Terça-feira, 6 de Maio de 2008

DE CANDEIAS ÀS AVESSAS

 

Nas últimas eleições autárquicas em Oeiras, um dos candidatos falou muito de “candeias às avessas”.

Achei muita graça porque o meu avô paterno utilizava muito esta expressão. Contudo, ela não é muito utilizada, uma vez que me está parecendo que no mundo de hoje tudo anda deste jeito.

Li no Jornal de Oeiras umas linhas sobre a inauguração da Alameda de Queijas.

O Presidente da Câmara elogiou o construtor, os técnicos da CMO responsáveis pela obra e, claro, ele foi o protagonista. A anterior presidente também quis sê – lo.

Da paternidade desta obra também se falou demasiado na última campanha autárquica e, eu próprio, escrevi neste jornal sobre este assunto, lembrando que quatro anos antes, logo nas  autárquicas anteriores, foi larga a profusão de panfletos espalhados com os pormenores do projecto já aprovado.

Em boa verdade esta alameda deveria ter sido inaugurada no final dos anos oitenta do último século, data em que foi inaugurada a conhecida “Mancha A” da Cooperativa Cheuni.

Foi muito estranho que se tivessem dado licenças de habitação para muitas dezenas de casas, com aquela enorme área coberta de cardos e mato !

Se a responsabilidade de fazer a alameda seria da cooperativa ou da CMO, tanto importa para o caso.

Hoje temos alameda e ainda bem, mas quanto à paternidade vamos mais devagar .

Era eu presidente da Junta de Freguesia de Queijas em 1998, quando lancei pelas escolas, públicas e privadas um concurso.

Foram muitas as dezenas de crianças que concorreram escrevendo sobre a pessoa cujo nome foi dado à sua rua.

De todos os trabalhos guardo na memória um trabalho feito por uma menina de seis anos, moradora nesta alameda, à data uma lixeira, que transcrevo:

 

CADA  RUA ..... UMA  HISTÓRIA

                                                      ALAMEDA DE QUEIJAS 

                                   

                                ERA ASSIM QUE EU GOSTAVA QUE FOSSE A MINHA RUA

A minha rua tem um grande espaço cheio de ervas mesmo em frente da minha casa. Eu gostava que tivesse um parque.

Se tivesse um parque podíamos jogar à bola e brincar. Nesse jardim podia haver um escorrega e baloiços, assim como uma coisa para trepar. Devia também ter bancos para a minha avó se sentar a bordar com as suas amigas. Eu gostava que tivesse uns lagos com nenúfares, peixes e rãs e muitas flores para as abelhas tirarem o mel.

Podíamos plantar muitas árvores, que seriam bonitas como os pinheiros do meu avô. Há muitos anos, quando o meu avô veio morar para esta rua, ele plantou uns pinhões na terra. Agora temos três grandes pinheiros que dão muita sombra.

Ao pé dos pinheiros, o meu avô também plantou rosas. Há outras pessoas na rua que plantam flores e árvores bonitas.... mas não é a mesma coisa. Se houvesse um parque todo arranjadinho a minha rua ficava mais bonita e os meninos de Queijas teriam um sítio grande e bom para brincar ... ficávamos todos mais contentes. C. F. H. – 6 anos

 

Foi precisamente esta menina que me fez chegarem lágrimas aos olhos e mover montanhas no executivo, na Assembleia de Freguesia, arrastando todos os partidos a participarem e enviarem para a CMO um apelo a favor da construção da alameda.

Fui vezes sem conta trabalhar com os arquitectos na câmara, no meu carro, com todas as despesas por minha conta.

Isto não tem importância nenhuma. O construtor não fez mais do que a obrigação dele. Os arquitectos também.

O sr. Presidente da Câmara também.

 

O que tem importância é esta menina anónima de 6 anos, que já deixou de ser criança. Os seus sentimentos pela natureza, pelos avós, pelas amigas da avó e pelos outros meninos. Também o seu amor pela natureza !

Era esta menina que deveria ter sido homenageada e a sua carta cheia de ternura transcrita para uma “Lápide” colocada no centro da Alameda de Queijas.

É por tudo isto que vale a pena ser autarca, não pela feira de paternidades ou vaidades .

 

António Reis Luz

publicado por luzdequeijas às 20:52
link do post | comentar | favorito
|

.Relógio

.Contador

Design Logos

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. MUDAR SÓ POR MUDAR.

. CENTRO DE DIA DE QUEIJAS

. ALMOÇO MUITO INDIGESTO

. FUMO BRANCO E NEGRO

. ENDIVIDAMENTO PÚBLICO E P...

. A POLÍTICA COR-DE -ROSA

. OS QUATRO IMPÉRIOS

. O ASSOCIATIVISMO

. DOUTOR DA MULA RUÇA

. A CLASSE MAIS CASTIGADA

. AS VITIMAS DA CIGARRA

. O NOSSO ENTARDECER

. A SACRALIDADE DA PESSOA H...

. SABER TUDO ACERCA DE NADA

. A NOSSA FORCA

. A MORTE ECONÓMICA

. GERAÇÃO DE OURO

. OS TEMPOS ESTÃO A MUDAR

. SEDES DE RENOVAÇÂO “

. 200 000

. DO PÂNTANO A SÓCRATES

. O ESTADO PATRÃO

. A MENTIRA

. O SILÊNCIO DOS BONS

. ARMAR AO PINGARELHO

. ENSINO À DISTÂNCIA

. A CIÊNCIA DO BEIJO

. A VERDADE PODE SER DOLORO...

. COSTA V.S MERKEL

. PROTEGER O FUTURO

. RIQUEZA LINCUÍSTICA

. A MÃO NO SACO

. DOUTRINA SOCIAL CRISTÃ

. GRANDE SOFRIMENTO

. IMAGINEM

. LIBERDADE COM SEGURANÇA

. COSTA CANDIDATO

. DEBATES PARTIDÁRIOS NA TV

. NA PÁTRIA DO ÓDIO

. PORTUGAL, UM PAÍS DO ABSU...

. NÓS, NÃO “PODEMOS”

. CIVILIZAÇÃO Pré-histórica...

. AS REGRAS DA VIDA REAL

. UMA SAUDÁVEL "LOUCURA"

. UMA SOCIEDADE SEM "EXTRAV...

. O MUNDO DOS ANIMAIS

. A CRISE NO OCIDENTE

. O POVOADO PRÉ-HISTÓRICO D...

. AS INTRIGAS NO BURGO (Vil...

. O REGRESSO AOS VALORES

.arquivos

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.favorito

. OS NOSSOS IDOSOS

. CRISTO NO SOFRIMENTO

. NOTA PRÉVIA DE UM LIVRO Q...

. SEMPRE A PIOR

. MEDINDO RIQUEZAS

. A LÁGRIMA FÁCIL

. LIÇÕES PARA QUÊ?

. POR QUE OS PIORES

. UM DIREITO CONSTITUCIONAL...

. A GRANDE MUDANÇA

.mais sobre mim

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds