a Convenção de Gramido em 1847. Por tudo isto se constata que D. Maria II governou num período particularmente díficil da História portuguesa, momento da dolorosa passagem do absolutismo ao constitucionalismo.

publicado por luzdequeijas às 16:30
link do post | comentar | favorito
|

RELEMBRANDO OS "FALA BARATO"

14 de Nov de 2004

TRIVIALIDADES: O Picareta Falante está de volta. 

Afinal as notícias sobre a agonia do engenheiro Guterres pela política nacional desde que terminou o seu consolado são grandemente exageradas. Ele voltou. O chefe do pior governo desde dona Maria II, de acordo com o seu falecido ministro das Finanças, voltou igual a si próprio: um grossista de sound bites.
E voltou porquê? Segundo comentadores geralmente bem informados, para preparar a sua candidatura ao lugar mais apetecido por qualquer político português em trânsito para a reforma. Mas o Impertinências tem outra tese: o Picareta Falante voltou porque o seu título de chefe do pior governo desde dona Maria II está ameaçado por outro grande grossista de sound bites: o doutor Lopes, himself.
 
PS: Desculpem, não é o Dr. Lopes porque este foi desclassificado por só ter estado em Governação efectiva 3 meses de verão!
Guterres está ferido de morte no "título" de pior primeiro-ministro desde D. Maria II, porque outro "picareta falante" o ultrapassou, em paleio "barato", e incompetência! Adivinhem quem foi ? As hipóteses não dão lugar a erro!!!
 
publicado por luzdequeijas às 16:10
link do post | comentar | favorito
|

É SÓ FAZER AS CONTAS ........

 

Historicamente, o primeiro artefacto humano utilizado para realizar contas foi o ábaco.
A sua origem remonta à Ásia Menor, 500 anos atrás.
Existiram várias formas de ábacos, idealizados pelas várias culturas em que foram usados.
No entanto, o seu uso sofreu franca diminuição, sobretudo na Europa, a partir da consolidação do uso do papel e da caneta.

O espectacular avanço da Revolução Industrial durante o século XIX, assim como a grande complexidade da organização social, apresentou um novo problema: o tratamento de grandes massas de informação. Seguindo a linha histórica, e lidando com "engenhocas" mais sofisticadas, é criada por Pascal, em 1642, a primeira máquina de calcular de que se tem notícia.

 

publicado por luzdequeijas às 16:03
link do post | comentar | favorito
|

.Relógio

.Contador

Design Logos

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

. O REGRESSO AOS VALORES

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. " Tragédia Indescritível"

. O segredo

. Sejamos Gratos

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

. LIÇÕES PARA QUÊ?

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds